Reavivados por Sua Palavra


SALMO 141 by jquimelli
21 de março de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Jesus nos ensina: “…não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do maligno…” (Mat 6:13 NKJV). Esta também é a oração de Davi neste salmo – libertação dos maus e ser livrado da tentação.

Sua oração é um grito desesperado por ajuda (v. 1), mas também um ato de adoração, tendo em vista que sua oração é comparada com o incenso que era queimado nos cultos no Antigo Testamento (v. 2).

“Enquanto empenhados em nosso trabalho diário, devemos erguer a alma ao Céu em oração. Estas petições silenciosas sobem como incenso perante o trono da graça, e o inimigo é confundido. O cristão cujo coração é assim firmado em Deus não será derrotado. Nenhum artifício do mal poderá destruir sua paz. Todas as promessas da Palavra de Deus, todo o poder da graça divina, e todos os recursos de Jeová estão empenhados em garantir a sua libertação” (OE p. 254).

Davi também está preocupado com as palavras que fala (v.3). Às vezes, nós, também, somos tentados a dizer palavras insensatas, sem tato, indelicadas ou mesmo desonestas. Precisamos orar como Davi para que Deus livre nossos corações do mal, pois “…a boca fala do que está cheio o coração” (Mateus 12:34, NIV).

Davi tem consciência de sua necessidade de libertação de seus inimigos e da tentação (v. 4). E ele mantém seus olhos em Deus (v. 8) – ele sabe onde buscar ajuda.

Outro belo sentimento surge deste salmo. Davi valoriza a amizade verdadeira (v. 5). Os verdadeiros amigos ajudam a nos manter no caminho do bem e da salvação (ainda que seja “estreito e apertado”) e tem a coragem de nos dizer quando estamos indo na direção errada. Davi abençoou a Abigail por causa da sua repreensão quando ia agir reativa e violentamente à ofensa de Nabal, 1Sm 25 (PP, p. 667).

Que nós também valorizemos os verdadeiros amigos e os abençoemos quando eles nos derem conselhos sábios, vindos de Deus.

Thandi Klingbeil
Tennessee, Estados Unidos

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/141 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/141/
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/12/26/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Salmo 141 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



SALMO 141 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO – PRIMEIRO DEUS by Maria Eduarda
21 de março de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 141 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
21 de março de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 141 – Pessoas alheias a Deus rejeitam aos servos de Deus. Um homem segundo o coração de Deus não tem a devida apreciação dos incrédulos. Portanto, a comunhão com Deus é a melhor coisa a fazer vivendo numa sociedade em comunhão com a perversidade.

Fé, perseverança, vigor, poder e resistência se conseguem somente mediante o passar pelas turbulências da existência apoiados na oração, que é o instrumento de comunhão com o Deus onipotente.

O Salmo em questão nos deixa os seguintes princípios aplicáveis a nossa vida:

• Quem se inclina perante Deus perceberá que Deus Se inclinará para ouvir o clamor do coração (v. 1);
• Quem ergue as mãos em oração, a qual sobe à presença de Deus eleva-se do clima de indiferença à presença aconchegante do Pai Celestial (v. 2);
• Quem entra na presença de Deus sabe do cuidado que deve ter com as palavras (v. 3);
• Quem ora fervorosamente a Deus anseia afastar-se da vaidade, da perversidade e da intemperança no alimentar-se (v. 4);
• Quem busca a Deus em oração incessante aceita com alegria a repreensão dos justos visando amadurecer espiritualmente (v. 5);
• Quem tem fome e sede de justiça anseia que os líderes injustos conheçam as consequências terríveis de seus atos perversos (vs. 6-7);
• Quem fita os olhos no Senhor Deus tirará os olhos do padrão deste mundo corrupto e deixará de confiar num sistema mundano de vida, para então viver princípios divinos sob a proteção infalível (v. 8);
• Quem anda com Deus quer ser livre do mal, e não tolera cair em tentação (v. 9);
• Quem mantém intimidade com Deus está seguro num ambiente impuro, permanece firme e salvo quando inúmeros perdidos despencam nas consequências de seus pecados (v. 10).

O destino do cristão é o céu. Estamos neste mundo apenas de passagem. Nossa esperança é de, em breve, deixarmos para trás uma história de dificuldades. Contudo, “os que forem transladados no final dos tempos serão os que mantiveram comunhão com Deus na Terra”, diz Ellen G. White.

É possível ser piedoso em um ambiente asqueroso. É possível ser puro numa sociedade tão impura. É possível ser fiel a Deus quando as pessoas a nossa volta vivem em constante infidelidade!

“Senhor, proteja-nos! Não nos deixes sozinhos, sofrendo desamparados… Livra-nos do mal.” – Heber Toth Armí.



SALMO 141 #RPSP COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
21 de março de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“… Continuarei a orar enquanto os perversos praticam maldade” (v. 5).


Depois de Jesus, o personagem que tenho uma profunda admiração é o profeta Daniel. Sua vida foi um testemunho de fé, perseverança e serviço. Sua firmeza de princípios o levou à elite babilônica e medo-persa, o que provocou a ira dos demais príncipes do reino. Assim como Davi, Daniel possuía muitos inimigos, porém, nenhum deles obteve êxito e nem suas armadilhas deram certo. Na mais feroz tentativa de destruí-lo, suas estratégias, consideradas infalíveis, foram derrotadas por uma única ação de Daniel: “… três vezes por dia, se punha de joelhos, E ORAVA, e dava graças, diante do seu Deus, COMO COSTUMAVA FAZER” (Daniel 6:10).

Quantas vezes metemos os pés pelas mãos agindo segundo os nossos impulsos, quando a solução está em uma vida de oração. A oração aceitável a Deus (v. 2) não é a mais longa e nem a mais bonita, e sim aquela que é sincera. Davi fez quatro pedidos neste Salmo:

  1. Cala-me, oh Deus! (v. 3);
  2. Blinda o meu coração da maldade para que eu possa cuidar do Teu santuário (v. 4);
  3. Que eu aceite ser repreendido pelo justo (v. 5);
  4. Guarda-me das ciladas dos homens maus, fazendo justiça por mim (v. 9 e 10).

Em meio às pressões de um mundo que nos diz que temos que falar o que pensamos e seguir as vontades de nosso coração, ficar calado é considerado tolice. Mas o SENHOR nos convida a provar e ver que Ele é bom e fiel, e como o salmista exclamar: “Em Ti confio” (v. 8)! A vida de oração de Daniel o livrou incólume da cova dos leões. Da mesma forma Deus deseja nos abençoar.

O SENHOR já me livrou de várias “covas” quando a Ele eu clamei, e em algumas delas me concedeu o presente de perder inimigos e ganhar amigos. Temos muitos exemplos lindos sobre o poder da oração na Bíblia, mas Deus nos convida a provar deste mesmo poder à cada dia. Eis o poder que estará sempre à disposição de todo aquele que O busca de todo o coração: “O poder do cristão não está na força dos braços estendidos, mas nas marcas dos joelhos dobrados” (autor desconhecido).

Que a sua oração hoje e sempre seja para que o SENHOR contenha os seus lábios; para que o seu coração não se incline para o mal e nem para andar em companhia de quem não lhe edifica; para que você tenha humildade para reconhecer quando está errado e ouvir a admoestação de quem lhe quer bem; para que se você tiver de falar algo que sejam palavras agradáveis; e para que Deus o livre das armadilhas dos ímpios. Então, nas mãos do SENHOR dos Exércitos, assim como Davi e como Daniel, você poderá afirmar com convicção: “Eu, nesse meio tempo, me salvo incólume” (v. 10).

Bom dia, homens e mulheres de oração!

Desafio do dia: Se ainda tem dificuldades para orar, você precisa dar o passo de fé. Estabeleça hoje pelo menos três horários especiais de oração. Logo o exercício se tornará um hábito.

Rosana Garcia Barros 

#PrimeiroDeus #Salmo141




%d blogueiros gostam disto: