Reavivados por Sua Palavra


OSEIAS 5, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de novembro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria


“O seu proceder não lhes permite voltar para o seu Deus, porque um espírito de prostituição está no meio deles, e não conhecem ao SENHOR” (v.4).


O contraste entre o justo e o perverso, destacado pelo sábio no livro de Provérbios, confirma uma verdade contida em toda a Bíblia que tem sido lançada por terra desde que o pecado entrou no mundo: a diferenciação entre o certo e o errado, entre o santo e o profano.

O conteúdo deste capítulo traz uma séria advertência aos líderes de Israel. “Na prática de excessos” (v.2), corromperam-se, levando consigo todo o povo. E o que o Senhor tem para nós, hoje, são palavras de dura repreensão, mas também de incomensurável amor e infinita misericórdia, a fim de que despertemos para a solene hora em que estamos vivendo.

Deus nos diz em Sua Palavra que usar o corpo de forma a corromper os princípios estabelecidos por Ele como santos, chama-se abominação. Pecados secretos como, pornografia, adultério, masturbação e pedofilia têm sido as principais práticas “de excessos” (v.2), nas quais o mundo tem se aprofundado. O Senhor também nos diz que causar contendas entre irmãos é abominável (Pv 6:16-19). Muitos, guiados pela cobiça e pela inveja, têm disseminado veneno, e causado divisões e desconfiança. Isto é diabólico e vai tirar muita gente do Céu, assim como tirou terça parte dos anjos! E, infelizmente, eu não me refiro aqui a casos de pessoas não cristãs, mas famílias cristãs que têm sido destruídas “por causa da sua iniquidade” (v.5). Agora pense nisto tudo acontecendo na vida daqueles que deveriam ser instrumentos de Deus para guiar o Seu povo.

O Senhor não se referiu a homens ignorantes quanto à verdade, mas a líderes cuja vida religiosa aparentava estar “à procura do SENHOR” (v.6). Porém, em sua soberba, jamais encontrariam Aquele que nem ao menos conheciam, “porque foi do seu agrado andar após a vaidade” (v.11). Chegamos em um ponto muito delicado da mensagem deste capítulo. Termos como, “prostituído”, “contaminado” (v.3) e “enfermidade” (v.13) revelam o resultado de uma vida destituída do Espírito de Deus, referindo-se aos líderes de Israel, mas que também alcançou todo o povo. Confirmando as palavras do Senhor no capítulo anterior: “porque o teu povo é como os sacerdotes aos quais acusa” (Os 4:4). Em linguagem atual, tornaram-se todos “farinha do mesmo saco”.

Sobre isto, escreveu o profeta Isaías: “Na verdade, a terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as leis, violam os estatutos e quebram a aliança eterna” (Is 24:5). Amados, religiosidade não é sinônimo de santidade. A verdade é que vivemos em um mundo de pecado, carregamos a terrível natureza pecaminosa e necessitamos desesperadamente da graça de Jesus. Pastores, líderes ou simplesmente membros de igreja, todos, somos igualmente propensos a cair. A diferença está na nossa reação diante do pecado. Estamos realmente fazendo diferença entre o santo e o profano?

Alguém que busca a Deus constantemente, que diariamente alimenta-se do maná do Céu e que faz da oração o seu respirar, vive uma intimidade com Deus que não o impede de ser tentado, mas que, certamente, o fortalecerá para resistir às tentações. Em contraste, uma vida de aparências é a pior mentira que existe e a forma mais perigosa de se perder em meio à comodidade de parecer ser o que não é. O apelo de Deus para todos nós, hoje, líderes ou não, é que façamos uma análise de nossa condição espiritual, confessemos os nossos pecados e O busquemos enquanto ainda há tempo. Ele olha para nós e não vê líderes e membros, mas pessoas pelas quais Ele entregou o Seu próprio Filho. Não permita que o seu coração seja envolvido pelo “espírito de prostituição” (v.4) que governa este mundo que jaz no Maligno, mas que seja movido e transformado, um dia de cada vez, pelo Espírito Santo. Aceite o conselho do sábio Salomão: “Filho meu, não rejeites a disciplina do SENHOR, nem te enfades da Sua repreensão. Porque o SENHOR repreende a quem ama, assim como o pai, ao filho a quem quer bem” (Pv 3:11-12).

Bom dia, filhos do Pai de amor!

Desafio do dia 8/21: Oremos confessando diante de Deus os nossos pecados e clamemos pelo poder restaurador que há na pessoa do Espírito Santo.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Oseias5
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: