Reavivados por Sua Palavra


CANTARES 8 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
20 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria


“As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado” (v. 7).


Afinal de contas, o que é o amor? Além de deixar bem claro o propósito divino para o casamento, vimos que este livro também é considerado uma ilustração do amor entre Cristo e Sua Igreja. A Bíblia utiliza a figura do casamento para ilustrar este amor cuja existência rompe todas as barreiras. Portanto, quando marido e mulher vivem o matrimônio dentro dos princípios estabelecidos por Deus em Sua Palavra, tornam-se um testemunho do mais perfeito amor.

Hoje lhe convido a sair um pouco do contexto terreno e meditar sobre o amor que é mais forte do que a morte. O apóstolo Paulo recebeu uma inspiração privilegiada a respeito desse assunto. Ele quem compara o amor de Cristo por Sua Igreja ao amor de um marido por sua esposa (Efésios 5:22-33). Foi ele também quem exaltou o amor de Deus, em Cristo, à plataforma maior do que a morte (Romanos 8:38-39). E foi Paulo quem traduziu em linguagem humana a essência do maior dos dons: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver AMOR, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine” (I Coríntios 13:1). O amor não é sentimento. O amor não é humano. O AMOR É DIVINO! Pois só “Deus é AMOR!” (I João 4:8).

Assim como não podemos produzir por nós mesmos as demais variedades de dons (I Coríntios 12:7-11), como poderíamos ter capacidade de produzir o maior deles? O amor é um dom de Deus e deve reger os demais. Imagine uma orquestra. Cada instrumentista desempenha a sua parte conforme o instrumento que tem em mãos. Mas o que seria da orquestra sem um maestro? O amor deve ser o maestro do dom ou dos dons que o Espírito Santo lhe outorgou. Se a sua vida não for regida por ele, “nada disso” lhe “aproveitará” (I Coríntios 13:3), “seria de todo desprezado” (v. 7).

Precisamos firmar a cada dia, uma aliança firme com o SENHOR. O selo do AMOR precisa estar “sobre o teu coração” e “sobre o teu braço” (v. 6). O compromisso que um dia fizestes com Deus deve ser manifestado de dentro para fora. Este é o amor que “jamais acaba” (I Coríntios 13:8). Este é o amor que habita no coração e é revelado nas atitudes. Quando o ser humano tenta inverter esta verdade, o resultado é um amor fajuto que não tem utilidade (I Co. 1:1), que não é nada (I Co. 13:2) e que não serve para nada (I Co. 13:3). É como um casamento sem amor. Existe o marido, a mulher, a aliança feita, ambos cumprem suas obrigações, mas vivem de aparência. Jesus mesmo reprovou a aparência de piedade ao repreender os escribas e fariseus: “Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu CORAÇÃO está longe de Mim” (Mateus 15:7-8).

De forma poética e inspirada por Deus (II Timóteo 3:16) recebemos de Cantares uma sabedoria que não se pode medir. O amor que brotou das Escrituras renovou o amor conjugal e deu um novo norte àqueles que ainda estão à procura deste amor excelente. Em breve, o Noivo virá buscar a Sua amada, aquela que O ama (João 14:15; Ap. 12:17) e que será “tida por digna da confiança do” seu Amado (v. 10). Assim como o casamento deve ser por toda a vida, a aliança que Cristo fez com Sua Igreja é para sempre! Eis que Ele está à porta e bate (Ap. 3:20). Todo aquele que abrir a porta do coração e permitir que o AMOR seja o seu regente, suas obras manifestarão a saudade que não cabe no peito: “Vem depressa, Amado meu” (v. 14). Cumprirá a missão que lhe foi confiada (Mateus 28:19-20), e como atalaia chamará o AMOR pelo nome: “Vem, SENHOR Jesus!” (Ap. 22:20).

Feliz sábado, Igreja “digna da confiança” (v. 10) do AMOR!

Desafio do dia: “Entregue um bilhete para seu cônjuge reafirmando a decisão de manter-se casado com ele(a) por toda a vida!” (Guia de Estudos de capítulos selecionados do livro Conduta Sexual de Ellen G. White, p. 6).
Em oração, reafirme a decisão de manter-se “casado” com Cristo até o fim!

Rosana Garcia Barros


#RPSP
#Cantares8
#PrimeiroDeus
#CânticodosCânticos8

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: