Reavivados por Sua Palavra


TIAGO 1 by jquimelli
31 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/tiago/tg-capitulo-1/

Tiago, um meio-irmão de Jesus e influente líder na igreja (Gl 1:18,19) escreveu para o povo de Deus espalhado pelas nações do mundo (v. 1). Ele os chama de “amigos” e os encoraja em sua caminhada com Cristo, a que permitam que Deus efetue a Sua boa obra na vida deles (v. 21). Tiago os incentiva a crescer espiritualmente através do exercício continuo da fé que eles têm em Deus (vs. 2, 3). E o que ele disse a eles se aplica a nós hoje.

Como exercer fé? Confiando diária, semanal e anualmente que Deus nos ajudará através das tempestades que nos sobrevêm na jornada da vida. Cada vez que sobrevivemos e suportamos a uma tentação, a nossa fé se torna mais forte, trazendo-nos para mais perto de Deus (v. 12). À medida que a nossa fé se torna mais forte, estaremos melhor preparados para os desafios futuros que certamente virão.

Não se deixe enganar por aqueles que dizem que tudo que você tem a fazer para ser salvo é conhecer a palavra de Deus. O Diabo viu, ouviu e conheceu pessoalmente a Cristo, o “Verbo” (João 1:1-3). Nós não devemos apenas conhecer, mas experimentar um relacionamento com o Senhor e viver a Sua vontade para a nossa vida, como registrada em Sua Palavra (vs. 21-22).

Robin Pratt
Ministério da Criança e Família
Associação da Carolina
Estados Unidos

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1393
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/06/07
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Gisele Quimelli e Jeferson Quimelli
Comentário em áudio Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados31-08-2018.mp3

Áudio online [voz: Valesca Conty]:



TIAGO 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
31 de agosto de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



TIAGO 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
31 de agosto de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

TIAGO 1 – A forma prática com que Tiago escreve nos faz sentir pastoreados por seu cajado espiritual nos dias atuais.

Tiago é “um verdadeiro pastor que não permanece isolado da existência cotidiana de sua comunidade. Não é um teólogo numa torre de marfim. Certamente é um teólogo orientado à tarefa; ou seja, é um teólogo cuja teologia prática surge de seu ministério de trabalho na vida cotidiana de seu povo” (Pedrito U. Maynard-Reid).

Observar de forma geral os temas deste livro é fundamental para iniciar seu estudo. Alguém sintetizou esta carta em três importantes temas, que são:

1. A religião genuína (1:1-27);
2. A fé genuína (2:1-3:12);
3. A sabedoria genuína (3:13-5:20).

Tiago não ensina a salvação pelas obras, mas revela as obras que resultam da salvação pela genuína fé. A justificação sempre foi mediante a graça divina, tanto no Novo quanto no Antigo Testamento. Com uma visão correta e ampliada da teologia bíblica, é possível perceber que Tiago não está desentoado dos outros escritores bíblicos; pelo contrário, seus escritos complementam a mensagem deles.

No versículo 1 do capítulo 1, temos:

• O remetente: “Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo”. Era irmão de Jesus por parte de José, que outrora lhe resistira, mas agora, convertido, coloca-se como servo dEle.
• Destinatários: “Às doze tribos da dispersão, saudações”. As 12 tribos referem-se aos judeus cristãos que, possivelmente, se converteram no pentecostes e foram dispersos após o martírio de Estêvão (Atos 2:1-11; 8:1; 11:19).
• Destinatários atuais: Hoje somos também crentes espalhados (na dispersão); enfrentamos muitíssimas provações e passamos por inúmeros sofrimentos. Somos peregrinos neste mundo, cujo destino é o céu!

Na sequência, Tiago responde alguns dilemas de nossa caminhada cristã:

• Por que as provações são importantes para os cristãos? (vs. 2-8);
• Como ricos e pobres podem lidar com as tentações das suas condições financeiras? (vs. 9-11);
• Qual o motivo pelo qual Deus permite as provações? (vs. 12-18).

Em seguida, ele orienta…

• …Saber ouvir e não irar-se é melhor que saber falar (vs. 19-20);
• …Praticar a verdadeira religião é a maior estratégia para evitar a falsa (vs. 21-27).

O livro de Hebreus termina com recomendações bem práticas; em seguida está a carta de Tiago, a qual é totalmente prática. Nossa religião precisa ser constantemente praticada! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



TIAGO 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
31 de agosto de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações” (v.2).


Ao contrário do que alguns pensam, historicamente a autoria desta epístola é atribuída não a Tiago, discípulo de Jesus, mas a Tiago, irmão de Jesus. Em Seu ministério terrestre, Jesus encontrou resistência por parte de Seus irmãos, o que tudo indica, filhos do primeiro casamento de José, que não acreditavam que Ele fosse de fato o Messias (Jo 7:5). Mas, após a Sua ressurreição, este quadro mudou, de forma que Tiago tornou-se, como ele mesmo afirmou, “servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo” (v.1). Sua epístola não foi dirigida a uma comunidade cristã apenas, mas o sentido da expressão “Dispersão” (v.1) aponta para a igreja primitiva como um todo espalhada por todas as nações, gerando uma identidade mundial e atemporal.

O tema inicial desta carta pública possui um contexto histórico que explica a ênfase dada por Tiago. Devido ao período de severa perseguição em Jerusalém, a maioria dos cristãos precisou fugir e passar por diversas provações em defesa de sua fé. A abordagem de Tiago, no entanto, causa certo incômodo quando apenas lida, e não examinada. A alegria de que ele se refere é a alegria proveniente de um coração que confia no Senhor. Lembram? “Entristecidos, mas sempre alegres” (2Co 6:10). É a alegria que não depende das circunstâncias. Ela simplesmente é real na vida daqueles que amam a Deus. E as provações, ainda que severas e constantes, produzem perseverança. E sobre este atributo, Cristo afirmou: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt 24:13).

Percebam que Tiago não pausa um assunto para dar início a outro, mas dá continuidade ao dizer: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus” (v.5). Se alguém estivesse com dificuldades acerca de como agir em meio às provações, deveria apelar, “com fé” (v.6), à sabedoria divina. O “homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos” (v.8), a que Tiago se referiu é aquele que pende para as facilidades, preferindo seguir conselhos errados por amor à própria vida. É aquele que não está disposto a perder para poder ganhar; que se acovarda diante da ideia de renunciar o que é transitório. E ninguém, por mais pobre ou mais abastado que seja, está livre de ter que escolher de que lado ficar. Jesus afirmou: “Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por Minha causa achá-la-á” (Mt 16:25).

Sobre esses últimos repousa a bem-aventurança: “Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que O amam” (v.12). Não podemos confundir provação com tentação. Esta significa atração pelo que é mau. Já a provação é uma espécie de teste que mede a capacidade de superação; tem a ver com prova, com avaliação de conhecimento. Portanto, “Deus não pode ser tentado pelo mal e Ele mesmo a ninguém tenta” (v.13). Todo cristão que nasce no Reino dos Céus deve compreender que só conseguirá perseverar até o fim, se o seu conhecimento de Deus e de Sua Palavra for prático. Pois “aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar” (v.25).

As provações, portanto, são necessárias a fim de atestar a fé nAquele “em Quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (v.17). Se somos Seus seguidores, também não podemos possuir uma fé vacilante, mas operante e firme, através da prática da verdadeira religião. Porque “a religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” (v.27). Tiago abriu a sua epístola com um recado sobremodo impactante, mas demasiadamente necessário e urgente, que nos alcança hoje. Esta carta foi destinada para você e para mim. Vamos continuar examinando-a?

Bom dia, destinatários!

Desafio do dia: “Tornai-vos, pois, praticantes da Palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (v.22).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Tiago1 #RPSP

*Participe deixando um comentário:



TIAGO 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
31 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

562 palavras

1 Servo. Do gr. doulos (Rm 1:1). Com simplicidade, Tiago se autodenomina “servo”, em vez de “apóstolo”, título que sem dúvida deve ter usado com propriedade. Embora fosse um obreiro respeitado do reino de Cristo na Terra, refere-se a si mesmo apenas como “servo”. Esse é um exemplo digno a todos que possuem responsabilidades na igreja. Não existe honra maior do que ser um servo de Deus. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 546.

3 Provação. Do gr. dokimion, “probante”, “que testa”. Esta palavra se refere não apenas à provação da fé cristã, mas mais precisamente ao atributo de fé que a torna vitoriosa sobre os problemas da vida. Os papiros usam esta palavra para descrever o “ouro genuíno”, isto é, o ouro que passa por uma prova e é tido por genuíno. A frase “a provação da vossa fé” pode assim descrever a fé que é provada. CBASD, vol. 7, p. 548.

6 Nada duvidando. Quem pede “com fé” não hesita, como quem não está seguro se Deus atenderá ou não seu pedido. A fé genuína confia em Deus, e o crente descansará na certeza de que suas necessidades serão supridas rapidamente, visto que Deus tudo sabe. A fé genuína está acima da prova do tempo ou da circunstância, fazendo com que nossa fidelidade a Deus seja firme e de propósito imutável. CBASD, vol. 7, p. 550.

14 Cada um é tentado. Se Deus não é a fonte da tentação, surge a pergunta inevitável: “Quem ou o que é a fonte?” O apóstolo enfatiza que a fonte do pecado não está fora do ser humano, mas dentro dele. CBASD, vol. 7, p. 555.

17 Do alto. Isto é, de Deus. Deus opera por meio dos seres humanos e, conquanto seus pensamentos sejam verdadeiros, Ele revelará uma parte da verdade mais plena que anseia que o ser humano compreenda. CBASD, vol. 7, p. 556.

19 Pronto para ouvir. Embora membros de igreja já tenham nascido de novo por meio da Palavra (v. 18), isso não os exime de continuarem ouvindo-a. Embora esse seja evidentemente o principal sentido da frase, seu significado com certeza inclui também a sugestão geral de que as pessoas deveriam ser mais prontas a ouvir do que a falar. CBASD, vol. 7, p. 557.

22 Praticantes. Não é suficiente lembrar o que ouvimos ou mesmo ser capaz de ensiná-lo a outros. Devemos, sistemática e persistentemente, praticar a “palavra da verdade” (v. 18) em nossa vida. Desse modo, o apóstolo Tiago concorda perfeitamente com os ensinos de Paulo: “Porque os simples ouvidores da lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados” (Rm 2:13). CBASD, vol. 7, p. 559.

26 Enganando. Nenhum engano é mais lamentável do que enganar-se a si próprio. Uma demonstração externa de justiça pode ganhar elogios das pessoas, que olham para a aparência exterior (l Sm 16:7). O coração deve ser motivado pela “lei perfeita” (Tg 1:25), para que possa viver com mansidão (v. 21) diante de Deus e das pessoas. CBASD, vol. 7, p. 561.

27 Sem mácula. Os fariseus dependiam das formas de ritual visíveis para se manterem imaculados, mas por dentro estavam cheios de impureza moral (Mc 7:1-23). Tiago aponta para um tipo bem superior de evidência externa de “religião pura”. CBASD, vol. 7, p. 561.

Do mundo. Assim como existe hoje o “mundo” é sinônimo de princípios maus e práticas contrárias à vontade divina (Jo 17:14-16). O cristão verdadeiramente convertido evitará qualquer pensamento ou ato que permita que a imundícia do mundo o contamine. CBASD, vol. 7, p. 562.



TIAGO 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
31 de agosto de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria



HEBREUS 13 by jquimelli
30 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/hebreus/hb-capitulo-13/

Hebreus 13 encerra a carta com uma exortação prática. O autor não continua ascendendo em sua poderosa exposição teológica a respeito do que Deus realizou através de Jesus. Ele pousa seus pensamentos em conselhos práticos para uma congregação que precisa muito deles. Ele os conhece bem.

No início de sua história, os destinatários da carta experimentaram a bondade da palavra de Deus, provaram o dom celestial e tiveram uma experiência com o Espírito Santo. Mais tarde, no entanto, eles perderam seus bens e foram expostos publicamente a vergonha e aflição por causa de sua fé (10:32). Alguns deles tinham sido postos na cadeia e não tinha sido liberados (13:2). Então vieram os falsos mestres (13:9-10) e as tentações do sexo e do dinheiro (13:4-6). Outros não conseguiram crescer em conhecimento (5:11-14) e os seus corações haviam endurecido pelo engano do pecado (3:12-13).

Os líderes podem nos ajudar a discernir o perigo de falsos ensinos e a nos concentrarmos na esperança que temos e em fazer o bem.

O autor de Hebreus encerra pedindo orações intercessoras a seu favor. Ele conclui apelando aos irmãos para que ouçam a sua “palavra de exortação”. Que, ao lermos essas palavras, entendamos que fazemos parte desses “irmãos”, e que também precisamos ouvir essa “palavra de exortação” hoje.

Felix H. Cortez
Universidade Andrews
Estados Unidos

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1392
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/06/06
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Gisele Quimelli e Jeferson Quimelli
Comentário em áudio Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados30-08-2018.mp3

Áudio online [voz Valesca Conty]:




%d blogueiros gostam disto: