Reavivados por Sua Palavra


II CRÔNICAS 2 by jquimelli
14 de julho de 2016, 5:18
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Salomão precisava de 80 mil pessoas para esculpir pedras, outros 70.000 para carregar tudo e 3.600 para supervisionar todos os trabalhadores. O que estava por trás de todo esse trabalho ambicioso? A determinação de Salomão em construir “um templo em honra ao nome do Senhor” (versos 1 e 4).

Hoje, um outro templo está sendo construído, muito mais glorioso do que o de Salomão. “…vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem moradas de Deus por Seu Espírito ” (Ef 2:22, NVI). Como poderíamos nós, pecadores, sermos mais bonitos do que uma construção coberta de ouro? Isto é possível somente pela graça de Deus, que nos transforma em um templo de “pedras vivas”, onde Ele mesmo vive (1 Pd 2:5-6).

Deus precisa de milhares de trabalhadores para o Seu projeto. Há ainda mais de 7.000 grupos de pessoas não alcançados no mundo que não ouviram o evangelho em sua própria língua. É você é um entalhador de pedra, buscando por perdidos nas pedreiras deste mundo? É você é um carregador de carga, cuidando de companheiros de trabalho cansados? É você é um administrador ou pastor, ajudando a por os servos de Deus a trabalhar? Seja qual for a sua habilidade, traga-a para esta tarefa extremamente importante e ambiciosa. Jesus está retornando em breve, mas Ele espera pela conclusão do Seu templo. Procure descobrir hoje o que você pode fazer. Por você.

 

Pastor Scott Griswold
Recrutador de Missionários
Apoio a Projetos para o Sudeste da Ásia

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/2ch/2 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/2ch/2
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/04/20/
Tradução JAQ/GASQ/JDS/Cindy Tutsch
Texto bíblico: II Crônicas 2
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/36-37 e https://credeemseusprofetas.org/



II CRÔNICAS 2 – #RPSP – Comentário Rosana Barros  by Ivan Barros
14 de julho de 2016, 5:15
Filed under: Sem categoria

“Disse mais Hirão: Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, que fez os céus e a terra; que deu ao rei Davi um filho sábio, dotado de discrição e entendimento, que edifique casa ao SENHOR e para o seu próprio reino” (v. 12).

Davi iniciou os preparativos e Salomão iniciou a execução. Hirão, rei de Tiro, havia firmado aliança com Davi, e Salomão resolveu confirmar esta aliança em seu reinado. Mas o motivo maior de seu contato foi o de recrutar daquela nação auxílio na mão-de-obra e grande quantidade de “madeira de cedros, ciprestes e sândalo do Líbano” (v. 8). A resposta do rei de Tiro é uma prova incontestável de que a influência que Davi exerceu sobre ele teve tanto poder quanto a de Salomão. Hirão demonstrou conhecer o SENHOR e confessou ser Ele o Criador dos céus e da terra (v. 12); além de elevar sobremodo a pessoa de Salomão, nos versos 11 e 12. Deus escolheu elevar a reputação de Davi e de Salomão não sem razão. A bênção do Céu estava sobre eles, e por meio de suas vidas o nome de Deus era glorificado. Hirão entendeu que não poderia enviar de seu reino alguém que não estivesse à altura da obra que seria feita. Hirão-Abi era filho de uma filha de Israel com um provável “homem de Tiro” (v. 14). Foi dotado de inúmeras habilidades, além de sabedoria e de entendimento (v. 13). Todos os demais trabalhadores eram os estrangeiros que habitavam em Israel. Provavelmente, fossem os cananeus que habitavam Canaã antes de Israel. A construção do templo não seria uma obra qualquer, mas algo grande (v. 5) e de uma magnitude singular. Não havia lugar que pudesse conter o Rei do Universo, nem tampouco adoração suficiente (v. 6), mas aquele lugar seria, sem dúvidas, uma ponte de ligação entre a terra e o Céu. Esse foi o desejo de Salomão, de ter aonde adorar ao SENHOR da maneira devida e o mais reverente possível. Construiria um palácio para Deus, onde servi-Lo lhe fosse um prazer. Apesar do episódio demandar um contexto de servidão com relação aos estrangeiros, aqueles homens receberam um alto privilégio. Suas mãos foram responsáveis pela obra de arte mais suntuosa que mãos humanas já fizeram. Não só pelos materiais usados, não só pelo tempo gasto para construir, nem pela quantidade de pessoas envolvidas no trabalho, mas para Quem foi construído. Salomão foi feliz quando afirmou que “os céus e até os céus dos céus O não podem conter” (v. 6). Mas sabem o que é mais lindo? O Deus que é maior que o Universo escolheu se fazer pequeno o suficiente para habitar no meu e no seu coração. Quando assim permitimos, Ele ainda faz mais: reflete em nós. 

Cristo afirmou que nós somos a luz do mundo, para que esta finalidade fosse alcançada: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5:16). Hirão não glorificou o nome de Davi nem o de Salomão, e sim o nome do SENHOR. 

A nossa vida não deve se destacar pelo que somos, mas pelo único e verdadeiro Deus que em nós habita! Nossas mãos devem ser as mãos de Cristo. Nossos pés devem ser os pés que caminhavam quilômetros para curar e salvar. Nossas palavras devem ecoar o ASSIM DIZ O SENHOR. Nossa vida deve levar outros a glorificar o nome do SENHOR, e somente do SENHOR. A nossa obra é extensa e nosso alvo é a mensagem da salvação a toda tribo, língua e nação. Esta obra seria melhor executada e terminaria mais rápido se falássemos menos e vivêssemos mais. O desejo do SENHOR da obra é de que possamos atender, hoje, à sua convocação:

Precisa-se de obreiros que sejam a mensagem!

Se começarmos a viver o Céu aqui, mais perto estaremos de vivê-lo de fato.

Continue sendo reavivado pela Palavra, se entregue à oração, e será impossível não refletir a glória de Deus.
Bom dia, obreiros do SENHOR!

*Leiam #2Crônicas2

Rosana Garcia Barros



II CRÔNICAS 2 – Comentário Pr Heber by Ivan Barros
14 de julho de 2016, 5:00
Filed under: Sem categoria

O ser humano é humano mas deseja ser Deus; sendo que só Deus é Deus o ser humano tenta humanizar a Deus. A maneira de Salomão conduzir o templo nos mostra que a forma que me dedico a Deus, à Sua obra, à adoração a Ele, etc. depende da visão que tenho dEle (II Crônicas 2). A minha atitude na terra depende da visão ou noção que tenho do Deus do Universo. Além disso, o meu jeito de me aproximar de Deus dependerá grandemente da ideia que tenho ou adquiro dEle. Preciso ir além da teoria, preciso de intimidade, relacionamento e diálogo diário a fim de O conhecer melhor. Salomão diz que Deus, o Deus dele, é maior do que todos os deuses. Nenhum Deus na face da terra poderia ser comparado ou igualado ao Deus de Israel (v. 5). A grande obra de Salomão seria grande porque Seu Deus é grande. O grande empenho de cada um de nós dependerá da ideia de grandeza que teremos de nosso Deus. A falta de compromisso, de respeito e de reverência nos dias atuais no mundo e na igreja se deve à falta de conhecimento mais acurado de quem é Deus. Muitos adoradores de Deus são barulhentos e irreverentes porque não sabem quem é Deus ou o igualam ao ser humano. Ao maximizar a imanência de Deus e minimizar a Sua transcendência, gera uma falta de respeito no ser humano por Deus. Por isso, leia a Bíblia, passe tempo com Deus, conheça-O melhor, faça um compromisso sério com Ele e a tua visão do divino Deus se ampliará!

O meu testemunho determina o quanto eu conheço sobre Deus. A minha convicção do divino depende da minha aproximação de Deus. Salomão testemunhou com ousadia, sem titubear, dizendo a Hirão, rei de Tiro, que “o nosso Deus é maior do que todos os deuses” (II Crônicas 2:5). O pedido de ajuda de Salomão a Hirão está ligado a uma reflexão, ele comenta: “Porém, quem seria capaz de lhe edificar uma casa, visto que os céus e até os céus dos céus o não podem conter? E quem sou eu, que lhe edificasse casa, salvo para queimar incenso perante ele?” Logo após, ele quer os melhores trabalhadores, os mais hábeis, os melhores materiais “porque a casa que estou para fazer há de ser grande e maravilhosa” (v. 9). Os trabalhadores seriam muito bem pagos para construir a Grande Casa do Grande Deus (v. 10). Você já testemunhou com palavras e atos de teu Deus? Quem é mesmo Deus para você? Você conhece a Deus? Conhece-O corretamente? Qual é teu nível de intimidade com Ele? Você O representa em tudo o que faz? Como você tem testemunhado de teu Deus a tua família, e a teus colegas de trabalho ou de faculdade? E, como teus amigos de jogo, esporte, etc. veem o teu Deus? E no trânsito, como você tem testemunhado de Deus? O pecado tem ofuscado os olhos da fé e cegado os olhos espirituais de muita gente, tem afastado as pessoas do Deus da Bíblia; por isso desejo que tua e a minha aproximação de Deus nos faça testemunhar de forma correta sobre o verdadeiro grande e maravilhoso Deus!
A ideia que você tem de Deus determina o teu testemunho (ou comportamento); e, o teu testemunho determina a resposta das pessoas que não conhecem a Deus. Por que muitas vezes não atraímos as pessoas a Deus? Por que, quanto mais falamos de Deus, menos pessoas respondem positivamente? Olhemos para II Crônicas 2. Depois de falar convictamente de Deus, Salomão obtém respostas positivas de Hirão, o qual em carta escreveu: “Porque o SENHOR tem amado o seu povo, te constituiu sobre ele rei… Bendito seja o SENHOR Deus de Israel, que fez os céus e a terra; o que deu ao rei Davi um filho sábio, de grande prudência e entendimento, que edifique casa ao SENHOR, e para o seu reino” (v. 11-12). Mais do que na igreja, o nosso testemunho fora dela revela a nossa maior adoração ao Deus a quem servimos. Mais do que no culto, o nosso comportamento longe dos perímetros da Casa de Deus revela o quanto consideramos, de fato, o nosso grande e maravilhoso Deus. Se damos um bom testemunho, nossas palavras e atos falarão tão poderosamente que levarão as pessoas a uma reação positiva. Assim, a resposta que terei do meu testemunho depende do meu testemunho. Portanto, prossiga em conhecer ao Senhor e torne o teu testemunho extremamente eloquente como foi o de Salomão. Como disse Marcos De Benedicto, “A adoração ao nosso maravilhoso Deus é a coisa mais importante que você pode fazer em sua vida”.

(Heber Toth Armí)




%d blogueiros gostam disto: