Reavivados por Sua Palavra


SALMO 41 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
11 de dezembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, da eternidade para a eternidade! Amém e Amém!” (v. 13).

Concluindo o Livro I de Salmos, Davi exalta o nome do SENHOR. “Da eternidade para a eternidade” revela a nossa finita compreensão dAquele que é “o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim” (Apocalipse 22:13).

Já no início deste Salmo, Davi destaca a essência de Deus que deve ser vista em todos os que O temem: o AMOR. Todo cristão motivado pelo amor de Deus, certamente desenvolverá a compaixão por todos os que necessitam. E para este, o SENHOR tem reservada uma proteção especial. “O que acode ao necessitado” (v. 1), recebe do SENHOR:

  1. A preservação da vida;
  2. Felicidade;
  3. Proteção contra os inimigos;
  4. Na doença, lhe concede alívio;

Deus não está com isso barganhando com os homens, mas oferecendo a Sua presença na vida de todo aquele que vive o AMOR PRÁTICO.

Mas entre uma bênção e outra, parece que Davi dá uma pausa e muda completamente o contexto. Dos versos cinco ao onze, aparecem inimigos que o assolam. Que lhe fazem esmorecer o coração. Não pelo fato de serem pessoas estranhas ou de outras nações, mas pessoas que eram de seu convívio. E não por serem apenas de seu convívio social, mas de Seu convívio íntimo: “Até o meu amigo íntimo, em quem eu confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o calcanhar” (v. 9).

Quantas vezes, como Davi, cometemos o erro de confiar em todos e trazemos para a nossa esfera de intimidade quem não é movido pelo AMOR PRÁTICO. Caridade na Bíblia, em outras versões, se chama amor. E caridade não se trata apenas de auxílio aos pobres, mas total interesse pela necessidade do semelhante, seja ela qual for, e seja ele quem for.

Pode até parecer estranha esta mudança repentina de contexto, contudo, se analisarmos as entrelinhas, descobriremos que Davi, nada mais, nada menos, expressou o seu entendimento acerca da verdadeira caridade, da essência do amor. Afinal de contas, Paulo afirmou que podemos dar tudo o que temos aos pobres, mas se isto não for movido pelo AMOR ágape de Deus (Vide I Coríntios 13:3), estamos agindo como os falsos amigos íntimos de Davi; guiados por um sentimento fajuto de salvação por obras.

Precisamos viver o evangelho, viver o verdadeiro e puro amor de Deus. E isso só é possível quando procuramos conhecê-Lo. Quando aprendemos a manter comunhão íntima com o SENHOR, Ele nos põe em Sua presença para sempre (v. 12). Os inimigos poderão até nos ferir o calcanhar (v. 9), mas o Deus que é de eternidade em eternidade já feriu a cabeça do nosso maior inimigo (Vide Gênesis 3:15). Aleluia! Amém!

Bom dia, caridosos do SENHOR!

Desafio do dia: Participe de algum projeto social. Mas, acima de tudo, faça a sua parte. Tenho certeza de que o SENHOR lhe mostrará a quem ajudar. 

*Leiam #Salmo41

Rosana Garcia Barros


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: