Reavivados por Sua Palavra


SALMO 17 by Jeferson Quimelli
19 de fevereiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/17

Para mim é muito fácil sentir-me amada por Deus quando tudo vai bem. Entretanto, quando as coisas começam a dar errado começo a me questionar se realmente Deus está comigo. Começo a pensar se fiz algo que não deveria ter feito ou se entendi mal o que Deus estava me chamando para fazer, pessoal ou profissionalmente.

Algumas vezes me entristeço simplesmente porque as pessoas que eu amo ou desejo que sejam meus amigos não estão agindo do modo que eu gostaria.
Se você estiver triste, por estes ou qualquer outro motivo, este salmo cheio de lembranças tocantes acerca do amor e cuidado de Deus.

Quando experimento tristezas e preocupações apego-me a essas descrições do quanto Deus me ama.
Fico feliz que o salmista, embora reconhecendo as dores e temores desta vida, tenha entendido o que significa ter fé na proteção de Deus.

Lisa Clark Diller
Diretora Depto História e Ciências Políticas
Southern Adventist University – EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=741
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 17 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
19 de fevereiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria | Tags: ,



SALMO 17 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
19 de fevereiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

 

SALMO 17 – Quem ora tem visão ampliada da vida. Quem medita nas revelações divinas enxerga, não apenas mais longe, como também melhor a vida. Davi orou e seu exemplo está registrado aqui para inspirar-nos a orar cada dia mais.

Este salmo em forma de oração mostra-nos os seguintes pontos:

1. As forças do maligno reveladas nas injustiças contra os filhos de Deus são reais e verdadeiras, as quais intentam levar-nos a incredulidade ou a desistência dos caminhos da justiça; porém, com sincera oração avançamos com Deus vencendo cada obstáculo da jornada rumo ao Céu (vs. 1-5).

2. Em meio à injustiça e desgraça causadas pelos filhos das trevas, os filhos da luz encontram esperança em Deus que deu Jesus para escancarar a graça aos desgraçados deste mundo (vs. 6-9).

3. Os crentes piedosos e fieis a Deus enfrentam tribulações de todos os lados, pois o inimigo anda como leão rugindo buscando servos de Deus para devorar ou escravizar com a dor e o pecado; mas, em oração adentramos ao trono de Deus onde encontramos paz e segurança até mesmo em face da morte (vs. 10-15).

Estamos numa jornada. Para avançar na caminhada cristã, é necessário…

• morrer para a incredulidade e nossos medos – a oração sufoca a ambos e faz nascer esperança e fé no coração;

• clamar a Deus contra aqueles que intentam ferozmente desviar-nos do caminho da salvação;

• acreditar nas promessas de Deus, as quais mostram que ainda que morramos neste mundo vil, ressuscitaremos para a vida eterna.

“Vocês não precisam se surpreender se nem tudo for agradável na jornada rumo ao Céu. É inútil olhar para os próprios defeitos. Olhando para Jesus, as trevas se dissipam e brilha a verdadeira luz. Prossigam diariamente, expressando a oração de Davi: ‘Dirige os meus passos nos Teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem’ (Sl 17:5). Em todos os caminhos da vida há perigos, mas estamos seguros se seguirmos o Mestre por onde Ele guiar, confiando nAquele cuja voz ouvimos dizer ‘Segue-Me’. ‘Quem Me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida’ (Jo 8:12). Deixem o coração repousar em Seu amor. Precisamos da santificação no corpo, na alma e no espírito. É isso que precisamos buscar” (Ellen G. White).

Então, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 17 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de fevereiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eu, porém, na justiça contemplarei a Tua face; quando acordar, eu me satisfarei com a Tua semelhança” (v.15).

Este é um dos Salmos que mais aprecio por causa de três versículos que têm me ajudado muito em minha jornada cristã: os versos 5, 8 e 15. A oração de Davi expressa a sua firme confiança na proteção divina. Perante o Senhor do Universo, ele abriu o seu coração para que Ele o sondasse, o provasse e o purificasse (v.3). É como se fosse uma oração noturna. Ele afirmou que Deus o visitava à noite (v.3) e usou a expressão “quando acordar” (v.15).

Podemos fazer um paralelo da noite com o momento histórico em que estamos vivendo. Conforme predito nas profecias bíblicas, estamos vivendo nos últimos dias, e teremos de passar por um momento escuro da história deste mundo (Momento este que, creio eu, já começamos a viver). Deus está provando o Seu povo e só encontrará êxito todo aquele que andar nos passos de Jesus (v.5). Ele guardará os Seus filhos como a menina dos Seus olhos (v.8) e fará dos vencedores da escuridão contempladores da Sua luminosa face (v.15).

O meu hino favorito é inspirado no verso cinco do Salmo de hoje. Apesar de ser um hino pequeno, possui um rico conteúdo. Ele diz assim: “Sigo a perigosa estrada deste meu viver, onde cada passo em falso pode ser meu fim. Mas eu sigo em frente pondo sempre os meus pés sobre as pegadas que Jesus deixou pra mim. Eu vou para onde este trilho me levar. Quero no final dele encontrar o meu Jesus. E se alguém vier atrás de mim por onde eu for, vai ver que Cristo e eu deixamos uma pegada só” (HASD, n° 481). Há ou não há poder na letra deste hino? Se quando acordamos, não ficamos satisfeitos em nos parecer com Cristo, se este não for o nosso maior desejo, como esperamos encontrá-Lo no grande Dia da Sua volta, quando seremos transformados à Sua perfeita imagem e semelhança?

Deus nos “chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe.2:9). Ele nos intitulou como “a luz do mundo” (Mt.5:14). E Cristo nos deixou exemplo para que sigamos os Seus passos (1Pe.2:21). Buscar a semelhança de Cristo deve ser a nossa primeira decisão do dia. A parte mais escura da noite está se aproximando. À meia-noite estará definido quem é luz e quem é trevas (Mt.25:6). Oh, amados, que ao despertar de cada dia até aquele grande Dia, este seja o nosso maior desejo: “eu me satisfarei com a Tua semelhança”! E ainda que morramos antes do cumprimento da derradeira promessa, o Senhor nos despertará para contemplar a Sua face em um corpo glorificado (1Co.15:52). Vigiemos e oremos!

Bom dia, menina dos olhos de Deus!

* Deixe nos comentários o seu pedido de oração. #EuOroPorVocê

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo17 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 17 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
19 de fevereiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



SALMO 17 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
19 de fevereiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

733 palavras

Cercado por seus inimigos, o salmista com frequência orava com súplica sincera a Deus. O salmo 17 é uma dessas orações para vingar os justos. Nela, Davi afirma sua confiança na resposta divina a seu pedido, ora por proteção num mundo maligno e medita em sua satisfação quando finalmente vir Deus face a face. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 751.

julgamento. Davi roga a Deus que o vindique, que o vingue de seus inimigos.  CBASD, vol. 3, p. 751.

3 Estava Davi dizendo que ele estava sem pecado? Longe de uma orgulhosa presunção de pureza, o clamor de Davi era um reconhecimento de seu relacionamento com Deus. Nos Salmos 32 e 51, Davi livremente reconhece seus pecados. Contudo, seu relacionamento com Deus era de amizade íntima e constante arrependimento e perdão. Sua reivindicação de bondade, portanto, era baseada em sua contínua busca de Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

pela palavra dos Teus lábios, eu me tenho guardado. Não por sua própria força, mas por te se firmado na palavra de Deus, Davi se guardou de pecar (ver Sl 119:9). CBASD, vol. 3, p. 752.

os meus pés não resvalaram. Um pecado acariciado pode fazer escorregar (ver PP, 452). CBASD, vol. 3, p. 752.

palavras. Oração com palavras, e não mental. CBASD, vol. 3, p. 752.

É muito proveitoso levantar-se durante a noite, orar a Deus e permitir que Ele aconselhe seu coração e o ensine. Se você deixar que Deus quebrante seu espírito, ele é o único que garantirá seu futuro e o guiará no caminho que você deve seguir. V. também Sl 119.62. Bíblia Evangelismo em Ação NVI.

ó Salvador. É impossível ler os salmos e não sentir a presença do Salvador nas orações do salmista (ver Sl 106:21; cf. Is 19:20; 49:26). Davi conhecia seu Redentor. CBASD, vol. 3, p. 752.

8 Assim como protegemos nossas pupilas (“meninas dos olhos”), assim Deus nos protege. Não devemos concluir, contudo, que de qualquer modo perdemos a proteção de Deus se experimentamos problemas. A proteção de Deus tem propósitos mais elevados do que nos ajudar a evitar sofrimento. Ele serve para nos tornar melhores servos para Ele. Deus também nos protege ao nos guiar através de circunstâncias dolorosas, não apenas nos ajudando a escapar delas. Life Application Study Bible Kingsway.

11 fixam em nós os olhos para nos deitar por terra. Pode-se ver um paralelo na atitude de Saul e seus homens, que, como caçadores, mantinham os olhos fixos nos caminhos por onde Davi e seus companheiros passavam. CBASD, vol. 3, p. 752.

12 leão … leãozinho. O versículo é um exemplo importante de paralelismo sinonímico, quando a segunda parte repete e embeleza o pensamento da primeira. CBASD, vol. 3, p. 752.

13-15 Enganamos a nós mesmos quando medimos nossa felicidade ou contentamento pela quantidade de riqueza que possuímos. … A medida correta de felicidade e contentamento é encontrada em Deus e em fazer a Sua vontade. Você encontrará a verdadeira felicidade se colocar seu relacionamento com Deus acima das riquezas terrenas. Life Application Study Bible Kingsway.

14 cujo quinhão é desta vida. Esses homens encontram o quinhão de sua existência na gratificação material. A satisfação sensual é a medida de sua ambição e sua única esperança de recompensa (ver Lc 6:24; 16:25). Portanto, subordinam tudo aos seus interesses presentes e não levam Deus em conta. CBASD, vol. 3, p. 752.

cujo ventre Tu enches dos Teus tesouros. Em relação a seu objetivo de vida, os ímpios têm êxito. Vivem apenas para os propósitos mundanos e são prósperos nisso. Não pensam na vida porvir. Eles trocam a satisfação eterna por mera gratificação temporal. Aqui se encontra a resposta parcial para uma das perguntas mais profundas da existência: “Por que os ímpios prosperam?” A prosperidade deles é apenas nesta vida passageira; portanto, é incomparável com a prosperidade eterna dos justos. CBASD, vol. 3, p. 753.

o que lhes sobra deixam aos seus pequeninos. Eles têm o suficiente para si mesmos e para deixar como herança para seus filhos (ver um quadro da prosperidade mundana em Jó 21:7-11). CBASD, vol. 3, p. 753.

15 Eu, porém. Em contraste marcante com o mundano. Em vez de invejar os prazeres passageiros dos ímpios, o salmista anseia pela alegria de ver a Deus face a face (ver com. do Sl 16:10, 11; 13:1). Companheirismo com Deus e comunhão com o Criador são a maior satisfação da alma piedosa. Ter a natureza moral de Deus é o grande anseio do justo (ver 1Jo 3:2). … Com esta declaração, o salmista dá provas irrefutáveis de que ele crê na ressurreição dos mortos e na realidade da vida porvir. CBASD, vol. 3, p. 753. [Destaque acrescentado]




%d blogueiros gostam disto: