Reavivados por Sua Palavra


NEEMIAS 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
29 de agosto de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

NEEMIAS 2 – Embora Neemias fosse um líder político, administrador, governador, dedicado à construção do muro de Jerusalém, sua vida era tão consagrada a Deus como a do sacerdote Esdras.

Neemias “começa como oficial do governo a serviço de um rei estrangeiro. Depois, torna-se um empreiteiro, chamado para construir os muros de Jerusalém, trabalho que ele nos relata. Esdras, seu cooperador, era um estudioso e mestre que se dedicava às Escrituras. Neemias trabalhava com pedras e argamassa. As histórias desses dois homens estão entrelaçadas num tecido sem emendas de vocação sagrada. Um trabalho não era mais importante ou mais sagrado que o outro” (Eugene Peterson).

Antes de considerar os tópicos do capítulo em apreço, tenha em mente que um capítulo sobre oração precedeu a estes eventos. Agora…

• Na rotina do serviço no palácio, o rei lhe pergunta sobre sua tristeza; certamente ele era alguém que exalava alegria por onde ia, tinha disposição e contagiava o ambiente em que estava. Sua mudança de humor foi nítida e o rei persa se preocupou com ele (vs. 1-3).

• Respeitosa e educadamente, sem arrogância e autoritarismo, Neemias pede licença para interromper seu trabalho no palácio para ir a Jerusalém reconstruir a cidade. O rei o liberou, ainda ofereceu-lhe recursos (vs. 4-6).

• Diante da solicitação de Neemias, o rei, bondosamente, deu mais do que ele pediu: Uma escolta para protegê-lo na viagem (vs. 7-9).

• Qualquer pessoa que fizer algo pelo povo de Deus enfrentará oposições e provocações. Neemias experimentou (vs. 10, 19-20).

• Neemias chega a Jerusalém, passeia pela cidade, não faz estardalhaço, anima aos líderes do seu povo, motivando-os a reconstruir os muros da cidade (vs. 11-18).

Embora este capítulo seja prático, cheio de atividades aparentemente seculares, o espírito do trabalho estava cercado por oração e espiritualidade.

Neemias ora antes de responder ao rei (v. 4); diante da resposta do rei ele nota a mão de Deus (v. 8); e, frente às ameaças ele declara: “O Deus dos céus nos dará sucesso” (v. 20).

• Nossa rotina diária deveria ser pautada pela mesma religiosidade que nossas atividades na igreja.
• Deveríamos consagrar nosso trabalho a Deus e agir sempre com oração, dedicação, educação e respeito.
• Precisamos abolir a diferença entre santo e profano; em tudo devemos priorizar a vontade de Deus.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: