Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 40 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS (atualizado 7:15 BSB) by jquimelli
30 de outubro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

Os cap. 40 a 48 constituem uma única profecia, de caráter singular. Eles apresentam a visão detalhada de um novo templo, um novo plano surpreendente para a divisão da terra e a visão das águas que comunicam vida e que brotam desse magnificente templo. … A visão do templo é uma profecia ilustrativa, e devem se aplicados a ela os princípios delineados em Ez 1:10. Ezequiel viu uma representação da realidade e não a realidade em si. Se Deus sabia que tal templo nunca seria construído, por que Se daria ao trabalho de fornecer um modelo tão detalhado à futura nação? A resposta é: Deus não deixou de tentar nenhum método para levar os israelitas a aceitar o elevado destino que originalmente lhes foi planejado.  … É razoável supor que, para convencer o povo da certeza da promessa, Deus tenha orientado o profeta a traçar uma planta exata do templo que devia er o centro do culto da nova nação. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 787, 788.

Muitas interpretações tem sido dadas para a última visão de Ezequiel, incluindo (1) a visão literal, na qual este templo deveria ser realmente colocado em operação algum tempo depois do retorno de Israel do exílio; … (2) a futurista …; e a alegórica. … As evidências se ajustam melhor na visão literal, interpretada de acordo com os princípios dos cap. 38-39. A visão teria se cumprido literalmente pelo Israel histórico após seu retorno do exílio babilônico, se o povo, como nação, tivesse sido fiel em reclamar as promessas divinas feitas a eles a respeito de uma reforma espiritual. Andrews Study Bible.

É razoável supor que, para convencer o povo da certeza da promessa [do recomeço e da restauração], Deus tenha orientado o profeta a traçar uma planta exata do templo que devia ser o centro do culto da nova nação. Deus poderia simplesmente dizer ao povo que, no futuro, o templo deles seria reconstruído, mas isso seria um anúncio vago. Não haveria dúvidas quanto às intenções divinas se fossem apresentados cuidadosamente todos os detalhes da construção e do ritual. CBASD, vol. 4, p. 788.

Ano vigésimo quinto. Evidentemente, do cativeiro de Joaquim … O fato de o v. 1 se referir a “nosso exílio” (da mesma forma que Ez 33:21) indica que Ezequiel foi levado cativo junto com Joaquim. CBASD, vol. 4, p. 787.

no princípio do ano. Do heb. rosh hashanah, “cabeça do ano”. … É interessante notar que esta é a única ocorrência na Bíblia da frase rosh hashanah, nome que ainda hoje é dado pelos judeus ao Ano Novo, o dia 1º de tisri. CBASD, vol. 4, p. 787.

décimo dia. O décimo dia do sétimo mês é o Dia da Expiação. Ezequiel recebeu a visão de um santuário purificado/restaurado no mesmo dia em que o santuário era purificado anualmente (Lev 16). Andrews Study Bible.

40:2-43:11 Ezequiel, como um novo Moisés … , recebe uma visão do “modelo” do novo templo. O profeta vê: (1) características exteriores do complexo do templo (40:5-27), (2) características interiores (40:28-46) e (3) as dimensões do espaço sagrado (40:27-42:20). Então Ezequiel visualiza o retorno do Senhor ao templo (43:1-9) e recebe a ordem de descrever o modelo para o povo de Israel (43:10, 11). Bíblia de Estudo Andrews.

Monte muito alto. O profeta foi colocado sobre um local elevado para que, de um ponto privilegiado, pudesse examinar os detalhes da visão. CBASD, vol. 4, p. 788.

3 um homem. Um anjo igual àqueles que tiveram o encargo de destruir o antigo templo profanado pela idolatria (9.2). Bíblia Shedd.

Um cordel de linho. Seria usado para grandes medições (ver Ez 47.3). CBASD, vol. 4, p. 788.

Uma cana de medir. Ver Ap 11:1; 21:15. Esta seria usada para medições menores … teria três metros de comprimento. CBASD, vol. 4, p. 788.

A largura do edifício. Isto é, a espessura do muro que circundava o átrio. CBASD, vol. 4, p. 788.

12 Espaço. Talvez uma cerca diante das câmaras da guarda … de forma que a sentinela pudesse sair sem impedimento e olhar para um lado e para o outro do corredor. CBASD, vol. 4, p. 787.

16 Janelas com fasquias. Janelas com treliças fixas. CBASD, vol. 4, p. 791.

6-17 O que se deduz de tais medidas é a ordem, a decência e a simetria da casa de Deus. Bíblia Shedd.

39 Mesas. Os v. 39 a 41 descrevem as oito mesas sobre as quais eram imoladas as vítimas sacrificais. CBASD, vol. 4, p. 792.

43 oblação. Heb korban, uma oferta voluntária (Mc 7.11). Bíblia Shedd.

46 filhos de Zadoque. Uma vez que os outros sacerdotes haviam se envolvido com idolatria no templo anterior, somente os sacerdotes da linhagem de Zadoque serviriam no novo templo (ver 43:19; 44:10-15; 48:11). Bíblia de Estudo Andrews.

 

Para uma representação artística aproximada do que poderia ter sido o templo visto por Ezequiel em Ez 40, 41, veja: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/08/07/planta-sugestiva-do-templo-de-ezequiel/


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: