Reavivados por Sua Palavra


JUÍZES 2 by Jobson Santos
13 de maio de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/juizes/jz-capitulo-2/

Há um ciclo aparentemente sem fim em Juízes: abandono de Deus, saque inimigo, clamor a Deus por ajuda, livramento fornecido por Deus e retorno ao caminho rebelde.

Quantas vezes este ciclo de retornar aos velhos caminhos egoístas se repetiu na minha vida quando eu não tenho tempo para relembrar a fidelidade de Deus para comigo!

Israel não parou para relembrar a fidelidade de Deus em tirá-los do Egito, Seu maná todos os dias através do deserto, o Seu poder em derrubar Jericó. Para a nova geração, aquelas eram simplesmente histórias de uma época distante. Moisés e Josué estavam mortos. E como as coisas eram naquela época, assim são hoje.

Esta nova geração desfrutava a vida em uma terra de grandes oportunidades e relativa facilidade, uma terra que “manava leite e mel”. Por que eles deveriam continuar a lutar?

Da mesma forma, quando mantemos em nossas vidas algo que Deus mandou que destruíssemos totalmente, erradicássemos completamente, aquilo agirá como um aguilhão em nossas costas, exatamente como o Senhor havia prometido que aconteceria (2:3). Permitir que nossos maiores inimigos, egoísmo e egocentrismo, se fortaleçam acabará por destruir-nos.

Quais são os “baalins” da sua vida que você tem sido tentado a adorar?

Brennon Kirstein
Capelão da Southern Adventist University

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=459
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JUÍZES 2 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
13 de maio de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



JUÍZES 2 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
13 de maio de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Valorize tua vida: “Uma pessoa que se privou do conhecimento da Bíblia privou-se da melhor coisa que existe no mundo” (Woodrow Wilson).

Leia o capítulo em apreço e note que sem um bom líder espiritual o povo de Deus tende a fazer o que bem entender. O reavivamento espiritual não é duradouro, o fogo da paixão por Deus esfria se não houver cuidado.

“O reavivamento foi genuíno e operou uma reforma entre o povo. Eles permaneceram leais à aliança que haviam feito. O povo ‘serviu ao Senhor todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram muito tempo depois de Josué e que sabiam todas as obras feitas pelo Senhor’ (Js 24:31). Eles se arrependeram de seus pecados e foram perdoados, mas a semente do mal havia sido semeada, vindo a brotar e dar frutos. A vida de firme integridade de Josué terminou. Sua voz não mais era ouvida em reprovações e advertências. Uma a uma, as fieis sentinelas que haviam cruzado o Jordão depuseram sua armadura. Entrou em cena uma nova geração. Então, o povo se afastou de Deus. Sua adoração foi misturada com princípios errôneos e ambicioso orgulho” (Ellen G. White).

· O mesmo reavivamento deu-se no pentecostes na igreja cristã; o mesmo declínio espiritual deu-se após a morte dos apóstolos.

· O mesmo reavivamento deu-se na reforma protestante; o mesmo declínio deu-se após a morte dos reformadores.

· O mesmo reavivamento deu-se com a pregação das profecias tendo Guilherme Miller como líder; porém, o mesmo declínio deu-se com a morte dos pioneiros adventistas.

No livro de Juízes “o autor antecipa o declínio na introdução do livro (1.1-3-6). Relatam-se mais uma vez o sucesso militar inicial de Israel e fracassos posteriores como lembretes de que Israel chegou a Canaã por consequência da obra de Deus a seu favor (1.1-2-5). Seguindo-se a essa introdução histórica, uma introdução teológica declara que a idolatria levou Israel a abandonar a aliança. Por isso o Senhor decidiu ‘testar’ o povo, ao permitir que os inimigos do povo permaneçam na terra (2.6-3.6)” (Paul R. House).

· Cuide-se!

· Vigie!

· Ore mais!

· Medite na Bíblia!

· Aplica-te a viver os planos divinos!

· Testemunhe!

Livre-se do declínio espiritual! “Senhor, faz-me a pessoa que queres que eu seja: Fervorosa, fiel…” – Heber Toth Armí.



JUÍZES 02 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de maio de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Foi também congregada a seus pais toda aquela geração; e outra geração após eles se levantou, que não conhecia o Senhor, nem tampouco as obras que fizera a Israel” (v.10).


Israel já habitava em Canaã, mas não havia cumprido por completo a ordem do Senhor de expulsar todos os cananeus. Insistiram em compartilhar da herança do Senhor com os “espoliadores” (v.14). E na reincidência dos filhos de Israel em não dar ouvidos à voz de Deus, “se tornavam piores do que seus pais” (v.19). Pela negligência quanto à religião do lar, surgiu uma geração de fundamento arenoso. A falha na instrução e edificação espiritual dos filhos, custou o alto preço de uma nação constantemente perseguida e prejudicada pelos povos inimigos.

Em Sua grande misericórdia, Deus suscitou juízes a fim de livrar o povo das mãos de seus opressores. “Contudo, não obedeceram aos seus juízes” (v.17). Logo se desviaram do caminho “seguindo após outros deuses” (v.19). Eles “provocaram o Senhor à ira” (v.12), e “deixaram o Senhor” (v.13). O deserto e a guerra ensinaram a seus pais os percalços da vida e a dependerem de Deus; em contrapartida, a prosperidade e a tranquilidade de Canaã foram mal administradas por aqueles que deveriam ensinar por preceito e por exemplo que só há vida e felicidade em conhecer e servir a Deus.

Todavia, àquela geração foi concedida graça sobre graça, pois “o Senhor Se compadecia deles ante os seus gemidos” (v.18). E não havia desculpas para justificar a iniquidade, porque “fazia Israel o que era mau perante o Senhor” (v.11). Ainda que seus pais não lhes tenham ensinado o temor do Senhor, Deus estava disposto a ensiná-los. Desde a entrada do pecado no mundo, o homem tem revelado a natureza de acusação, sempre transferindo a culpa a terceiros. Cristo, porém, afirmou: “Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração” (Lc.16:15).

“Sucedeu que, falando o Anjo do Senhor estas palavras a todos os filhos de Israel, levantou o povo a sua voz e chorou” (v.4). Sobreviria juízo sobre o povo por causa de sua desobediência. Por vezes, Deus permite que estejamos cercados por inimigos para colocar à prova a nossa fé e obediência. Não era plano do Senhor que Israel sofresse “grande aperto” (v.15). Ele bem sabia que o povo se desviaria de Sua vontade, mas também que surgiriam servos fiéis em meio à infidelidade. “Que é isso que fizestes?” (v.2), é uma pergunta que ecoa até nós hoje. Jesus geralmente respondia as perguntas que Lhe faziam com outra pergunta. Ele não dá simplesmente a resposta, mas nos dá a oportunidade de refletir.

Porque “o coração do justo medita o que há de responder” (Pv.15:28). A resposta de Israel foi levantar a voz e chorar. E esta geração, que se arrependeu, serviu ao Senhor “todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram por muito tempo” (v.7). Aquela geração de Israel se foi, e surgiu outra “que não conhecia o Senhor” (v.10). Infelizmente, ela se foi sem deixar à próxima a influência de sua fidelidade. Que tremenda obra Deus confiou aos pais em instruir seus filhos! Quando esta obra é considerada em toda a sua importância e é operada por pais diligentes e tementes a Deus, anjos são comissionados para ajudá-los. Temos um desafio imenso em meio a uma geração que não conhece o Senhor, mas Deus suscitou o perfeito Juiz para estar conosco “todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20). Se dermos ouvidos às palavras de Jesus e buscarmos cumpri-las, certamente as nossas últimas palavras nesta Terra, serão: “Eis-me aqui, e os filhos que o Senhor me deu” (Is.8:18). Vigiemos e oremos!

Bom dia, remanescente desta geração!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Juízes2 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



JUÍZES 2 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
13 de maio de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



JUÍZES 2 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
13 de maio de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

715 palavras

o anjo do SENHOR. Uma teofania, ou seja, uma revelação visível de Deus. Bíblia de Genebra.

Do Egito vos fiz subir. Os Dez Mandamentos começam com a mesma declaração (Êx 20.2; Dt 5.6), o que nos relembra que a história do que Deus tem feito está ligada com Seus mandamentos. Bíblia de Genebra.

1-5 A constância de Deus e a inconstância dos homens: 1) Enquanto Deus vê o passado, o presente e o futuro com absoluta precisão, o homem esquece o passado, racionaliza o presente e desconhece o futuro; 2) Enquanto Deus firma Sua aliança garantida pela sua pessoa imutável (Hb 6.18), o homem promete sem saber se poderá cumprir (cf Js 24.31 com Jz 2.2); 3) Sendo Deus perfeito em santidade, não terá motivos para mudar Seu plano; o homem é movido pelas emoções, pelos enganos e pelo interesse próprio (cf Gl 3.1; Lc 22.25, 26; Ef 4.14; 1 Tm 4.1-4). Bíblia Shedd.

não obedecestes. Israel celebrou casamentos mistos com os cananeus, bem como todos os demais relacionamentos com eles tinham sido proibidos com eles tinham sido proibidos porque semelhantes contatos levariam à idolatria. … Por ter desobedecido às condições da aliança, Israel sofreria o que Canaã sofrera: a remoção da terra. Bíblia de Genebra.

não os expulsarei de diante de vocês. A desobediência requer a disciplina e a provação. A geração extinta durante a travessia do deserto por falta de confiança no Senhor é seguida por outra que deixara de cumprir a Sua palavra. Bíblia Shedd.

2.6-3.6 Esta seção forma uma introdução religiosa à história dos juízes. Explica essa história em termos de ciclos, decorrentes de apostasias, opressão, arrependimento e súplica, seguidos pela libertação oferecida por Deus (16-20). A grande lição que devemos sempre perceber é que Israel prosperava e permanecia livre somente enquanto se mostrava fiel a Deus. Bíblia Shedd.

Havendo Josué despedido o povo. O início do capítulo 2 se localiza antes, no tempo, do que o cap. 1, provendo um pano de fundo ao modo de como as coisas se desenrolaram. Andrews Study Bible.

cento e dez anos. Quanto à significância desse número, v. nota em Gn 50.26. [“Os registros do antigo Egito mostram que 110 anos eram contados como duração ideal de vida; para os egípcios, isso teria sido uma bênção divina sobre José”]. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 geração… que não conhecia o SENHOR. Uma geração devia declarar as maravilhas de Deus à geração seguinte (Dt 4.9; 6.1-6). … Mas os líderes – os chefes das famílias, os sacerdotes e os juízes – não guardaram a aliança nem contaram à geração seguinte a respeito dos atos poderosos de Deus. Bíblia de Genebra.

11-19 Esses versículos oferecem o padrão a ser seguido nos caps. 3-16. Bíblia de Genebra.

11 serviram aos baalins. “Baalins” está no plural [Baalim é o plural de Baal], porque Baal era adorado de forma diferente em cada localidade cananéia. Bíblia de Genebra.

13 Baal e Astarote. Deus e deusa dos cananeus. Baal era o deus do trovão e da chuva, controlador da vegetação. … Astarote é o plural de Astorete (cf 1 Rs 11.5), deusa da fertilidade e esposa de Baal (“senhor”, “marido”). Na Fenícia foi chamada Astarte (cf Dt 16.21) e Istar na Babilônia. O culto oferecido a esses deuses da fertilidade era acompanhado de toda a espécie de imoralidade e atos de depravação. Bíblia Shedd.

Astarote estava associada à estrela vespertina, e era a deusa bela da guerra e da fertilidade. … Para os gregos era Astarte ou Afrodite, e para os romanos, Vênus. A adoração a Astarote implicava práticas extremamente lascivas (1Rs 14.24; 2Rs 23.7). Bíblia de Estudo NVI Vida.

14 e os entregou. Ver Dt 28.48; 1Sm 12.9. Os inimigos e opressores de Israel não tinham poder sobre o povo de Deus, a não ser que ele assim permitisse. A conquista de Israel agora é revertida, à medida em que povos de fora de Canaã (arameus, moabitas, midianitas, amalequitas e filisteus) oprimem os israelitas, os novos habitantes da terra (3.8-12; 6.1; 10.7; 13.1). Bíblia de Genebra.

15 a mão do SENHOR era contra eles. A mão do Senhor estava associada com o poder salvífico de Deus (~Ex 3.20; 6.1; 13.3; Dt 4.34). Bíblia de Genebra.

16 juízes. Houve seis juízes principais (Otoniel [ou Otniel], Eúde, Débora, Gideão, Jefté e Sansão) e seis de menos importância (Sangar, Tola, Jair, Ibsã, Elom e Abdom). Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 prostituíram. A aliança entre Deus e Israel é descrita figuradamente como um casamento. … Seguir a outro deus (Baal – marido) seria adultério espiritual. Veja a mensagem central dos livros de Oséias e Jeremias (3.1ss). Bíblia Shedd.




%d blogueiros gostam disto: