Reavivados por Sua Palavra


NEEMIAS 7 by jquimelli
6 de dezembro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/ne/7

A Neemias foi dada a capacidade única de liderar e incentivar o restante de Israel a reconstruir Jerusalém.

Mesmo depois que as muralhas foram construídas, a cidade ainda permaneceu vulnerável ao ataque. Neemias então desenvolveu uma estratégia para proteger os habitantes. Ele também incentivou a adoração a Deus e nomeou cantores para promover louvor e ação de graças.

Deus trabalhou através de Neemias para realizar Sua obra. E este não procurou poder para si mesmo. Em vez disso, promoveu outro homem fiel e piedoso para cuidar de Jerusalém. É assim que uma igreja pode prosperar e crescer. Se permitirmos que outras pessoas brilhem enquanto usam seus talentos para a glória de Deus, isso beneficia toda a congregação.

Dos judeus em cativeiro, apenas cerca de dois por cento retornaram a Jerusalém. Esses pioneiros fiéis tinham fé na promessa de Deus feita por meio de Jeremias. “Eis que os trarei da terra do Norte e os congregarei das extremidades da terra.” Jeremias 31:8. Os nomes desses judeus fiéis que retornaram foram listados duas vezes, primeiro em Esdras e novamente em Neemias. Deus se lembra dos fiéis e registra seus nomes. Ele ainda tem um Livro de Recordação (Mal 3:16). Oro para que todos os nossos nomes estejam nele registrados.

Cheri Holmes
Enfermeira de emergência
Lynden, Washington EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=666
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



NEEMIAS 7 – COMENTÁRIO PR. Adolfo Suárez by Maria Eduarda
6 de dezembro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



NEEMIAS 7 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
6 de dezembro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

NEEMIAS 7 – Em 52 dias o muro de Jerusalém foi concluído. Tal reconstrução foi rápida e próspera “por causa da ajuda do Senhor. Por ironia, as nações ficaram intimidadas com o sucesso dos judeus, percebendo que eles tinham cumprido uma tarefa impossível” (Kenneth A. Mathews).

Após a conclusão do muro vista no capítulo 6, no capítulo em questão não se abordará mais a reconstrução física, mas a reconstrução social. De nada adianta ter construções se a sociedade está um caos. Uma sociedade reorganizada passa por uma espiritualidade renovada.
• Para que a cidade seja habitada é necessário que invista num sistema de segurança: Neemias põe guardas nas portas para proteger contra os perigos externos, e põe guardas espalhados nas diversas regiões da cidade, 24 horas por dia, para proteger dos perigos internos. O líder, Hananias, “era honesto e temia a Deus mais do que qualquer outra pessoa” (vs. 1-4).
• Uma boa cidade precisa ser bem planejada, seus moradores precisam ser bem organizados e distribuídos conforme uma ordem: Neemias declarou que isso não era invenção sua: “Deus pôs em meu coração reunir os nobres, os oficiais e toda a população para que todos fossem registrados”, conforme o registro genealógico. Foi feito um censo antes de a cidade ser organizada (vs. 5-65).
• O recenseamento é bíblico; em toda cidade deveria ser feito um censo: Registra-se o número total dos ex-exilados e as doações realizadas para a execução da obra (vs. 66-73).

Havia muito cuidado da parte de Neemias no repovoamento de Jerusalém. Por quê? “Esses judeus foram os ‘elos vivos’ que ligaram o passado histórico ao futuro profético e tornaram possível a vinda de Jesus Cristo ao mundo” – diz Warren W. Wiersbe.

As cidades seriam melhores se houvesse melhor vigilância – se até a cidade do povo de Deus precisava de guardas para proteger de perigos externos e internos, quanto mais as cidades onde têm uma multidão que não quer nada com princípios divinos!
As cidades seriam bem melhores se tivessem regras rígidas contra tudo o que a prejudica, como drogas, bebidas alcoólicas, cigarro, bar, danceteria, boates, etc.
O que mais me chama a atenção no capítulo em análise é que cargos políticos deveriam ser preenchidos por pessoas altamente consagradas a Deus. Quanto mais a liderança da igreja! – Heber Toth Armí.



NEEMIAS 7 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de dezembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Então, o meu Deus me pôs no coração que ajuntasse os nobres, os magistrados e o povo, para registrar as genealogias…” (v.5).

Concluída a edificação dos muros e das portas de Jerusalém, Neemias tomou providências com relação à segurança da cidade. Estabelecendo dois homens de confiança como chefes em Jerusalém, dentre eles Hananias, “homem fiel e temente a Deus, mais do que muitos outros” (v.2), também organizou um esquema de segurança, de forma que havia “guardas dos moradores de Jerusalém, cada um no seu posto diante de sua casa” (v.3).

Movido pelo Senhor, Neemias encabeçou a tarefa de “registrar as genealogias”, deparando-se com “o livro da genealogia dos que subiram primeiro” (v.5). Os judeus eram identificados através dos nomes dos chefes de família, de forma que na ausência desse registro, alguns “não puderam provar que as suas famílias e a sua linhagem eram de Israel” (v.61). As genealogias, portanto, tinham um papel importante para fins de administração, de organização, para fins testamentários e até mesmo espirituais, visto que fazem parte das Escrituras.

Tudo se encaminhava para que Jerusalém fosse novamente a Cidade de Deus. “Alguns dos cabeças das famílias contribuíram para a obra” (v.70) e muitos recursos foram doados para o templo. A força conjunta para proteger a cidade e seus moradores, e para reformá-la, foi seguida por um grande reavivamento. Enquanto guardavam suas casas ou se reuniam em adoração a Deus, sua fé era provada e fortalecida ainda que sob constante ameaça inimiga.

Deus tem uma cidade preparada para os Seus filhos, cujos fundamentos dos muros são adornados de pedras preciosas, e cujas portas são de pérola, “cada uma dessas portas, de uma só pérola” (Ap.21:21). Ali não há necessidade de um sistema de segurança, pois o Guarda de Israel nela habita. Nela também não há santuário, “porque o seu santuário é o Senhor, o Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro” (Ap.21:22). Nela o homem não tem participação, pois “Deus é o arquiteto e edificador” (Hb.11:10).

Não é desejo do Senhor que a realidade da antiga Jerusalém pós-exílio se repita na futura Jerusalém: “A cidade era espaçosa e grande, mas havia pouca gente nela” (v.4). E nem que não se ache o nosso nome no registro celeste. O Céu é movido pela ardente expectativa de nosso resgate definitivo. Os anjos relatores vibram cada vez que um pecador é liberto do exílio do pecado e tem o seu nome escrito no Livro da Vida. Há uma comovente espera de que Jesus venha colher “o fruto do penoso trabalho de Sua alma” (Is.53:11).

Cada partícula da cidade santa contém o amor ilimitado de um Deus que sente saudades de nós. Que enquanto Cristo não vem, O aguardemos em constante vigilância, “cada um no seu posto diante de sua casa” (v.3). Que o nosso lar seja um pedacinho do Céu na Terra. Quando a relação dos salvos estiver finalmente concluída, que a nosso respeito esteja escrito: “filhos de Deus, salvos pela graça de Cristo Jesus”. Vigiemos e oremos!

Bom dia, salvos pela graça de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Neemias7 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



NEEMIAS 7 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
6 de dezembro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



NEEMIAS 7 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
6 de dezembro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

746 palavras

2 Integridade e temor a Deus eram os traços característicos de caráter que qualificaram estes homens [Hanani e Hananias] para governarem Jerusalém. Pessoas de integridade são confiáveis para desempenhar seu trabalho; pessoas tementes a Deus farão seu trabalho de acordo com as prioridades divinas. Estes homens tinham estas duas qualidades. Se você está em posição de selecionar líderes, busque por integridade e reverência como duas das mais importantes qualificações. Embora algumas outras qualidades possam impressionar mais, integridade e reverência passam pelo teste do tempo. Life Application Study Bible Kingsway.

Maioral do castelo. Possivelmente da fortaleza do templo (ver com. de Ne 2:8). CBASD, vol. 3, p. 465.

até que o sol aqueça (ARA; NVI: “enquanto o sol não estiver alto”). Normalmente, as portas seriam abertas ao raiar do dia, mas agora sua abertura devia ser adiada até que o sol estivesse bem acima do horizonte, para impedir que o inimigo fizesse um ataque surpresa antes que a maioria do povo se levantasse. Bíblia de Estudo NVI Vida.

enquanto os guardas ainda estão ali. As portas deveriam ser fechadas e trancadas antes de os guardas deixarem o serviço. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 465.

Ponham-se guardas. Durante a noite, quando as portas estavam fechadas, os moradores de Jerusalém deveriam estar alertas e disponíveis para defender contra ataques. CBASD, vol. 3, p. 465.

Cada um no seu posto. Esta frase indica um tipo militar regular de organização. Os guardas estavam divididos em vigílias, trabalhando determinado período por dia e durante a noite. CBASD, vol. 3, p. 465.

4 as casas não estavam edificadas ainda. Quer dizer que proporcionalmente ao tamanho da cidade, poucas casas foram reconstruídas e havia muito espaço desocupado para construir. CBASD, vol. 3, p. 465.

5 Deus me pôs no coração. Contemplando os vastos espaços vazios dentro dos muros da cidade, Neemias pensava no que fazer para remediar a situação. ele foi impressionado a fazer um censo do povo, que forneceria informação cobre as populações relativas à cidade e à região. A partir dali também poderia ser determinado que cidades e distritos teriam os melhores recursos para contribuir com o reassentamento de Jerusalém. O censo, segundo o costume habitual judaico, seria por famílias (ver Nm 1:17-47; 1Cr 21:5, 6). CBASD, vol. 3, p. 465, 466.

Achei o livro. Isto é, o registro dos exilados que voltaram da Babilônia liderados por Zorobabel e Jesua (Ed 2). Neemias incluiu uma cópia deste registro em seu memorial, preservando, assim, duas cópias: uma em Esdras 2:1-70 e outra em Neemias 7:6-73. CBASD, vol. 3, p. 466.

4-5 Estando Jerusalém segura, Neemias volta sua atenção para encher a cidade de habitantes. Andrews Study Bible.

5 Deus me pôs no coração. Ele [Neemias] considerou adequado fazer um registro do povo, para que pudesse encontrar quais famílias tinham se estabelecido em Jerusalém em tempos anteriores, a fim de levá-los de volta, e também para descobrir quais famílias poderiam ser influenciadas pela sua religião ou por seus negócios, para retornarem a Jerusalém, reconstruírem suas casas e lá habitarem. Bíblia de Estudo Mathew Henry.

para registrar as genealogias. O propósito desse registro era ajudar na repovoação de Jerusalém, o que se tornará claro quando esse tema for retomado em 11.1-2. Bíblia de Genebra.

6-69 Esta seção é similar a Esdras 2 e contém a lista dos que retornaram. Andrews Study Bible.

64 imundos. Aqui, a raiz hebraica é ga’al, que primariamente tem a ideia de ser aberto ou livre; liberto, pois, para o uso mundano, não vinculado ao culto dinivo. Este tipo de liberdade não é uma bênção; é a liberdade apóstata dos gnósticos, é a liberdade moral da juventude (cf Jr 34.17). … Aqui, significa que estes não preenchiam os requisitos técnicos para servir como sacerdotes. Bíblia Shedd.

64, 65 O Urim e o Tumim eram os meios de conhecer a vontade de Deus (Êx 28:30). Se o nome de alguém não estava na genealogia, ele ainda poderia ser admitido como sacerdote se o Urim e o Tumim comprovavam que ele era um judeu e um levita.Não está claro se o Urim e o Tumim eram os originais que sobreviveram à destruição de Jerusalém ou se eram novos. As coisas [comidas] sagradas eram carnes dedicadas a Deus como parte do sacrifício, Somente verdadeiros sacerdotes podiam comê-las. Life Application Study Bible Kingsway.

Pensa-se que [as pedras] Urim (luz, ou revelação) e Turim (perfeição, ou verdade) respondessem ao “sim”ou ao “não”, respectivamente (v. iSm 14:41). As consultas pelo Urim e Tumim cessaram nos dias de Davi, com o adventos dos profetas que declaravam diretamente a vontade de Deus. Bíblia Shedd, sobre 1Sm 14:18.

65 governador (ARA; ARC: “tirsata”). É Zorobabel, mencionado aqui com seu título persa (cf 5.14n).




%d blogueiros gostam disto: