Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 22 – #RPSP – Comentário Rosana Barros  by Ivan Barros
5 de julho de 2016, 5:15
Filed under: Sem categoria

“Que o SENHOR te conceda prudência e entendimento, para que, quando regeres sobre Israel, guardes a lei do SENHOR, teu Deus” (v. 12).
Não seria Davi o edificador da Casa do SENHOR, mas isso não o impediu de contribuir com o melhor que tinha para que seu filho a edificasse. Davi aplicou os últimos anos de sua vida neste sentido, e “com penoso trabalho” (v. 14), preparou abundância de materiais para a construção do templo. Salomão foi “homem sereno” (v. 9). A palavra sereno significa pacífico, tranquilo, manso, calmo, que não se perturba, que não se atemoriza. Eis como foi Salomão. Sobre ser sereno, o escritor James Allen escreveu: “O homem sereno descobre em si mesmo a fonte da felicidade e do conhecimento, fonte que nunca seca”. Concordo com o resultado que concluiu acerca da serenidade, só não concordo com a forma de encontrá-la. Não conseguimos e nem podemos buscar a serenidade em nós mesmos, porque ela é um dom que procede de Deus, e somente de Deus. Salomão recebeu paz e tranquilidade porque o SENHOR lhe concedeu (v. 9), e porque buscou em Deus a prudência e o entendimento (v. 12) que Davi pediu ao SENHOR que lhe concedesse. Salomão teve a oportunidade de pedir o que quisesse a Deus, e uma coisa ele pediu: “Dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para julgar a Teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal” (1 Reis 3:9). O pedido de Salomão agradou a Deus e explica o fato do porquê o SENHOR o designou para a edificação de Sua Casa. Salomão não apenas seria o edificador do templo físico, mas o seu trono seria para sempre estabelecido (v. 10). Nunca mais haveria um reinado terreno tão próspero e tão memorável quanto o de Salomão. O SENHOR deseja derramar sobre cada um de Seus filhos abundância de serenidade e de entendimento. Assim como Salomão recebeu de Deus uma grande missão, Deus também nos chama para cumprirmos a Sua obra hoje: “Dispõe-te, pois, e faze a obra, e o SENHOR seja contigo!” (v. 16). Salomão teria consigo “trabalhadores em grande número” (v. 15). Mas a realidade que Cristo apresentou nos mostra um quadro diferente: “A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois ao SENHOR da seara que mande trabalhadores para a Sua seara” (Mateus 9:37-38). É por isso que a Bíblia chama o povo de Deus dos últimos dias de “restantes”, “os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Apocalipse 12:17). A prosperidade que o mundo de hoje prega é muito diferente da prosperidade como resultado da obediência (v. 13). As pessoas não querem ouvir as instruções do SENHOR, mas exigem receber as Suas bênçãos. Dispor o coração e a alma para buscar ao SENHOR (v. 19) não se trata de esperar algo em troca, e sim de dar o primeiro passo na direção do centro da vontade de Deus; “então, prosperarás” (v. 13). O fato é que o mundo carece de pessoas serenas e prudentes, que na teoria, e principalmente na prática, revelem a glória de Deus. Precisamos rogar a Deus que aumente o número de trabalhadores, mas também necessitamos vigiar e orar constantemente para que o SENHOR nos confirme em Sua obra. 
Meus amados, não é tempo de brincar de ser cristão, é tempo de dispor toda a nossa vida nas mãos do SENHOR. É tempo de erguer a bandeira da VERDADE e advertir o mundo que Jesus em breve voltará. É tempo de “penoso trabalho” (v. 14) em favor dos que estão ao nosso redor perecendo. É tempo de sermos fortes e corajosos (v. 13) e não termos medo diante das negativas. É tempo de buscarmos ao SENHOR de todo o nosso coração, de todo o nosso entendimento e com todas as nossas forças. Então, o SENHOR nos acrescentará dia após dia os que serão salvos (Atos 2:47) e conservará o nosso galardão (Apocalipse 22:12).

Bom dia, serenos e prudentes do SENHOR!
*Leiam #1Crônicas22

Rosana Garcia Barros



I CRÔNICAS 22 – Comentário Pr Heber by Ivan Barros
5 de julho de 2016, 5:00
Filed under: Sem categoria

A casa para Deus deve ser melhor e bem mais elaborada que a nossa casa, pois para Deus sempre o melhor, sempre! Há muita gente que constrói um templo a Deus de qualquer jeito; porém, devemos fazer da melhor forma possível. Temos de fazer o melhor a Deus porque Ele deu o que de melhor tinha no Céu para nós, Seu Filho; o qual deu a Sua vida perfeita na cruz para nos livrar da vida imperfeita no pecado. Veja alguns princípios extraídos de I Crônicas 22:
1. Ao construir uma casa para Deus, escolha bem o local, o melhor lugar (v. 1);

2. Reúna o melhor material de construção: veja a qualidade, pois é para Deus (vs. 2-5);

3. Coloque alguém responsável, espiritual e dedicado a Deus para construí-lo (vs. 6-16); 

4. Solicite o apoio total de toda a liderança da igreja no projeto de construção da Casa de Culto a Deus (vs. 17-19).

Não aceite morar numa casa melhor do que a casa de Deus. Empenhe-se para deixar bem preparada a Casa do Deus vivo que deu Seu Filho para dar a vida não só por você, mas também por tua família, por teus parentes, amigos, vizinhos, ou seja, para o mundo todo. Deus merece mais do que o melhor que podemos dar, mas aceita o melhor que podemos fazer! Não se satisfaça enquanto não ver a casa de culto bem preparada para a adoração ao Deus Todo-Poderoso. Incentive a tua igreja a melhorar a casa de adoração ao único Deus verdadeiro! Todas as pessoas, de todos os lugares, de todas as épocas devem buscar ao Senhor Deus Criador. Quem não faz isso não perde a metade da vida, perde a vida toda, principalmente a vida eterna! No entanto, a orientação de Davi mostra que os líderes de uma nação e de uma igreja devem buscar a Deus de todo coração (I Crônicas 22:14-18). A mesma ordem deve ser atendida por cada um dos servos de Deus dos dias atuais. O imperativo é: “Disponde agora o vosso coração e a vossa alma para buscardes ao Senhor vosso Deus” (v. 19). Muitos líderes espirituais, no afã de buscar o crescimento de suas igrejas, deixam de buscar ao Senhor; outros preocupados com números e fama, esquecem de Deus e de sua doutrina. Por esse caminho vão muitos pregadores modernos, que não pregam a Palavra de Deus e não conduzem às pessoas à genuína e verdadeira adoração, porque chamam a atenção para si mesmos, pregam para agradar, massagear o ego e satisfazer carnalmente as pessoas que buscam alimento espiritual sólido. Muitos falam o que o público quer ouvir não o que Deus quer falar. Deus deixou de ser o centro e o primeiro, não só na vida das pessoas, mas até na vida da igreja. Precisamos de uma reforma espiritual baseada na Bíblia, temos de parar de pregar doutrinas de homens e passar a pregar as doutrinas de Deus; temos de levar as pessoas a se entregarem de todo coração e alma a Deus. Só podemos fazer isso pelas pessoas se já estivermos fazendo isso de coração! Adore a Deus. Louve o nome santo do Senhor do Céu e da Terra. Reconheça Sua infinita Soberania. Exalte o Seu poder. Faça isso diariamente com ousadia e fé, com reverência e respeito. Glorifique ao teu Deus que te ama, que te protege e te sustenta. Deixe Deus ser Deus no teu coração, porque do Universo Ele já é. Como o tema dominante em I Crônicas é o templo e seu serviço, esse deve ser o tema dominante em tua e em minha vida. O capítulo 22 foca nos preparativos para o templo que fez o Rei Davi depois de ter alcançado a paz por meio do poder de Deus frente aos inimigos de Israel. Porém, ele não poderia edificar o templo de um Deus santo tendo derramado muito sangue em guerras (v. 8). Foi então que Salomão recebeu a incumbência de seu pai para construir o templo. Todavia, antes de construí-lo, Davi incentivou seu filho a ser fiel a Deus em tudo a fim de obter sucesso. Estas palavras de orientação ao verdadeiro sucesso servem para cada um de nós nos dias de hoje, porque Deus é o mesmo e deixou tais palavras inspiradas para nossa orientação. Desta maneira, expresso meu desejo a você, querido leitor, com as seguintes palavras: Desejo a você que “o Senhor te dê prudência e entendimento… a fim de que guardes a lei do Senhor teu Deus. Então prosperarás, se tiveres o cuidado de guardar os estatutos e juízos que o Senhor mandou… Esforça-te e tem bom ânimo. Não temas, não te desalentes” (vs. 12-13). Não há melhor legado de um pai para seu filho do que o legado espiritual. Todo pai deveria ensinar seu filho a ser fiel a Deus como Davi ensinou seu filho Salomão (Leia I Crônicas 22). Pais, sejam pais segundo o coração de Deus a fim de que tenhas filhos segundo o coração de Deus. Reavivamento e reforma espiritual acontece primeiro em casa antes de acontecer na igreja. Busquemos esse reavivamento de forma séria! Tenha um excelente dia adorando a Deus e seja próspero!

(Heber Toth Armí)



I CRÔNICAS 22 by jquimelli
5 de julho de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O planejamento é um importante investimento para o sucesso de um projeto. Davi dedicou os últimos anos de sua vida planejando e realizando preparativos para a construção do templo.

Poupar não é fácil. Envolve o estabelecimento de prioridades e a firme determinação de não se desviar do foco proposto. Davi conseguiu isto com brilhantismo. Acumulou uma enorme quantidade de ouro, prata, bronze, ferro, madeiras e outros materiais necessários para a construção do templo de Jerusalém.

Davi queria muito construir o templo, mas Deus não o autorizou. Ele próprio revela a razão pela qual Deus não lhe permitiu empreender a construção. Sendo um homem de guerra, Davi havia matado muitas pessoas. O templo de Jerusalém não deveria estar associado com o derramamento de sangue, mas com a proclamação da paz. Salomão, seu filho, receberia o reino pacificado e portanto em melhores condições de erguer um edifício para atrair as nações ao Deus verdadeiro. Obediente a ordem divina Davi, se concentrou nos preparativos para a empreitada.

Ao chegar o momento de transferir o projeto de construção do templo para Salomão, Davi pronuncia sobre ele uma bênção. “Agora, meu filho, que o Senhor seja com você, para que você consiga construir o templo do Senhor… Você prosperará se for cuidadoso em obedecer aos decretos e às leis que o Senhor deu a Israel por meio de Moisés. Seja forte e corajoso! Não tenha medo nem se desanime!” (1 Crônicas 22:11-13). Todos nós ficaríamos felizes em ouvir palavras tão encorajadoras, não é mesmo?

Que obra você quer realizar com os dons que Deus lhe deu? Seja forte, seja corajoso! Planeje e execute com sabedoria e depois alegre-se com o extraordinário resultado.

Engenheiro celeste, tome a minha vida e faça dela um lindo templo para a glória do Teu nome!

 

Jobson Santos

UNASP

 

Texto em português gentilmente concedido pelo autor
Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-cronicas/1cr-capitulo-22/


I CRÔNICAS 22 – Comentários bíblicos selecionados: by jquimelli
5 de julho de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

22.1-29.30 Essa matéria é exclusiva de Crônicas, e demonstra alguns dos interesses mais característicos do cronista: os preparativos para a edificação do templo, a legitimidade dos sacerdotes e levitas, e a sucessão real (Bíblia de Estudo NVI).

Estes capítulos, referentes à preparação do edifício do Templo, ajudam a preencher o hiato entre 2Sm 24.25 e 1Rs 1.1 (Bíblia Shedd).

1 Davi disse. O fogo que desceu do Céu [no orig: heaven] em resposta à oração de Davi (21:26) localiza precisamente o local escolhido pelo Senhor para a construção do templo. Fogo também desceu do Céu em resposta à oração de Salomão na dedicação do templo (Andrews Study Bible).

2 preparassem […] para se edificar a Casa de Deus. Começando pela coleta de material para o templo, além do material reunido durante os sete anos e meio de construção (1Rs 6.1, 38; 7.1) (Bíblia Shedd).
estrangeiros. Em heb ger significa “residente tolerado”. A obra era tão árdua que os homens livres não participavam da mesma. Cf Dt 1.16 (Bíblia Shedd).

Os habitantes cananitas originais da terra (Andrews Study Bible).

estrangeiros […] cortadores de pedra. 2Sm 20.24 confirma o uso de trabalhos forçados por Davi, mas não especifica que esses trabalhadores eram estrangeiros, e não israelitas. Salomão usava israelitas nos serviços forçados (1 Rs 5.13-18; 9.15-23; 11.28), mas o cronista menciona somente o seu uso de estrangeiros (2Cr 9.7-10). embora estivessem pessoalmente livres, os estrangeiros não tinham direitos políticos, e podiam ser facilmente explorados. O AT adverte muitas vezes que não deviam ser oprimidos (Êx 22.21; 23.9; Lv 19.33; Dt 24.14; Jr 7.6; Zc 7.10). Isaías profetiza a participação de estrangeiros na construção dos muros de Jerusalém no futuro (Is 60.10-12) (Bíblia de Estudo NVI).

5 o preparou Davi com abundância. O tema central desta seção é como Davi proveu virtualmente tudo para o templo erguido por Salomão, incluindo plantas, projeto, materiais, operários, divisão das tarefas, estabilidade política e apoio popular. Com efeito, o templo foi um projeto conjunto de Davi e Salomão (Bíblia de Genebra).

8 não edificarás casa ao meu nome […] muito sangue tens derramado. Essa foi a palavra de Natã a Davi, antes do nascimento de Salomão (17.4). Às vezes o próprio Deus exigia guerra (14.10; 19.13); mas Davi se tornara culpado de derramamento desnecessário de sangue (2Sm 8.2) (Bíblia Shedd).

Davi estava ritualmente contaminado pelo derramamento de sangue (Bíblia Shedd).

9 descanso […] paz e tranquilidade. Em diversas ocasiões, paz e descanso da guerra são vistos como uma recompensa de Deus à fidelidade do seu povo (v. 18; 2Cr 14.6-7; 15.15; 20.30; 23.21). Essa bênção foi conferida àqueles que estavam retornando do exílio na Babilônia como base de esperança em seus dias turbulentos (Bíblia de Genebra).

Salomão. O nome hebraico Shelomoh significa “homem de paz” e está relacionado à palavra hebraica Shalom, que significa “paz, prosperidade e saúde” (Andrews Study Bible).

10 meu filho. A linguagem de pai para filho, especialmente em referência a Deus e à raça humana, descreve uma relação de concerto [ou aliança] (Andrews Study Bible).

12 O desejo do pai em relação a seu filho reflete-se na oração de Salomão (1Rs 3.5-14; 2Cr 1.7-12) (Bíblia Shedd).

13 sê forte e corajoso.  A comissão de Davi a Salomão (22.12-13) nos faz lembrar da comissão que Josué recebeu da parte de Deus (cf. 28.20; Js 1.6-9) (Bíblia de Genebra).




%d blogueiros gostam disto: