Reavivados por Sua Palavra


I TIMÓTEO 3 by jquimelli
6 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-timoteo/1tm-capitulo-3/

O palavras bispo, supervisor, e ancião são usadas de forma alternada no Novo Testamento. Um homem que “deseja – almeja” essa posição deve ser motivado pelo desejo de fazer um bom trabalho no serviço a Cristo, não para honra pessoal (vs. 1-7).

Ser um diácono (vs. 8-13) também é uma santa vocação que apoia o trabalho de Cristo no mundo. Quando Jesus disse: “Eu estou no meio de vós como quem serve”, Ele se referia a si mesmo como um servo, um diácono. Anciãos, diáconos, diaconisas que seguem os passos de Jesus ajudam suas congregações a bem retratar seu Mestre. Eles são líderes-servos a serviço de  Cristo, o supremo líder da igreja. Paulo escreveu essas coisas a fim de capacitar o jovem Timóteo a prover uma liderança adequada às igrejas.

Lembremo-nos de orar e apoiar aqueles que foram selecionados para exercer liderança nos vários ministérios de nossas igrejas.

David Manzano
Pastor aposentado
Collegedale, Tennessee, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1368
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/13
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli/Jeferson Quimelli
Comentário em áudio: Pr. Valdeci: http://novotempo.com/audios/i-timoteo-03/

Áudio online [voz Valesca Conty]:



I TIMÓTEO 3 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
6 de agosto de 2018, 0:56
Filed under: Sem categoria



I TIMÓTEO 3 – COMENTÁRIO PASTOR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
6 de agosto de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

Os tímidos podem não ser bem quistos na sociedade nem igreja, mas Deus tem formas diferentes e mais elevadas de avaliação.

Escrevendo sobre “O Poder dos Introvertidos”, Massimo Piovano diz: “Se os extrovertidos normalmente já têm seus aplausos, é hora de valorizar os introvertidos”. Seu artigo conclui com esta reflexão:

“Embora a sociedade queira que sejamos todos líderes, ousados, sociáveis, loquazes e apressados, devemos lembrar que, sem os introvertidos, o mundo não teria tido a lei da gravitação universal (Newton); a teoria da relatividade (Einstein); os ‘Noturnos’ (Chopin); Em Busca do Tempo Perdido de Proust; a Revolução dos Bichos, de Orwell; o filme A lista de Schindler, de Spielberg; a desobediência civil não violenta, promovida por Gandhi; e a Apple, criada por Steve Jobs”.

O tímido jovem Timóteo foi fiel companheiro de Paulo, cooperando em suas cartas como as duas enviadas aos crentes de Tessaolônica, a segunda carta enviada aos crentes de Corinto, também nas cartas aos crentes de Filipo, Colossos e, por fim, na carta destinada a Filemom.

Baseando-se nas pesquisas de Susan Cain, Piovano diz que os rotulados “como tímidos, antissociais ou muito sensíveis” pelos extrovertidos “revelam características únicas, que eles devem aprender a proteger como a um tesouro. Quais são? Calma, capacidade de ouvir, autonomia, criatividade, concentração, profundidade do pensamento, capacidade de inovar”.

Timóteo, o filho espiritual do apóstolo (I Timóteo 1:2), tornando-se seu cooperador (Romanos 16:21) e seu mensageiro para as igrejas (I Tessalonicenses 3:6; I Coríntios 4:17; 16:10-11; Filipenses 2:19) enfrentou com Paulo a prisão em Roma (Filipenses 1:1; Hebreus 13:23), mantendo um caráter aprovado (Filipenses 2:22). Ele também cuidou desinteressadamente dos interesses de Cristo e foi responsável por Sua igreja (Filipenses 2:20-21).

Então, Timóteo deveria formar e ordenar líderes para o ministério da igreja local:

1. Os líderes devem ter o perfil certo, antes de ser colocado para liderar a igreja (vs. 1-7);
2. Os diáconos e suas esposas precisam possuir certos atributos para terem o cargo na igreja (vs. 8-13);
3. A carta de Paulo a Timóteo é um manual de administração eclesiástica; ignorar seu estudo implica em administrar incorretamente à Igreja de Cristo (vs. 14-16).

O verdadeiro líder é aquele que forma outros líderes. Inclusive os líderes tímidos podem desenvolver essa capacidade! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí



I TIMÓTEO 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de agosto de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (v.15).


Novamente, Paulo exortou a fidelidade da Palavra de Deus. Desta vez, para instruir Timóteo acerca do procedimento que deveria ser seguido na escolha dos bispos e diáconos da igreja. Paulo listou algumas características que devem ser vistas na vida desses dirigentes:

  1. Irrepreensível: Aquele que por sua conduta ilibada, não merece ser censurado ou repreendido;
  2. Esposo de uma só mulher: Deve ser alguém que mantém uma vida pura e fiel, respeitando os laços do matrimônio;
  3. Temperante: O que é sóbrio, rejeitando o que é mau e sendo equilibrado no que é bom;
  4. Sóbrio: Que não vive de forma desregrada;
  5. Modesto: É despretensioso e age com pudor;
  6. Hospitaleiro: Tem prazer em acolher pessoas e atendê-las em suas necessidades;
  7. Apto para ensinar: É capacitado para o ensino. Sua vida reflete o que ensina;
  8. Não dado ao vinho: Tem uma vida livre de vícios;
  9. Não violento, porém cordato: Age com mansidão, mas também é sensato;
  10. Inimigo de contendas: Não se envolve em brigas. É um defensor da paz;
  11. Governa bem a própria casa: Assume com fidelidade o seu papel de sacerdote do lar, instruindo os filhos com disciplina e “com todo o respeito” (v.4).

Diante dessas características, percebemos a seriedade quanto a assumir uma posição de liderança na casa de Deus. Não deve ser algo realizado conforme eleição de vontade humana, mas sob o governo e direção do Espírito Santo. A igreja de Deus sofre quando homens e mulheres assumem a frente de batalha destituídos da armadura e das virtudes necessárias para se vencer o Maligno. O “bom testemunho dos de fora” (v.7) deve ser a consequência de uma vida completamente entregue à vontade de Deus. Por analogia, podemos aplicar tudo o que vimos a todos os que assumem cargos na igreja, inclusive, às mulheres, pois “é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo” (v.11).

O diaconato foi um cargo de elevada importância na igreja primitiva. O primeiro diácono eleito, Estêvão, tornou-se o primeiro mártir da igreja. Sua abnegação e serviço, fé e coragem despertaram um respeito ainda maior por esta função. Aqui, Paulo incluiu as mulheres no serviço do diaconato e igualmente exortou para que sejam cristãs genuínas. Apesar do sagrado e indispensável papel da mãe dentro do lar, percebam que os homens, antes de assumirem liderança na casa de Deus, devem “governar bem seus filhos e a própria casa” (v.12). A Bíblia apresenta uma escala de prioridades onde a família sempre vem antes de qualquer outra obra. Foi por sua negligência no governo do lar, que Eli, antes de morrer, perdeu seus dois filhos e viu o santuário de Deus sendo profanado e saqueado pelos inimigos de Israel. Ou seja, a sua dedicação à igreja e descaso para com a família causou opróbrio tanto para a sua própria casa, quanto para a casa de Deus (1Sm 2-4).

O Senhor nos deixou orientações sobre “como se deve proceder” em Sua casa. A comissão que Ele nos faz envolve compromisso, fidelidade e amor, mas, sobretudo, uma fé viva e atuante que quebre o paradigma do presente século de que a família é uma instituição falida. Somos chamados a fazer parte da “igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (v.15), cada um desempenhando a sua função como membro do lar de forma ordenada. Na verdade, Deus espera que sejamos esta igreja, resgatando a verdade que se perdeu e elevando-a ao seu patamar de sustentáculo de Sua igreja. Mas àqueles que estão no posto de liderança, o Senhor os convida a serem servos e experimentarem o real sentido de sua eleição: viver como Jesus viveu. Porque “o mistério da piedade” (v.16) nos revela um Deus que Se fez carne para servir e tudo entregar para que, dentro em breve, façamos parte de Sua grande e eterna família.

Se Jesus for o Líder de nossa vida, “com a consciência limpa” (v.9), ouviremos a Sua voz a nos dizer: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor” (Mt 25:21).

Bom dia, famílias que servem a Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Timóteo3 #RPSP

Deixe o seu comentário:



I TIMÓTEO 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
6 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

631 palavras

Este capítulo apresenta orientações para a igreja em sua seleção de anciãos. A sua reputação na comunidade também diz muito a respeito de quem ele é. O fruto de sua vida deve refletir a Cristo. Paulo também alertou a respeito daqueles que desejam o cargo apenas para conseguir posição e poder. Eles não fazem um bom trabalho para Deus. David Manzano, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/13/ (pesquisa em 05/08/2018).

2 Necessário. O líder cristão deve ser um modelo na prática dos princípios que professa, se quer convencer outros da dignidade de sua mensagem. O regato não corre acima de sua fonte, e, em geral, uma congregação não costuma alcançar nível mais alto do que sua liderança. CBASD – Comentário Biblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 305.

Sóbrio. Do gr. sophron, “prudentes”, “de mente sadia”, “que tem domínio próprio”. Esses líderes são sempre necessários para evitar o fanatismo e liderar em tempos de grave emergência. CBASD, vol. 7, p. 306.

Não violento. Ou seja, não belicoso nem briguento. Um caráter conciliador e pacificador é uma qualidade indispensável a todo líder da igreja. CBASD, vol. 7, p. 307.

Para não suceder que se ensoberbeça. Ou, “seja inchado”, “seja vaidoso”. O orgulho obscurece o entendimento. CBASD, vol. 7, p. 307.

Bom testemunho. A reputação do bispo [líder] na comunidade deve ser de caráter mais elevado, de tal modo que mereça o pleno respeito e confiança das pessoas que não pertençam à igreja (ver com. de 2Co 6:3). CBASD, vol. 7, p. 307.

De uma só palavra. Ou seja, “não diga uma coisa pessoa e o contrário a outra”. Cada oficial da igreja deve ser um pacificador, não um divulgador de escândalos nem um perturbador. Pode ter sido esta expressão que levou John Bunyan a chamar de “Sr. Duas Línguas”a um dos personagens de O PeregrinoCBASD, vol. 7, p. 308.

Não cobiçosos de torpe ganância. O cristão deve sempre vencer a tentação de se aproveitar de alguém, mesmo que não seja culpado de transgredir qualquer lei específica. Tampouco deve se aproveitar do privilégio de seu cargo para obter favores ou ganho pessoal indireto. O dinheiro não deve ser a meta principal de sua vida. CBASD, vol. 7, p. 308.

10. Experimentados. Ou, “testados”. Aqui, Paulo condena o que às vezes se sugere: de que a nomeação para cargos da igreja seja feita como incentivo aos que têm sido descuidados, ou fracos na fé, na esperança de que esse reconhecimento estimule o selo e a piedade. CBASD, vol. 7, p. 308.

11 Mulheres. Do gr. gunikes, “mulheres”, ou “esposas”. É impossível determinar se Paulo se refere a diaconisas ou às esposas dos diáconos. CBASD, vol. 7, p. 308.

15 Coluna. Ver Gl 2:9. Os cristãos genuínos são testemunhas do poder da graça de Deus e da sabedoria de Seus propósitos. Quando deixam de cooperar plenamente com o plano divino  no ser humano, inevitavelmente se atrasa o dia de restauração desta Terra (ver PJ, 69). CBASD, vol. 7, p. 309.

A “igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade” (v. 15, NVI), construída por Cristo, fundada sobre Ele, deve permanecer como um dos pilares para a verdade salvadora de Deus. Empresas seculares ou os governos não atuam como pilares para Deus e Sua verdade. Se a igreja de Deus falhar, onde as pessoas poderão ir a fim de encontrar a salvação? David Manzano, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/13/ (pesquisa em 05/08/2018).

16 Evidentemente. Ou, “por consentimento geral”. Muitos comentaristas acreditam que este versículo se refira a um hino bem conhecido da igreja primitiva. CBASD, vol. 7, p. 310.

O verso 16 é uma sinopse do “mistério de Deus” – o maravilhoso fato de nossa redenção ter vindo através da encarnação, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Esta grande salvação é o que a igreja precisa revelar ao mundo. David Manzano, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/13/ (pesquisa em 05/08/2018).

Mistério da piedade. Ver com. de 1Tm 2:2. O triunfo da graça de Deus sobre as forças do mal na vida será sempre motivo de admiração e gratidão. CBASD, vol. 7, p. 310.



I TIMÓTEO 3 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
6 de agosto de 2018, 0:00
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: