Reavivados por Sua Palavra


SALMO 86 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
28 de abril de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 86 – Leia a Bíblia antes

SALMO 86 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo) 

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



SALMO 86 by Jeferson Quimelli
28 de abril de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/86

Durante toda a minha vida senti o Espírito Santo me proteger, mas foi só quando cresci e afastei pensamentos infantis deste mundo que comecei a entender o quanto o Senhor me ama!

Cerca de dois anos atrás, eu terminei meu Bacharelado em Psicologia. Fiquei muito empolgada porque todos os meus filhos e netos adultos iriam à minha formatura. Um dia antes da formatura, senti alergias chegando. Era difícil respirar, então decidi ir à sala de emergência para fazer uma radiografia do tórax. O médico me disse que eu tinha fibrilação arterial e queria me internar para observação. Expliquei ao médico que queria participar de minha graduação no dia seguinte. Relutantemente, eles me deixaram sair com a promessa de que eu veria meu médico na segunda-feira.

O dia da formatura chegou, mas eu ainda estava tão doente que não pude comparecer. Eu fiquei devastada! Ser a primeira geração a se graduar em minha família era muito importante para mim! Na segunda-feira, o médico imediatamente me enviou ao hospital, onde foi descoberto que eu tinha um buraco no coração. Tudo o que eu conseguia pensar era como Deus me protegeu a cada batimento cardíaco da minha vida!

Louvado seja Deus pelo compositor do Salmo 86! Glorificado o Seu nome! Grandes são Suas misericórdias! Louvarei a ti, ó Senhor, meu Deus, com todo o meu coração; e glorificarei o Teu nome para sempre (v. 12)!

Laura Jones
Secretária da Igreja e Escola Adventista
Simi Valley, Califórnia EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=810
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli



SALMO 86 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
28 de abril de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

302 palavras

O Salmo 86 é de grande beleza e suavidade, impregnado de um espírito de piedade. Não apresenta linhas claras de progressão de pensamento, mas uma sucessão intercalada de exclamações de petição, louvor e gratidão. Suas características básicas sugerem variadas disposições de ânimo: súplica, penitência, confissão de fé e louvor. O salmo é notável por apresentar razões para orar e pela certeza da resposta às orações. CBASD, vol.3, p. 934.

Aflito e necessitado. O desamparo do ser humano é o motivo do apelo ao grande Auxiliador (ver Sl 40:17; cf. Sl 9:18; Lc 18:10-14; ver com. de Mt 5:3). CBASD, vol.3, p. 934.

Abundante em benignidade. Comparar com Êx 34:6; Sl 86:15. O salmista baseia seu apelo por auxílio nos atributos essenciais do caráter de Deus. CBASD, vol.3, p. 934.

11 Ensina-me. Ver Sl 25:4; 27:11; 119:33. O caminho do Senhor não pode ser conhecido intuitivamente; as pessoas devem ser ensinadas enquanto se sentam aos pés de Deus e aprendem as lições que a vida oferece. CBASD, vol.3, p. 934.

Dispõe-me o coração (ARA; NVI: “um coração inteiramente fiel”). Um coração dividido nunca consegue prestar um serviço aceitável a Deus (ver com. de Mt 6:24). CBASD, vol.3, p. 934.

13 Sepultura. Do heb. she’ol (ver com. de Pv 15:11). Nesta hipérbole, o salmista expressa a tristeza e o horror da condição da qual Deus o livrou (ver Dt 32:22). CBASD, vol.3, p. 934.

15 Deus compassivo. O salmista apela para Deus com base no Seu glorioso caráter (ver com. do v. 5). Por causa da natureza de Seu caráter, Deus não abandona uma pessoa em necessidade. Esta fala introduz a gloriosa oração registrada nos v. 16 e 17. CBASD, vol.3, p. 934 e 935.

17 Um sinal. O salmista ora por alguma evidência de que Deus está lidando com ele por bondade, para que mesmo seus inimigos reconheçam que Deus está ao seu lado. CBASD, vol.3, p. 935.

E me consolas. O salmo encerra com uma declaração de satisfação. CBASD, vol.3, p. 935.



SALMO 86 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
28 de abril de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Pois Tu, Senhor, és bom e compassivo; abundante em benignidade para com todos os que Te invocam” (v.5).

Foi no sermão do monte que Jesus ensinou aos discípulos, dentre tantas lições, como devemos orar. Contrariando a necessidade da esmagadora massa religiosa de tornar públicas as suas obras, Jesus apresentou o modelo da caridade secreta, da oração secreta e do jejum secreto. Ele retirou os holofotes que por tantos anos haviam brilhado sobre os hipócritas e fez resplandecer a Sua luz sobre os que primeiramente indicou: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mt.5:3).

Em uma súplica pessoal e sincera, Davi clamou ao Senhor por força e livramento. Seus muitos pedidos manifestavam a sua total dependência de Deus. Em sua angústia, foi direto à Fonte buscar refrigério e alívio. Ele sabia que dentro em breve seria respondido e consolado, pois confiava inteiramente na provisão divina. Apesar de profundamente angustiado, Davi não questionou o motivo de seu sofrimento, mas o seu sofrimento o motivou a multiplicar suas orações e a reconhecer que só o Senhor poderia socorrê-lo.

Deus não necessita de nossas orações e de nossa adoração. Nós é que necessitamos desse vínculo pessoal com o alto, pois fomos criados para isso (Is.43:7). Cada célula do nosso corpo aponta para o Criador e Mantenedor da vida. As multidões atraídas por Cristo constituíram uma prova inequívoca da necessidade humana de aproximar-se de Deus. Todos os que se achegavam a Ele com o coração humilde e contrito não encontravam apenas a cura física ou palavras de ânimo, mas o perdão e a salvação. Apenas os orgulhosos não compreenderam a tônica do evangelho de Cristo: “sem Mim nada podeis fazer” (Jo.15:5).

O Senhor tem revelado os sinais do Seu favor para com a humanidade desde a fundação do mundo. Seu amor leal e sublime paciência têm segurado os quatro ventos da Terra a fim de esperar por Sua última colheita. Nesses últimos instantes de crise e de angústia, muitos humildes de espírito têm despertado a clamar: “Volta-te para mim e compadece-te de mim” (v.16), em resposta direta ao urgente apelo do Senhor: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mt.4:17). Logo “todas as nações… virão, prostrar-se-ão diante” do Senhor “e glorificarão o [Seu] nome” (v.9).

Como Davi, precisamos pedir ao Senhor que nos ensine em Seu caminho e verdade (v.11). Precisamos olhar para Jesus e dEle aprender, não simplesmente como Seus alunos, mas como Seus servos, replicando a outros o conhecimento que salva. Então, o mundo reconhecerá em nossa vida o sinal do favor divino (v.17). Vigiemos e oremos!

Bom dia, servos de Cristo!

Desafio da semana: Oremos pelo fim desta pandemia e pelo derramamento do Espírito Santo como chuva serôdia.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo86 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 86 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
28 de abril de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 86 – Ainda que nossas orações não recebam as respostas que tanto ansiamos e clamamos, Deus Se mantém digno de nossa devoção, louvor e adoração.

Ainda que muitas questões não fiquem claras, os problemas não sejam resolvidos, as razões de nossas tristezas e os desafios continuem a nos oprimir quando dedicamos nossa vida à oração, devemos preservar nossa dependência plena em Deus e manter total confiança no que Ele pode fazer por nós.

Após esta introdução, observe estes dois pontos do Salmo 86:

1. Como vive o Servo do Senhor Deus verdadeiro?
a) Miserável e infeliz, não no sentido financeiro, mas pela incapacidade de lidar com dificuldades e oposições (vs. 1, 14);
b) Obediente e submisso a Deus consagrando sua existência ao serviço sagrado, assim a piedade é uma característica evidente no verdadeiro crente fiel (v. 2);
c) Dependente da oração neste mundo deprimente, pois somente pela oração se mantém ligado ao Deus vivente (v. 3);
d) Imperfeito, mas não ignorando o Deus que pode transformar e santificar (v. 4)
e) Impotente, mas agarrado ao Deus onipotente; confiante e dependente do Deus que a todo instante está disposto a ajudar Seus servos a glorificar Seu nome no mundo (vs. 6, 7, 9, 11-12, 16-17).

2. Como age o Deus verdadeiro para com Seus servos?
a) Bondosamente; não com indiferença, frieza ou relaxadamente, ainda que o suplicante não mereça um bom tratamento. Deus é fiel até mesmo com os infiéis (vs. 5, 15);
b) Soberanamente; com poder maior que qualquer outro poder existente no Universo, com autoridade singular para conduzir a história visando beneficiar aos fracos que Lhe pertencem (v. 8);
c) Miraculosamente; os feitos de Deus são incomparáveis, soberanos e maravilhosos para livrar Seu povo (vs. 9-10);
d) Favoravelmente; Deus é transcendente, inacessível, imensurável, contudo, Ele age na história mundana/secular e interage com os que clamam por socorro (v. 17).

Precisamos saber quem somos para que reconheçamos o quanto precisamos de Deus; também é verdade que quanto mais conhecermos a Deus mais fácil será confiarmos nEle.

Os prepotentes, arrogantes e orgulhosos não se rendem ao Deus perdoador, bondoso, amoroso e provedor de vida; consequentemente, não terão os benefícios que os humildes e submissos à vontade divina desfrutam e/ou ainda desfrutarão.

“Senhor, socorra-me, aviva-me…!” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: