Reavivados por Sua Palavra


II CRÔNICAS 32 – #RPSP – Comentário Rosana Barros  by Ivan Barros
13 de agosto de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

 

“Com ele está o braço de carne, mas conosco, o SENHOR, nosso Deus, para nos ajudar e para guerrear nossas guerras” (v. 8).

 

Depois daquelas coisas e da fidelidade do povo (v. 1), levantou-se um inimigo para peleja (v. 2). Porque a fidelidade dos justos suscita a ira dos ímpios. Mas Deus fortalece e cobra o ânimo (v. 5) de todo aquele que O busca de todo o coração. Ezequias confiou em Deus e agiu. Restaurou os muros, ergueu torres e construiu outro muro por fora (v. 5). Organizou todo o exército de Israel e “lhes falou ao coração” (v. 6). As palavras de motivação de Ezequias animou o povo e o preparou para a grande prova que viria logo a seguir. Um líder que motiva com a convicção e com a fé que teve Ezequias certamente terá liderados felizes e satisfeitos. Não tivesse o rei proferido aquelas palavras, e o povo poderia ter vacilado ante o discurso aterrador dos assírios.

Prestem atenção no que Ezequias diz ao povo: “… porque UM há conosco maior do que o que está com ele” (v. 7). Senaqueribe era rei invencível diante das demais nações, seu exército era exército forte e extremamente preparado, suas estratégias de guerra eram sagazes, mas cometeu uma grande burrice… Afrontou o SENHOR, “Deus de Israel” (v. 17), “Deus de Ezequias” (v. 17), “Deus de Jerusalém” (v. 19). Desafiou a Deus (v. 14), falou “contra o SENHOR Deus” (v. 16) e blasfemou de Deus (v. 17). Isto é, Senaqueribe entrou, e ainda levou seu exército junto, no pior apuro de sua vida. Enquanto seus servos proferiam aquele discurso maligno e ele escrevia “cartas para blasfemar do SENHOR” (v. 17), Ezequias e o profeta Isaías “oraram por causa disso e clamaram ao Céu” (v. 20).

Eles seguiram os passos de Davi, seu pai:

Ó Deus do meu louvor, não Te cales! Pois contra mim se desataram lábios maldosos e fraudulentos; com mentirosa língua falam contra mim. Cercam-me com palavras odiosas e sem causa me fazem guerra. Em paga do meu amor, me hostilizam; EU, PORÉM, ORO” (Salmo 109:1-4).

Nossa, que palavras do salmista Davi! Praticamente um resumo do episódio de hoje e da reação de Ezequias.

Muitas vezes, quando afrontados, temos a ação imediata de reagir. Agimos por impulso, motivados pelo nosso orgulho ferido, ou por termos sido contrariados. Em situações de humilhação não suportamos o fato de esperar que Deus nos faça justiça, mas nos adiantamos como uma espécie de “justiceiros” em causa própria. E nessa imprudência metemos os pés pelas mãos e devolvemos o mal com o mal, fazendo exatamente o que reprovamos no outro, e o que Deus reprova.

Meus amados, revestidos da armadura de Deus (Vide Efésios 6:10-18), com certeza estaremos prontos para qualquer batalha, sabendo que o Deus de Israel, de Ezequias e de Jerusalém é o nosso Deus também. Não precisamos travar guerras com quem não nos quer bem, e sim orar e clamar ao Céu pela providência divina. Não é nosso papel julgar, não é nosso papel condenar, não é nosso papel revidar. Mas, “se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12:18). E caso não seja possível, ore e aquiete-se, pois o impossível só pertence a Deus. Assim como um anjo (v. 21) destruiu todos os valentes assírios, confie que há um anjo acampado ao seu lado com o mesmo poder para defendê-lo (Vide Salmo 34:7).

E cuidado, muito cuidado, meus irmãos! Os benefícios do SENHOR para conosco não são para nossa exaltação própria (v. 25), mas para nos humilharmos (v. 26) ainda mais diante da infinita graça divina. Antes da prosperidade exterior, importa que sejamos espiritualmente prósperos. E quando o SENHOR percebe que nosso coração começa a perder o foco Ele permite que situações nos provem para que possamos reconhecer os nossos erros e os abandonemos (v. 31).

Portanto, amados, se alguém tem sido usado para nos afligir, aproveitemos este momento difícil para orar mais ainda (v. 24), para buscar na Palavra de Deus a sabedoria para suportar e no que depender de nós, sejamos agentes da paz, reparadores de muros, “sede fortes e corajosos, não temais, nem vos assusteis… porque UM há conosco maior do que o que está com ele” (v. 7).

Feliz sábado, fortes e corajosos do SENHOR!

Desafio do dia: retribua o mal com o bem, sempre! “Vence o mal com o bem” (Romanos 12:21).

*Leiam #2Crônicas32

Rosana Garcia Barros


1 Comentário so far
Deixe um comentário

LOUVADO SEJA DEUS SO PELA SUA GRAÇA

Comentário por ANTONIO CARLOS JOSE SOARES




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: