Reavivados por Sua Palavra


II CRÔNICAS 26 – Comentário Pr Heber Toth Armí by jquimelli
9 de novembro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

II CRÔNICAS 26 – Nem sempre ser ricamente abençoado por Deus é bom para algumas pessoas. Receber muito de Deus pode fazê-las achar que é mais importante que as demais. O mal disso é que pode levar à ruína total.

Neste capítulo, o cronista está apresentando o terceiro rei com a vida em declive:

• O primeiro foi Joás,
• O segundo, Amazias,
• O terceiro, Uzias.

Todos estes três começaram bem, priorizaram Deus e experimentaram os benefícios da fé em sua vida – talvez Uzias ainda mais que os outros dois. Contudo, nenhum deles terminou bem.

Deus não dá mais de Suas bênçãos a nós, pecadores, porque ele quer nossa salvação, sabendo que podemos fazer das bênçãos maldições para nossa própria desgraça. O pecado nos corroeu de tal forma que deturpamos o “bem” vindo de Deus para nosso “mal”. Assim, bênçãos podem ser prejudiciais a muitos crentes.

• É muito triste ver pessoas consagradas a Deus (vs. 1-4) despencar de sua santidade, vindo a se exaltar (v. 16).
• É lamentável ver alguém que alcançou prosperidade por sua fidelidade ao Senhor (v. 5) transgredir contra o Senhor depois de tantos benefícios (v. 16).
• É deprimente notar que alguém que recebeu tanto do Deus do Céu aqui na Terra (vs. 6-15) tornar-se tão arrogante, irreverente e estúpido diante de Deus e Seus mensageiros (vs. 17-23).

O pecado tem habilidade em transformar bênçãos em maldições. Há situações em que receber bênçãos de Deus é como um bisturi nas mãos das crianças; ou, como ganhar um carro sem saber dirigir. Deste modo, as bênçãos se tornam perigosas se não somos maduros, responsáveis ou aptos para lidar com elas.

• O orgulhoso até vai à Casa de Deus, mas quer tudo do seu jeito (v. 16).
• O transgressor arrogante até recebe a Palavra de Deus, mas não se humilha; se ressente (17-19).
• O pecador indiferente até possui postura de adorador, mas sem respeito às exigências do Ser adorado (v. 19).

A lição é obvia: Os adoradores são muitos, mas Deus quer pessoas “que O adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). A prova disso é a desaprovação de Deus, irando-se contra Uzias, tornando-o leproso, adorador abominável (vs. 20-21). Então, seu filho Jotão assumiu o trono (22-23).

Muitos crentes robustos caem, cuidado para não ser a próxima vítima. É bom aprendermos a lição! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: