Reavivados por Sua Palavra


Hebreus 1 by Jobson Santos
18 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Hebreus, Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/hebreus/hb-capitulo-1-2/

O livro de Hebreus me faz lembrar o tempo em que eu namorava a bela garota que viria a ser minha esposa. Por dois anos morávamos longe um do outro. As chamadas telefônicas, apesar de caras, eram muito preciosas para nós (Internet e e-mail ainda não estavam disponíveis). Assim, sempre que eu recebia a notícia de que Alma estava ao telefone, eu descia correndo as escadas desde o terceiro andar, onde eu morava, até o térreo para ter certeza de que não perderia aquela ligação telefônica.

A mensagem de Deus é importante por duas razões: pelo Mensageiro e pela mensagem em si. Os versos 3-4 focam no Filho, o mensageiro. Há aqui sete afirmações sobre Ele. Algumas se referem a Suas realizações impressionantes (criação, sustentação do mundo, etc.), mas outras se referem ao fato surpreendente de que o Filho é UM com Deus. Essa unidade é essencial, pois só aquele que é Deus poderia explicar as coisas que estão no fundo do coração de Deus.

É profundamente comovente pensar que Deus utilizaria o próprio Filho para falar a nós e nos convidar a voltar para Ele. Se Ele não poupou nenhum esforço e custo para enviar-nos Sua mensagem, nada mais justo do que recebermos a Sua mensagem com gratidão e alegria.

Felix H. Cortez
Universidade Andrews
Estados Unidos

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1380
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/25
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Gisele Quimelli e Jeferson Quimelli
Comentário em áudio: Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados17-08-2018.mp3

Áudio online [voz Valesca Conty]:



HOJE COMEÇAMOS A LER HEBREUS! by jquimelli
18 de agosto de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria

Que maravilha podermos estudar juntos este tão importante livro da Escritura!

Seu maior objetivo? Mostrar que Jesus é o cumprimento de todo o Antigo Testamento e a maior necessidade de nossas vidas!



HEBREUS 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
18 de agosto de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



HEBREUS 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
18 de agosto de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do Seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do Seu poder, depois de ter feito purificação dos pecados, assentou-Se à direita da Majestade, nas alturas” (v.3).


A discussão acerca da autoria de Hebreus é ampla e antiga. Ao longo de séculos, grandes estudiosos têm se debruçado sobre esta epístola e a examinado com minúcia a fim de encontrar indícios que confirmem suas expectativas. No entanto, maior luz há sobre o seu conteúdo que, independente do instrumento humano, revela preciosas verdades (apesar de ser adepta da corrente que defende a autoria paulina). “Havendo Deus, outrora, falado muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho” (v.1-2). O autor introduziu esta epístola exaltando a pessoa de Cristo Jesus e mostrando, através da própria Escritura, a clara distinção entre Cristo e os anjos.

Destinado aos judeus cristãos, este sermão em forma de carta certamente foi escrito com o objetivo de proporcionar uma clara compreensão sobre o ministério de Jesus a partir dos escritos do Antigo Testamento, e como todos os símbolos apontavam para o Redentor da humanidade. Os anjos desempenharam um papel fundamental nos primórdios de Israel. Esses mensageiros de Deus apareceram a alguns de seus patriarcas em visões, sonhos e até em forma corpórea. Por vezes, entretanto, a Bíblia se refere ao “Anjo do Senhor” de forma diferenciada, como sendo o próprio Deus. Ele não negava que O adorassem, quando, por exemplo, apareceu a Josué e este O adorou (Js 5:14).

Mesmo que a expressão utilizada em Josué tenha sido “um homem”, não deixa de assemelhar-se à aparição dos anjos quando se mostravam em forma humana. A aparição de Cristo, “o Príncipe dos exércitos do Senhor”, era uma forma de revelar aos Seus filhos de que Ele é um Deus pessoal e que os Seus anjos estão sob o Seu governo. O autor procurou desviar a atenção dos judeus da veneração das obras angélicas, para a maravilhosa obra da redenção por meio de Cristo Jesus. “Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?” (v.14). O ministério dos anjos é tão somente mais um dos instrumentos de Deus para cuidar dos Seus filhos. Eles agem em favor de nossa salvação, mas nem um deles ou todos eles juntos poderiam pagar o caríssimo preço de nosso resgate.

Todas as cerimônias, festas e liturgias envolvendo o santuário terrestre prefiguravam o sacrifício, a redenção e a salvação por meio do sangue de Cristo. No átrio, Jesus é “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1:29). No lugar Santo, Ele é o Sacerdote que faz propiciação por nossos pecados. No lugar Santíssimo, Ele é o nosso Sumo Sacerdote, que nos purifica de todo o pecado e nos atribui a Sua própria justiça. O autor lançou o olhar para dentro do santuário e, didática e gradualmente, mostrou, ponto a ponto, que o ministério de Jesus foi perfeitamente cumprido na Terra e permanece sendo cumprido no Céu.

Aquele que é Deus conosco é “a expressão exata” do amor do Pai (v.3). Ele é o nosso Criador e os Seus “anos jamais terão fim” (v.11). Os anjos são os Seus ministros que Ele envia em nosso benefício e de todos quantos “hão de herdar a salvação”. Que jamais percamos de vista Aquele que Se entregou por nós, intercede por nós e faz expiação por nossos pecados. Sem dúvida alguma, o livro de Hebreus abrirá nossos olhos para melhor conhecermos e compreendermos o ministério sacerdotal de Cristo e para estudarmos juntos a doutrina do santuário onde Ele é o centro de tudo. O salmista Asafe precisava compreender esta verdade a fim de desviar seus olhos do efêmero mundo. Foi quando entrou no santuário, que então entendeu a justiça divina (Sl 73:17). Vamos entrar no santuário de Deus?

Feliz sábado, àqueles que hão de herdar a salvação!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Hebreus1 #RPSP

Deixe o seu comentário:



Hebreus 1 – Comentários selecionados by jquimelli
18 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

285 palavras

1-4 Estes versos explicam que Jesus é o clímax da revelação de Deus. Andrews Study Bible.

1 muitas vezes e de várias maneiras. As mensagens dos profetas do AT eram como peças de um quebra cabeças – todo fragmentado e diverso – cuja montagem na total descrição de Deus somente foi possível quando o Filho veio (v. 3). Andrews Study Bible.

2 Filho. Os profetas revelaram que Deus atuaria decisivamente para salvar Seu povo através de um “Filho”/semente (Gn 3:15; 22:15-18; 2 Sm 7:12-16; Is 7:14; 9:6-7). O NT declara que Deus cumpriu aquelas promessas em Jesus (Mt 1:20-23; Lc 1:31-35; Gl 3:13-16), inaugurando os “últimos dias” quando Ele agiria para salvação (Dn 2:28). Andrews Study Bible.

3 resplendor da glória de Deus. Como ninguém viu o sol, exceto pelo seu “resplendor”, é somente através de Jesus que temos conhecimento do Pai (Jo 1:18). Andrews Study Bible.

expressão exata de Seu ser. O original se refere a uma representação exata – como a impressão de um selo deixa em um objeto – da essência de uma pessoa. Jesus é uma representação exata de Deus porque Ele é Deus (1:3-4; 8, 10-12). Andrews Study Bible.

1:5 – 2:18 Descreve a entronização de Jesus sobre os anjos – que eram considerados seres poderosos que controlavam o mundo (Ef 6:12; Cl 2:15) – e suas implicações para a salvação dos seres humanos. Andrews Study Bible.

1:5 Eu hoje Te gerei. “Filho de Deus” é também um título real prometido ao filho [descendente] de Davi (2Sm 7:14; Sl 2:7). Jesus assumiu esse título através da ressurreição dos mortos (At 13:33-34; Rm 1:4) quendo Se assentou no trono eterno prometido ao filho/descendente de Davi (Lc 1:30-33). Nesse sentido real do título, Jesus foi “gerado”em Sua entronização. Andrews Study Bible.

6 Primogênito. Não se refere a nascimento literal, mas a um título davídico real aplicado a Jesus que denota Sua primazia sobre o universo (Sl 89:27). Andrews Study Bible.



HEBREUS 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
18 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

HEBREUS 1 – Estudando Hebreus, nossa visão da pessoa de Cristo aumentará e ampliará de tal forma que O amaremos ainda mais do que já o fazemos.

No livro de Hebreus, além de conhecer melhor a Jesus, também conheceremos melhor a Deus, o Pai. Pois, “Cristo é a estampa ou a impressão de Deus (karakter); a essência de Deus”, dizem Charles F. Pfeifer e Everett F. Harrison.

A mensagem de Hebreus é Jesus. Nesse livro, Jesus é visto no mais alto posto Universal. Nas suas páginas sagradas, aquele que tiver qualquer dúvida da natureza divina de Cristo terá de tomar uma decisão: Crer ou não crer.

O primeiro capítulo tem muito conteúdo sólido, ele está transbordando de informações interessantíssimas:

1. Depois de cumprir Seu ministério terrestre, após concluir a purificação pelos pecados dos culpados e condenados pecadores, Jesus assentou-Se à direita da Majestade nas alturas, acima de todos os anjos (vs. 1-3).

• “Hebreus” é peculiar em sua revelação do ministério de Cristo; qualquer estudo sobre nossa salvação que não constar este livro, estará incompleto.
• “Hebreus” começa apresentando as mais plenas declarações cristológicas do Novo Testamento.
• “Hebreus” mostra a grandiosidade e majestade da divindade, entretanto, apresenta também que Deus, o Criador e Mantenedor do Universo Se relacionou e Se relaciona conosco de diversas formas, especialmente através de Jesus.

2. As declarações referentes à preeminência de Jesus em relação aos poderosos seres angelicais não poderiam receber maior destaque nas palavras humanas (vs. 4-14).

• Jesus é superior aos anjos, porém, igual a Deus. Jesus não é superior a Deus, nem inferior. Nós somos inferiores aos anjos; pior, porque ainda tornamo-nos pecadores. Portanto, carecemos de Cristo.
• Devemos reconhecer nosso dever de louvar e adorar a Jesus. Se até os anjos O adoram, quem somos nós para não adorá-lO?
• Um estudo equilibrado do título “Filho de Deus” relacionado a Cristo indica não filiação ou criação, mas que a mesma essência do Pai é a do Filho – ambos possuem a mesma essência divina.
• Jesus é Senhor; os anjos O servem como Soberano. Sendo que até os seres angelicais servem a Cristo, por que não iremos servi-lO?

A mensagem deste primeiro capítulo visa reavivar nossa fé no verdadeiro Cristo, além de nos desafiar a adorá-lO e servi-lO de todo coração. Você aceita? – Heber Toth Armí.



HEBREUS 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
18 de agosto de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: