Reavivados por Sua Palavra


APOCALIPSE 21 by jquimelli
11 de outubro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/apocalipse/ap-capitulo-21/

A promessa mais reconfortante em Apocalipse 21 é que todas as lágrimas serão enxugadas e o pecado e a morte não mais existirão. A afirmação de Deus que “eu faço novas todas as coisas” (v. 5 ARA) é a confirmação de que a restauração foi definitiva. É humanamente impossível compreender como isso será feito. Apenas aceitamos pela fé que Deus, que é o princípio e o fim – que é eterno – tem o poder de realizar tudo o que é necessário para retornar o universo ao seu estado perfeito. Ellen White escreve (Manuscrito 28, 1886) “Esta Terra é o lugar de preparação para o céu. O tempo gasto aqui é o inverno do cristão … Mas, num futuro próximo, quando Cristo vier, a tristeza e o gemido serão exterminados para sempre. Em seguida, virá o verão do cristão. Todas as dificuldades terão acabado e não haverá mais doença ou morte. “

É somente através da graça e méritos de Jesus Cristo, nosso precioso Salvador, que nossos nomes serão escritos no Livro da Vida do Cordeiro, e teremos acesso à Nova Jerusalém. Através de Sua justiça, comunicadas na justificação e santificação, teremos um lugar dentro da Cidade Santa com um “grande e alto muro com doze portas” (v. 12 NVI).

Estou muito animado a respeito dos planos eternos de Deus para nós. Acima de tudo, estou exultante porque o Cordeiro é “a lampada” (v. 23) que ilumina a Nova Jerusalém e estaremos em Sua presença para sempre!

Ted N C Wilson
Presidente Mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Estados Unidos

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1434
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/07/10/apocalipse-21/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Gisele Quimelli e Jeferson Quimelli

 



APOCALIPSE 21 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
11 de outubro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria



COMENTÁRIO APOCALIPSE 21 – Pr. Heber Toth Armí by jquimelli
11 de outubro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

APOCALIPSE 21 – O lago de fogo queima de verdade. Enquanto existir o que queimar, ele agirá, até que raiz e ramo da maldade se extingam (Malaquias 4:1-3). Para que a vitória sobre o mal seja completa, tudo o que estiver relacionado com ele deverá ser completamente destruído.

O Deus de muita gente não é tão poderoso assim, pois alegam a existência de um inferno eterno, onde Satanás estará eternamente com os pecadores ardendo e gemendo no fogo. O Deus da Bíblia enviará fogo do Céu e consumirá tudo o que não presta, o bem será plenamente vencedor (Apocalipse 20:9, 15).

O fogo arderá na Terra que, após purificada, será totalmente restaurada à sua originalidade. Visto isso, adentramos à parte final da revelação apocalíptica. Grant R. Osborne sintetiza:

1. O advento do novo Céu e da Nova Terra (21:1-8);

2. A nova Jerusalém como o lugar santíssimo (21:9-27);

3. A nova Jerusalém como o último Éden (22:1-5).

Após observar esta síntese, reflita: “Com a destruição de Satanás e dos não arrependidos no lago de fogo, Apocalipse 20 conclui o círculo de juízo que começou com o capítulo 17. A cena muda repentinamente da execução do juízo à visão do novo Céu e da nova Terra e sua capital, a nova Jerusalém, que desce do Céu. A seção tem duas partes: Apocalipse 21:1-8 é um panorama geral da nova Terra, e 21:9-22:5 proporciona uma descrição da nova Jerusalém” (Ranko Stefanovic).

Alguns pontos para nossa reflexão:

· O Céu, na Casa do Pai, é apenas um lugar temporário em que os salvos estarão até que seu destino final, o Planeta Terra seja plenamente restaurado.

· Como no julgamento os salvos se lembrarão das pessoas ao investigarem os livros durante mil anos, a ideia de que ninguém se lembrará de nada não é bíblica. As lágrimas enxugadas será por ver os perdidos conhecidos serem consumidos pelas chamas (ver Apocalipse 20:7-21:8).

· Como tudo será perfeito, não haverá lugar para indecisos, incrédulos, abomináveis, assassinos, impuros, feiticeiros; somente terá lugar aos que trocaram seus pecados pela presença de Deus.

· Com a instalação da Nova Jerusalém na Nova Terra, o ambiente dos salvos será melhor que o ambiente de Adão e Eva. Nosso Planeta terá a capital do Universo!

Pensando nessas promessas, reavivamo-nos intensamente! – Heber Toth Armí.



APOCALIPSE 21 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de outubro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe” (v.1).


Findos os mil anos e erradicado o pecado de uma vez por todas através do lago de fogo e enxofre, os salvos contemplarão a recriação da Terra e a cidade santa estabelecida como a capital do Universo. As verdades contidas neste capítulo anulam totalmente a falsa doutrina de que haverá um lugar de tormento eterno. A expressão utilizada no capítulo anterior, “e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Ap.20:10) tem sido compreendida por muitos como um castigo que jamais terá fim. Porém, quando analisamos esta passagem, associada ao que Jesus chamou de “fogo eterno” (Mt.25:41) e de “castigo eterno” (Mt.25:46), a palavra “eterno” vem do grego “aionios”, mesma palavra utilizada no livro de Judas (Jd.1:7), quando se refere à destruição de Sodoma e Gomorra. Ora, estas cidades não estão até hoje queimando. Portanto, o juízo final não será eterno no tempo, e sim em suas consequências.

Não haverá em todo o Universo um só resquício do mal, pois o Senhor mesmo “enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (v.4). “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos”, estes sofrerão o dano da “segunda morte” (v.8). Aqui fica mais claro compreender que será o fim dos ímpios, a morte. Será o final da história do pecado e o recomeço da “gênese dos céus e da terra” (Gn.2:4). Como diz a letra da canção, Deus fará  “tudo novo de novo”. Iremos ouvir o que João ouviu: “Eis que faço novas todas as coisas” (v.5). Quando Jesus declarar: “Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim” (v.6), sentiremos nossos corações repousarem sobre inabalável segurança e exultarem em indescritível alegria.

A descrição da cidade santa, suas portas majestosas, sua muralha surreal e suas dimensões humanamente inconcebíveis; seus fundamentos de pedras preciosas e sua praça de ouro puro, são apenas um reflexo de sua principal característica: ela “tem a glória de Deus” (v.11). Quando estudamos sobre o santuário terrestre, vimos que era no lugar Santíssimo, acima do propiciatório, onde se manifestava a “Shekinah”, a glória de Deus. Agora, observem o verso dezesseis, quando diz: “A cidade é quadrangular, de comprimento e largura iguais. E mediu a cidade com a vara até doze mil estádios. O seu comprimento, largura e altura são iguais”. Ou seja, é um quadrado perfeito. Sabem qual era o compartimento do santuário que era um quadrado perfeito e que era coberto de ouro puro? “Era o Santo dos Santos de vinte côvados de comprimento, vinte de largura e vinte de altura; cobriu-o de ouro puro” (1Rs.6:20). Isto quer dizer, amados, que o lugar onde ninguém tinha acesso senão o Sumo Sacerdote, será o lugar em que iremos habitar, na presença de Deus, perante a Sua glória, por toda a eternidade.

Ali não haverá santuário, meus irmãos, porque estaremos diante do próprio Santuário, “o Deus Todo-Poderoso”, e diante do Cordeiro (v.22). Não precisaremos mais do sol e nem da lua, porque “a glória de Deus” ilumina a cidade, e Cristo “é a sua lâmpada” (v.23). As três portas em cada lado da cidade representam a graça de Jesus que foi manifestada a todas as nações da Terra. Somente entrará nela “os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro” (v.27). A obra de intercessão no santuário celeste ainda não terminou. Cristo continua batendo à porta de muitos corações (Ap.3:20). O Seu amor eterno (Jr.31:3) não admite a ideia de deixar um filhinho Seu para trás. Ele está, neste exato momento, procurando Suas ovelhas para carregá-las de volta ao aprisco. Ele está vasculhando a casa até encontrar as Suas preciosas dracmas. Ele está na expectativa de correr ao encontro de Seus pródigos e envolvê-los em um longo abraço.

Certamente, eu sei que, neste momento, está acontecendo uma grande festa no Céu! O motivo? A nossa entrega pessoal.

Bom dia, cidadãos da Pátria Celeste!

Rosana Garcia Barros

Desafio do dia: Convide seus amigos e familiares para participarem do projeto Reavivados Por Sua Palavra. Neste sábado daremos início ao estudo do livro de Gênesis.

#PrimeiroDeus #Apocalipse21 #RPSP



APOCALIPSE 21 – COMENTÁRIOS ADICIONAIS by jquimelli
11 de outubro de 2018, 0:10
Filed under: Sem categoria

3668 palavras

O novo Céu e a nova Terra – A nova Jerusalém

“O livro do Apocalipse e a Bíblia terminam da maneira que era de se esperar: com o pecado eliminado do Universo e a terra restaurada a sua perfeição edênica. As dificuldades desta vida, por mais severas que possam ser, são insignificantes em comparação com a autêntica alegria e realização da vida por vir. ‘Por que para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não são para comparar com a glória por vir a ser revelada em nós.’ Rom. 8:18. …

“Escrevendo a respeito do fim do mundo, Isaías exclamou: ‘Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que nEle espera.’ (A versão inglesa diz: ‘o que Ele preparou para aquele que nEle espera.’) O mundo obscureceu a visão da Nova Terra para alguns de nós? De certo modo, temos sido cegados pelas coisas desta vida – nosso trabalho, amizades, interesses, negócios, televisão, etc? O estudo … [do livro do Apocalipse] renovou a sua esperança nas belas coisas que estão para ocorrer em breve?” – LES893, p. 176.

“’Um receio de fazer com que a herança futura pareça demasiado material tem levado muitos a espiritualizar as mesmas verdades que nos levam a considera-la nosso lar.’ – O Grande Conflito, pág. 681.

“Peça que o Espírito Santo lhe abra os olhos para ver o que Deus quer que veja e compreenda … [com o estudo de Apoc. 21 e 22].” – LES893, p. 176 e 177.

Inspirados pelas visões da glória futura – “…o livro do Apocalipse contém dois capítulos que tratam da vida futura… essa profecia é tão importante para a experiência cristã como as profecias anteriores sobre o conflito final acerca da marca da besta… (Ver Rom. 8:24 e 25; II Cor. 4:16-18; Heb. 11:13.) …

Compare a experiência dos cristãos com a de Cristo. Que susteve o Filho de Deus durante Sua vida de labuta e sacrifício? Ele viu os resultados ‘do penoso trabalho de Sua alma’, e ficou satisfeito (Isa. 53:11).” – LES893, p. 179

“Podemos ter uma visão do futuro, da felicidade no Céu. Na Bíblia estão reveladas visões da glória futura, cenas pintadas pela mão de Deus, e que são uma preciosidade para Sua Igreja. Pela fé podemos chegar até o limiar da cidade eterna e ouvir as afáveis boas-vindas dadas aos que, nesta vida, cooperaram com Cristo, considerando uma honra sofrer por Sua causa.’ – Atos dos Apóstolos, p. 601.

“Apocalipse 21 e 22 nos exortam a renovar os nossos votos ao Senhor enquanto ainda há tempo. Estes capítulos revelam claramente quem será salvo e quem se perderá. Constituem um apelo para despertarmos de nossa sonolência espiritual. Descrevem a eternidade para todo aquele que é iluminado pelo Espírito Santo.” – LES893, p. 187.

21:1 E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe.

Novo – “’O fogo que consome os ímpios, purifica a Terra. Todo vestígio de maldição é removido.’ – O Grande Conflito, pág. 680. Cremos que a Palavra que trouxe todas as coisas à existência no passado (S. João 1:3), falará novamente para tornar tudo novo. Haverá purificação e nova criação.” – LES893, p. 177.

A Terra será renovada. Jesus prometeu que ‘os mansos’ herdarão a Terra, embora no presente ela não esteja sob o domínio deles (S. Mat. 5:5). Semelhantemente, foi prometido que Abraão e sua descendência espiritual seriam herdeiros ‘do mundo (Rom. 4:13). A palavra grega usada por João para o ‘novo’ céu e a ‘nova’ Terra é kainos, que significa novo em qualidade; e não neos, que encerra a idéia de novo no tocante ao tempo. Em outras palavras, o novo céu e a nova Terra constituem uma recriação – uma nova formação com elementos existentes, e não uma criação procedente do nada.

“Podemos ver esta idéia em II S. Pedro 3:3-13. O Apóstolo comenta: 1) O mundo antediluviano foi destruído pela água (versos 5 e 6), mas o planeta não desapareceu; 2) os céus e a Terra que agora existem serão destruídos pelo fogo (versos 10-12); 3) Os céus e a terra serão renovados (v.13).” – LES893, p. 178 e 179.

21:2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo.

Nova – “Em Apocalipse 21:2, a Cidade Santa também é chamada ‘nova’. A velha Jerusalém e seu templo chegaram a tal ponto de decadência que Jesus chamou o Templo de ‘covil de salteadores’ (S. Mat. 21:13). Os dois caíram em poder dos romanos em 70 A.D. (S. Luc. 19:43 e 44). Agora foi preparada a Nova Jerusalém – a noiva pura de Cristo. Apocalipse 21:2 e 10 falam da Nova Jerusalém descendo à Terra.” – LES893, p. 177.

Nova Jerusalém – “Em Hebreus 11:16 Deus diz que preparou uma cidade para os Seus fiéis e Apocalipse 3:12 nos revela o seu nome: Nova Jerusalém. Esta descerá à Terra no fim do milênio (Apocalipse 21:2, 10; Zacarias 14:1, 4, 5, 10).

“Tentar imaginar o que será habitar na Nova Jerusalém é um verdadeiro desafio à imaginação. Mas essa cidade é real. Nosso Senhor Jesus Cristo prometeu um lugar para cada crente fiel quando disse: ‘Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em Mim. Na casa de Meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, Eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para Mim mesmo, para que onde Eu estou estejais vós também’ (São João 14:1-3).

“São Paulo, que teve várias visões (II Coríntios 12:1-5), também diz: ‘Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam’ (I Coríntios 2:9). Só o fato de pensar que ‘nela nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica a abominação e mentira’ (Apocalipse 21:27) já fala de um ambiente pelo qual ansiamos, embora nos pareça incomum.” – SRA/EP, p. 124.

“A Nova Jerusalém, símbolo do remanescente fiel, é a esposa de Cristo.” – SRA/EP, p. 135.

Descia – “A Santa Cidade descerá sobre o monte das Oliveiras, que se abrirá em dois, produzindo um grande vale (Zacarias 14:4, 10).” – SRA/EP, p. 46.

21:3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles.

Deus habitará com os homens – “Que torna atrativo o Céu? As portas de pérolas, ou as ruas douradas? Não. O Céu nos atrai porque ali poderemos ver Aquele que nos amou tanto que deu o Seu Filho unigênito para morrer por nós.” – SRA/EP, p. 42.

“Adão e Eva andavam com o Seu Criador no jardim. Abraão encontrou-se com o Senhor debaixo de um carvalho (Gen. 18:1 e 2). Moisés esteve na presença de Deus no Monte Sinai (Êxodo 20). Multidões andaram com Jesus durante os trinta e três anos que esteve na Terra. Mas na Nova Terra os remidos falarão com o Criador face a face. As expressões ‘com os homens’ e ‘com eles’ são usadas três vezes em Apocalipse 21:3. O trono de Deus estará na Nova terra (Apoc. 22:3 e 4).” – LES893, p. 178.

Deus eternamente unido com Seu povo. No Sinai o Senhor disse a Moisés: ‘E Me farão um santuário, para que Eu possa habitar no meio deles.’ Êxo. 25:8. O tabernáculo e, mais tarde, o Templo enfatizam a impressionante verdade de que Deus estava presente entre Seu povo de maneira incomparável e íntima, mas não pôde haver comunhão face a face.

“Por mais de 33 anos o Salvador habitou com a família humana, mas a Sua divindade permaneceu velada. No sentido espiritual, Deus, o Espírito Santo, habita no crente, bem como na igreja em geral (II Cor. 6:16; I Cor. 6:19 e 20).

“Estas experiências são promessas e antecipações da realidade que se cumprirá na Nova Jerusalém que descerá aterra. Então grande voz anunciará ao Universo: ‘Eis op tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles.’ Apoc. 21:3. Assim, finalmente, o povo de Deus desfrutará comunhão direta e plena união com o seu Criador (Apoc. 22:4).

“A habitação de Deus com Seu povo também estava intimamente relacionada com o Seu concerto de graça. (Ver Lev. 26:9-12.) A essência do concerto pode ser expressa resumidamente nestas palavras: ‘Eu serei o vosso Deus, e vós sereis o Meu povo.’ Este conceito é apresentado ou insinuado em toda declaração do concerto divino (Gen. 17:7 e 8; Jer. 11:1-4; 31:33 e 34; Heb. 8:10; Apoc. 21:3 e 7).” – LES893, p. 177.

Veremos a Deus. ‘O povo de Deus tem o privilégio de entreter franca comunhão com o Pai e o Filho. ‘Agora vemos por espelho em enigma.’ I Coríntios 13:12. Contemplamos a imagem de Deus refletida como que em espelho, nas obras da Natureza e em Seu trato com os homens; mas então O conheceremos face a face, sem um véu obscurecedor de permeio. Estaremos em Sua presença, e contemplaremos a glória de Seu rosto.” – O Grande Conflito, p. 178.

21:4 Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Não haverá mais – “Deus eliminará para sempre toda tristeza, dor e aflição. Com o corpo e mente perfeitos, possuindo imortalidade, e vivendo num mundo em que não haverá nenhuma causa de dano ou destruição, os remidos sentir-se-ão plenamente felizes e realizados.” – LES893, p. 178.

As causas da tristeza removidas. Como Deus enxugará ‘toda lágrima’ dos olhos dos remidos? Ver Isa. 25:7 e 8.) Deus remove as lágrimas dos remidos removendo as causas dessas lágrimas, isto é, o pecado e a morte (Rom. 5:12). ‘A dor não pode existir na atmosfera do Céu. No lar dos remidos, não haverá lágrimas, nenhum cortejo fúnebre, nenhuma exteriorização de luta. …Uma rica maré de felicidade fluirá e aprofundar-se-á ao avançar a eternidade.’ – Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 433.” – LES893, p. 179.

“Os dias de dores e prantos acabaram-se para sempre. O Rei da glória enxugou as lágrimas de todos os rostos; removeu-se toda a causa de pesar.’ – O Grande Conflito, p. 655.

Não haverá mais morte – “Em São João 3:16 o Senhor promete vida eterna só aos que nEle crêem. O diabo é tão mentiroso que quer nos fazer crer que mesmo não crendo em Cristo é possível viver eternamente, ainda que seja no inferno! …

“Àqueles que O aceitarem, Jesus prometeu ressuscita-los no último dia (São João 6:54), quando sairão ‘para a ressurreição da vida’ (São João 5:28, 29). A ressurreição do Senhor Jesus é nossa garantia de que Ele tem poder para cumprir o que prometeu.” – SRA/EP, p. 70

21:5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.

Estas palavras são fiéis e verdadeiras – “Cristo torna bem claro que Suas palavras verdadeiras e que podemos crer no que é prometido por Ele. Sua Palavra nunca falhou, e nunca falhará. Por certo, todos nós temos pensado na ‘impossibilidade’ de que um dia chegue ao fim tudo que agora existe. Milhões de pessoas não crêem que Deus criou este mundo, e não acreditam que a ‘Terra e as obras que nela existem’ (II S. Ped. 3:10) serão destruídas. Eva duvidou das infalíveis palavras de Deus. Não devemos fazer a mesma coisa.” – LES893, p. 179 e 180.

21:6 Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida.

21:7 Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

Será Meu filho – “No ensino da justificação pela fé encontra-se a idéia de adoção, isto é, de tornar-se filhos e filhas de Deus. Na oração do Senhor, Jesus recomendou que chamássemos Seu Pai de nosso Pai (S. Mat. 6:9). …

“Que podemos aprender destas passagens sobre a adoção de homens e mulheres, rapazes e moças na família de Deus? S. João 1:12[; ] Gál. 4:5

“Como resultado do pecado, estamos separados de Deus e somos órfãos por natureza. Mas, como resultado de aceitarmos a Cristo como nosso Salvador pessoal, somos justificados e considerados como justos porque a justiça de Cristo nos é dada pelo Espírito Santo (Rom. 8:9 e 10). Somos adotados por Deus como filhos e filhas. Em Apocalipse 1:7 nos é assegurado que se cumprirmos a condição estabelecida por Ele, seremos Seus filhos e filhas para sempre. A condição é que retenhamos nossa genuína fé nEle, até que venha conceder-nos a imortalidade. (ver S. Mat. 24:13; S. João 15:9; Gál. 6:9; Heb. 12:1.)” – LES893, p. 180.

21:8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

Só da maneira indicada por Deus. “A racionalização leva muitas pessoas à ruína. Deus explicou com clareza quem herdará a Nova Terra. Quantos dos princípios dos Dez Mandamentos se encontram nos versículos … [Apoc. 21:8 e 27; 22:15]? Estude I S. João 2:1-6 em relação com isso. A singela declaração de S. João 3:16: ‘Para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna’, é fundamental para a esperança de estar na Nova Terra. A vida eterna é a recompensa dos que são salvos pela graça, mediante a fé (Efés. 2:8), e que, pelo Seu poder no íntimo, seguem os Seus passos (I S. Ped. 2:21). Devemos estar bem inteirados de que só podemos herdar o reino de Deus da maneira indicada por Ele.” – LES893, p. 178.

21:9 E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro.

Um anjo falou comigo – “Um dos sete anjos que tinham as sete últimas pragas aproximou-se de João para mostrar-lhe a gloriosa Cidade Santa (Apoc. 21:9). Esse anjo encontra-se numa posição ideal para ver o fim do pecado e o começo da eternidade.

21:10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus,

Levou-me a um grande e alto monte – “O apóstolo foi colocado (em visão) numa posição vantajosa, para que pudesse ver devidamente a Cidade Santa.” – LES893, p. 180.

21:11 tendo a glória de Deus; e o seu brilho era semelhante a uma pedra preciosíssima, como se fosse jaspe cristalino;

 

A Cidade tinha a glória de Deus – “A cidade é iluminada pela glória de Deus.” – LES893, p. 181.

Esplendor que supera a imaginação. ‘Nem olhos viram’ (I Cor. 2:9). Depois de ver o Céu e a cidade e ser conduzida de volta a ‘este mundo escuro’, Ellen White declarou o seguinte: ‘Algumas vezes penso que não mais posso permanecer aqui; todas as coisas da terra parecem demasiado áridas. Sinto-me muito solitária aqui, pois vi uma Terra melhor.’ – Primeiros Escritos, pág. 20. Oxalá [o estudo de Apoc. 21 e 22] … nos dê uma visão assim, para que as coisas terrestres não sejam tão atraentes para nós! Por que somos tão propensos a apegar-nos às coisas materiais, se Deus quer dar-nos o que mostrou a Seu servo?” – LES893, p. 180

Brilho semelhante a pedra preciosíssima – “O fulgor da cidade, ‘como pedra de jaspe’ (Apoc. 21:11), faz-nos lembrar da glória de que Deus Se acha rodeado: ‘semelhante no aspecto a pedra de jaspe e sardônio’ (Apoc. 4:3).” – LES893, p. 181.

21:12 e tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel.

Nas portas doze anjos  – “Anjos do Céu são os porteiros.” – LES893, p. 181.

Nomes nas doze portas – “Os nomes das doze tribos de Israel estão nas doze portas da sólida muralha. As cidades antigas eram protegidas por muros bem altos. João compreenderia portanto o que lhe foi mostrado.” – LES893, p. 181.

21:13 Ao oriente havia três portas, ao norte três portas, ao sul três portas, e ao ocidente três portas.

Três portas de cada lado – “Havia três portas de cada lado da cidade vista por Ezequiel, e nelas estavam os nomes das tribos de Israel (Eze. 48:31-34). As doze tribos foram mencionadas em Apocalipse 7:4-8. As três portas de cada lado da Cidade Santa também contêm os nomes das tribos (Apoc. 21:12). Estes fatos dão a entender que tanto o Israel literal como o Israel espiritual são considerados como ‘tribos’ na Bíblia.” – LES893, p. 181.

21:14 O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.

Nomes nos doze fundamentos – “Os nomes dos doze apóstolos nos doze fundamentos representam o fato de que a Igreja do Novo Testamento foi edificada sobre o fundamento de Cristo e Seus apóstolos. (ver Efés. 2:20.)” – LES893, p. 181.

21:15 E aquele que falava comigo tinha por medida uma cana de ouro, para medir a cidade, as suas portas e o  seu muro.

21:16 A cidade era quadrangular; e o seu comprimento era igual à sua largura. E mediu a cidade com a cana e tinha ela doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais.

Dimensões – “Apocalipse 21:15-17 não diz se os 2.200 quilômetros (ver SDABC, vol. 7, pág. 892) constituem a medida de um lado ou dos quatro lados da cidade. O fato importante é que haverá espaço suficiente para todos.” – LES893, p. 181.

“No Apocalipse temos uma fascinante descrição da cidade, inclusive suas dimensões (Apoc. 21:16). Freqüentemente, na antiguidade mediam-se as cidades pelo seu perímetro. Se esse tivesse sido o critério de Apocalipse 21:16, a cidade teria 12.000 estádios de perímetro. Cada estádio teria cerca de 180 metros, o que nos daria 2.160 quilômetros de perímetro, ou seja, 540 quilômetros de cada lado. Isto nos daria uma cidade espetacular, nunca vista antes. Mas o Comentário Bíblico Adventista diz que o texto (referindo-se ao texto em grego) não estabelece se a medida corresponde ao perímetro ou a cada lado. Isto quer dizer que até poderia ser de 2.160 quilômetros de lado,o que a faria mais grandiosa do que podemos imaginar. Existem pessoas que se preocuparam em calcular a capacidade habitacional de uma cidade com as medidas da Nova Jerusalém, e tais pessoas dizem que nela poderiam viver dez vezes o total da população mundial atual.” – SRA/EP, p. 124.

As três dimensões da Cidade são iguais – “É declarado que as três dimensões da cidade são ‘iguais’ (Apoc. 21:16). Isto sugere que a forma de cubo do Lugar Santíssimo no tabernáculo e nos templos posteriores – que era, por assim dizer, a sala do trono de Deus. Ninguém podia entrar nesse cubo, exceto o sumo sacerdote, uma vez por ano. Na eternidade os remidos terão pleno acesso a Deus e ao Cordeiro. ‘Contemplarão a Sua face.’ Apoc. 22:3 e 4.” – LES893, p. 181.

21:17 Também mediu o seu muro, e era de cento e quarenta e quatro côvados, segundo a medida de homem, isto é, de anjo.

21:18 O muro era construído de jaspe, e a cidade era de ouro puro, semelhante a vidro límpido.

21:19 Os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda espécie de pedras preciosas. O primeiro fundamento era de jaspe; o segundo, de safira; o terceiro, de calcedônia; o quarto, de esmeralda;

21:20 o quinto, de sardônica; o sexto, de sárdio; o sétimo, de crisólito; o oitavo, de berilo; o nono, de topázio; o décimo, de crisópraso; o undécimo, de jacinto; o duodécimo, de ametista.

21:21 As doze portas eram doze pérolas: cada uma das portas era de uma só pérola; e a praça da cidade era de ouro puro, transparente como vidro.

Ouro e pedras preciosas – “A magnificência da cidade é representada pelo ouro e pelas pedras preciosas (versos 18-21).” – LES893, p. 181.

21:22 Nela não vi santuário, porque o seu santuário é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.

Não vi santuário/templo – “Quando tiver sido removido o pecado, a Igreja poderá novamente habitar na Sua presença, e não será necessário nenhum edifício (como o santuário e o Templo do Antigo Testamento) para simbolizar a habitação de Deus.” – SDABC, vol. 7, pág. 893, citado em LES893, p. 182.

“O povo de Deus tem o privilégio de entreter franca comunhão com o Pai e o Filho.” – O Grande Conflito, p. 682.

21:23 A cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.

21:24 As nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória.

Nações e reis – “O povo de Deus de todas as épocas estará entre os habitantes da Nova Terra.” – LES893, p. 181.

“Isaías esclarece qual é o tipo de pessoas que andarão ali … Apoc. 221:24-26; Isa. 35:8-10 …

“Os ‘remidos’ virão de todas as nações, tribos, povos e línguas. (ver Isa. 60:3 e 5; Apoc. 1:6; 7:9.) Todas as outras pessoas terão sido destruídas no lago de fogo. A figura de ‘reis’ é extraída do Antigo Testamento. (ver Isa. 60:11.)” – LES893, p. 182.

21:25 As suas portas não se fecharão de dia, e noite ali não haverá;

Portas abertas – “As portas abertas (Apoc. 21:25) – três de cada lado, doze ao todo – lembram o amplo convite de Deus aos pecadores para que venham a Ele. ‘O Espírito e a noiva dizem: Vem.’ Apoc. 22:17. O Céu nos convida ao arrependimento. Há uma porta para todos, quer venham do norte ou do sul, do leste ou do oeste, desta ou daquela cultura. A cidade de Deus está aberta para todos. Cristo morreu por todos. O grande tamanho da cidade denota que há abundante espaço para cada pessoa que aceitar o convite. Ninguém precisa ficar de fora por falta de espaço. Jesus assegurou-nos: ‘Na casa de Meu Pai há muitas moradas.’ S. João 14:2. (Ver O Grande Conflito, pág. 682.)” – LES893, p. 181.

21:26 e a ela trarão a glória e a honra das nações.

21:27 E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

Inscritos no livro da vida – “Quais os nomes que são retidos no livro da vida?Precisamos manter profunda relação pessoal com Cristo para ter o nome no livro da vida. (ver Heb. 12:23.) Por Sua graça precisamos vencer as tentações, pecados e enganos para que os nossos nomes permaneçam nesse admirável livro de Deus. (Ver Apoc. 3:5.) O conhecimento das verdades bíblicas é vital (II Tim. 3:15-17). É necessário desenvolver e manter o amor da verdade (II Tess. 2:10). A experiência do ‘primeiro amor’ não deve desaparecer (Apoc. 2:4 e 5). Precisamos ter adequado suprimento de ‘azeite’ para manter as ‘lâmpadas’ bem acesas (S. Mat. 25:1-13). Então nenhum engano penetrará em nossa vida, e poderemos apegar-nos confiantemente às promessas de salvação eterna feitas pelo Senhor.” – LES893, p. 141.

Bibliografia

Anderson, Roy A., O Apocalipse Revelado, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.

LES892 – Battistone, Joseph J. – Lições da Escola Sabatina, 2º Trimestre de 1989, nº 374, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.

LES893 – Coffman, Carl – Lições da Escola Sabatina, 3º Trimestre de 1989, nº 375, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.

LES963 – Gulley, Norman R. – Lições da Escola Sabatina, 3º Trimestre de 1996, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.

SRA/EP – Belvedere, Daniel – Seminário As Revelações do Apocalipse, Edição do Professor, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP, 2ª ed., 1987.

White, Ellen G., Primeiros Escritos, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP,., 1987.

Seventh Day Adventist Bible Commentary.

White, Ellen G., Atos dos Apóstolos, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP,., .

White, Ellen G., Grande Conflito, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP,., .

Strand, Kenneth A., Interpreting the Book of Revelation. Ann Arbor Publishers, Naples, Florida.

White, Ellen, G., Caminho a Cristo, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.

 

Publicado anteriormente em: http://apocalipsecomentadoversoaverso.blogspot.com/2015/07/apocalipse-20.html



APOCALIPSE 21 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
11 de outubro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: