Reavivados por Sua Palavra


NÚMEROS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
22 de fevereiro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

988 palavras

1-10 A rebelião de Corá contra Moisés, o ungido do Senhor. A causa: Corá e seus seguidores estavam cheios de inveja, de presunção, de atrevimento, de falsa religiosidade, de desrespeito para com a casa de Arão, porque esta fora escolhida [dentre a tribo dos levitas] para o sacerdócio, ao passo que a de Corá fora escolhida para o serviço do tabernáculo. Este é um dos pecados mais comuns na Igreja do Senhor, e se exprime em rivalidades, invejas e arrogância. Bíblia Shedd.

1-3 Corá e seus associados tinham visto as vantagens do sacerdócio no Egito. Os sacerdotes egípcios tinham grande riqueza e influência política, algo que Corá queria para si próprio. Corá pode ter suposto que Moisés, Arão e seus filhos estava tentando fazer do sacerdócio israelita o mesmo tipo de máquina política e quiseram fazer parte disso. Ele não entendeu que a principal ambição de Moisés era servir a Deus ao invés de controlar outros. Life Application Study Bible.

filhos de Ruben.  Datã e Abirão, príncipes da tribo de Ruben, reivindicavam para si o direito da liderança civil em Israel, por serem descendentes do primogênito de Jacó. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 951.

a congregação é santa. Isto é, qualificada para exercer o sacerdócio. A expressão pode se referir ao fato de que, antes do tempo de Moisés, qualquer um podia oferecer sacrifícios dentro da própria família. Mas agora, tal ofício estava reservado a uma família, que desfrutava todos os benefícios provenientes desse privilégio. Em certo sentido, é verdade que toda a congregação era santa, pois Israel era o povo escolhido por Deus, separado das nações vizinhas (Êx 19:6;Lv 20:26). No entanto, o Senhor ordenara que a igreja teocrática exercesse suas funções sacerdotais externas por meio de uma só família, separada para esse propósito. CBASD, vol. 1, p. 951.

vos exaltais. A acusação é séria, mas é claro que Arão não se atreveu a tomar a honra do sacerdócio para si mesmo, algo que nem o próprio Cristo fez, Hb 5.4-7. A hipocrisia de dizer que cada membro do povo é santo se revela claramente quando se considera a rebelião perpétua contra a mensagem de Deus cujo começo vem sendo descrito desde Êx 5.21. Bíblia Shedd.

incensários. O oferecimento de incenso era considerado uma das mais santas funções sacerdotais (ver com. de Lc 1:9). CBASD, vol. 1, p. 952.

12 Datã e Abirão. Sua principal acusação contra Moisés foi que ele não os levava até à terra prometida. Alegaram que Moisés tinha, na realidade, levado o povo para fora de “uma terra onde manam leite e mel” (v. 13). Por essa estranha alquimia mental, o Egito se transformara, para eles, de prisão em paraíso. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Não subiremos. Os homens se recusaram a submeter seu caso a uma decisão judicial. A palavra “subiremos” é o termo hebraico para se apresentar perante um tribunal(ver Dt 25:7; Jz 4:5). Eles negaram a autoridade legal de Moisés. CBASD, vol. 1, p. 952.

Agora, Datã e Abirão começam a desobedecer o ungido do Senhor e a desacatá-lo, movidos pela inveja que tinham de Moisés. Estes dois se achavam no direito de liderar o povo, uma vez que eram descendentes do filho primogênito de Jacó, em oposição à própria vontade de Deus que já escolhera Moisés. Estes se juntaram a Corá, cuja insurreição eclesiástica contra Arão colabora bem com a insurreição política contra o governo de Moisés, que era o alvo de Datã e Abirão. Os três rebeldes eram falsos, hipócritas e fingidos em proclamar sua adesão ao Senhor. Bíblia Shedd.

13 nos fizeste subir de uma terra que mana leite e mel. Uma referência à fartura de boas coisas no Egito, em contraste com o deserto estéril no qual o povo se encontrava na ocasião. CBASD, vol. 1, p. 952.

príncipe sobre nós. Um comentário ousado, sugerindo que Moisés exercia poder autocrático sobre os israelitas. CBASD, vol. 1, p. 952.

17 Os rebeldes tentaram alegar motivos religiosos para os seus mal-entendidos com Moisés e Arão, por isso mesmo o teste seria o oferecer de incenso, um rito exclusivamente sacerdotal. Bíblia Shedd.

19 a glória do SENHOR. Esta é a segunda aparição especial da glória de Yahweh (Nm 14:10), a qual saiu do lugar santíssimo, onde costumava permanecer. CBASD, vol. 1, p. 953.

24 Levantai-vos. Deus sempre chama Seu povo a se separar de tudo aquilo que contenha pecado; a santificação inclui a ideia da separação das coisas mundanas, 2 Co 6.14-18. Bíblia Shedd.

25 os anciãos. A saber, os 70 anciãos escolhidos para auxiliar Moisés (Nm 11:16). Ficaclaro que Moisés contava com o apoio dos líderes oficiais do povo. CBASD, vol. 1, p. 953.

27 A atitude dos rebeldes foi de desafio e de arrogância, e o resultado trágico desta atitude foi sofrido também pelos seus familiares. O pecado e seu castigo sempre ameaçam os entes queridos do pecador. Bíblia Shedd.

28 o Senhor me enviou a realizar todas estas obras, que não procedem de mim mesmo. Moisés não fora governado por ambições pessoais. CBASD, vol. 1, p. 953.

32 os engoliu juntamente com suas famílias (NVI). Os filhos de Corá não morreram (26.11); segundo parece, não acompanharam o pai no seu plano estouvado. As famílias dos demais rebeldes morreram com eles. Bíblia de Estudo NVI Vida.

37 santos são. Os incensários haviam sido usados para oferecer incenso a Yahweh, e receberam fogo sagrado do altar (Nm 16:7, 18, 46; cf Lv 16:12-13). Antes disso, eram apenas propriedade particular dos príncipes (Nm 16:6). CBASD, vol. 1, p. 954.

46 faze expiação por eles. Não havia tempo para escolher um animal e sacrificá-lo. A expiação foi feita por meio do incenso, poisa praga já corria desenfreada entre o povo. CBASD, vol. 1, p. 955.

Moisés logo sentiu que a praga começara. Como pastor do povo de Deus, não hesitou em chamar a Arão, o sacerdote, para que ambos tivessem sua parte em interceder pelo povo. O fogo do altar é aquilo que consome o sacrifício, e torna o incenso em fumaça. Da mesma maneira, é só no poder do sacrifício de Jesus Cristo que as orações dos crentes têm livre acesso ao trono da graça de Deus. O incenso ilustra a oração da fé (Gl 4.4). Bíblia Shedd.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: