Reavivados por Sua Palavra


ZACARIAS 11, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
18 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Apascentai, pois, as ovelhas destinadas para a matança, as pobres ovelhas do rebanho. Tomei para mim duas varas: a uma chamei Graça, e à outra, União; e apascentei as ovelhas” (v.7).


As parábolas do bom pastor e do pastor insensato revelam o desejo de Deus para o homem, e o desastroso resultado do desejo humano. Enquanto o bom pastor deseja apascentar as suas ovelhas mediante os atributos salvíficos da graça e da união, o insensato “abandona o rebanho” (v.17) e não se compadece das ovelhas (v.5). “Destinadas para a matança” (v.4), as ovelhas de Judá e de Israel receberam, através do profeta Zacarias, a profecia messiânica que indica o Messias como o bom Pastor e como Ele seria por eles rejeitado.

O profeta, então, quebra a primeira vara. A graça, símbolo da aliança que Deus “fizera com todos os povos” (v.10), “foi, pois, anulada naquele dia” (v.11). E naquela ação de Zacarias, “as pobres do rebanho… reconheceram que isto era palavra do SENHOR” (v.11). Um salário é proposto e o profeta recebe “trinta moedas de prata” (v.12), um “magnífico preço” (v.13), arrojadas “ao oleiro, na Casa do SENHOR” (v.13). A segunda vara é quebrada e a irmandade é rompida “entre Judá e Israel” (v.14).

Não reconheceram o bom Pastor. Jesus foi entregue à morte por trinta moedas de prata (Mt 27:9-10) e arrojando Judas as moedas no templo, estas foram usadas para a compra de um terreno chamado de “campo do oleiro” (Mt 27:5-7), exatamente conforme as profecias. Mas os versos oito ao dez apresentam uma mensagem perturbadora, principalmente nestas três sentenças: “perdi a paciência”, “o que quer morrer, morra” e “para anular a Minha aliança”. Israel se afastaria de tal modo do Senhor e de Sua vontade, que a vida do Messias lhe seria por escândalo e não por promessa tão aguardada. Enquanto esperavam por um Messias conforme as suas exigências, debaixo de seu próprio nariz estava Aquele cujo ministério público cumpria com precisão e fidelidade cada uma das profecias a Seu respeito. Sua graça foi desprezada e a união que promovia, transformada em motivos de discórdia.

Este capítulo não apenas relata a primeira vinda de Cristo e a forma como Ele foi vendido e rejeitado, mas também é um retrato contemporâneo da crise espiritual de nossa sociedade. Multidões têm dito seguir a Jesus, contudo, ao perceberem a tônica verdadeira de Sua mensagem, se escandalizam (Jo 6:61), O abandonam e deixam de andar com Ele (Jo 6:66), seguindo a insensatez de seus enganosos corações. A “vara chamada Graça” (v.10) é quebrada, portanto, quando, deliberadamente, a palavra que sai da boca de Deus é rejeitada e trocada por ensinos sedutores e demoníacos de que o importante é ser feliz e que Deus não Se importa com o nosso estilo de vida. Basta dizer um “Louvado seja o SENHOR” (v.5) e estou de bem com Deus. Em lugar algum na Bíblia Deus autoriza esse tipo de atitude.

Amados, a graça de Jesus foi a nós outorgada não por míseras moedas de prata, mas pelo “magnífico preço” de Seu sangue vertido na cruz. E foi por meio deste pagamento que você e eu somos alcançados hoje pela preciosa graça, pelo imerecido favor de um Deus que nos ama e deseja nos unir nos laços fraternos de Seu amor. A “segunda vara, chamada União” (v.14) só cumpre com seu propósito quando aceitamos a graça e vivemos por meio dela. Quando compreendemos e vivemos firmados na promessa: “A Minha graça te basta” (2Co 12:9), passamos a olhar para nossos semelhantes com a visão do coração de Deus: “não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” (2Pe 3:9).

Ouça a voz do bom Pastor. Ele te chama pelo teu nome (Jo 10:3) para que tenhas vida e vida em abundância (Jo 10:10). Estávamos destinados à matança, mas o bom Pastor deu a Sua vida por nós (Jo 10:11). Que os teus ouvidos estejam sempre atentos para atender ao Seu convite de graça: “Segue-Me” (Mt 9:9).

Bom dia, ovelhas do bom Pastor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Zacarias11
#RPSP


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom dia! Isso é muito sério, pois ao mesmo tempo, somos pastores e ovelhas.

Comentário por Margareth Dettmann Martins

Essa reflexão foi profunda.
Devemos está mais atentos ao Assim diz o Senhor!

Comentário por Marinaldo de Alencar




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: