Reavivados por Sua Palavra


SALMO 80 – BUSQUE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
22 de abril de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 80 – Leia a Bíblia antes

SALMO 80 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



SALMO 80 by Jeferson Quimelli
22 de abril de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/80

Para os hebreus, Deus era visto como uma luz. Ele era o fogo na sarça ardente no deserto de Moisés. Ele era a luz que brilhava da nuvem de fogo que conduzia os hebreus pelo deserto. Ele era o brilho que eles viram no rosto de Moisés depois que esteve com Deus.

Esta mesma presença ardente está disponível para nós, para queimar em nossas casas e em nossos corações. Depois que Jesus subiu ao céu, ele nos enviou este fogo. “Quando chegou o dia de Pentecostes, todos estavam juntos em um só lugar. De repente, um som como o sopro de um vento violento veio do céu e encheu toda a casa onde estavam sentados. Eles viram o que pareciam ser línguas de fogo que se separaram e pousaram em cada um deles. Todos eles foram cheios do Espírito Santo ”Atos 2: 1-4.

É através do Espírito Santo que somos trazidos de volta à glória do Shekinah. É através do Espírito Santo que somos reconectados ao Deus dos hebreus, ao Deus que deseja viver em nosso meio.

Kimberly Bobenhausen
Southern Adventist University, Tennessee USA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=804
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli

 

Comentário da rodada anterior:

Este Salmo, assim como o anterior, foi escrito num período de angústia nacional e é também um apelo para que Deus intervenha. Contudo adota um tom diferente, repleto de lembranças de tempos melhores. Fala de Deus como o Pastor e guardião da Sua vinha. O Salmo expressa a submissão de um povo que agora está disposto a permitir que Deus os lidere, oriente, treine e cuide do Seu rebanho.

Neste salmo, há uma referência à glória do Shekinah, logo no primeiro verso: “Tu, que tens o teu trono sobre os querubins, manifesta o teu esplendor!” (NVI). Alusões ao resplendor de Deus podem ser vistas também nos versos três, sete e no último verso em que o salmista suplica: “Faze resplandecer sobre nós o teu rosto” (v. 19, NVI). Os filhos de Israel tinham conhecimento acerca da época em que a Glória de Deus habitava no meio deles. Através do santuário, eles tiveram habitando no meio deles a presença física, literal, de Deus. Que calor e conforto podem ser encontrados nesse pensamento!

Para os hebreus, Deus era compreendido como uma luz. Ele era o fogo que ardia naquela sarça perante Moisés, no deserto. Ele era a luz que brilhava a partir da nuvem de fogo, que conduziu os hebreus através do deserto. Ele era o brilho visto no rosto de Moisés, depois que ele esteve com Deus. Você já imaginou o privilégio de seguir uma nuvem de fogo através do deserto? Ter a luz divina enchendo a sua casa ao você parar à noite para descansar ?

Essa mesma presença de fogo está disponível a nós, aquecendo nossas casas e nosso coração. Depois que Jesus subiu ao céu, ele nos enviou este fogo. “Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava” (Atos 2:1-4, NVI).

É por meio do Espírito Santo que somos reconduzidos à Glória do Shekinah. É por meio do Espírito Santo que somos reconectados ao Deus dos hebreus, ao Deus que anseia viver em nosso meio. A minha oração é que Deus acenda o fogo do Espírito Santo em minha vida e em sua vida, hoje!

Kimberly Harris
It Is Written [Está Escrito]

 

Fonte: https://reavivadosporsuapalavra.org/2017/01/19/, http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/80 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/80/



SALMO 80 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
22 de abril de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

605 palavras

O Salmo 80 foi escrito numa época de grande angústia nacional. Ele é uma oração pela restauração do favor de Deus para com o povo. Nesta linda e comovente elegia, o salmista compara Israel a uma videira que fora cuidadosamente cultivada e transplantada do Egito, mas que, naquele momento, estava exposta à ruína. CBASD, vol. 3. p. 921.

Asafe (ou um de seus descendentes) provavelmente escreveu este salmo após o reino do norte [ver com. v. 2] ter sido derrotado e deportado para a Assíria. Life Application Study Bible Kingsway.

Pastor de Israel. Israel é o rebanho de Deus (ver com. de Sl 23:1-4; Gn 49:24; 74:1; 77:20; 78:52). CBASD, vol. 3. p. 921.

Querubins. Melhor seria “querubim” (ver com. de Sl 18:10). “Querubins” é na verdade um plural duplo, formado pela aposição de s, o sinal de plural em português, com im, o sinal do plural hebraico [Em hebraico, querub é o singular e querubim é o plural]. CBASD, vol. 3. p. 921.

Querubim são anjos poderosos. Life Application Study Bible Kingsway.

Efraim. As três tribos mencionadas neste verso [Efraim, Benjamim, Manassés] procediam da mesma mãe (ver Gn 46:19, 20; Nm 2:18-24; 10:22-24). [Efraim era a principal tribo do reino do norte.] CBASD, vol. 3. p. 921.

3, 7, 9 Três vezes o escritor pede a Deus: “restaura-nos”. Antes de restauração deve vir o arrependimento, o afastamento do pecado. O arrependimento envolve humilhar a nós mesmos e voltar-se para Deus para receber Seu perdão. Ao nos voltarmos para Deus, Ele nos ajuda a nos vermos, inclusive nosso pecado, com mais clareza. Então, quando vemos o nosso pecado, devemos repetir o processo de arrependimento. Somente então podemos ser constantemente restaurados para comunhão com Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

Contra a oração. Deus parece estar furioso até quando Seu povo ora (ver Lm 3:44). CBASD, vol. 3. p. 921.

Copioso. Deus parece medir a tristeza deles como se serve uma bebida a alguém. CBASD, vol. 3. p. 921.

Trouxeste. O salmista descreve Israel sob a imagem do vinho. A descrição é feita com beleza e emoção (v. 8-19). CBASD, vol. 3. p. 922.

Videira. Árvore frutífera empregada frequentemente como símbolo de Israel (ver Is 5:1-7; Os 10:1; DTN, 675). Na época de Jesus, uma videira feita em ouro e prata que estava à entrada do templo representava Israel como uma videira próspera e frutífera (ver DTN, 575; cf. Jo 15:1-5). CBASD, vol. 3. p. 922.

Expulsaste. Deus despojou as nações da Palestina por causa dos pecados delas e permitiu que Israel herdasse suas terras (ver Êx 3:8; 33:2). CBASD, vol. 3. p. 922.

Dispuseste-lhe. Do heb. panah, sugerindo, neste verso, a ideia de “limpar”. A amorosa preocupação de Deus está claramente retratada. CBASD, vol. 3. p. 922.

Encheu. A extensão do domínio de Israel é representada por uma exuberante videira se espalhando sobre uma vasta área. CBASD, vol. 3. p. 922.

10 Cedros. A passagem é traduzida de forma mais simples como “os formosos cedros foram cobertos com seus ramos”. O salmista ilustra as fronteiras de Israel se estendendo até o norte, no Líbano. CBASD, vol. 3. p. 922.

11 Mar. O Mediterrâneo, a oeste. CBASD, vol. 3. p. 922.

Rio. O Eufrates, a fronteira a leste (ver Js 1:4; ver com. de 1Rs 4:21). CBASD, vol. 3. p. 922.

12 Cercas. Ver Is 5:5. Isto dá a impressão de que Deus deixou as fronteiras de Israel desprotegidas. CBASD, vol. 3. p. 922.

13 Devasta. Do mesmo modo que animais como o porco selvagem, o leão, o tigre e o lobo arruinavam a vinha, assim também os inimigos de Israel devastariam a região. CBASD, vol. 3. p. 922.

14 Visita. Não com ira, mas com misericordia. CBASD, vol. 3. p. 922.

16 Queimada. Este verso descreve a devastação da vinha, como se estivesse sido destruída pelo fogo ou pelo machado. CBASD, vol. 3. p. 922.

18 Vivifica-nos. Isto é, “produza vida em nós”. CBASD, vol. 3. p. 922.

Invocaremos o Teu nome. Ou seja, “adoraremos a Ti”. O salmista fala em nome da nação. CBASD, vol. 3. p. 922.



SALMO 80 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
22 de abril de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Ó Deus dos Exércitos, volta-Te, nós Te rogamos, olha do céu, e vê, e visita esta vinha” (v.14).

O contínuo espírito de rebelião de Israel levou a nação a experimentar por muitas vezes as consequências do afastamento de Deus. Entregue ao poder dos inimigos, o povo passava por períodos sobremodo escuros e sob a constante tensão do serviço vassalo. Envergonhados e humilhados, os filhos de Israel eram obrigados a suportar a zombaria daqueles que deveriam respeitá-los. Mas, quanto maior a crise, maior era o despertamento para a necessidade vital de restauração em Deus.

A oração de Asafe em forma de louvor apresenta pontos importantes que representam o caminho desta restauração:

1. Asafe se referiu ao Senhor como “pastor de Israel” (v.1), como Aquele que cuida do Seu povo e lhe oferece tudo de que necessitam;
2. Ele citou o nome de José, o filho amado de Jacó; uma representação do amor do Senhor por Seu povo;
3. Ele também se referiu a Deus como Aquele que está “entronizado acima dos querubins” (v.1); uma referência ao “Shekinah” e à habitação celestial de Deus;
4. Por três vezes, recitou a bênção de Arão; um símbolo da obra sacerdotal de Cristo, que opera para a salvação do Seu povo.
5. Ao destacar as obras de Deus no passado, o salmista apelou para a realização de uma obra de restauração no seu tempo. Mesmo que motivado por inabalável confiança, Asafe sabia que somente uma obra de reavivamento e reforma resgataria o povo de uma situação degradante para a posição que o Senhor lhe havia designado na Terra.

Podemos concluir que esses pontos destacados no Salmo de hoje constituem a nossa jornada rumo ao Lar. Quando aceitamos a Cristo como Senhor e Salvador pessoal, confiamos de que Ele nos guiará como filhos amados; que do Céu, no Santo dos Santos, Jesus intercede por nós e, por meio de Seu Espírito nos vivifica e restaura para a salvação. Portanto, neste momento de crise global, que nossas vozes se unam em oração e “súplica por todos os santos” (Ef.6:18). Supliquemos pelo tão necessário e urgente batismo com o Espírito Santo!

Logo, do Céu virá o comando: “chegou a hora de ceifar, visto que a seara da Terra já amadureceu!” (Ap.14:15). E todo o que for regado com a “chuva serôdia”, “este habitará nas alturas… o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas”, e os seus “olhos verão o Rei na Sua formosura” (Is.33:16-17). Que “até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto” (Is.32:15), semelhante a Asafe perseveremos em oração e ação de graças ao Deus dos Exércitos que luta por nós. Vigiemos e oremos!

Bom dia, salvos por Cristo Jesus!

* Deixe nos comentários o seu pedido de oração. #EuOroPorVocê

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo80 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 80 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
22 de abril de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 80 – Ao enfrentar situações sem soluções… Ao lidar com problemas complexos… Ao deparar-se com oposições e situações deprimentes…

… o único caminho seguro é buscar a Deus e Seus princípios a todo custo.

Asafe aprofunda-se na oração porque seu povo, ou melhor, o povo de Deus, está sendo afligido por pessoas de mau caráter. Fazendo uma reflexão teológica com didática pedagógica, ele, inspirado pelo Espírito Santo, oferece-nos três pontos impressionantes:

1. Deus é como um bom pastor que atende as necessidades de Suas frágeis ovelhinhas quando esta clama por socorro. Após esse reconhecimento, Asafe convoca o povo ao arrependimento de pecados para que experimente salvação (vs. 1-7).
2. Deus é como um vinicultor que tirou sua vinha do Egito e a plantou em Canaã, porém não produziu uvas; consequentemente teve podas, foi punida. Para obter salvação o salmista clama a Deus por intervenção (vs. 8-16).
3. Deus é o Salvador de Seu povo pecador. Deus enviou o Messias para cumprir o ideal que o povo nunca atingiu – somente através de Jesus a salvação tornou-se possível a qualquer pecador (vs. 17-19).

Sem reconhecimento de pecado não se busca o genuíno arrependimento, tanto quanto sem o Pastor Messias e Seu sacrifício expiatório na cruz jamais existiria possibilidade alguma de pleno livramento.

Sem frutos até a melhor religião não passa de uma ilusão que tem como destino a perdição; por isso, como o salmista, devemos clamar pela intervenção de Deus por sincera transformação para que haja repleta produção de frutos.

Sem Salvador não haveria nenhuma esperança concreta e real para o miserável pecador. Sem Jesus qualquer religião está totalmente fadada ao fracasso desesperador.

O reavivamento espiritual que faz sentido é aquele que é operado miraculosamente por Deus com Sua poderosa presença. Reavivamento e reforma que valem à pena dependem de intenso e íntimo relacionamento com Deus. Só assim, não apostataremos nem seremos hipócritas (v. 18).

Por isso, precisamos clamar para que o próprio Deus…
• Vivifique-nos a fim de que invoquemos e louvemos ao Seu nome genuinamente (v. 18).
• Restaure-nos com poder de um exército para que nossa vida seja livre do poder do pecado (v. 19).
• Resplandeça o Seu rosto sobre nós para que sejamos experimentalmente salvos (v. 19).

“Senhor, volta-Te para nós. Te rogamos!” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: