Reavivados por Sua Palavra


SALMO 15 by jefersonquimelli
17 de fevereiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/15

As pessoas geralmente se tornam mais unidas quando passam juntas por experiências difíceis. Eu muitas vezes me sinto mais próxima das pessoas quando estamos ambos reclamando da mesma coisa ou sobre a mesma pessoa. Infelizmente, às vezes sou tentada a ser crítica a respeito de alguém a fim de ter algo em comum com outra pessoa. Deus chama isso de “calúnia” e nos adverte que esse não é o tipo de coisa que deve acontecer quando permanecemos em Sua presença.

Este é um Salmo muito intimidante para mim. Estou muito longe de ter esse tipo de inocência. Os ideais aqui estabelecidos elevam o padrão do que significa ser um representante de Deus no mundo. Sou muito tentada a ouvir fofocas e desisto muito facilmente de tarefas recebidas de meus superiores quando as coisas ficam difíceis.

O salmista diz que Deus deseja que tenhamos uma conduta íntegra e reflitamos o Seu caráter principalmente no modo como nos tratamos uns aos outros. A generosidade, honestidade e bondade aqui descritos são atributos daqueles que estão vivenciando os valores do Reino de Deus.

Lisa Clark Diller
Diretora Depto História e Ciências Políticas
Southern Adventist University – EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=739
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 15 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de fevereiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 15 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jefersonquimelli
17 de fevereiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 15 – A maior e mais nobre aspiração de um ser humano é desejar fazer parte daqueles que moram/morarão com Deus. O Salmo 15 dá o norte para que o anseio e sonho de morar com Deus torne-se realidade:

“Ande direito,
Faça o que é certo,
Fale a verdade.

Não machuque seu amigo,
Não acuse o próximo;
Menospreze o desprezível.

Mantenha sua palavra, mesmo quando tiver prejuízo,
Viva de maneira honesta,
Jamais aceite propina”.

Simples, não? Para que isso seja possível é necessário ser integralmente livre do pecado e totalmente comprometido com Deus. Aliás, a única forma de cumprir os requisitos do Salmo é morrer para o eu a fim de que Jesus viva em nosso lugar (Gálatas 2:20).

“As dez características daqueles que estão aptos a receber o convite para entrar na casa de Deus são paralelas aos dez mandamentos, com ênfase nos seis últimos mandamentos. Segundo o Talmude judaico, todos os 613 mandamentos da Torah se encontram resumidos nesta passagem” (Bíblia de Estudo Andrews).

O plano de salvação visa libertar o pecador da escravidão do pecado e torná-lo apto a servir ao Senhor livremente. Somente assim viveremos conforme orientado pelo salmo.

“O versículo 2 cita três áreas fundamentais da vida – um caráter irrepreensível, uma conduta reta e palavras verdadeiras – aplicadas de modo prático e específico nos versículos 3 a 5a. Tendo essas três virtudes básicas, procuraremos desenvolvê-las em todas as áreas de nossa vida e seremos obedientes ao Senhor. Os verbos ‘viver, praticar e falar’ encontram-se no presente do indicativo, mostrando que o cristão devoto obedece ao Senhor a todo tempo e sempre procura Lhe agradar” (Warren W. Wiersbe).

• Quem vive conforme Deus especificou no Salmo 15 não precisa viver na incerteza das preocupações da vida.

• Quem aceita aplicar os requisitos do Salmo 15 para viver na presença de Deus não será abalado nem no presente nem no futuro.

• Quem vive à altura do ideal de Deus aqui viverá nas alturas celestiais eternamente!

Apenas Jesus cumpriu satisfatoriamente cada um dos itens deste Salmo. Somente entregando-se a Ele poderemos estar junto a Deus hoje (João 14:6) e na eternidade, no Céu futuramente (João 14:1-3). Então, vamos deixar Jesus aplicar os resultados da cruz em nossa vida. Reavivemo-nos!

Compartilhe ao máximo esta boa notícia! – Heber Toth Armí.



SALMO 15 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de fevereiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Quem, Senhor, habitará no Teu tabernáculo? Quem há de morar no Teu santo monte?” (v.1).

Davi compreendeu a essência da verdadeira adoração. Ela não tem a ver com aquele que diz ser cristão, mas com “O que vive” (v.2) o cristianismo. A palavra “integridade”, no verso dois, significa “inteiro, que não sofre alteração, honesto”, e aparece como primeira característica do cidadão dos Céus. Referindo-se a Jó, a integridade também foi a primeira virtude citada por Deus: “homem íntegro” (Jó 1:8). Noé também foi considerado “homem justo e íntegro” (Gn.6:9). Integridade aos olhos de Deus é a entrega completa do coração a Ele, de forma que a vida seja tão somente a manifestação dessa entrega.

Costumo dizer que não há trabalho mais difícil e desafiador do que o de uma mãe a instruir seus filhos. Requer renúncia diária, paciência e muito amor. Mas, por mais esforço que se possa haver, não há meio mais eficaz e infalível do que o exemplo de uma vida que incida sobre os filhos o brilho que irradia do Céu. Isso não significa que em algum momento nossos filhos não verão nossos defeitos e nem notarão nossas fraquezas. E sim que, acima dos defeitos e das fraquezas, eles tenham a firme segurança de que sua mãe é uma cidadã do Reino dos Céus em construção. Integridade, portanto, amados, não é infalibilidade. Integridade é depender inteiramente de Deus.

A sequência das características do cidadão dos Céus não se trata de uma lista de comportamentos facultativos. Eles são cumulativos. Quem “vive com integridade” (v.2), “não difama com sua língua” (v.3). Quem, “de coração, fala a verdade” (v.2), “não empresta o seu dinheiro com usura” (v.5). Quem “não faz mal ao próximo” (v.3), também não “aceita suborno contra o inocente” (v.5). Entendem? Essa é a lógica de Deus. Dotados de um coração corrupto, precisamos recorrer à mais alta profissão de fé se quisermos transpor os portais de pérola (Ap.21:21). A vida de Jesus deve ser o nosso estudo diário. O meditar na Sua Palavra, o nosso primeiro e principal alimento do dia.

Somente através de um encontro diário com Cristo, somos capacitados pelo Espírito a viver em integridade. Jesus mantinha uma íntima comunhão com o Pai e Sua voz não era ouvida apenas nas ruas e vielas a pregar, mas nas montanhas e bosques a orar. Sua vida era tão completamente ligada a do Pai que até o Seu olhar despertava nas pessoas a necessidade de estar na presença de Deus. Cristo foi o nosso perfeito Exemplo e precisamos segui-Lo. Não adianta ser moralmente correto e nem fazer uma centena de atos de caridade por dia se as suas ações não forem compatíveis com um coração movido pela comunhão com Deus. A transformação deve ocorrer de dentro para fora e revelar ao mundo que somos peregrinos que “aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial” (Hb.11:16).

Que você seja o “Quem” deste Salmo. E que não faça todas aquelas coisas para ser salvo, mas porque já foi salvo. Vigiemos e oremos!

Bom dia, cidadãos dos Céus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo15 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 15 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
17 de fevereiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



SALMO 15 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jefersonquimelli
17 de fevereiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

910 palavras

Deus chama Seu povo para ser moralmente correto e, neste salmo, Ele nos dá 10 padrões para determinarmos como estamos. Vivemos entre entre um povo maldoso cujos padrões e moralidade estão se erodindo. Nossos padrões de vida não deveriam vir de nossa sociedade corrompida, mas de Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

Talvez depois do Salmo 23, o 15 seja o mais conhecido e apreciado dos salmos. É chamado de “Salmo do bom cidadão e cavalheiro de Deus”, e é a declaração mais completa do ser humano encontrada no Saltério. O Talmude diz que os 613 mandamentos do Pentateuco estão todos resumidos neste salmo. Quanto à estrutura, o primeiro versículo e a segunda frase do v.5 constituem uma espécie de envelope, no qual as virtudes do ser humano ideal estão exemplificadas em detalhes concretos. CBASD- Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 746.

É semelhante a Sl 24:3-6. As duas passagens … tem sido chamadas de “liturgias de entrada”, visto que respondem à pergunta: “quem pode entrar no santo lugar de Deus?”. Biblia de Genebra.

SENHOR. O salmo começa com a ideia de Deus como anfitrião. Que tipo de convidados Deus quer em Sua casa? Em resposta a essa pergunta dão-se onze características específicas (ver Sl 24:3-5; Is 33:13-16; Zc 8:16, 17). CBASD, vol. 3, p. 746.

habitará. Literalmente, “permanecerá”. A palavra significa permanência temporária, como convidado. CBASD, vol. 3, p. 746.

tabernáculo. Lit, “tenda”. Antes do templo ser erigido, o símbolo de habitação de Deus entre o Seu povo era uma tenda. Biblia de Genebra.

morar. Na segunda metade do versículo, a ideia de residência temporária se transforma em algo permanente. Que convidado está qualificado para se tornar membro permanente da casa de Deus? CBASD, vol. 3, p. 746.

Teu santo monte. Ver com. do Sl 2:6. A elevação sugerida pela frase indica a elevação do caráter perfeito por cima do caráter comum. O caráter que agrada a Deus e ao ser humano deve se elevar acima do comum.

2-5 As dez características deste salmo fazem paralelo aos Dez Mandamentos, com ênfase nos últimos seis mandamento. Andrews Study Bible.

Não sacrifícios nem pureza ritual (que é o caso entre as religiões do antigo Oriente Médio), mas é a retidão moral que oferece acesso ao Senhor, o Deus de Israel. Bíblia de Estudo NVI Vida.

vive com integridade. Os v. 2 a 5 respondem às perguntas paralelas do v. 1 de forma específica; primeiro, de forma positiva (v. 2) e, depois, negativa (v. 3-5). A palavra heb. tamim, traduzida “com integridade”, significa completo”, “inteiro”, “sem defeito”. Deus ordenou a Abraão, um dos personagens ideais do AT, ser tamim (Gn 17:1). O Senhor aponta para o cristão o mesmo ideal elevado (Mt 5:48) e promete auxílio para o alcance desse objetivo (ver Ed, 18, 19). CBASD, vol. 3, p. 746.

de coração. O verdadeiro cristão é totalmente sincero na linguagem que usa. Sua religião tem lugar no coração e com os lábios fala a verdade (ver Pv 4:23). Este versículo é uma resposta geral às perguntas do v. 1. A resposta não está nas formas nem nas cerimônias, mas no caráter manifestado por meio de atitudes nobres. CBASD, vol. 3, p. 746.

Somente os que assimilaram a retidão de Cristo podem preencher todas essas exigências (cf 2 Co 5.21; 1 Jo 3.7). em primeiro lugar, o homem necessita ser justo, antes de praticar obras justas. Biblia Shedd.

não difama. Do heb ragal, “caluniar” (ver Tg 3:2-11). CBASD, vol. 3, p. 746.

Não faz mal ao seu próximo. “Próximo” pode  ser qualquer pessoa com quem tenhamos contato. CBASD, vol. 3, p. 746.

nem lança injúria. Ele não é originador de nenhuma injúria contra seu vizinho; é tardio para pensar mal a seu respeito e se recusa a espalhar acusações sobre seu caráter. Ele vive segundo a lei áurea (Lv 19:18; Mt 7:12). CBASD, vol. 3, p. 746, 747.

3, 4 As palavras são poderosas e como você as usa refletem o seu relacionamento com Deus. Talvez nada identifica mais um cristão do que habilidade de controlar sua fala – falando a verdade, recusando-se a criticar e mantendo seus votos (promessas). Cuidado com o que você diz (Veja Tiago 3.1-12 para mais sobre a importância de controlar sua língua). Life Application Study Bible Kingsway.

tem por desprezível ao réprobo (ARA; NVI: “rejeita quem merece respeito”). Biblia de Estudo NVI Vida.

honra. Sem fazer distinções de classe social ou cor ou outras condições que distinguem os seres humanos, ele honra os verdadeiros seguidores de Deus. Na relação com seu próximo, ele coloca a verdadeira religião acima das circunstâncias de nascimento ou posição. CBASD, vol. 3, p. 747.

com dano próprio. Quando ele faz uma promessa ou um acordo que pode lhe prejudicar, assim permanece fiel à sua palavra. Sua palavra é confiável. CBASD, vol. 3, p. 747.

5 Deus era contra que os judeus cobrassem juros (usura) ou obterem lucros em empréstimos ao companheiros judeus necessitados (ver tb Ex 22:25; Lv 25:35-37) enquanto que cobrar juros em empréstimos a estrangeiros era permitido (Dt 23:20). Juros eram também permitidos para fins comerciais, desde que não fossem exorbitantes (Pv 28:8). Life Application Study Bible Kingsway.

Parece ter havido essa distinção [entre judeus e estrangeiros] porque os hebreus eram considerados como irmãos. Seria errado cobrar juros de um irmão. A obediência a esse ideal ético constitui um padrão elevado de caráter. CBASD, vol. 3, p. 747.

dinheiro. Algumas pessoas são tão obcecadas por dinheiro que alterarão seus padrões dados por Deus e estilo de vida dados por Deus para consegui-lo. Se o dinheiro é força controladora de sua vida, isto deve ser refreado, ou danificará outros e destruirá seu relacionamento com Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

Quem deste modo procede. Essas são as qualidade do verdadeiro cristão aos olhos de Deus e do ser humano. CBASD, vol. 3, p. 747.




%d blogueiros gostam disto: