Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 21 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
4 de julho de 2016, 6:33
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR deu ordem ao Anjo, e ele meteu sua espada na bainha” (v. 27).
A sabedoria que Deus tem prazer em nos conceder (Tiago 1:5) é dada na medida que nos dispomos a recebê-la. Como assim? Cada dia enfrentamos novos desafios, novas situações, e é aí que nossas intenções são provadas. Pediremos a Deus para conduzir tudo, ou faremos tudo conforme a nossa vontade? Mesmo um homem segundo o coração de Deus não escapou de ser incitado por Satanás (v. 1). Davi resolveu fazer um censo que era ofensivo a Deus, pois não estava conforme a orientação do Deus (vide Êxodo 30:11-16). E por mais que soubesse disso, e apesar de Joabe ter-lhe advertido sobre a culpa que atingiria todo o povo (v. 3), Davi usou de seu título para que sua palavra prevalecesse (v. 4). Ele não fazia ideia da tragédia que estava prestes a provocar. A sua posição de rei não era para que recebesse privilégios, mas que lhe fosse um privilégio servir a Deus e ao Seu povo. Suas palavras não poderiam invalidar o ASSIM DIZ O SENHOR. Mas deveriam ser a voz do ESTÁ ESCRITO. Ao perceber sua mui loucura (v. 8 ), Davi resolveu fazer o que deveria ter feito antes: orar. E a disciplina do SENHOR que veio logo depois não foi simplesmente porque Davi pecou, mas para lhe mostrar o quanto é perigoso e destrutivo não manter a guarda no terreno do coração. Porque “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” (Jeremias 17:9). Precisamos proteger as entradas da alma e para isso só há um único meio: constante comunhão com Cristo. Se dizemos servir a Deus, mas não temos uma experiência relacional com Ele todos os dias, como nesse episódio na vida de Davi, seremos usados pelo Maligno, contra nossos irmãos e contra a nossa própria salvação. A verdadeira sabedoria está em ter a real percepção de que o SENHOR está sempre por perto. “O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria” (Provérbios 9:10). O SENHOR repreendeu a Davi, e ele se revoltou? Não, amados. Deus repreendeu a Davi, e ele O amou! “Repreende o sábio, e ele te amará” (Provérbios 9:8). A oração intercessora de Davi pelo povo (v. 17) foi uma confirmação do grande amor que possuía por Deus. A repreensão do SENHOR não é por punição, é por amor. “Porque o SENHOR repreende a quem ama” (Provérbios 3:12). Portanto, “não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal” (Provérbios 3:7). Deus não deseja enviar um “anjo destruidor” (v. 15) em nossa vida. Ele deseja que tenhamos a experiência de Ornã. Este personagem não estava fazendo nada de grandioso para receber o privilégio de ver o Anjo do SENHOR. Ele estava na sua lida diária. Em todo o tempo e em todos os momentos da vida dos que O temem, Deus ali está! Que a minha e a sua resposta ao SENHOR, hoje, seja: “dou tudo” (v. 23)! Que possamos dar a Ele o que Ele mesmo nos pediu: “Dá-me, filho meu, o teu coração” (Provérbios 23:26) e ali edificar um altar ao SENHOR (v. 26) a cada dia, para que sejamos revestidos com o fogo do Espírito e tudo em nós seja uma oferta agradável ao SENHOR!
Bom dia, tementes a Deus!

*Leiam #1Crônicas21
Rosana Garcia Barros



I CRÔNICAS 21 by jquimelli
4 de julho de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

A liderança é um valioso dom, recebido de Deus, cuja utilização exige muito cuidado, pois pode ser um canal tanto de benção ou maldição. No começo de sua carreira ou nova função, o líder, em geral, é prudente e escuta conselhos. Depois que o poder está firmemente estabelecido, o líder passa a achar que suas ideias sempre são as melhores e tem dificuldades de lidar com opiniões contrárias às suas.

Davi havia sido bem sucedido em suas campanhas militares. Os opositores internos e externos estavam dominados. Enfraquecido pelo senso de culpa pelo seu pecado com Bate-Seba, falta ao rei o bom senso e este ordena a contagem de todos os homens hábeis para a guerra.

Joabe, o comandante geral das tropas de Israel, explicou ao rei que discordava dessa decisão. Por experiência própria ele sabia que era Deus quem guerreava a favor do seu povo. Inúmeras vezes um soldado havia conseguido vencer dez ou mais oponentes. Contar o exército seria falta de confiança em Deus! Os argumentos de Joabe não foram ouvidos pelo rei e o censo foi efetuado.

Deus avaliou o que foi feito como algo mau. Ele enviou o profeta Gade para dizer ao rei que sofrimento e morte aconteceriam entre o povo. O próprio Anjo do Senhor encarregou-se da punição.

Ao contemplar os resultados de sua má escolha como líder, fruto de um coração doente espiritual e emocionalmente, Davi reconhece: “Eu, o pastor, pequei” (1 Crônicas 21:17, NVI) . Após o seu arrependimento sincero, a praga cessa.

A experiência de Davi revela que as decisões de um líder tem sérias consequências para a felicidade e o bem-estar dos que o seguem. Esta compreensão deveria levar os líderes a vigiarem o coração e a serem muito cuidadosos em suas decisões.

Querido Deus, abençoe a cada líder para que use a sua influência para servir e proteger ao próximo e não para a exaltação própria.

 

Pr Jobson Santos

UNASP

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/1ch/21 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1ch/21
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/04/10/
Versão em português gentilmente cedida pelo autor
Texto bíblico: I Crônicas 21
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/34-35 e https://credeemseusprofetas.org/



I CRÔNICAS 21 – Comentário Pr Heber Toth Armí by jquimelli
4 de julho de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

Pecado é mais do que transgressão da lei. Que lei Davi transgrediu em I Crônicas 21? Não há evidências de que ele tenha desobedecido a lei moral ou cerimonial. Diz o teólogo apóstolo Paulo em Romanos 14:23 “Tudo o que não provêm de fé é pecado”. O fato de Davi fazer a contagem de Israel, algo sem malícia, constituiu pecado por não ter sido uma influência divina, não se originou da fé, mas da própria justiça, a qual é como trapo de imundícia (Is. 64:6). Além de Joabe ter-lhe alertado, houve uma insistência própria de Davi. Ele tomou a decisão sem consultar a Deus – independente de Deus, conforme lhe pareceu bem. Assim, pecado não é só praticar o mal, é qualquer coisa que se faz sem consultar e sem depender de Deus. Quando assumimos o controle da vida por conta própria, deixamos Deus de lado, nos afastamos dEle. Então, é assim que pecado é mais que transgressão da lei: é o afastamento de Deus mesmo fazendo coisas que não ferem a moral e nem os princípios divinos. Tudo o que eu fizer sem estar conectado com Deus, através de Cristo, sob a influência do Espírito Santo, constitui pecado perante Deus. Por quê? Porque pecado é mais do que transgressão da lei, é a dependência do EU. Portanto, analise comigo: Quanto das 24 horas de ontem você dependeu de Deus? O que você precisa mudar agora para que hoje não te afastes nenhum instante dEle? A Bíblia diz para orar sem cessar (I Tes. 4:17), em todo o tempo (Ef. 6:18). Estás disposto(a)?

A função de Satanás é provocar as pessoas influenciando-as ao pecado para causar a maior desgraça na vida humana, inclusive de terceiros (I Crônicas 21). Satanás induz as pessoas a tomarem decisões à parte de Deus, decisões aparentemente inofensivas (vs. 1-2). Mesmo assim, Deus sempre tem alguém para alertar quanto ao erro, protestando contra atitudes individualistas e egoístas (vs. 3-6). Quando se ignora tal alerta, Deus se decepciona com a atitude independente (v. 7). Interessante que Deus dá oportunidade a Davi de reconhecer seu erro, e ele se arrepende; esta é uma qualidade admirável que devemos aprender. O pecador deve suplicar, implorar pelo perdão diretamente a Deus, porém Deus mostra que todo erro, por menor que seja, tem terríveis consequências a qual nunca deve questioná-las, mas reconhecê-las (vs. 8-13). Aí Deus concede o perdão e limita as consequências da independência do pecador (vs. 15-17). É preciso olhar ao sacrifício de Cristo para que a praga do pecado cesse não só em nossa vida, mas também na vida das pessoas que estão próximas. Temos muito que aprender deste capítulo: como seria bom se reconhecêssemos que pecado não é só não fazer as coisas erradas, mas também é depender de nós mesmos para fazer o que parece certo! Quão bom seria se, ao vermos as consequências do pecado tomássemos a atitude certa imediatamente a fim de impedir que as tragédias do pecado se alastrem na sociedade! Eu aprendi muito hoje e você?

Cuidado com o orgulho! O cerne da contagem do povo de Israel por Davi valorizava o potencial militar da nação, o qual tornou-se motivo de orgulho depois de tantas vitórias registradas nos capítulos anteriores. Foi Satanás quem induziu este sentimento. O orgulho surgiu com ele no Céu vindo a tirá-lo de lá vindo aqui para a terra onde encontrou espaço através da tentação proposta a Eva. Satanás é o verdadeiro agente maligno que se aproveitou do orgulho de Davi para seu mal. O cronista aqui reinterpretou, clareou e explicou a permissão divina registrada em II Samuel 24:1, como um evento no qual Satanás arranja espaço para agir e tentar os seres humanos. Até então o conceito de Satanás não era muito claro para as pessoas, tanto é que só em Jó 1 e 2, I Crônicas 21 e Zacarias 3 que se fala abertamente sobre ele. No Antigo Testamento ele é mais como um promotor público celestial do que um grande inimigo de Deus e dos homens. No Novo Testamento já ficou mais evidente quem ele é, pois agiu mais intensamente na vida das pessoas e contra Jesus, o Filho de Deus. Enfim, seguindo esta sequência, Mark I. Bubeck disse que “as atividades ofensivas e patentes de Satanás e dos demônios serão muito mais acentuadas à medida que se aproxima a hora final” (Ap. 12:12). Por isso, devemos depender de Deus mais do que nunca para vencer! Deus quer nos dar a vitória por meio do sangue de Cristo, clame por ele (Ap. 12:11).
(Heber Toth Armí)




%d blogueiros gostam disto: