Reavivados por Sua Palavra


SALMO 132 by jquimelli
12 de março de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O Salmista exprime duas petições: “Senhor, lembra-te” (v.1 NVI) e “não rejeites o Teu ungido” (v. 10 NVI). O Senhor responde e confirma mais uma vez o pacto que fizera com Davi.

A beleza nestes versos é que o Senhor, em sua resposta (v. 13-18), afirma não só que Ele se lembra e não rejeitou Seu povo Israel, mas Ele revela o grande quadro do Seu plano de salvação através de Jesus Cristo! Como disse um comentarista: “O que eram originalmente descrições do rei governante foram dirigidas para o futuro e, tomadas em conjunto, compunham um retrato de um grande rei futuro, um messias (ungido), que viria da linhagem de Davi.”

Aqui vemos uma descrição profética de Jesus, nosso Messias, o Ungido: Ele viria e se assentaria no Seu trono eterno (v. 12 e Apoc 11:15); O poder de Davi (v. 17a NVI e Lucas 1:68-69); Ele se tornaria uma luz (v. 17b e Apoc 21:22-23).

Quando eu imagino esses peregrinos cantando as “Canções da Ascenção” enquanto subiam a Jerusalém para adorar, eu ansiosamente antecipo que alegria será quando nós nos juntarmos na Nova Jerusalém aos peregrinos de antigamente e cantarmos todos este Salmo de Ascenção. Mal posso esperar por esse dia , e você?

Cindy Nash
Collegedale, Tennessee, Estados Unidos

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/132 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/132/
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/12/17/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 132 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



SALMO 132 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by jquimelli
12 de março de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 132 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
12 de março de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 132 – Sem o dom do livre arbítrio não poderíamos escolher entre o certo e o errado, entre confiar ou desprezar a Deus. Nem mesmo haveria necessidade de opção para obediência ou desobediência.

Já que podemos optar, vamos escolher:

1. …Colocar a Deus em primeiro lugar em nossa vida, priorizar fazer bem feito a Sua vontade e dedicar tempo para fazer a Sua obra aqui na Terra? (vs. 1-5);
2. …Louvar a Deus com entusiasmo em Sua presença quando descobrimos onde podemos operar em Seu favor, agir em prol de Sua causa e promover atitudes corretas? (vs. 6-9);
3. …Considerar a presença de Deus e conversar com Ele sobre assuntos revelados em Sua Palavra, reclamar Suas promessas e reafirmar o compromisso com Ele? (vs. 10-12);
4. …Confiar na capacidade de Deus abençoar àqueles que optam por depender dEle em todas as circunstâncias da vida? (vs. 13-18).

Davi foi um excelente rei, mas foi muito limitado para cumprir tudo o que este salmo indica. Por isso, “o texto menciona o Ungido, um dos descendentes mais poderosos de Davi. Jesus, o Messias (Mt 1:17), é o único capaz de cumprir todas as expectativas contidas neste salmo. O reinado do verdadeiro Messias durará para sempre” (Bíblia de Estudo Andrews). Sim, “as promessas de uma dinastia perpétua se cumpriram no Senhor Jesus Cristo” (William MacDonald).

Davi decidiu colocar Deus em primeiro lugar em sua vida apesar dos obstáculos que enfrentou. O interesse dele pela casa de Deus (vs. 1-10) resultou em grandes recompensas (vs. 11-12), as quais passariam pelo Messias e chegariam até a Sua segunda vinda ao mundo, ou melhor, se estenderiam até o milênio (vs. 13-18).

Não somos como animais, guiados por instintos, mas temos capacidade de decisão. Podemos escolher orar ou não, ler a Bíblia ou ignorá-la, meditar nas coisas celestiais ou preocupar-se com as coisas terrenas.

Hoje precisamos tomar uma decisão, “Deus em Cristo está rogando diariamente aos homens que se reconciliem com Ele. De braços estendidos, está pronto a receber e dar as boas-vindas, não somente aos pecadores, mas aos pródigos. O amor por Ele manifestado mesmo quando moribundo, no Calvário, é a garantia do pecador quanto a sua aceitação, paz e amor” (Ellen G. White).

Deus espera nosso compromisso para abençoar-nos mais! – Heber Toth Armí.



SALMO 132 #RPSP COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
12 de março de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR jurou a Davi com firme juramento e dele não se apartará: Um rebento da tua carne farei subir para o teu trono” (v. 11).


Um dos maiores desejos do coração de Davi era o de edificar uma casa para o SENHOR. Ele fez planos, conseguiu o capital para isso, porém, apesar de ser um desejo bem intencionado, não era da vontade de Deus. Ele realmente estava disposto a construir uma casa para abrigar a arca do SENHOR (v. 8) e não descansaria até ver cumprido o seu propósito. Porém, não seria Davi o rei que tomaria a frente na edificação do templo, e sim Salomão.

Muitas vezes temos as melhores intenções em realizar alguma obra evangélica, mas esquecemos do principal: É da vontade de Deus? É dessa forma que o SENHOR espera que eu O sirva? Se tão-somente nos deleitássemos mais em Sua Palavra e na oração, com certeza a voz de Deus nos seria tão sonora quanto a voz de alguém a nos chamar. A promessa dada a Davi não se refere apenas a um trono terreno, mas celestial. Deus cumpriu o Seu juramento eterno quando da descendência de Davi suscitou o Messias. Cristo veio a este mundo e selou a promessa eterna.

Se a descendência de Davi observasse a aliança do SENHOR e seguisse fielmente o Seu testemunho, o seu trono seria perpetuado (v. 12). Agora, observem as promessas do SENHOR para nós: “Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10). Os fiéis receberão coroas, ou seja, serão príncipes no Reino dos Céus. E continua: “Ao vencedor, QUE GUARDAR ATÉ AO FIM AS MINHAS OBRAS, Eu lhe darei autoridade sobre as nações” (Apocalipse 2:26). O vencedor herdará o poder que só é dado a autoridades porque permaneceu fiel até o fim. E permaneceu fiel ao que? “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Apocalipse 14:12). Então, a estes será dado o direito de se assentarem em tronos: “Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar” (Apocalipse 20:4). “Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo?” (I Coríntios 6:2).

Deus deixou uma lâmpada para os Seus ungidos (v. 17). Lâmpada esta que é luz para os nossos caminhos e que não permite que os nossos pés vacilem (Salmo 119:105). A Bíblia deve ser o nosso mapa para o Reino dos Céus. Só reinaremos para sempre com Jesus se Ele reinar primeiro em nosso coração. Se O amamos, guardaremos os Seus mandamentos (João 14:15). Não é uma questão de barganha, é uma questão de amor. Que o nosso desejo em fazer coisas para Deus não ultrapasse o de fazer a vontade dEle. Se, como Davi, nos apegarmos às promessas infalíveis de Sua Palavra, seremos por ela guiados à “boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2). Que a nossa oração seja: “Lembra-te, SENHOR, a favor de _______, de todas as suas provações” (v.1).

Bom dia, herdeiros do Reino dos Céus!

Rosana Garcia Barros

#primeiroDeus #Salmo132




%d blogueiros gostam disto: