Reavivados por Sua Palavra


TITO 1 by jquimelli
14 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/tito/tt-capitulo-1/

Paulo escreve esta pequena carta para Tito, seu irmão e colega de trabalho em Cristo, com um objetivo claro em mente: incentivar, instruir e exortar seu jovem parceiro na grande causa de Cristo.
Paulo começa e termina este capítulo com o tema comum da integridade espiritual. No verso 1 ele nos lembra que a verdade deve estar casada com a piedade na vida do seguidor de Cristo. Uma vida que abraça a verdade e se manifesta em uma vida piedosa é aquela que é vivida na esperança e certeza da vida eterna (v. 2).
No meio dessas exortações para a integridade espiritual, Paulo descreve as qualidades que os líderes da igreja devem demonstrar – principalmente uma vida em harmonia com os princípios do Céu (vs. 5-15).
Será que a sua profissão de lealdade a Cristo se harmoniza com o modo como você vive no dia a dia? Será que o nosso discurso se harmoniza com a nossa prática?
Que o seu dia seja repleto de paz ao você voluntariamente entregar tudo a Cristo, o amado de sua alma.

Bob Folkenberg Jr.
Missão chinesa

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1376
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/21
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli/Jeferson Quimelli
Comentário em áudio: Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados14-08-2018.mp3

Áudio online [voz Valesca Conty]:



HOJE COMEÇAMOS A LER A CARTA DE PAULO A TITO! by jquimelli
14 de agosto de 2018, 0:58
Filed under: Sem categoria



TITO 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
14 de agosto de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



TITO 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
14 de agosto de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

TITO 1 – Antes de aprofundar-se nesta breve carta de Paulo a Tito, observe esta sequência histórica resultantes das pesquisas de Donald H. Thomas:

• Quando Paulo viajou à Ásia Menor, após ser solto da prisão em Roma, durante os anos 63 a 66 d.C. (Filipenses 2:19-23), ele deixou Tito na ilha de Creta (Atos 2:11; Tito 1:5).

• Depois disso, “Paulo passa por Éfeso e segue para Colossos, segundo havia planejado (Filemom 22; Colossenses 4:9), e depois retorna a Éfeso”.

• Timóteo junta-se a Paulo em Éfeso. “Ao partir, o apóstolo pede que Timóteo permaneça” (I Timóteo 1:3-4).

• Paulo dirige-se a Macedônia (Filipenses 2:24; I Timóteo 1:3). Esperava retornar logo a Éfeso, “mas pressentia que sua ausência seria demorada (I Timóteo 3:14-15). Da Macedônia (Filipos?)”, escreveu duas cartas: I Timóteo e Tito.

• Em seguida, Paulo “viajou para Nicópolis (no Epiro, Grécia), onde passou o inverno com Tito (Tito 3:12). Então talvez tenha ido à Espanha (Romanos 15:24), levando Tito consigo. Da Espanha, Paulo vai à Ásia Menor e deixa Trófimo em Mileto, ao sul de Éfeso (II Timóteo 4:20)”.

• “Em Trôade, ele visita Carpo, e deixa sua capa na casa desse homem (II Timóteo 4:13). Então vai a Roma, onde torna a ser preso. (Não sabemos onde ocorreu a detenção – se em Trôade, Corinto, Roma ou em algum outro lugar)”.

No primeiro capítulo, após uma excelente e doutrinária introdução (vs. 1-4), Paulo orienta Tito que pastoreava a comunidade de Creta a preparar líderes que tivessem:

• …reputação irrepreensível, com lares bem estruturados e disciplinados (vs. 5-6);
• …caráter pautado pela moderação, domínio próprio, generosidade, hospitalidade, apegado à Palavra a tal ponto de “usar a verdade para encorajar o povo ao conhecimento ou para calar os que fizerem oposição” (vs. 7-9);
• …habilidade para lidar firmemente com os insubordinados, e influência nociva dos falsos mestres, os quais deveriam receber rigorosa censura (vs. 10-16).

A obra de Tito exigia sabedoria, bondade e firmeza, pois os cretenses eram pessoas rudes e licenciosas, como declarou o próprio poeta Epimênides deles (1:12).

Pastores devem treinar líderes que resistam ao erro e promovam a verdade entre os membros da comunidade de crentes. Se o foco de Satanás é arruinar a fé e ruir os princípios divinos, os líderes espirituais devem lutar contra isso!

Estamos em guerra! – Heber Toth Armí.



TITO 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
14 de agosto de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“No tocante a Deus, professam conhecê-Lo; entretanto, O negam por suas obras; é por isso que são abomináveis, desobedientes e reprovados para toda boa obra” (v.16).


Após sairmos das cartas a Timóteo, um jovem “mestiço” quanto à sua origem, entramos na carta escrita por Paulo a Tito, um jovem grego, ou seja, um gentio. Realmente as associações de Paulo se tornaram uma afronta ao orgulho judaico. Seu ministério aos gentios foi divinamente conduzido e sustentado, e de outra forma não poderia ter alcançado êxito. Debaixo de duras provas, por muitas vezes sentiu-se esmagado e gravemente oprimido, mas o Senhor o confortava com o apoio, amor e orações de amáveis irmãos. Tito foi um forte replicador do evangelho e sua firmeza de caráter e fé inabalável o tornaram um importante líder, principalmente na igreja de Corinto (2Co 8:16-23). E, da mesma forma que Paulo orientou a Timóteo como a um filho amado, Tito foi igualmente orientado, como “verdadeiro filho, segundo a fé comum” (v.4).

Muitos eram os enganos que se alastravam entre a igreja primitiva através de “muitos insubordinados… especialmente os da circuncisão” (v.10). Ou seja, judeus professos convertidos ao cristianismo ainda oprimiam o povo a manter as tradições das leis que consistiam em ordenanças. Com a adesão dos gentios à igreja, não admitiam que não seguissem com rigor as leis judaicas e, com isso, pervertiam “casas inteiras” (v.11). O contexto da igreja de Creta era sobremodo preocupante e Tito foi enviado por Paulo a fim de servir como um freio de Deus aos judeus insensatos daquele lugar. No entanto, a severa repreensão daquele líder não deveria despertar-lhes o ódio, e sim conduzi-los ao sincero arrependimento, “para que [fossem] sadios na fé” (v.13).

A advertência foi proclamada e ecoa, hoje, aos nossos ouvidos: “e não se ocupem com fábulas judaicas, nem com mandamentos de homens desviados da verdade” (v.14). O mundo cristão seria tão diferente e não teríamos mais de quarenta mil placas de igrejas se todos buscassem com ardente zelo examinar as Escrituras. Se cada cristão dedicasse um tempo de seu dia para estudar a vida de Jesus, o nosso sublime e perfeito Exemplo, este título seria reconhecido em cada canto do planeta assim como o foi, pela primeira vez, em Antioquia (At 11:26). Aqueles judeus cretenses professavam conhecer a Deus e ao Seu Cristo, mas estavam bem longe disto. Suas obras, palavras e intenções os reprovavam, perante o Céu, “para toda boa obra” (v.16). Suas falácias e fingimento, no entanto, encontravam resistência frente aos verdadeiros filhos de Deus. Revestido do dom de discernimento de espíritos, Paulo reconhecia a malícia deles como quem vê a podridão no interior de uma fruta.

Colocar em ordem uma casa em desordem demanda tempo e muito trabalho. A igreja de Creta precisava ser ordenada e os presbíteros eleitos, a fim de que pudesse crescer e dar bons frutos. A escolha desses líderes deveria seguir os mesmos critérios listados por Paulo em sua primeira epístola à Timóteo. Homens de Deus que por preceito e por exemplo, fossem “homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo” (EGW, Educação, p. 57); que não temessem chamar o pecado pelo nome e erguer a bandeira de Cristo acima de todos os “mandamentos de homens” (v.14). No entanto, Tito teria de identificar os gananciosos, “impuros e descrentes” (v.15), repreendê-los com severidade e mantê-los afastados do convívio com as famílias da igreja.

Diante do fato de que “casas inteiras” (v.11) eram pervertidas por falsos ensinos, precisamos estar com os olhos bem abertos para a nossa realidade que não dista muito daquela. Destruindo as famílias, Satanás destrói o núcleo da igreja, bem como da sociedade. Que como “eleitos de Deus”, nossa fé esteja bem firmada “no pleno conhecimento da verdade segundo a piedade, na esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu antes dos tempos eternos” (v.1-2). Meus irmãos, sejamos sóbrios e vigilantes, primando pela nossa salvação e de nosso lar, sabendo que “ainda dentro de pouco tempo, Aquele que vem virá e não tardará” (Hb 10:37).

Bom dia, verdadeiros filhos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Tito1 #RPSP

Deixe um comentário



Tito 1 – Comentários selecionados by jquimelli
14 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

375 palavras

1 Pleno conhecimento. Do gr. epignosis. Paulo se refere não só à compreensão intelectual, mas a um conhecimento experimental do evangelho. Com base na fé, o conhecimento é construído e fortalecido. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 381.

2 Vida eterna. A vida eterna é a meta do ministério de Paulo e o objetivo do verdadeiro cristão, que constrói sua vida sobre os princípios da verdade. CBASD, vol. 7, p. 381.

5 Presbíteros. A nomeação de presbíteros incluía a cerimonia de ordenação. CBASD, vol. 7, p. 382.

6 Filhos crentes. Ou seja, filhos que sejam cristãos e que, por seu comportamento, demonstrem lealdade aos princípios cristãos. CBASD, vol. 7, p. 382.

8 Domínio de si. Esta é uma pedra angular apropriada às qualidades positivas a serem exercidas. Pelo fato de uma boa qualidade poder ser prejudicada pelo excesso, o domínio próprio em todas as coisas é um requisito para a bem-sucedida liderança da igreja. CBASD, vol. 7, p. 383.

13 Severamente. Assim como o bisturi do cirurgião corta o tecido doente, em benefício da preservação da saúde, as palavras e a disciplina de Tito e dos anciãos cretenses deveriam cortar o que expunha o bem-estar da igreja ao perigo. CBASD, vol. 7, p. 385.

14 Fábulas judaicas. A pratica judaica de interpretar o AT pelo método alegórico obscurecia a verdade e gerava especulações e conflitos. Esse método agradava o coração, mas deixava a mente estéril. As fabulas judaicas davam origem a contendas e não mantinham o poder regenerador do Espirito Santo. CBASD, vol. 7, p. 385.

Mandamentos de homens. A igreja crista sempre enfrentou o problema de ensinos falsos que se apresentam como verdades. Satanás sempre faz mais danos ao avanço da verdade, trabalhando dentro da igreja do que atacando-a de fora. CBASD, vol. 7, p. 385.

15 Mente. Os “impuros e descrentes” têm a mente governada pelos desejos não santificados (Rm 12:2). CBASD, vol. 7, p. 385.

Consciência. O discernimento do certo e errado fica entorpecido quando a pessoa se entrega a desejos não santificados. Sob essas circunstâncias, a consciência não pode funcionar de forma eficaz. Como uma bússola defeituosa, ela deixa de ser um guia preciso e confiável. CBASD, vol. 7, p. 385.

16 São abomináveis. A pretensa fé dos mestres religiosos corrompidos e dos membros da igreja “insubordinados” constituía uma ofensa aos olhos de Deus. Seria melhor que tais pessoas nunca tivessem ouvido falar do cristianismo. CBASD, vol. 7, p. 385.

by tatianawernenburg



TITO 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by jquimelli
14 de agosto de 2018, 0:10
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: