Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 29 by jquimelli
12 de julho de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

As decisões de um rei são em grande medida afetadas pela espiritualidade da própria nação e de seus líderes. Sabedor disso, Davi conclamou uma reunião pública com o objetivo de incentivar a gratidão e a fidelidade a Deus por parte dos mais altos representantes da nação.

O momento de passar o bastão chegara. Davi pede aos mais altos líderes da nação que apoiem a Salomão, ainda jovem e inexperiente, o novo rei escolhido por Deus (1 Crônicas 29:1).

Nessa reunião Davi exemplificou que a devoção a Deus cresce na proporção em que é expressa em louvores e dádivas financeiras. A seguir, de seus recursos pessoais, ofertou generosamente para a construção do templo.

O melhor ensino é o exemplo. Davi foi percebido por seus seguidores como alguém agradecido e liberal ao Senhor. Motivados pelo exemplo do rei, os líderes também doaram liberalmente. Toneladas de ouro e prata e outros metais valiosos foram ofertados para a construção do templo, não por constrangimento ou obrigação, mas espontaneamente e de boa vontade. A liberalidade nas ofertas foi uma evidência da consagração dos líderes e contribuiu para que eles se sentissem ainda mais fervorosos.

No encontro, Davi proferiu uma inspirada oração de louvor, exaltando a grandeza de Deus. Canções de gratidão e louvor se seguiram, entoadas com entusiasmo por toda a assembléia.

Neste clima de intensa espiritualidade e gratidão a Deus, Salomão é coroado rei pela segunda vez. O resultado não poderia ser diferente. O relato bíblico diz que o reinado de Salomão prosperou e todo o Israel lhe obedeceu.

Os louvores e a liberalidade através de ofertas significativas de tempo e dinheiro fazem aumentar o nosso amor a Deus e blindam o nosso coração contra o pecado. Quando criamos momentos memoráveis em que o Senhor é exaltado na beleza de Sua santidade, asseguramos um futuro brilhante para nós e nossos filhos.

Querido Deus, ensine-me a Lhe amar e servir de todo o coração!

 

Pastor Jobson Santos
UNASP

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/1ch/29 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1ch/29
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/04/18/
Versão em português gentilmente cedida pelo autor
Texto bíblico: I Crônicas 29
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/36-37 e https://credeemseusprofetas.org/



I CRÔNICAS 29 – Comentário Pr Heber by Ivan Barros
12 de julho de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

Quanto mais você conhecer a Deus mais intensamente irás adorá-Lo; o que acontece é que nossa cultura está perdendo a noção de Deus. Cientistas sociais dizem que existe fortes evidências de que a cultura cria os próprios deuses, assim até mesmo no cristianismo há quem cria em sua mente um “deus sob medida”, outros pregam um Deus que agrade o “freguês” deturpando o verdadeiro Deus. Precisamos aprender com Davi em I Crônicas 29. 

Primeiro, Davi coleta mais de 100 toneladas de ouro, cerca de 240 toneladas de prata, além de bronze, ferro, madeira, ônix, joias e mármore para o Templo (vs. 1-5). Segundo, em resposta ao que Davi faz o povo de Israel oferta mais de 170 toneladas de ouro, cerca de 340 toneladas de prata, aproximadamente 615 toneladas de bronze, quase 3,5 mil toneladas de ferro e joias para o Templo (vs. 6-9). Terceiro, Davi se coloca diante do povo e faz uma oração dedicatória pelos materiais dando testemunho da glória de Deus (vs. 10-13) e da Sua graça (vs. 14-18). Além disso, ele pede a Deus que dê a Salomão, seu filho, um coração inteiramente dedicado a Ele (vs. 19-20). E por fim, ao completar um reinado de quarenta anos, Davi morre (vs. 26-30). 

Olhando para a vida de Davi, aprendemos que quanto mais amamos e conhecemos a Deus, mais O adoraremos com nossa vida e com nossas palavras. Se adorar a Deus é teu alvo, contemple diariamente a Sua grandiosidade e a imensidão de Sua graça a fim de que O adores mais intensamente! Quem é Deus para você? É importante saber que Martinho Lutero, o grande reformador, não pode fazer progresso na vida espiritual até libertar-se do conceito errado que tinha de Deus. Só quando viu a Deus como um Pai cheio de amor sua fé floresceu e produziu frutos. 

A vida depende da busca que fazemos de Deus, pois Ele é a fonte da vida. A transcendência de Deus O coloca num reino absolutamente inacessível ao homem. E, por isso, faz parte da rebelião humana querer conceber um “deus” que caiba em nossa cabeça. Consequentemente, muitos conceitos sobre Deus são limitados, ou seja, puramente humanos. E, um dos erros do pecador é tentar igualar Deus ao ser humano. Leia I Crônicas 29 e veja que Deus é singular, incomparavelmente grande, transcendendo a todas as obras de Suas mãos. Ele é inescrutável, incognoscível, porque Ele é transcendente, Ele excede os limites da capacidade humana; Ele existe além das fronteiras do nosso Universo, da nossa experiência ordinária. Ele vive e opera além dos limites do horizonte humano. Esse é o nosso Deus, adore-O! Ainda que Ele esteja além de nossa compreensão, precisamos conhecê-Lo mais e mais, baseado na revelação que Ele mesmo faz em Sua Palavra, pois tal conhecimento não é apenas recomendável ou meramente interessante. Tal conhecimento é indispensável, insubstituível, pois desse conhecimento depende a vida eterna!

O foco de cada ser humano deve ser Deus. A vida humana deveria estar centrada em adorá-Lo. Quem não está focado em Deus e em Sua igreja está desfocado, vivendo uma vida insatisfeita, sem um propósito maior, mais nobre e mais importante (I Crônicas 29:15). Da mesma forma que o templo foi o foco de todo o livro de I Crônicas deve ser o foco de toda nossa vida. Assim como a adoração a Deus é uma questão central do livro, deve ser central e não periférico em nossa vida! É sabido que a minha atitude diante do pecado não depende de Deus, mas da visão que tenho dEle. Então, a verdadeira essência do pecado é afastar-se de Deus, viver sem Ele ou longe dEle. É esse afastamento que leva o ser humano a uma quebra de conformidade ativa ou passiva da lei moral divina; é o fato de viver longe de Deus que gera o egoísmo no coração humano e começa a tirar Deus de Seu devido lugar para agir independentemente dEle. Se pecado é afastar-se de Deus, salvação é refazer os laços que foram quebrados. Longe de Deus a vida humana não tem sentido; com Deus a vida humana é dirigida por Sua Palavra. Com Deus a vida humana terá um propósito – a restauração… Pouco depois da oração dedicatória de Davi, Salomão é ungido rei de Israel, e Zadoque é ungido sacerdote de Israel (vs. 21-25). Reaja da mesma forma que Salomão depois das palavras de Davi: 1) adore a Deus, 2) alegre-se diante dEle com outros crentes, 3) presta-Lhe obediência, e, 4) espere a bênção do Céu!

(Heber Toth Armí)



I CRÔNICAS 29 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
12 de julho de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porque quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos dar voluntariamente estas coisas? Porque tudo vem de Ti, e das Tuas mãos to damos” (v. 14).
Último capítulo, últimas palavras e últimos dias do rei Davi. E que capítulo poderoso, meus amados! Pudemos hoje sentir a essência do porque Davi foi chamado o homem segundo o coração de Deus. Além de amar ao SENHOR com todo o seu coração, Davi também O amou com todas as suas forças (v. 2), ofertando tudo o que tinha para a Casa do Deus que tanto amava (v. 3). Diante de todo o povo, Davi deu testemunho de sua entrega e devoção a Deus, e lhes desafiou a fazer o mesmo: “Quem, pois, está disposto, hoje, a trazer ofertas liberalmente ao SENHOR?” (v. 5). E sabem qual foi a reação da congregação? “O povo se alegrou com tudo o que se fez voluntariamente; porque de coração íntegro deram eles liberalmente ao SENHOR” (v. 9). Davi, além de rei e herói de guerra, foi um grande compositor. Seus Salmos emanam palavras de sabedoria, amor e linguagem divinas. Enquanto tangia sua harpa, Deus tangia as “cordas” de seu coração. Mas essa sinfonia celeste não ficava apenas em seu dom musical ou em suas palavras. O seu testemunho e desprendimento em oferecer ao SENHOR o que tinha de melhor foi o que levou todo o povo a segui-lo (v. 9). Na sequência, Davi ora e louva a Deus engrandecendo um princípio bíblico de extremo valor: Deus é o dono de TUDO! TUDO pertence ao SENHOR. Quando Lhe ofertamos algo não estamos dando nada a Deus, e nem nossas boas ações são dignas de aplausos. “Porque Teu é tudo quanto há nos céus e na terra” (v. 11). Deus, e somente Deus, é digno de todo o louvor! Imagine que você tenha uma empresa, e seu funcionário entra em seu escritório, pega o seu celular e diz: —Olha aqui, chefe, eu gostaria de lhe dar esse celular. No mínimo você pensaria que seu funcionário estivesse de brincadeira, e diria: —Mas como você quer me dar algo que já é meu? Deus nos deixou neste mundo como Seus administradores. Ele criou todas as coisas para o nosso deleite, mas também nos deu a responsabilidade de cuidar e de preservar. O dever do funcionário de uma empresa é a de dar o seu melhor na tarefa para a qual foi incumbido. O nosso dever é temer a Deus e guardar os Seus mandamentos (Vide Eclesiastes 12:13). Deus se agrada da sinceridade (v. 17) de todo aquele que com “coração íntegro” (v. 19) reconhece que TUDO o que devolve ao SENHOR vem dEle e dEle é. Então, a devolução do que a Ele pertence torna-se não uma obrigação, e sim um privilégio. Meus irmãos, Salomão não sentou em seu trono, mas “no trono do SENHOR” (v. 23). Salomão não foi engrandecido pelo que deu ou pelo que tinha, mas “o SENHOR o engrandeceu” (v. 25). As obras de nossas mãos são falhas. O nosso coração é corrupto e inconstante. Contudo, o SENHOR, voluntariamente, escolheu nos amar! Portanto, ao entregarmos o nosso coração em Suas mãos, TODO o resto Lhe devolveremos, liberalmente. Davi “morreu em ditosa velhice, cheio de dias, riquezas e glória” (v. 28), na certeza de que não era o fim de seus dias, mas um descanso até o despertar do Grande Dia (Vide I Tessalonicenses 4:13-18). Vejam bem, Deus não está pedindo a sua casa, nem o dinheiro de sua conta bancária. Tudo o que Deus lhe pede é algo extremamente corrompido pelo pecado (Vide Ezequiel 17:9): “Dá-Me, filho Meu, o teu coração” (Provérbios 23:26), e Ele mesmo conservará em seu coração as “disposições e pensamentos” (v. 18) de compreender que Ele também deu TUDO por amor a você (Vide João 3:16)! Davi não prosperou porque possuía palácios, mas em reconhecer que “o palácio não é para homens, mas para o SENHOR Deus” (v. 1). Salomão não prosperou (v. 23) pelo que Davi lhe deixou por herança, mas pelo que Deus lhe tornou (v. 25). JAMAIS prosperaremos por causa de algo que possuímos, pois até o ar que respiramos vem de Deus. Mas o SENHOR deseja nos tornar prósperos para que, como Davi, diante de todos, sejamos Suas testemunhas (Vide Atos 1:8), para que assim como recebemos de Deus o privilégio de sermos dEle, outros também desfrutem da mesma bênção. Seja VOCÊ uma oferta voluntária a Deus!
“Quem, pois, está disposto, hoje…?” (v. 5).

Bom dia, tesouros do SENHOR!

*Leiam #1Crônicas29

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: