Reavivados por Sua Palavra


JÓ 6 by Jeferson Quimelli
28 de dezembro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/6

Jó responde aos seus amigos pedindo um julgamento justo. Ele sente que as flechas de Deus estão contra ele (v. 3,4).

Jó, mesmo em terrível sofrimento, enxerga claramente a capacidade de Deus em ajudá-lo (v. 8, 9). Ele nunca pediu posses a seus amigos ou ajuda contra um inimigo, ou um opressor (vv. 22-23). Mas ele implora a seus amigos que lhe digam onde ele errou (v. 24). Eles pensavam que suas palavras eram necessárias para disciplinar a seu mau amigo, e que as palavras de Jó eram uma resposta típica de quem sofre por sua maldade (v. 26). Para Jó, seus amigos não têm uma boa reputação (v. 27). Com um sorriso em seus rostos, eles põem para baixo um amigo e ficam satisfeitos quando ele se abate (v. 28).

Apesar de Jó estar em dificuldades financeiras, ele está determinado a manter seu estilo de vida adequado e estender a sua capacidade de discernir o certo do errado em outros aspectos da vida também (v. 30).

Querido Deus,
Dê-nos também uma vida de discernimento e de busca por justiça e atos corretos como Jó. Conhecendo suficientemente as estratégias de Satanás, sabemos que estamos seguros contigo porque tens o controle total de nossas vidas. Amém.

Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coreia do Sul

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=688
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



10 DIAS DE ORAÇÃO – Edição mundial – Dia 1 – NOSSA NECESSIDADE DO ESPÍRITO SANTO by Jeferson Quimelli
28 de dezembro de 2019, 0:57
Filed under: Sem categoria

10 DIAS DE ORAÇÃO   –   WWW.TENDAYSOFPRAYER.ORG

Buscando o Espírito de Deus

Dia 1 – NOSSA NECESSIDADE DO ESPÍRITO SANTO

Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra” (Atos 1:8, BLH).

Testemunho

Uma vez que é esse o meio pelo qual havemos de receber poder, por que não sentimos fome e sede pelo dom do Espírito? Por que não falamos sobre ele, não oramos por ele e não pregamos a seu respeito? O Senhor está mais disposto a dar o Espírito Santo àqueles que O servem do que os pais a dar boas dádivas a seus filhos. Cada obreiro deve fazer sua petição a Deus pelo batismo diário do Espírito.” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 27).

Logo antes de me formar na faculdade, li o livro They Found the Secret (“Eles Encontraram o Segredo”), de V. Raymond Edman. O livro fala sobre 20 homens e mulheres cristãos que tiveram uma crise espiritual em suas vidas, o que os levou a uma autêntica experiência de conversão. Isso foi seguido pelo derramamento do Espírito Santo em suas vidas. Foi porque estavam cheios do Espírito Santo que eles se tornaram pessoas especiais e levaram milhões a Cristo.

Ao considerar minha própria vida como marido, novo pai e futuro pastor, escrevi uma nota nesse livro: “Eu também preciso do Espírito Santo.” Desde então, tornei minha principal prioridade manter minha experiência de conversão e buscar o batismo bíblico do Espírito Santo por meio do estudo da Bíblia, obediência, compartilhamento e oração. No meu primeiro ano de pastorado, fui chamado para visitar o tesoureiro da igreja, que havia sido diagnosticado com câncer. Oramos e o ungimos com óleo, como a Bíblia diz. Em alguns dias, ele compartilhou com alegria que estava completamente curado do câncer! Naquele momento, eu sabia que Deus estava ouvindo minhas orações e que Ele aceitou meus esforços para viver minha vida por Ele. E você? Você precisa do Espírito Santo em sua vida?

Textos da Bíblia para orar

Paulo uma vez perguntou a 12 homens de Éfeso: “Vocês receberam o Espírito Santo quando creram?” (Atos 19:2, NVI). Como você responderia? Os homens efésios disseram: “Não, nem sequer ouvimos que existe o Espírito Santo.”

O que a Bíblia diz sobre o Espírito Santo?

  • Romanos 8:16 — Quando o Espírito Santo descer sobre nós, confessaremos nossos pecados e receberemos o presente da salvação através de Jesus. Teremos certeza da salvação porque somos filhos de Deus.

  • Ezequiel 36:25-27—A presença do Espírito Santo nos dará uma nova mente e um novo coração. Teremos vitória sobre nossos pecados e experimentaremos um crescimento real do caráter.

  • João 7:38, 39 e Gálatas 5:22, 23—Quando estivermos cheios do Espírito Santo, o fruto do Espírito – o caráter de Deus – fluirá de nós como rios de água viva.

  • Atos 4:13, 31—A presença permanente do Espírito Santo nos motivará e nos capacitará a compartilhar o evangelho com o maior número de pessoas possível.

  • João 16:13—Enquanto o Espírito habita em nós, teremos fome e amor pela Bíblia, e Ele nos conduzirá a toda a verdade. Esta verdade não é apenas uma compreensão técnica dos fatos, mas o próprio caráter de Cristo, que é a Verdade.

  • Romanos 8:26, 27—Ao orarmos no Espírito Santo, teremos poder em nossas orações e veremos muitas respostas milagrosas à oração.

Jesus disse que haveria dois grupos de cristãos logo antes de Seu retorno (Mateus 25). “O Reino dos Céus será, pois, semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo” (Mateus 25:1, NVI). Cinco damas de honra eram tolas e não tinham óleo (a presença do Espírito Santo; ver Zacarias 4:1-6) de reserva. Eles representam aqueles que parecem ser seguidores de Jesus, mas não são. Eles são religiosos, mas não espirituais. Assim, Jesus lhes disse: “não as conheço!” (v. 12). As cinco damas de honra sábias tinham muito óleo. Elas estavam cheias do Espírito Santo e tinham um relacionamento genuíno com Jesus.

Os discípulos, em obediência ao mandamento de Cristo, permaneceram em Jerusalém após Sua ascensão. “E permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus” (Lucas 24:53, NVI). Quando eles não estavam no templo, estavam no cenáculo. “Todos eles se reuniam sempre em oração, com as mulheres, inclusive Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele” (Atos 1:14, NVI). Dez dias depois, todos eles foram batizados no poder do Espírito Santo (Atos 2), e 3.000 foram convertidos em um dia naquele mesmo lugar!

Orações sugeridas

  • Chegamos em Sua presença com ação de graças e entramos em Seus tribunais com louvor. Não temos palavras que descrevam adequadamente o quanto Lhe apreciamos e o que fizestes por nós. De bom grado e humildemente somamos nosso louvor humano ao dos anjos sem pecado, que sempre se deleitam em Lhe adorar!

  • Por favor, ó Deus, mude meu coração, e faça-o sempre verdadeiro. Purifica-me do pecado e prepara-me para receber o Teu Espírito (Salmo 51:7, 10)

  • Senhor, por favor envie um reavivamento da verdadeira piedade ao Seu povo, marcado pelo fruto do Espírito Santo (Gálatas 5:22, 23).

  • Batiza-nos com o Espírito Santo e nos dê o poder de proclamar o evangelho a um mundo perdido nas trevas (Atos 1:5-8).

  • Tem piedade, ó Senhor, da minha família, amigos, colegas de trabalho e colegas de classe. Salve-os, e que nisto eu possa ser Seu colaborador (Mateus 28:19,20).

  • Abençoe com o poder do Espírito Santo os pastores, professores, evangelistas, obreiros da Bíblia e administradores de nossa igreja (1 Timóteo 2: 1-4).

  • Querido Senhor, mostre misericórdia aos abusados e perseguidos e dê-lhes Sua proteção e libertação das mãos daqueles que procuram prejudicá-los (Salmo 91).

  • Por favor, abençoe as centenas de milhares de atividades missionárias em todo o mundo durante 2020. Oramos especialmente pelos esforços de evangelismo de Envolvimento Total dos Membros em Papua Nova Guiné em Maio de 2020.

  • Oramos por um reavivamento espiritual entre jovens adventistas do sétimo dia que frequentam faculdades e universidades em todo o mundo. Que eles se tornem embaixadores vibrantes para Cristo.

  • Oramos pelos 69% da população da Terra que não receberam uma apresentação clara de Jesus.

  • Oramos pelos 62 milhões de pessoas nas 28 cidades menos alcançadas da antiga União Soviética (Divisão Euro-Ásia).

  • Oramos pelos líderes de jovens de todo o mundo que transmitem fielmente para a próxima geração nossa herança: identidade em Cristo, missão como Adventistas do Sétimo Dia e liderança na igreja local.

  • Senhor, oramos pelas sete (ou mais) pessoas em nossas listas de oração individuais. Que eles permitam ao Espírito Santo operar em suas vidas.

  • Pedidos Locais de Oração:

Hinos sugeridos:

Eu Te Amo, ó Deus! (Hino 579); Vem Morar em Mim (Hino 596); Sinto a Presença do Senhor (Hino 578); Vem, Espírito Santo (Hino 598), Sinto a Presença do Senhor Nesse Lugar.

Em inglês:
Change My Heart, O God; Baptize Us Anew (Hymn #258); Surely the Presence of the Lord Is in This Place.

[NT: Os números dos hinos em português correspondem ao Hinário Adventista do Sétimo Dia publicado no Brasil]



JÓ 6 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
28 de dezembro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



JÓ 6 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
28 de dezembro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

JÓ 6 – O sofredor Jó ouviu com atenção as sentenças de Elifaz. Percebe-se respeito nos diálogos e maturidade nos personagens envolvidos. Argumentos são buscados para justificar ou explicar o sofrimento. Temos muito que aprender…

• Jó reconheceu que suas palavras foram precipitadas ao quebrar o silêncio, após sete dias um olhando para a cara do outro, sem dizer uma palavra (vs. 1-3);
• Jó, sendo sábio, mas com visão limitada, ousou interpretar seu sofrimento como vindo de Deus. Isso porque ele não sabia o que sabemos sobre o diálogo de Deus com Satanás no Céu (v. 4);
• Jó questionou sua sorte, mas não se rendeu nem agiu conforme sugeriu Elifaz em sua fala (vs. 5-12);
• Jó revela certo grau de desespero, não viu luz no fim do túnel, nem mesmo o fim do túnel; ele se sentiu no fundo do poço e, só quem passa pela mesma situação poderá entender a dor de sua alma – isso se deu, em boa parte, pela frieza de seus supostos amigos (vs. 13-14);
• Jó tencionou descrever os sentimentos que pairaram em sua alma, a solidão que sentia (vs. 15-21);
• Jó defendeu-se das acusações proferidas por Elifaz alegando serem infundadas, suas conclusões foram mal interpretadas e suas críticas foram sem provas (vs. 22-30).

Reflita:
“Se Jó pudesse tão-somente ter conhecido os planos dos céus pouco antes de lhe sobrevir a provação, como a nós é permitido vislumbrá-los no prólogo do poema, e se pudesse tão-só ter sabido previamente o resultado de seu sofrimento, como Deus o conhecia de antemão e como nós o vemos agora… teria reagido a tudo de forma diferente!” diz J. Sidlow Baxter.

E acrescenta: “Mas, por outro lado, este é justamente o traço distintivo que dá ao livro inteiro seu significado para nós: Jó não sabia; e, por mais simples que esse traço possa parecer, é por não reconhecer sua importância que a maioria dos leitores perde a mensagem do livro”.

1. Às vezes é melhor não saber o que está por trás de nossa dor e sofrimento, mas pretender crescer através dos infortúnios da existência.
2. Não haveria busca por respostas ou amadurecimento intelectual caso já soubéssemos tudo o que passa nos bastidores de nossa vida.

A falta de informação deve levar-nos à submissão total a Deus! Busquemos reavivamento! – Heber Toth Armí.



JÓ 6 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
28 de dezembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Ao aflito deve o amigo mostrar compaixão, a menos que tenha abandonado o temor do Todo-Poderoso” (v.14).

Ouvido o discurso de Elifaz, Jó fez a sua primeira réplica consternado pela dor e pelo fato da integridade de seu caráter ter sido questionada. Diante de uma enfermidade maligna e de uma condição emocional totalmente fragilizada, ele via na morte o seu único meio de descanso. Contudo, em nenhum momento Jó proferiu palavras com pensamentos suicidas, mas esperava que o próprio Deus fizesse cessar o seu sofrimento. E, ao invés de receber de seus amigos algum tipo de consolo, Jó tornou-se vítima de olhares de julgamento e palavras de condenação.

Apesar de seu conhecimento das “palavras do Santo” (v.10) e de sua vida de retidão, Jó ainda não tinha a real compreensão acerca do grande conflito. O que pensava serem “as flechas do Todo-Poderoso” (v.4), na verdade eram “os dardos inflamados do Maligno” (Ef.6:16). Jó descobriria, mais tarde, que sua fé inabalável no Todo-Poderoso foi o que apagou cada uma dessas setas malignas. Mas em seu desespero, ele se viu acuado pelas acusações daqueles que diziam ser tementes a Deus e reprovou a insensibilidade deles.

Ao dizer: “Assim também vós outros sois nada para mim” (v.21), Jó declarou que seria melhor ficar sozinho do que na companhia de quem agravasse a sua aflição. No verso quatorze, ele expressou a sua urgente necessidade de um olhar de compaixão e a incoerência de seus amigos religiosos. Tendo como base de Seu governo a Sua Lei e como essência dele o Seu amor, Deus nos revela a perfeita harmonia entre o amor e a obediência. Ele não nos deu a Sua Palavra como mera regra de comportamento, mas como a expressão de Seu caráter em linguagem humana.

Quanto à religião verdadeira, está escrito: “Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” (Tg.1:26-27). Os órfãos e as viúvas representavam as classes de sofredores que mais necessitavam de assistência. Jó não foi assistido por seus amigos, e em sua humildade, ainda apelou: “dai-me a entender em que tenho errado” (v.24).

O mundo está repleto de “amigos de Jó”, com aparência de piedade e coração insensível. Até mesmo entre o professo povo de Deus, existem aqueles que não perdem uma oportunidade de ferir e condenar usando até mesmo a Palavra de Deus para esse fim. O Senhor não tolera esse tipo de atitude e, assim como saiu em defesa de Moisés quando este foi acusado pelos próprios irmãos, no mesmo tom e autoridade, Ele diz aos acusadores de Seus servos: “como, pois, não temestes falar contra o Meu servo [ou contra a Minha serva]?” (Nm.12:8).

Meus irmãos, a glória de Deus é manifestada neste mundo “em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, os quais somos nós” (Rm.9:23 e 24). A misericórdia e a compaixão devem reger a vida do cristão e revelar a obediência que resulta em amor: “Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros” (Jo.15:17). Que nossas palavras e atitudes sejam a revelação do “fruto Espírito” em nossa vida (Gl.5:22-23). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, vasos de misericórdia!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jó6 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JÓ 6 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
28 de dezembro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



JÓ 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
28 de dezembro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

264 palavras

Em sua primeira resposta aos seus amigos, Jó anseia mais por compaixão do que por críticas (Andrews Study Bible).

6,7 Não seja rápido em dar conselhos áqueles que estão sofrendo. Eles podem estar precisando mais de compaixão do que de conselhos (Life Application Study Bible Kingsway NIV).

8,9 Na sua dor, Jó queria desistir para ficar livre de seu desconforto e morrer. Mas Deus não atendeu ao pedido de Jó. Ele tinha maiores planos para Jó. Nossa tendência, como Jó, é querer desistir e fugir quando as coisas vão mal. Confiar em Deus nos bons tempos é louvável, mas confiar nEle nos tempos difíceis nos testa até os nossos limites e exercita a nossa fé. Em suas lutas, grandes ou pequenas, confie que Deus está no controle e que Ele cuidará de você (Rom 8:28) (Life Application Study Bible Kingsway NIV).

15-21 como um riacho. Os amigos de Jó são comparados a um wadi do Oriente Médio – um rio caudaloso quando as neves das montanhas se derretem, mas seco quando vem o calor. isto devia ser muito decepcionante a viajantes do deserto quando eles mais precisavam de água (Andrews Study Bible).

29, 30 Jó se referiu à sua integridade não porque ele era inocente, sem pecado, mas porque ele tinha um relacionamento correto com Deus. Ele não era culpado dos pecados dos quais seus amigos lhe acusavam […]. Outra versão deste verso poderia ser: “Minha justiça permacece.” Justiça não é o mesmo que inocência (auséncia de pecados) (Rom 3.23). Ninguém, a não ser Jesus, foi isento de pecado – livre de todos os pensamentos e ações erradas (Life Application Study Bible Kingsway NIV).




%d blogueiros gostam disto: