Reavivados por Sua Palavra


Esdras 5 by jquimelli
22 de agosto de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

No capítulo 4, o rei da Pérsia, ordenou que o povo de Deus interrompesse a reconstrução do Templo de Deus. Agora, neste capítulo, os profetas de Deus, Ageu e Zacarias exortam o povo de Deus a ir em frente com o projeto de construção, pedindo-lhes que confiem em Deus. Zorobabel e Josué são encorajados, pessoas são mobilizadas e se levantam para continuar a construção do Templo, a despeito da carta do rei Artaxerxes (4:17-22). “Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, de modo que não foram obrigados a parar, até que o assunto chegasse a Dario”, que agora era o rei (5:5).

Os olhos de Deus estão sempre sobre aqueles que fazem Sua vontade, mas Ele precisa de homens e mulheres informados dos fatos e capazes de apresentá-los àqueles em posição de autoridades, em defesa de seu caso.

Quando Tatenai, o governador persa local, escreveu uma carta a Zorobabel, desafiando-o a parar o trabalho (versos 3 e 6), o povo de Deus escreveu uma resposta na qual eles apresentaram informações adicionais e pediram que uma investigação fosse conduzida para o caso em questão. A carta resposta dos restauradores do templo expressa cuidadoso tato, sabedoria e conhecimento. E isto muito influiu positivamente no destino do povo judeu.

O povo de Deus não deve se contentar em saber apenas um pouco. Deve buscar adquirir conhecimento e desenvolver suas habilidades. Deus quer que sejamos cabeça e não cauda, mesmo em conhecimento. E ele ampliará e utilizará nossas capacidades para superarmos as adversidades.

Deus, aumente diariamente a nossa fé para que, apesar da oposição, confiemos em Ti e sempre avancemos.

Pardon Mwansa
Vice Reitor da Universidade Rusangu, Zambia
Ex Vice-Presidente Geral da Conferência Geral da IASD

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/ezr/5 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/ezr/5
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/05/29/
Tradução Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Jobson Santos/Cindy Tutsch
Texto bíblico: Esdras 5
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/47-48 e https://credeemseusprofetas.org/



Esdras 5 – Comentários selecionados by jquimelli
22 de agosto de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 Ageu e […] Zacarias. Começando em 29 de agosto de 520 a.C. (Ag 1.1) e continuando até 18 de dezembro (Ag 2.1,10,20), o profeta Ageu entregou uma série de mensagens para despertar o povo à retomada das obras do templo. Dois meses depois do primeiro discurso de Ageu, Zacarias uniu-se a ele (Zc 1.1) (Bíblia de Estudo NVI Vida).

A profecia não estava morta após o exílio. Deus continuou falando ao Seu povo. […] A avaliação de Ageu da comunidade revela que a interrupção da construção nao aconteceu apenas devido a pressões externas, mas também como resultado de prioridades erradas (Ag 1:4). O egoísmo torna as bênçãos de Deus impossíveis (Ag 1:6,9) (Andrews Study Bible).

1 Fora o desanimo do povo perante a oposição que permitiu a paralisação do trabalho. Com a exortação dos profetas Ageu e Zacarias, cujas palavras se registram nos seus Livros, a obra reiniciou-se em 520 a.C., depois de quinze anos de interrupção (desde 536-535 a.C.) (Bíblia Shedd).



Esdras 5 – Comentário Pr Heber Toth Armí by jquimelli
22 de agosto de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

ESDRAS 5 – Se pessoas grandes ou pequenas, fortes ou fracas, influentes ou líderes políticos se opuserem a você, fique do lado de Deus e tudo dará certo. Se Deus estiver a seu favor e muitas pessoas se levantarem contra, espere por tua vitória e pela derrota de quem se alia ao inimigo do povo de Deus.

• Deus envia dois profetas para pregar aos judeus, com toda autoridade celestial, para motivar a obra parada mais de 15 anos. Empolgados, reavivados e dispostos a agir, nem mesmo a reiteração das ameaças dos oponentes lograram parar novamente os judeus. “Deus estava com os líderes dos judeus; por isso, a obra não foi interrompida até Dario ser informado e enviar resposta oficial” (vs. 1-5).

• O governador do território a oeste do Eufrates, Tatenai, enviou carta oficial ao rei Dario, pedindo-lhe que verificasse a construção. Embora bem formal, a missiva testemunhava de Deus a Dario. Remetentes e destinatários estavam sendo impactados pelo Deus verdadeiro (vs. 6-17).

No capítulo 3 foi dada a reconstrução do templo após o retorno do cativeiro babilônico. No capítulo 4, a reconstrução foi paralisada e a razão é a oposição dos vizinhos dos judeus. Agora, no capítulo 5, a reconstrução foi retomada e “está sendo executada com empenho e rapidez”.

O povo judeu, embora livre do exílio babilônico, nesse período estava sob o domínio persa, por isso precisava autorização legal. Contudo, Deus lida com burocracias e resolve os dilemas levantados pelos oponentes de Sua obra na terra; a qual, neste caso, avançou mediante:

• A própria supervisão do Deus da obra (v. 5);
• A pregação motivadora dos profetas enviados por Deus (vs. 1-2);
• A liderança ousada de Zorobabel e Jesua (v. 2).

A grandeza de um líder espiritual não é medida pelo sucesso em tudo o que faz, mas como reage nos momentos desafiadores. Zorobabel e Jesua aprenderam a lidar com a oposição. Ageu e Zacarias tiveram que ser intrépidos em relação aos fortes oponentes e diante da inanição dos judeus.

• Liderar certamente envolve assumir responsabilidades maiores que os desafios, ainda mais a liderança espiritual.

Os “participantes do remanescente [que retornaram à Jerusalém] não desfrutaram frequentemente de uma vida fácil, mas fruíram do favor de Deus” (Paul R. House).

Avancemos com Deus, apesar dos obstáculos! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



ESDRAS 5 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
22 de agosto de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

 

“Nós somos servos do Deus dos céus e da terra e reedificamos a casa que há muitos anos fora construída, a qual um grande rei de Israel edificou e a terminou” (v. 11).

Que resposta dos líderes de Judá aos inquiridores! Numa linguagem contemporânea, o diálogo teria sido mais ou menos assim:

— Quem lhes deu autorização para realizar esta construção? E quem são os responsáveis por isto?

E a resposta foi:

Nós somos servos do Deus dos céus e da terra“. Uau!

Só tem a ousadia de dar uma resposta como esta quem é habitação do Espírito do SENHOR. Na verdade, Zorobabel foi habilitado pelo próprio Deus para responder desta forma. Percebam que a primeira parte do capítulo fala sobre as mensagens dos profetas Ageu e Zacarias. E no livro do profeta Ageu encontramos a seguinte mensagem a respeito de Zorobabel: “Naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, tomar-te-ei, ó Zorobabel, filho de Salatiel, servo Meu, diz o SENHOR, e te farei como um anel de selar, porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos” (Ageu 2:23).

Zorobabel e os demais que lideravam a construção haviam sido impedidos de dar continuidade, porém Deus enviou os Seus mensageiros para exortar o povo à reedificação do templo. Deus o adverte acerca de Sua casa estar em ruínas, “ao passo que cada um de vós corre por causa de sua própria casa” (Ageu 1:9). O chamado do SENHOR ao Seu povo, e principalmente a Zorobabel, governador Judá, era que confiassem nEle e prosseguissem na obra de reedificar o templo, pois Ele seria com eles: “… trabalhai, porque Eu sou convosco, diz o SENHOR dos Exércitos” (Ageu 2:4). Quando nos dispomos a fazer a vontade de Deus, Ele supre cada uma de nossas necessidades, conforme a promessa deixada por Cristo: “buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

E se o templo construído por Salomão já tinha sido uma grande obra, Deus prometeu que “a glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos” (Ageu 2:9). Havia o grande desafio de construir apesar do aperto dos adversários. Mas as palavras dos profetas de Deus levaram ânimo e força para o povo, de forma que executaram a obra com ousadia e fé. Josué, o sacerdote, também teve que passar por duras provas, conforme disse o profeta Zacarias: “Deus me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do SENHOR, e Satanás estava à mão direita dele, para se lhe opor” (Zacarias 3:1). Com certeza a reconstrução do templo significava muita coisa para o povo de Deus e Satanás sabia disto, e tentava a qualquer custo impedir que a obra se concretizasse. Porém, a maior obra que Deus queria realizar estava longe de ser uma construção de pedras, mas a manifestação da Sua glória: “Pois Eu lhe serei, diz o SENHOR, um muro de fogo em redor e Eu mesmo serei, no meio dela, a sua glória” (Zacarias 2:5).

Jerusalém ainda estava a mercê dos povos vizinhos. Não havia mais muros, e uma cidade sem muros era uma cidade sem proteção alguma. No entanto, Deus estava dizendo ao povo que não eram muros que o protegia, mas Ele mesmo. Não seria a beleza da construção que estaria no meio de Jerusalém, mas a Sua glória. Somos a casa, o templo de Deus, e Ele mesmo deseja fazer grandiosa obra em nós. E tem sido uma das maiores estratégias de Satanás a de fazer com que nos ocupemos em correr em busca de coisas terrenas enquanto o que realmente importa deixemos de lado. De forma muito sutil, e ao mesmo tempo muito ardilosa, o inimigo tem bombardeado a nossa mente com tantas atividades, que a grandiosa obra que Deus deseja realizar em nós vai sendo adiada. Quando nos dispomos nas mãos de Deus e permitimos que Ele faça a Sua obra completa, as pessoas olham para nós e dizem: “Iremos convosco, porque temos ouvido que Deus está convosco” (Zacarias 8:23). E assim, mediante a restauração do SENHOR em nossas vidas, outras vidas também vão sendo restauradas.

Não permitam, amados, que as distrações deste mundo sufoquem os planos de Deus para vocês. Não permitam que inimigos lhes façam pensar que a obra deve parar, pois esta obra só terá fim quando o Salvador, não mais em condição humilde, mas como Rei dos reis, não mais montado em jumento (Zacarias 9:9), mas sobre as nuvens, vier em glória para lhes resgatar e lhes conceder um corpo perfeito. Assim como a glória da segunda casa foi maior do que a da primeira, a manifestação da glória de Deus em nós será maior do que o foi no Éden. Oremos por esta obra!

Bom dia, criados para a glória de Deus!

Desafio do dia: separar um tempo especial do dia para orar mais (lembrem-se que deve tornar-se um hábito).

*Leiam #Esdras5

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: