Reavivados por Sua Palavra


1REIS 15 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros

“Porquanto Davi fez o que era reto perante o Senhor e não se desviou de tudo quanto lhe ordenara, em todos os dias de sua vida, senão no caso de Urias, o heteu” (v.5).

A história dos reis de Israel e de Judá ilustra bem a trajetória da nação após tornar-se uma monarquia. De todas as nações da Terra, Israel era a campeã em brigar consigo mesma. Esta rivalidade fica bem evidente no capítulo de hoje. “Houve guerra” (v.6) entre os reinos do Norte e do Sul, e alianças políticas entre eles e os reinos pagãos. Tudo o que o Senhor havia condenado como errado e abominável, era justamente o que o povo fazia, seguindo após os seus líderes imprudentes.

Em meio às trevas da idolatria e da apostasia, o Senhor suscitava “uma lâmpada em Jerusalém”, “por amor de Davi” (v.4). Asa foi o primeiro rei de Judá a promover uma verdadeira reforma no meio do povo. Eliminou os ídolos e objetos de culto, “tirou da terra os prostitutos cultuais” (v.12) e depôs a rainha-mãe de seu cargo dignitário, destruindo a imagem do poste-ídolo que ela havia feito. Enquanto Judá avançava no reinado estável de Asa, Israel sofria as consequências de um trono sem dono.

Sem sucessão de um rei ungido do Senhor, o reino do Norte tinha a sua coroa incerta. Cada rei que assumia o trono temia constantemente por sua vida e de seus descendentes em meio ao risco iminente de uma traição. Quanto a Judá, havia uma promessa de um Deus infalível, de modo que mesmo com a apostasia de vários de seus monarcas, o Senhor continuava cuidando do Seu povo por amor a Davi. Davi tornou-se o modelo de rei estabelecido por Deus; seu coração, a norma espiritual de intimidade com Deus. Não fosse o seu pecado contra Urias, e seu testemunho teria sido de uma força inabalável.

Diante da realidade de que “muitos são chamados, mas poucos, escolhidos” (Mt.22:14), não vivemos mais no contexto de uma nação territorial, mas de uma nação espiritual que precisa despertar para a urgente necessidade de fazer o que é “reto perante o Senhor” (v.11), de ter um coração perfeito, “totalmente do Senhor” (v.14). E não existe a menor possibilidade de que isto aconteça sem que haja uma mudança real e visível.

Asa não se limitou em fazer o que era correto diante de Deus, mas compreendeu a sua responsabilidade como líder de promover um reavivamento e reforma em Jerusalém. Há quantos anos, amados, temos ouvido o mesmo clamor dos “profetas” modernos de que precisamos despertar de nossa letargia e viver e pregar, de fato, as três mensagens angélicas? Quanto tempo mais achamos que o Senhor irá tolerar toda a violência, crueldade e licenciosidade que este mundo tem promovido?

Há um Rei que está prestes a Se apresentar diante do trono do Pai para reclamar os que são Seus. À Sua frente há uma obra prestes a terminar e, em Seu coração, uma saudade que dói desde que o pecado entrou no mundo. Jesus espera por nós! Ele espera que escutemos o brado: “Eis o Noivo! Saí ao Seu encontro!” (Mt.25:6), e despertemos do sono erguendo bem alto as nossas lâmpadas acesas. Por amor a Davi, Deus cumpriu a Sua promessa. Por amor ao Seu remanescente e aos Seus filhos de todos os tempos, a derradeira promessa se cumprirá e veremos nosso Salvador nas nuvens vindo nos buscar. “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora” (Mt.25:13).

Bom dia, escolhidos para a salvação!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Reis15 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



Tiago 5 – Comentários Selecionados by tatianawernenburg

1 Atendei, agora. A dura repreensão no cap. 4:13 se dirige àqueles que buscam riquezas sem considerar o plano de Deus para sua vida. Tiago reprova aqueles que alcançaram seu objetivo material e enriqueceram. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 586.

3 Testemunho. Essa ferrugem que indica que as posses não foram usadas será uma evidência clara contra os “ricos” no dia do juízo. O dinheiro que possuíam foi acumulado com egoísmo, quando poderia ter sido usado no serviço de Deus e para o próximo. A destruição de seus tesouros prevê sua condenação iminente. Homens do AT tinham o costume de deixar seu dinheiro num lugar secreto que consideravam seguro (Is 45:3), pois não havia bancos para se depositarem fundos particulares. CBASD, vol. 7, p. 587.

5 Vivido regaladamente. Do gr. truphaõ, “ter uma vida tranquila e luxuosa”. As riquezas acumuladas à custa do pobre são gastas na busca do prazer. CBASD, vol. 7, p. 588.

Resistência. Do gr. antitassõ, “opor-sé”, “oferecer resistência”. O testemunho desses justos “condenados” e maltratados se levantará em terrível condenação de todos os opressores no dia do juízo. Os justos oprimidos não podem resistir à tirania dos ricos nesta vida, e terão justiça somente quando Deus Se levantar para vingar a causa deles. Então, lhes será feita justiça: eles serão recompensados, e os opressores ímpios, destruídos (v. 3 , 5). CBASD, vol. 7, p. 588.


Uns dos outros. Depois de exortar seus leitores a serem pacientes para suportar as injustiças dos ricos opressores (v. 7), o apóstolo os exorta a serem pacientes uns com os outros. Cristãos que enfrentam com destemor as mais severas injustiças às vezes se tornam impacientes com problemas menores dentro da igreja. Os cristãos precisam do encorajamento de seus irmãos de fé ao enfrentarem aflições. CBASD, vol. 7, p. 589.


11 Perseveram. A fidelidade constante em meio aos problemas (Tg 1:3) revela lealdade completa a Deus e se torna um requisito para a vida eterna (Mt 10:22; 24:13). Quando os membros da igreja passam por dificuldades, podem reclamar as mesmas bem-aventuranças. CBASD, vol. 7, p. 590.


12 Sim sim. Quando as palavras de uma pessoa se provam verdadeiras por meio de seus atos, ela não terá a necessidade de reforçá-las com um juramento.  CBASD, vol. 7, p. 590.


15 Oração da fé. A falta de fé é um obstáculo para a cura (Mc 6:5), assim como para a salvação (Ef 2:8). A pessoa que possui fé confia na sabedoria e no amor de Deus e busca se identificar com Seu desígnio e cumpri-lo. Por isso, a oração da fé é a oferecida pela pessoa que se destaca por sua fé. CBASD, vol. 7, p. 591.

16 Confessai. O primeiro requisito da fé sincera na oração é a consciência limpa. As faltas cometidas em segredo devem ser confessadas a Deus. Pecados que envolvam outras pessoas devem ser confessados também aos que sofreram dano. Uma consciência culpada é uma barreira à fidelidade completa a Deus e um entrave à oração. CBASD, vol. 7, p. 592.

19 Meus irmãos, se algum. Tiago conclui sua epístola de advertência e instrução, demonstrando seu interesse solícito pela salvação de cada um dos leitores. A nota dominante da epístola de Tiago é a preocupação com o bem-estar eterno de seus amados irmãos. CBASD, vol. 7, p. 593.


20 Cobrirá. Do gr. kalu-ptõ, “cobrir”, “velar” (SI 32:1; IPe 4:8). Quando a pessoa se converte, é como se seus pecados fossem lançados “nas profundezas do mar” (Mq 7:19). Tiago conclui sua majestosa exortação a seus irmãos de fé com a tônica do NT: o resgate do ser humano de seus pecados e sua restauração à estatura plena de Jesus Cristo. CBASD, vol. 7, p. 594.



Tito 2 – Comentários Selecionados by tatianawernenburg
22 de maio de 2015, 1:00
Filed under: Cartas de Paulo | Tags: , ,

1 Fala. Paulo descreve a tarefa tripla de Tito: (1) organizar a igreja e familiarizar os irmãos de Creta com essa organização, (2) refutar os que ensinavam doutrinas falsas e arruinavam a moral da igreja e (3) comunicar a verdade do evangelho com clareza e precisão. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 386.

2 Constância. Do gr.  hupomone. “fortaleza’, “resistência” (Rm 5:3) qualidades que sempre devem ser mantidas. CBASD, vol. 7, p. 387.

3 Mulheres idosas. O cristianismo elevou o status da feminilidade a uma posição até então desconhecida. No entanto, essa nova condição exigia um compromisso correspondente das mulheres cristãs. Elas deviam cumprir o propósito original de Deus como baluartes de ternura e devoção. Deviam definir o padrão de pureza e devoção para o lar e os filhos, tanto para os seus próprios quanto para os vizinhos pagãos. CBASD, vol. 7, p. 387.

6 Criteriosos. Talvez Tito, sendo jovem, fosse mais bem-sucedido no aconselhamento aos de sua idade. CBASD, vol. 7, p. 388.

11 Graça. Do gr. charis. Somente pela graça de Deus podem os homens idosos, as mulheres idosas, as moças, os rapazes, Tito e os escravos assumir as responsabilidades de sua posição particular na vida. Todos os mandamentos de Deus são acompanhados por Sua graça, que capacita o crente a cumprir os propósitos divinos. CBASD, vol. 7, p. 389.

Todos os homens. A todos são oferecidas oportunidades suficientes para a salvação, mas a obstinada recusa de muitos em aceitar a graça de Deus resulta em morte eterna. CBASD, vol. 7, p. 389.

12 Educando. A graça salvadora não só ajuda as pessoas a eliminar as práticas pecaminosas, mas leva a cultivar hábitos novos e dignos. Essa instrução diária de Deus pode ser descrita como o processo de santificação. CBASD, vol. 7, p. 389.

14 Exclusivamente Seu. Do gr. periousios, “escolhido”, isto é, por Deus para Si mesmo. CBASD, vol. 7, p. 391.

Zeloso. Enquanto aguarda o segundo advento, a igreja deve cumprir a missão, designada no passado à nação judaica, de revelar os princípios do governo de Deus por palavras e atos. CBASD, vol. 7, p. 391.

15 Despreze. Tito devia apresentar seus ensinos de maneira tão convincente que seus ouvintes não pudessem ignorar o que ele pregava nem perder a confiança por achar seus argumentos destituídos de lógica. CBASD, vol. 7, p. 391.



Tito 2 by jquimelli
22 de maio de 2015, 1:00
Filed under: graça, salvação | Tags: ,

Comentário devocional:

Paulo começa este capítulo continuando o tema que dominou o capítulo anterior, incentivando-nos a viver uma vida que demonstra o caráter de Cristo. No entanto, em certo momento, Paulo parece fazer uma pausa e responder a uma pergunta silenciosa que ele imagina que seus leitores estão fazendo. É a pergunta a respeito do “porquê”. Por que devemos viver de forma piedosa e moral?

A resposta é a graça de Deus que traz salvação a todos os homens (v. 11)! Este é um fato consumado. Esta “Graça” é uma pessoa especial – Jesus Cristo, o Filho de Deus. A entrada de Cristo na história terrestre é um ato de graça salvífica que leva cada um de nós que já aceitou esta graça a abandonar a estrada que leva à ruína e passar a andar na estrada que conduz para a vida eterna. O coração do capítulo encontra-se neste verso (11).

Depois de aceitar essa incrível graça e salvação, Paulo nos lembra que Jesus não só salva, mas, também nos ensinará, através do Seu Espírito, a viver uma vida que honre aos princípios do Céu (v. 12). O resultado óbvio do discipulado é que Cristo e a Sua graça nos levarão a negar a impiedade, o mundanismo, e nos ajudarão a representar a justiça de Seu Reino – mesmo que ainda estejamos vivendo na presente época (v. 13).

Enquanto você lê este capítulo, celebre a bem-aventurada esperança de que Jesus em breve voltará (v. 13)! Viva em Cristo hoje. Viva uma vida totalmente imersa e encharcada na bendita esperança da breve vinda do nosso Senhor! Este é a melhor expressão do que significa ser adventista.

Bob Folkenberg Jr.
Missão chinesa
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/tit/2/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: Tito 2
Comentário em áudio 



Efésios 2 by Jobson Santos
20 de abril de 2015, 0:30
Filed under: Cartas de Paulo | Tags: , , ,

Comentário devocional:

“Mas Deus …” (v. 4 ARA). Essas duas palavras devem ser as palavras mais cheias de esperança que a humanidade conhece. Nos versos 1-10 Paulo descreve o passado sombrio de sua audiência. Compartilhando o infortúnio de toda a humanidade que se pôs num caminho de rebelião contra Deus e teve suas vidas dominadas pelo pecado e por Satanás (vs. 1-3). 

“Mas Deus…” interveio. E o que Deus fez por eles e por nós? 1) Ele nos ressuscitou com Cristo – a ressurreição de Cristo é a nossa ressurreição; 2) Ele nos fez ascender com Cristo – a ascensão de Cristo é a nossa ascensão; 3) No céu, ele nos fez assentar com Cristo – a coroação de Cristo é a nossa própria coroação (vs. 4-7). Nós não somos meros espectadores dos eventos palpitantes ​​da vida de Cristo! Deus realiza essas fabulosas ações ​​não por causa de qualquer mérito nosso, mas por causa do Seu amor (vs. 8-9) que nos habilita a vivermos em solidariedade com Jesus e praticar “boas obras” (v. 10).

 Enquanto os versos 1-10 ensinam a nós que devemos viver em solidariedade com Jesus, os versos 11-22 ensinam que devemos viver em solidariedade uns com os outros, pois compomos Sua Igreja. A morte de Jesus tem benefícios verticais em estabelecer o relacionamento do crente com Deus (vs. 1-10) e horizontais em cimentar nossas relações com os outros (vs. 11-22). 

Através da Sua cruz, Jesus derruba o muro de separação entre os crentes gentios e os crentes judeus, incluindo o uso indevido da lei para aumentar o fosso (vs. 11-18). Porém Jesus também constrói algo ainda mais incrível, um novo templo, composto por crentes. Os gentios, que no passado eram impedidos de participar do culto nos lugares sagrados do templo, agora juntam-se aos crentes judeus formando um só povo. 

Nós também passamos a fazer parte da igreja de Deus como “um santuário santo no Senhor” (v. 21 NVI).

John McVay
Universidade Walla Walla
Estados Unidos


Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/eph/2/
Traduzido por: JDS/JAQ/IB
Texto bíblico: Efésios 2
Comentários em áudio 



Efésios 1 by jquimelli
19 de abril de 2015, 1:00
Filed under: salvação | Tags: , ,

Comentário devocional:

Alguém descreveu a carta aos Efésios como os Alpes do Novo Testamento. O nosso guia de montanhismo, o apóstolo Paulo, nos leva a uma subida rápida. Ficamos rapidamente sem fôlego e espantados com a vista que se abre diante de nós.

Efésios 1:3-14 funciona como um mapa no alto da montanha que identifica os picos no horizonte. A partir deste lugar privilegiado, Paulo nos apresenta a vasta paisagem do Plano de Salvação. O cenário abrange a extensão completa da história da salvação, desde a eternidade passada, até à eternidade futura. A redenção dos crentes de Deus está enraizada em iniciativas divinas tomadas “antes da fundação do mundo” (v. 4), que agora estão produzindo efeito em nossas vidas (ver versos 7-8; 13-14). Estas estratégias estabelecidas antes da criação serão plenamente cumpridas no fim dos tempos, quando o plano de Deus se completar (vs. 9-10). Então, “todas as coisas”, tanto “no céu” quanto “na terra” serão “reunidas” em Cristo e o plano de Deus para “a plenitude dos tempos” se cumprirá (v. 10). Então, experimentaremos plenamente o plano misterioso de Deus (v. 9). 

No presente, no entanto, podemos estar certos de que a maravilhosa salvação centrada em Cristo, na qual permanecemos, é uma parte importante do plano de grande alcance de Deus para a redenção de “todas as coisas.”

Estar no topo de uma montanha inspira ações de graças ao Criador. Nos versos 15-19 Paulo dá graças a Deus ao orar para que os crentes possam experimentar a salvação que Deus planejou para eles. E nos encontramos em outra subida íngreme quando ele nos aponta para cima para o Cristo que ressuscitou, subiu ao céu e foi coroado, e que governa sobre todos os poderes imagináveis por todo o sempre (vv. 20-23).

Viva o dia de hoje no topo da montanha!

John McVay
Universidade Walla Walla
Estados Unidos


Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/eph/1/
Traduzido por: JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: Efésios 1 
Comentários em áudio



II Coríntios 1 by jquimelli
31 de março de 2015, 1:00
Filed under: sofrimento | Tags: ,

Comentários selecionados:

Quando Paulo escreveu sua segunda carta aos coríntios aparentemente já fazia algum tempo que ele não via estes irmãos em Cristo. Apesar do apóstolo se sentir confortável o suficiente para repreendê-los por alguns problemas e para solicitar donativos aos crentes judeus em Israel (1Co 16:1-4), algo claramente havia mudado. Parece que um conflito eclodira tendo a ver com a mudança de planos de Paulo de voltar a vê-los (2Co 1:23; 2:1; 7:12).

Algum tempo depois de Paulo visitar Corinto, ele escreveu outra carta, marcada com lágrimas, sobre sua dolorosa visita (2Co 2:3-4). Infelizmente esta “carta de lágrimas” não está disponível a nós hoje. Ao tempo em que Paulo escreveu II Coríntios, ele havia deixado a Ásia Menor para visitar a Macedônia (2Co 2:13), onde recebeu um relatório de Tito, informando que eles tinham recebido bem esta “carta de lágrimas”, o que muito encorajou o apóstolo (2Co 7:5-16).

Assim, faz sentido que no início desta segunda epístola o apóstolo Paulo explique por que ele mudou seus planos de viagem (2Co 1:15-20). Ele inicia com as confortantes palavras de que Deus estará com eles em meio aos seus problemas (1:3-11). Estas palavras permanecem tão relevantes hoje quanto naquela época. Hoje nós procuramos conforto por meio de Cristo, porque “como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação” (v. 5, NVI).

A Bíblia não nos promete que não teremos provações e sofrimentos, mas que, em vez disso, encontraremos conforto durante tais momentos por meio de Jesus Cristo. E como irmãos na fé, temos a oportunidade de reconhecer aqueles que nos rodeiam, que são parceiros no sofrimento, bem como parceiros no conforto (v. 7).

No campus onde leciono recentemente perdemos um jovem na flor da vida (ele tinha apenas 23 anos de idade!). Existem momentos na vida em que nossos medos vem à tona. Em momentos assim, como o apóstolo Paulo, achamos que não iremos sobreviver (v. 8). No entanto, somos um povo de esperança, porque é Jesus Cristo, Quem nos resgata de um pior “perigo de morte” (v. 12, NVI), o afastamento de Deus provocado pelo pecado. Esse resgate só foi possível através da morte de Jesus Cristo na cruz. Enquanto isso, diz Paulo, somos gratos pelas muitas orações pelo nosso ministério de sofrimento (v. 11). A oração não evita o sofrimento, mas nos dá forças para suportá-lo. Acima de tudo, devemos ser gratos pelo precioso dom da salvação através de Jesus Cristo.

Michael W. Campbell, Ph.D.
Professor Assistente, Estudos Históricos / Teológicos
Instituto Adventista Internacional de Estudos Avançados
Filipinas



Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2co/1/
Traduzido por JAQ/JDS
Texto bíblico: II Coríntios 1 
Comentários em áudio 




%d blogueiros gostam disto: