Reavivados por Sua Palavra


SALMO 87 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
29 de abril de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 87 – Leia a Bíblia antes

SALMO 87 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo) 

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



SALMO 87 by Jeferson Quimelli
29 de abril de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/87

Ao ler este salmo, ressoa em minha mente a frase musical: “Oh, como eu quero fazer parte desse grupo…” [Oh, how I want to be in that in that number] (da canção negro spiritual “When the Saints Go Marching In”, algo como: “Quando os santos entrarem marchando”).

“O SENHOR … ama as portas de Sião [Jerusalém] … Coisas gloriosas são ditas de ti, ó cidade de Deus” (v. 2, 3, NVI).

Penso então nas bem-aventuranças de Mateus 5, que detalha quais são as pessoas que irão fazer parte da cidade de Deus. Noto particularmente alguns versos. O verso 3, “bem-aventurados os pobres de espírito: porque deles é o reino dos céus”. O verso 8: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus”. O verso 12, “regozija-te e exulta: porque grande é a tua recompensa no céu” … O verso 14, “Vós sois a luz do mundo. Uma cidade situada em uma colina não pode ser escondida”. E o verso 16: “Brilha a tua luz diante dos homens, para que vejam as tuas boas obras, e glorifiquem o teu Pai que está nos céus”.

Você é “pobre de espírito e puro de coração”? Você está se regozijando pela recompensa que te aguarda? E você está deixando sua luz brilhar? Agora, mais do que nunca, as pessoas estão procurando a verdade. De que lado você estará?

Oh, como eu quero fazer parte desse grupo… quando os santos, marchando, adentrarem os portões celestiais!

Laura Jones
Secretária da Igreja e Escola Adventista
Simi Valley, Califórnia EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=811
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli



SALMO 87 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
29 de abril de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

235 palavras

Fundada por Ele. Isto é, Sião, o local que Deus fundou e onde Ele “habita” (ver Is 14:32). CBASD, vol. 3, p. 935.

Montes santos. Jerusalém está cercada de montanhas. Na própria cidade estão os montes Sião e Moriá (ber com. de Sl 48:2; cf. Sl 133:3). CBASD, vol. 3, p. 935.

Portas de Sião. Era nos portões da cidade que ocorriam as transações de negócios, realizavam-se os julgamentos e se sentia a vibração da atividade humana (ver Sl 9:14; 122:2; Is 29:21). Figuradamente, “os portões” representam toda a cidade. Deus contemplava com grande prazer as multidões entrando em Sião pelos portões. CBASD, vol. 3, p. 935, 936.

Raabe. Uma descrição poética do Egito (ver Is 30:7, AA). O conteúdo, unindo “Raabe” a “Babilônia”, clarifica a referência ao Egito: as duas nações eram de igual modo orgulhosas e arrogantes em seu antagonismo a Israel. CBASD, vol. 3, p. 936.

Lá, nasceram. O salmista parece enfatizar que, acima do afetuoso patriotismo dos nativos destas terras, está o privilégio de ser um nativo em Sião. Todo o salmo parece um grande elogio à cidade santa como local de nascimento. CBASD, vol. 3, p. 936.

Nela. A cidadania em Sião é apresentada como um privilégio supremo. CBASD, vol. 3, p. 936.

Ao registrar. Uma linda imagem ressaltando ainda mais o estimado privilégio de ser contado como alguém que nasceu em Sião. CBASD, vol. 3, p. 936.

Saltando de júbilo Do heb. cholelim, “dançarinos” (sobra a dança como elemento na adoração religiosa, ver Êx 15:20; ver com. de 2Sm 6:14). CBASD, vol. 3, p. 936.



SALMO 87 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de abril de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Gloriosas coisas se têm dito de ti, ó cidade de Deus!” (v.3)

Fundada e estabelecida sobre o firme alicerce de propósitos divinos e eternos, Jerusalém era conhecida como a “cidade de Deus”. Seu esplendor, contudo, não estava em suas edificações, mas no teor da mensagem que de lá deveria ecoar. Estabelecida pelo Altíssimo como lugar de Sua morada, Jerusalém era um convite aberto e contínuo a todas as nações. E “mais do que as habitações todas de Jacó” (v.2), suas portas eram símbolos da aliança do Senhor com a humanidade e deveriam estar sempre abertas para acolher a todos os sinceros indagadores da verdade.

A menção às nações pagãs revela o desejo de Deus em abençoar a todos, independente de sua origem. Na verdade, ao atribuir o conhecimento e o nascimento destas nações “com respeito a Sião” (v.5), podemos ler nas entrelinhas o alvo da pregação do evangelho: “um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo” (Ap.14:7). As portas de Jerusalém deveriam ser vistas como as entradas para pecadores arrependidos e saídas para missionários convertidos. Este é o sentido da declaração feita por Cristo: “Eu sou a porta. Se alguém entrar por Mim, será salvo; entrará e sairá, e achará pastagem” (Jo.10:9).

Nesta crise sem precedentes em que muitos clamam diante das fronteiras de países que se recusam a acolhê-los, Jesus insiste diante da entrada de cada coração ainda fechado: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, Comigo” (Ap.3:20). E todo aquele que aceita este convite de graça, rejeitando as coisas deste mundo e aguardando com fé a sua entrada na Nova Jerusalém, “o Senhor, ao registrar os povos, dirá: Este nasceu lá” (v.6). Pois “todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé” (1Jo.5:4).

Aguardemos com fé a nossa eterna redenção! O Senhor tem uma cidade gloriosa preparada para os que O amam, onde “o Cordeiro é a sua lâmpada. As nações andarão mediante a sua luz… As suas portas nunca jamais se fecharão de dia, porque nela, não haverá noite. E lhe trarão a glória e a honra das nações” (Ap.21:23-26). Quer você ter entrada na cidade celestial? Então vá a Jesus, entre pela Porta, a cada dia, com a fé e a humildade de uma criancinha. “Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima” (Tg.5:8). Vigiemos e oremos!

Bom dia, futuros cidadãos da pátria celestial!

* Deixe nos comentários o seu pedido de oração. #EuOroPorVocê

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo87 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 87 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
29 de abril de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 87 – O maior missionário é Deus. Ele também é o maior evangelista. Como bom estrategista, multidões de diversos lugares se converterão e se decidirão por Seu reino.

• O Céu inteiro trabalha em nosso planeta para nos atrair para o que está sendo preparado para os salvos no Céu: A Nova Jerusalém! Jesus morreu na Jerusalém terrestre para nos levar para viver na Jerusalém celestial.

“O salmo deve ser lido em dois momentos diferentes. É uma profecia sobre o reino futuro, no qual todas as nações [iriam] a Jerusalém adorar (86:9; Is 2:1-5) e também um retrato da Jerusalém celestial, da qual os filhos de Deus serão cidadãos (Lc 10:20; Gl 4:21-31; Fp 3:20, 21; Hb 12:18-24) […]. O salmista compartilha três verdades maravilhosas sobre a cidade de Jerusalém” destaca Warren Wiersbe:

1. A cidade é obra das mãos de Deus (vs. 1-3);
2. A cidade é habitada pelos filhos de Deus (vs. 4-6);
3. A cidade desfruta as bênçãos abundantes de Deus (v. 7).

Sião é vista aqui com capacidade de incluir e unir pessoas. Os apóstolos, depois da ascensão de Cristo, deveriam permanecer em Jerusalém até que fossem revestidos com o poder do Espírito Santo (Lucas 24:48-53); então, atraíram pessoas de diversas nações para ouvirem sobre o Salvador do mundo (Atos 1:12-14; 2:1-13).

A Nova Jerusalém será capital da Nova Terra, a morada dos salvos, depois de mil anos no Céu (Apocalipse 20:1-22:21). O planeta Terra receberá a Cidade Santa que descerá do Céu, o pecado será erradicado para sempre do mundo e, todas as nações virão adorar a Deus de sábado a sábado, e de mês a mês (Isaías 66:22-23; Zacarias 8:20-23).

O objetivo de Jesus morrer na cruz não foi salvar apenas Seu povo étnico, ou seja, os judeus. Jesus nasceu como judeu para alcançar o mundo inteiro para Deus. O Espírito Santo atua em cada habitante deste planeta visando que todas as pessoas, de todas as nações, alcancem a salvação.

• Aqueles que deixam Jesus nascer em Seu coração se tornam peregrinos na Terra, pois seu lugar passa a ser Jerusalém.

Compartilhe que Deus não está apenas construindo uma cidade aos salvos, Ele está preparando um povo dentre todos os povos para residir nesta cidade. Reavivemo-nos para viver ali eternamente! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: