Reavivados por Sua Palavra


2Crônicas 26 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
9 de novembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína, e cometeu transgressões contra o Senhor, seu Deus, porque entrou no templo do Senhor para queimar incenso no altar do incenso” (v.16).

Uzias tinha tudo para ter sido “reto perante o Senhor” (v.4) como Davi e não como seu pai, circunstancialmente. Iniciou o seu reinado quando era apenas um adolescente. A adolescência é uma fase um tanto complicada. O adolescente não é mais criança, mas também ainda não é adulto. Há uma mudança muito grande acontecendo no corpo e na mente, e nessa complicada transição de fases as tendências começam a se manifestar definindo gostos, preferências e critérios com relação às escolhas que, erradas ou não, terão uma forte influência sobre o resto da vida. E foi nessa fase que Uzias começou a reinar sob a orientação do profeta Zacarias (v.5). Ou seja, tudo lhe era favorável para que ele continuasse sendo fiel a Deus, não fosse a sua equivocada interpretação acerca de sua vida abençoada.

Porque “nos dias em que buscou ao Senhor, Deus o fez prosperar” (v.5). A Bíblia não diz que Uzias adorou outros deuses; não diz que ele foi para guerra sem buscar a Deus; não diz que ele fez o que era mau perante Deus. Não, amados. A Bíblia diz que “exaltou-se o seu coração” e “cometeu transgressões contra o Senhor” (v.16). E o que foi que ele fez, afinal? Foi queimar incenso no altar de incenso na Casa de Deus. Como diz uma amiga querida: Para tudo!” Quer dizer que Uzias se exaltou, transgrediu e foi acometido de lepra porque foi queimar incenso diante de Deus? Isso mesmo.

Mas sabem porque sua atitude foi condenada pelo Senhor? Porque ele fez o que não lhe competia fazer. Porque deu uma de sacerdote, quando não o era. Porque por mais que estivesse fazendo algo que era para o Senhor, o Senhor já havia prescrito que somente os sacerdotes poderiam ministrar os serviços do templo. Portanto, toda a fama e toda a prosperidade de Uzias não o autorizava a passar por cima da Palavra de Deus. Deus não honra aqueles que carregam no coração a exaltação própria. Para estes, o Senhor diz: “Quando vindes para comparecer perante Mim, quem vos requereu o só pisardes nos Meus átrios?” (Is.1:12).

“Uzias se indignou” (v.19) com a intervenção dos sacerdotes, provavelmente porque pensou: “Mas quem vocês pensam que são para falar assim com o rei? Eu vou queimar o incenso, pois sou tão digno quanto vocês!” Uzias estava desacatando as palavras de “oitenta sacerdotes do Senhor, homens da maior firmeza” (v.17). Homens que cumpriram com fidelidade e ousadia o princípio que deve reger a vida de todo cristão: “Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (At.5:29).

Hoje, meus irmãos, o mundo não precisa de homens famosos (v.15). O mundo precisa de homens de Deus “da maior firmeza” (v.17)! A “fama” que devemos almejar deve ser a de Cristo, que ensinava, pregava e curava as pessoas e a Sua fama corria (Mt.4:23-24); o Homem da maior fama e ao mesmo tempo da maior firmeza que já pisou nesta Terra!  O desejo do Senhor é o de nos abençoar em todas as nossas atividades. Mas, se no final, não reconhecermos que tudo vem dEle, não adianta ser “em extremo forte” (v.8), nem ser “amigo da agricultura” (v.10), nem ser famoso (v.15). Se esquecermos do que Uzias esqueceu, que “Deus o fez prosperar” (v.5), e que “Deus o ajudou” (v.7), seremos excluídos “da Casa do Senhor” (v.21) eternamente, e o nosso coração corrompido nos será como uma lepra até à morte.

Uzias foi desrespeitoso com os sacerdotes, e foi neste exato momento que “a lepra lhe saiu na testa” (v.19). De uma fama de extremamente forte (v.8), Uzias terminou os seus dias com a triste conclusão: “Ele é leproso” (v.23). Que mudança drástica! E tudo por causa do seu desvio de rota. Deixou de olhar o Senhor da glória para olhar para as glórias que o Senhor lhe deu. Filhinho(a) do Papai do Céu, se Ele tem lhe fortificado; se Ele tem fortalecido a tua família; se Ele tem abençoado os teus negócios, que a tua vida seja sempre um testemunho, não de exaltação própria, mas de que você “foi maravilhosamente ajudado(a)” (v.15) pelo Deus Altíssimo. Que o Espírito Santo nos torne homens e mulheres “da maior firmeza” (v.17), atalaias do “assim diz o Senhor”. Hoje é o dia de buscar ao Senhor e de clamar que Ele nos ajude, não a alcançar coisas corruptíveis, mas a firmeza espiritual que nos guiará para Casa. Clame ao Senhor neste momento! Eis o incenso que O agrada: as orações dos Seus santos (Ap.8:3). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, santos do Altíssimo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Crônicas26 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: