Reavivados por Sua Palavra


AMANHÃ COMEÇAREMOS A LER O LIVRO DOS JUÍZES! by jquimelli
11 de maio de 2019, 17:26
Filed under: Sem categoria

Que alegria poder começar a ler mais um livro inspirado!

Que recebamos muitas bênçãos ao ler mais esta porção do nosso livro amado, a Bíblia, a Palavra de Deus!



JOSUÉ 24 by jquimelli
11 de maio de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/josue/js-capitulo-24/

Deus fez uma aliança com Israel no Monte Sinai (ver Ex. 19:3-6 e 20:1-7), e Moisés a renovou junto ao povo antes de morrer (Dt 29 e 30). Neste capítulo Josué renova mais uma vez a aliança antes de morrer.

Josué desafia os filhos de Israel a escolherem o Senhor como seu Deus para sempre. Três vezes eles fizeram um voto para serem fiéis ao Senhor (v. 16, 21, 24). Então Josué escreveu essas coisas no Livro da Lei e ergueu um monumento de pedra como testemunha do voto deles (v. 26-27). O povo manteve suas promessas pelo restante de suas vidas, fortalecidos pelos “anciãos que ainda sobreviveram por muito tempo depois de Josué e que sabiam todas as obras feitas pelo SENHOR a Israel“ (v. 31).

Hoje também devemos nos lembrar das muitas dádivas que o Senhor nos tem concedido. Jesus veio para viver e morrer por nós. Ele se tornou nosso mediador no Céu. Ele prometeu voltar e nos levar para nossa Terra Prometida celestial. Temos que relembrar constantemente Suas dádivas e, com um coração cheio de gratidão, renovar nossa decisão de segui-Lo fielmente (ver Mat. 26:27-28 e Hb. 8:8-12).

Ralph Neall
Professor aposentado e missionário

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=457
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JOSUÉ 24 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
11 de maio de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



JOSUÉ 24 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
11 de maio de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Querer a Deus, sem compromisso com Ele, é inaceitável. Querer bênçãos, sem amor ao Senhor, é inconcebível. As últimas palavras de Josué são magistrais e merecem nossa total atenção. Leia-as calma e atentamente!

Deus é o foco principal do discurso de Josué (vs. 3, 5, 6, 8, 10, 11, 12, 13). Toda a história de Israel havia sido regida por Deus. Agora era necessária uma decisão, ou confirmação da decisão já feita. Então, ousadamente, Josué faz o apelo do versículos 15.

A verdadeira religiosidade é uma questão de decisão. Colocando-se como exemplo de liderança familiar e eclesiástica, Josué desafiou o povo de sua época a servir ao Senhor como seu Deus. O desafio estende-se a nós, hoje, também…

• O último capítulo do livro em estudo é claro: Tomar posição e viver a fé com determinação era a maior necessidade do povo de Deus na época de Josué, NOSSA TAMBÉM…

Richard M. Davidson analisa: “Josué é um exemplo para nós em diversos aspectos”:

1. Seu caráter demonstra fidelidade, coragem, força e altruísmo;
2. Sua missão nos ensina que Deus nos convida, como cristãos, para possuir uma herança, para ganhar outros para Cristo, e para vencer o pecado;
3. Sua carreira nos mostra como ser fiel e verdadeiro, não apenas nos momentos de crise, mas também quando tudo vai bem. Até sua última atividade envolveu a criação de um relacionamento entre o povo e Deus.

“A obra de Josué em prol de Israel estava finalizada. Havia seguido inteiramente ao Senhor; e no livro de Deus ele é chamado: ‘o servo do Senhor’” (Ellen G. White). Gene Getz oferece dois princípios da despedida final de Josué:

1. Temos de crer de todo o coração que Deus é o único Deus verdadeiro;
2. Devemos amar a Deus de todo o coração.

A tradição familiar religiosa pode ser grande obstáculo que atrapalha a inteira decisão de servir ao verdadeiro Deus. Contudo, temos o exemplo de Abraão, que abandonou a tradição familiar, a idolatria e o politeísmo para servir ao Deus verdadeiro (v. 3). A graça que o alcançou está disponível hoje também.

Veja a reação do povo e, a morte de Josué nos versículos 16-33.

“Escolhei hoje” – Servir inteiramente a Deus é uma decisão individual diária…

REAVIVEMO-NOS! – Heber Toth Armí.

Escreva o que mais te impressionou lendo o livro de Josué:



JOSUÉ 24 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de maio de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje, a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (v.15).


A despedida de Josué marcou a renovação da aliança entre Israel e o Senhor e a sua firme resolução de servir ao Senhor com toda a sua família. Conforme a autoridade que por Deus lhe foi conferida, Josué provou que a sua liderança excedia a dos monarcas da Terra, introduzindo o seu último discurso com um claro e sonoro “Assim diz o Senhor” (v.2). Nenhum destaque pessoal ou conquistas particulares serviram como tema. Nenhuma homenagem que pudesse exaltar a criatura em lugar do Criador pôde ter lugar naquela assembleia solene.

Dirigindo-se ao povo com as cãs da experiência, Josué dispensou falar suas próprias palavras e, com temor e tremor, foi pela última vez usado por Deus como Seu porta-voz. Que grande e sublime responsabilidade repousava sobre ele! Sentiu maior peso do que quando liderou os exércitos de Israel em batalha. Estava diante de um conflito que arma nenhuma pode resolver; o conflito pela conquista dos corações. Através de seu testemunho de fidelidade, deixou o legado de uma família entregue à vontade de Deus. Mas sabia que isso não seria suficiente se o povo não erradicasse por completo a idolatria do meio de Israel.

Ao descrever a história de Israel desde o seu início, o Senhor desejava promover no coração de cada filho Seu o reconhecimento e gratidão imprescindíveis para o crescimento e aperfeiçoamento do caráter. Sendo a geração que desfrutava da herança prometida, que dava início a uma nova fase na história do povo de Deus, selar um compromisso de integridade e fidelidade em servir ao Senhor resultaria um forte impacto às futuras gerações.

Contudo, o compromisso assumido diante de Josué: “nós também serviremos ao Senhor” (v.18), logo mostraria a sua natureza perecível tão logo morressem todos os “que sabiam todas as obras feitas pelo Senhor a Israel” (v.31). Ou seja, houve uma terrível falha no cumprimento da ordem dada aos pais de Israel: “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno, estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te” (Dt.6:5-7).

Aos pais cumpre a mais solene e sagrada obra, que é a de educar filhos para a eternidade. Em tempos de crise familiar, distorção de valores e ídolos modernos, como povo de Deus, somos chamados para fazer a diferença. Não há maior desafio, hoje, do que manter a chama do altar da família sempre acesa. E nesse grande conflito não há estratégia melhor e mais eficaz do que a dos joelhos dobrados e coração contrito. Precisamos orar por nossos filhos! E, acima de tudo, ser o exemplo que eles precisam ver.

As três vozes angélicas estão gritando o último chamado (Ap.14:6-12). E “como foi nos dias de Noé” (Mt.24:37), assim será na segunda vinda de Jesus. Semelhante a Noé que teve toda a sua família salva do dilúvio, Deus deseja salvar “tu e a tua casa” (At.16:31). Tome, hoje, a firme decisão de Josué: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (v.15). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, famílias vitoriosas em Cristo Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Josué24 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



JOSUÉ 24 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
11 de maio de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



JOSUÉ 24 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
11 de maio de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1619 palavras

Mais uma vez Josué reuniu as tribos em Siquém para conclamar Israel a uma renovação da aliança (v. 8.20-35). Foi seu ato final como servo do Senhor,… Nisso, seguiu o exemplo de Moisés, cujo derradeiro ato oficial foi também conclamar o povo a uma renovação da aliança – como o documento preservado em Deuteronômio. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Siquém. O próprio lugar onde Deus tinha prometido, pela primeira vez, a terra aos descendentes de Abraão (Gn 12.6-7) foi o lugar onde os seus descendentes se reuniram depois de terem recebido a terra. Bíblia de Genebra.

diante de Deus. Isso não implica, necessariamente, a mudança do tabernáculo de Siló (Js 19.51) para Siquém, naquela ocasião. A presença de Deus não estava restrita ao tabernáculo (cf 1Rs 8.27), assim como a sua presença também não era garantida pela possessão física da arca (1Sm 4.3-11). Bíblia de Genebra.

Assim diz o SENHOR. Josué iniciou seu discurso na maneira solene usada pelos profetas, e apresentou o próprio Deus como se estivesse falando em pessoa. Isto parece sugerir que Josué era profeta, além de líder. CBASD- Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 300.

Eufrates. Do heb. Nahar, “rio”. Ur dos caldeus ficava às margens das águas deste rio. CBASD, vol. 2, p. 300.

vossos pais, Tera, … serviram a outros deuses. Terá, o pai de Abraão, habitava na cidade de Ur dos Caldeus, onde o povo servia a vários deuses. O monumento principal da cidade era dedicado ao deus da lua, o padroeiro da cidade. Também foi reconhecido Sumas, o deus-Sol e Nana (ou Astarte), a filha do deus lua, e outros deuses. Bíblia Shedd.

Josué levou os israelitas a se lembrarem de que seu antepassados haviam sido idólatras, assim como os povos que eles agora deviam exterminar. Foi só pela graça de Deus que chegaram à posição privilegiada que ocupavam. Existia o grande perigo de que esquecessem sua origem e caíssem de volta na idolatria. CBASD, vol. 2, p. 301.

Eu, porém. Deus é o sujeito dominante dos verbos nos vs. 3-13. Bíblia de Genebra.

Isaque significa gargalhada (cf Gn 17.17; 18:12-15). Bíblia Shedd.

feri o Egito. Uma referência às pragas. Bíblia Shedd.

Tirando eu… do Egito. Este é um dos principais temas do Antigo testamento. Bíblia Shedd.

Viestes ao mar. I.e., ao Mar Vermelho (Êx 14.16-31). Bíblia Shedd.

habitastes no deserto por muito tempo. Por 40 anos, cf Êx 16.35.Bíblia Shedd.

terra dos amorreus. Ainda que os amorreus fossem um dos sete povos da terra de Canaã, o termo também se estende, num sentido genérico, aos canaanitas (cf Gn 48.22; Js 24.15). Bíblia Shedd.

Balaque. “Seco” ou “esgotado”, era o rei moabita que convidou Balaão a amaldiçoar a Israel (Nm 22.1-24). … No Novo testamento, o seu nome é símbolo de avareza (2 Pe 2.15; Jd 11), e sua doutrina se relacionava com o culto pagão e a fornicação (Ap 2.14). Bíblia Shedd.

Pelejou contra Israel. Parece que Balaque não participou em nenhum momento de guerras contra Israel. Portanto, a passagem diz que “pelejou” contra eles, por causa de sua intenção de fazê-lo, uma vez que traçou planos e fez os preparativos necessários. Deus considera a intenção como se fosse a ação realizada. A disposição mental que causa o ato pecaminoso voluntário é a essência do pecado; a ação é tão somente a execução da intenção. . CBASD, vol. 2, p. 301.

12 Enviei vespões (ou vespas. ARA; NVI: “Eu lhes causei pânico”). Deus prometeu enviar tais insetos semelhantes às abelhas para expulsar o cananeus (Êx 23.28; Dt 7.20). Pode-se entender literalmente ou alegoricamente [simbolicamente]. Bíblia Shedd.

não com a tua espada. Os israelitas receberam a terra como uma dádiva que não devia ser considerada sua própria realização (1.2). Bíblia de Genebra.

15 escolhei, hoje, a quem sirvais. Clímax da mensagem do livro. Josué insta para uma escolha a favor ou contra Deus. O bravo guerreiro estabelece o exemplo e o povo de Israel entusiasticamente responde. Andrews Study Bible.

A ordem de servir ao Senhor não impede a escolha. Qualquer serviço que não seja voluntário é inútil. Deus põe diante das pessoas a vida e a morte e as insta a escolher a vida. Ele, porém, não interfere quando elegem o contrário, nem as protege das consequências naturais da escolha errada. . CBASD, vol. 2, p. 301.

O povo tinha de decidir se iria obedecer ao Senhor, que havia provado ser digno de confiança, ou obedecer aos deuses locais, que eram ídolos feitos pelos homens. É fácil entrar em uma rebelião quieta – seguir a vida de seu próprio jeito. Mas chega o tempo em que você tem de escolher quem ou o que controla você. Será Deus, a sua limitada personalidade ou outro substituto imperfeito? Uma vez que você escolheu ser controlado pelo Espírito de Deus, reafirme sua escolha a cada dia. Life Application Study Bible.

minha casa. Os líderes da casa de Deus devem cuidar especialmente para que aqueles sob seu cuidado, sobretudo os de sua própria casa (1Tm 3:4, 5), sigam o caminho da justiça. Josué expressou a resolução de que tanto ele como sua casa serviriam ao Senhor, a despeito do que os outros resolvessem fazer. Às vezes, a escolha de servir a Deus se torna um ato singular [isolado, só]. Contudo, “não seguirás a uma multidão para fazeres mal” (Êx 23:2). Os que estão a caminho do Céu devem se mostrar dispostos, apesar de toda oposição, a agir como os melhores, não como a maioria. Josué fora notavelmente fiel a Deus durante toda a vida. Estava resolvido a permanecer dessa maneira até o fim. Seu último apelo ao povo foi para que seguisse seu exemplo de consagração. A dignidade e a simplicidade de sua vida aumentaram grandemente o peso de suas palavras. CBASD, vol. 2, p. 302.

16 respondeu o povo… Longe de nós o abandonarmos o SENHOR para servirmos a outros deuses. Em resposta ao chamado do v. 14, o povo de Israel repudiou os outros deuses (v. 16), reconheceu a bondade do Senhor desde o êxodo até À conquista e concluiu prometendo obediência ao Senhor. Bíblia de Genebra.

Ainda que o povo tivesse achado ser impossível abandonar a Jeová, seu Deus, por tudo que Ele tinha feito em seu favor, a história de Israel, logo no livro de Juízes, indica que um reconhecimento das fraquezas e humildade teriam sido mais recomendáveis. A falta de perseverança no caminho do Senhor, em grande parte, se deve ao fato de que os pais deixaram de praticar e ensinar a seus filhos, dentro de seus lares. Isto Josué prometeu fazer (v 15) sabendo que o culto verdadeiro começa em casa. Bíblia Shedd.

17 aos nossos olhos. Os milagres de Deus precisam ser reconhecidos e lembrados. Racionalizar e esquecer os grandes sinais do Senhor tem sido a causa do abandono de Deus. Bíblia Shedd.

19 Não podereis servir ao SENHOR (ARA; NVI: “Vocês não têm condições de servir ao SENHOR”). Este versículo não quer dizer que é impossível servir ao Senhor. Bíblia Shedd.

Palavras contundentes para ressaltar o perigo da autoconfiança exagerada. Bíblia de Estudo NVI Vida.

A declaração “Não podereis servir ao SENHOR” pode se referir à incapacidade moral do homem de obedecer por si mesmo os mandamentos divinos. Josué não estava dizendo meramente que não podiam servir ao Senhor junto com outros deuses. Também estava afirmando: “Não podereis servir ao Senhor de forma alguma com as próprias forças.” Ao reconhecer isso, séculos antes do apóstolo Paulo, Josué estava expressando o grande princípio da justificação pela fé. Tanto o homem como Deus têm uma parte a desempenhar para que se concretize essa justificação. O Senhor não pode fazer nada por nós [em termos de nos fazer a cumprir o bem e nos dar a salvação] sem nosso consentimento e cooperação. Da mesma maneira, não podemos fazer nada sem a ajuda de Deus. A fé é dom de Deus, e as obras são resultado da presença divina no crente, ambas ocorrem simultaneamente. A parte humana consiste em escolher o caminho correto e depois se dedicar a percorrê-lo, reconhecendo por completo sua total dependência do Senhor. A parte de Deus é suprir o poder que capacita. Ele está pronto, a todo momento, para cumprir Sua parte do contrato. A pergunta é: cumpriremos a nossa? CBASD, vol. 2, p. 302-303.

25 fez Josué aliança com o povo. Neste versículo, parece que é Josué que está fazendo a aliança com os israelitas, mas o fato é que está agindo no nome do Senhor, como seu representante (Cf Paulo em 2 Co 5.20).Bíblia Shedd.

29-33 As mortes de Josué e Eleazar assinalam o fim do período tratado neste livro. Seus sepultamentos, juntamente com o sepultamento dos ossos de José, na terra que agora estava sob a posse de Israel, simbolizam o cumprimento fiel das promessas feitas por Deus aos patriarcas. Bíblia de Genebra.

29 cento e dez anos. Essa também era a idade de José quando ele morreu (Gn 50.22, nota). Vidas longas assim indicavam as bênçãos de Deus (cf Dt 34.7). Bíblia de Genebra.

31 Serviu, pois, Israel ao SENHOR todos os dias de Josué. A fidelidade da geração de Josué e dos anciãos serviu de testemunho ao poder do Senhor em tudo quanto ele havia feito por Israel. O fato de que tal fidelidade seria de breve duração dá apoio à declaração de Josué, nos vs. 19-20 (Jz 2.7,10-13). Bíblia de Genebra.

32 Os ossos de José. A devolução desses ossos a Siquém era relevante, não somente por causa do terreno que Jacó comprara de Hamor em tempos antigos (Gn 33.19), mas também porque Siquém seria o centro das tribos de Efraim e Manassés, os dois filhos de José. Além disso, essa devolução cumpriu um juramento feito a José no leito de morte deste (Gn 50.25; Êx 13.19). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Jacó comprara. Ver Gn 33.19. A nova situação de possuir a terra é novamente contrastada com os tempos dos patriarcas, que tinham apenas a promessa de que a receberiam. Bíblia de Genebra.

33 Eleazar. O sumo sacerdote que servira aJosué, assim como Arão servira a Moisés. Bíblia de Estudo NVI Vida.




%d blogueiros gostam disto: