Reavivados por Sua Palavra


SALMO 40 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
10 de dezembro de 2016, 15:38
Filed under: Sem categoria

O Salmo 40 combina louvor e petição. Nele, o salmista agradecido relembra as misericórdias de Deus ao livrá-lo das dificuldades passadas (v. 1-10) e clama por outro livramento em face de novos problemas (v. 11-17). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 821.

Esperei confiantemente pelo SENHOR. O salmista perseverou em oração. Muitas vezes, o crente não segura as mãos de Deus com força suficiente (ver Sl 27:14). CBASD, vol. 3, p. 822.

poço de perdição. É provável que o salmista tivesse em mente uma caverna profunda, escura, na qual rugiam as águas subterrâneas, enchendo-a de terríveis ruídos, e onde não há esperança de livramento. CBASD, vol. 3, p. 822.

tremedal de lama (ARA; NVI: “atoleiro de lama”). O fundo desse poço não era de terra sólida onde o salmista, na sua desolação, pudesse ficar em pé, mas sim de barro lamacento (ver Sl 69:2, 14, 15). Toda tentativa de se livrar do atoleiro fazia com que afundasse mais. CBASD, vol. 3, p. 822.

um novo cântico. O cristão que se mantém próximo a Deus encontra diariamente novas razões para louvá-Lo (ver Lm 3:22, 23). CBASD, vol. 3, p. 822.

confiarão. Muitos verão o livramento que Deus deu ao salmista e também aprenderão a confiar nEle. O ser humano aceita a Cristo como Salvador porque vê o que Ele fez por outros. CBASD, vol. 3, p. 822.

o homem. Do heb. geber, “homem no vigor da vida”. CBASD, vol. 3, p. 822.

São muitas… mais do que se pode contar. As recordações das bênçãos de Deus … foram tantas que ele não pode ordená-las a fim de que as pudesse contar. CBASD, vol. 3, p. 822.

Sacrifícios e ofertas não quiseste. O salmista se pergunta como poderia agradecer a Deus os maravilhosos feitos em seu favor e conclui que Deus requer dele um serviço mais elevado do que todas as ofertas e os ritos do templo. Esse serviço mais elevado é o tema dos versículos seguintes. CBASD, vol. 3, p. 822.

O rituais religiosos dos dias de Davi envolviam sacrificar animais no tabernáculo. Davi diz que esses atos não tinham sentido a menos que fossem feitos pelas razões certas. Hoje, freqüentemente fazemos rituais de ir à igreja, tomar comunhão, pagar os dízimos. Essas atividades também são vazias se nossas razões para fazê-las forem egoístas. Deus não quer esses sacrifícios e ofertas sem uma atitude de devoção a Ele. O profeta Samuel disse a Saul: “O obedecer é melhor do que o sacrificar” (1Sm 15:22). Certifique-se de que você dá a Deus a obediência e o serviço ao longo de toda a sua vida que Ele deseja de você. Life Application Study Bible Kingsway.

abriste os meus ouvidos. Do heb. karah, “esburacar”, “cavar”. Aqui se trata de destapar o canal auditivo, de modo que o ouvido esteja aberto para a Palavra de Deus. A obediência é superior a mero sacrifício (ver Sl 51:16, 17). CBASD, vol. 3, p. 822, 823.

7 Então, eu disse: eis aqui estou, no rolo do livro está escrito está escrito a meu respeito. Depois de seu ouvido ter sido aberto para compreender a mensagem de Deus. Esta passagem se aplica ao Messias (ver Hb 10:7). CBASD, vol. 3, p. 823.

agrada-me fazer a Tua vontade, é Deus meu. Cristo tinha prazer em obedecer a Seu Pai. Quando a lei é escrita no coração, a obediência se torna um prazer. Em vez de ser considerada uma série de ordens externas a serem seguidas ao pé da letra, a lei é vista como uma transcrição do caráter de Deus. O conhecimento correto de Deus conduz à apreciação inteligente de Seu caráter e desperta o desejo de imitá-Lo. Ao se compreender o custo infinito da salvação, a pessoa a aprecia mais e mais, de modo que viver em harmonia com os princípios do Céu se torna o maior deleite do cristão (ver com. de Pv 3:1). CBASD, vol. 3, p. 823.

Jesus retratou essa atitude de obedecer e servir a Deus (João 4:34; 5:30). Ele veio como os profetas predisseram, proclamando a Boa Nova da justiça de Deus e perdão dos pecados. Em Hebreus 10.5-10, os versículos 6-8 são aplicados a Jesus. Life Application Study Bible Kingsway.

dentro do meu coração, está a Tua lei [“Lei”, do heb. torah (ver com. de Pv 3:1)]. Para os judeus, o exterior era a parte integral da religião. Jesus ensinou que o exterior era apenas um meio para um fim, e que o fim em si era estar em harmonia com a vontade de Deus. A função básica é restaurar no ser humano a imagem divina (Ed, 15), e qualquer sistema religioso que subordine essa função ao cumprimento de cerimônias e tradições obscurece o propósito da verdadeira religião. CBASD, vol. 3, p. 823.

Proclamei as boas novas de justiça na grande congregação. Esta passagem ilustra a responsabilidade do cristão de pregar o evangelho a outros. Não é justiça o que se reserva para si mesmo. CBASD, vol. 3, p. 823.

Quando sentimos o impacto da justiça de Deus em nossas vidas, não podemos mantê-lo escondido. Queremos dizer a outras pessoas o que Deus tem feito por nós. Se a fidelidade de Deus mudou sua vida, não seja tímido. É natural compartilhar a existência de um bom negócio com os outros ou recomendar um médico habilidoso. Por isso também deve ser natural compartilhar o que Deus tem feito por você. Life Application Study Bible Kingsway.

10 Não ocultei no coração a Tua justiça. Uma religião que faz com que a pessoa retenha para si os benefícios de sua fé sem compartilhá-los com outros não tem nada a ver com cristianismo. “Se o amor de Deus está no coração, será manifesto na vida” (GC, 83). CBASD, vol. 3, p. 823.

fidelidade. Quando pensamos em fidelidade, um amigo ou o cônjuge pode vir à mente. Pessoas que são fiéis a nós nos aceitam e amam, mesmo quando não somos amáveis. As pessoas de fé mantêm suas promessas, sejam elas promessas de apoio ou promessas feitas em nossos votos de matrimônio. A fidelidade de Deus é como a fidelidade humana, somente perfeita. Seu amor é absoluto, e Suas promessas são irrevogáveis. Ele nos ama apesar de nossa constante inclinação para com o pecado, e ele mantém todas as promessas que Ele nos fez, mesmo quando quebramos nossas promessas a ele. Life Application Study Bible Kingsway.

15 Bem feito! Bem feito! Expressão que indica desprezo e reprovação (ver Sl 35:21). CBASD, vol. 3, p. 823.

17 não Te detenhas, ó Deus meu! A fé do salmista continua firme até o fim. Em meio à tristeza, a pessoa pode confiar que Deus vigia sobre ela e dará livramento. CBASD, vol. 3, p. 824.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: