Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 19 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
2 de julho de 2016, 6:04
Filed under: Sem categoria

“Sê forte, pois; pelejemos varonilmente pelo nosso povo e pelas cidades de nosso Deus; e faça o SENHOR o que bem Lhe parecer” (13).

A estratégia política usada por Naás não foi a mesma usada por seu filho, Hanum. Davi usou de bondade. Hanum desmoralizou os mensageiros de Davi. O contraste gerou discórdia, e a discórdia gerou guerra. E os valentes de Davi foram enviados para serem instrumentos do SENHOR avançando com firmeza na certeza da vitória. O “faça o SENHOR o que bem Lhe parecer” (v. 13), dito por Joabe, não denota um famoso “se Deus quiser”, mas um “seja feita a Tua vontade” (Mateus 6:10). Foi uma expressão de plena confiança nAquele que os fortalecia (Leia Filipenses 4:13). Tudo funcionava como uma cadeia; Deus os fortalecia e eles se fortaleciam uns aos outros. Percebam que o verso 12 enfatiza a forma como eles se ajudavam mutuamente. Um agia em socorro do outro, conforme a necessidade. O mais forte agindo em favor do mais fraco. Esse é um dos princípios fundamentais da Palavra de Deus: a solidariedade. Primeiro a ajuda vem do Alto, mas ela precisa produzir seus efeitos dos lados. Ao nosso lado existem pessoas que precisam que usemos de bondade (v. 2) para com elas, e que sejamos solidários (v. 12). Não por intenções egoístas, mas por amor; pelo precioso amor que de Deus procede. Infelizmente não temos como avaliar as respostas ao que o SENHOR nos propõe a fazer pelo outro. No entanto, assim como Deus foi com Davi e com seus valentes, Ele promete ser conosco também e nos livrar de todos os que ignoram a manifestação de Seu amor. 

Um dia João Batista enviou mensageiros até Cristo para perguntar se Ele realmente era o Messias. Ora, João havia confessado isso pouco tempo antes e contemplou e ouviu a manifestação do Pai e do Espírito Santo. Como, pois, perguntar se ainda viria outro após Ele? Jesus poderia ter se irado e censurá-lo devido à sua desconfiança, porém, escolheu enviar- lhe uma resposta: “os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os mortos são ressuscitados, e aos pobres, anuncia-se-lhes o evangelho” (Lucas 7:22). Nós somos cartas de Cristo (2 Coríntios 3:2) e nossa vida é lida todos os dias pelas pessoas ao nosso redor. Qual tem sido o conteúdo de nossa vida? As pessoas têm sido abençoadas, ou temos envergonhado o SENHOR? Vocês sabiam que Cristo requer de nós a mesma resposta que Ele deu a João? Pois é. Quando Jesus nos transforma em novas criaturas, dia após dia vamos sendo lapidados e restaurados à Sua imagem. Então, sob a imagem de Cristo, tudo o que falamos e fazemos contribui para que cegos espirituais passem a enxergar o evangelho da paz; que coxos paralisados pelos cuidados deste mundo passem a andar em justiça e retidão; que pessoas contaminadas pela lepra do pecado sejam purificadas pela graça do perdão; que mortos espirituais sejam ressuscitados para a salvação em Cristo; e que pobres de espírito recebam o evangelho para tornarem-se herdeiros do Reino dos céus! Precisamos contrastar com a vergonha deste mundo e ser a mensagem que ele precisa: Jesus Cristo em nós! Olhe para o lado! Tem sempre alguém com mãos estendidas implorando por socorro!

Por isso, “sê forte” (v. 13), age em favor dos teus semelhantes (v. 12) e acredite que Deus sempre fará o melhor por você e através de você!

Bom dia e um feliz sábado, mensageiros de Cristo!
*Leiam #1Crônicas19
Rosana Garcia Barros



I CRÔNICAS 19 by jquimelli
2 de julho de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Davi e Naás, rei dos amonitas, mantinham um bom relacionamento entre si. Com a morte de Naás, Davi enviou uma delegação para expressar condolências a seu filho Hanun. Os conselheiros do novo rei interpretaram mal as intenções de Davi, humilharam seus emissários e os enviaram de volta sem barba e quase sem roupas.

Ao invés de pedirem desculpas pela grosseria, os amonitas, seguiram caminhos de orgulho e violência. Arrendaram soldados da Mesopotâmia e se prepararam para atacar ao povo de Israel.

O exército israelita avançou para o campo de batalha e se viu cercado. À frente deles, estavam os amonitas e por detrás estavam os mesopotâmios. Joabe dividiu os seus homens em dois bandos, um deles sob o comando do seu irmão Abisai, e lhe disse: “Se os arameus forem fortes demais para mim, venha me ajudar; mas, se os amonitas forem fortes demais para você, eu irei ajudá-lo. Seja forte e lutemos com bravura pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus. E que o Senhor faça o que for de sua vontade” (1 Crônicas 19:12-13). O espírito de companheirismo entre os dois comandantes israelitas e o senso de dependência divina foram determinantes para a vitória que se seguiu.

Algum tempo depois, o rei Hanun, ainda não satisfeito com a derrota prévia, contratou outro exército para se opor aos israelitas. Hadadezer enviou seu comandante com um grande exército, mas estes foram derrotados. Assim os arameus não quiseram mais ajudar aos amonitas.

Nem sempre conseguimos vencer as dificuldades que nos cercam utilizando apenas a diplomacia. Muitas vezes precisamos travar árduas batalhas contra inimigos internos e externos. Quando você estiver passando por uma situação desafiadora, clame a Deus e Ele lhe concederá a vitória.

Deus dos exércitos, na luta contra o mal, ajude-me a fazer a minha parte e a confiar no Teu livramento!

Pr Jobson Santos
UNASP

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/1ch/19 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1ch/19
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/04/08/
Versão em português gentilmente cedida pelo autor
Texto bíblico: I Crônicas 19
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/33 e https://credeemseusprofetas.org/




%d blogueiros gostam disto: