Reavivados por Sua Palavra


ESTER 5 by Jeferson Quimelli
17 de dezembro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/RA/et/5

Ester, embora caminhe sozinha, sabe que cada pessoa que orou e jejuou em seu nome a está apoiando. Este apoio confirma espiritualmente estar fazendo a vontade de Deus e tem plena fé que Ele cuidará do Seu povo.

Ester corajosamente escolhe convidar Hamã, assim como o rei, para um banquete especial, onde ela divulgará seu pedido. Durante o jantar, ela os convida a voltar novamente amanhã, para outro banquete luxuoso. Ester espera que sua hospitalidade calorosa e acolhedora derreta corações e abra portas. Mas seu duplo convite deixa Hamã mais orgulhoso do que nunca.

Agora, há apenas uma coisa que estraga a felicidade de Hamã: Mordecai. Encorajado pela sugestão grotesca de sua esposa, ele monta um poste alto e planeja destruir seu inimigo publicamente para que ele possa desfrutar o banquete de Ester em paz.

O egoísmo e o orgulho machucam e destroem, mas a bondade, a generosidade e a hospitalidade curam os outros e lhes trazem esperança. Quais relacionamentos em sua vida precisam ser curados e como você os curará com bondade e hospitalidade?

Quais são os grandes desafios em sua vida que você, como Ester, enfrentará com mais coragem com o apoio de amigos em oração?

Karen Holford
Family Ministries Director
Trans-European Division of Seventh-day Adventists

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=677
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



ESTER 5 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de dezembro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



ESTER 5 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de dezembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro” (v.2).

Terminado o período de jejum e oração estabelecido por Ester, chegado era o momento de exercer a fé prática. Trocando o pano de saco por “seus trajes reais” (v.1), a rainha deu os primeiros passos na direção do propósito que, por três dias, havia clamado. Não ousando dar mais um passo sequer que pudesse aparentar uma afronta ou uma atitude desrespeitosa para com o monarca, a postura humilde de Ester aliada à sua apresentação impecável comoveu o coração do rei à distância. Movida pelo Espírito Santo, Ester agiu com prudência e sabedoria, alcançando o favor do rei.

Ao ver o cetro de ouro estendido em sua direção, Ester compreendeu a razão de sua coroa. Tocar naquele cetro foi como tocar no milagre. E diante de um rei disposto a lhe atender qualquer que fosse o seu pedido, percebeu que independente do favor de um simples mortal, ela havia sido favorecida por Deus. Analisando o comportamento de Assuero e de Hamã no primeiro banquete, foi orientada divinamente a realizar um segundo encontro. Foi nesse intervalo que o inconformismo de Hamã com relação a Mordecai acabou na construção de uma forca que seria instrumento de sua própria morte.

Por sete vezes Assuero manifestou o seu desejo em atender à petição de Ester. Amados, se um rei pagão estava disposto a atender à petição de Ester, quanto mais o nosso Pai celestial está disposto a atender às nossas orações. Ester pôde ver o resultado da oração e o poder que do Céu é concedido quando o povo de Deus se une neste mesmo propósito. Ela pôs em risco a sua vida a fim de salvar o seu povo. Naquele pátio, a sua vida foi poupada. Mas houve o dia em que, no fatídico pátio, a vida de Jesus não foi poupada. Não houve uma forca, mas uma cruz que, na verdade, não era dEle.

Naquele dia, as pessoas estavam diante dAquele que do Céu estende o Seu favor a todos quantos O buscam de todo o coração. Mas Ele, voluntariamente, Se fez servo e tomou sobre Si o castigo que era nosso: “o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados” (Is.53:5). É certo que, pelos méritos de Cristo Jesus, todo aquele que considera mais a vida dos outros do que a própria, não ficará sem recompensa. E todo aquele que maquina o mal para ferir seus semelhantes, a menos que se arrependa, acabará ferido, como está escrito: “o cruel, a si mesmo se fere” (Pv.11:17).

A bendita esperança revelada para um futuro próximo deve estar tão acesa em nossos corações que, como Ester, nossa fé não seja abalada pela tentadora oferta: “Até metade do reino se te dará” (v.3). Uma oferta semelhante foi feita por Satanás a Cristo, e esta mesma oferta tem tirado muitos do Reino dos Céus: “Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” (Mt.4:9).

Como Ester e seguindo o exemplo do nosso Salvador, busquemos a força do alto através de uma vida de comunhão, relacionamento e missão. E quando o Rei dos reis surgir nas nuvens do céu, que Ele nos encontre no pátio deste mundo adornados com as vestes de justiça de Cristo, em humilde entrega, então, ouviremos a sentença de Seu favor eterno: “Vinde, benditos de Meu Pai!” (Mt.25:34). Vigiemos e oremos!

Bom dia, benditos de Deus!

Desafio da semana: Existe algo que você julga humanamente impossível de ser resolvido? Entregue ao Senhor em oração. Amanhã é o nosso dia especial de jejum e oração. Que estejamos unidos neste propósito e seremos testemunhas oculares dos milagres do Senhor.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Ester5 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ESTER 5 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
17 de dezembro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



ESTER 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
17 de dezembro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

864 palavras

1 terceiro dia. O terceiro dia é geralmente um momento decisivo das histórias bíblicas (Gên 22:4; 31:22; 34:25; Êx 19:11; Jz 20:30; Mt 16:21; Mc 9:31; Lc 9:22, etc.) (Andrews Study Bible).

2 tocou a ponta. Estender o cetro indicava favor real e aceitação; tocar o cetro significava o reconhecimento do favor assim exibido. Ao entrar no pátio interior, Ester já havia violado a lei (Et 4:11; cf. Et 6:4). Assuero deve ter reconhecido que só uma emergência teria levado Ester a se aproximar do trono sem ser convocada (CBASD, vol. 3, p. 530).

3 até metade do reino. Fórmula usual para uma promessa sem limites (Mc 6.23). O rei era facilmente induzido, pelas paixões, a fazer extravagâncias, tanto para o bem como para o mal (Bíblia Shedd).

4 Sabedora do caráter volúvel do rei, Ester quis se assegurar de estar em situação favorável, antes de tocar naquele delicadíssimo assunto. Era este o rei que mandou algemar o oceano que sacudira seus navios! (Bíblia Shedd).

6 qual é a tua petição? Assuero entendeu, é claro, que não foi pelo simples prazer de agradar a ele e a seu primeiro-ministro num banquete que Ester se arriscou a vida se aproximando do trono sem ser convocada (CBASD, vol. 3, p. 530).

O rei renovou sua gentil sugestão e sua promessa generosa de que até metade de seu reino seria dado a Ester, uma expressão proverbial que garantia à rainha que nada lhe seria negado, dentro da razoabilidade. Aquilo que é apressadamente pedido é também apressadamente negado; o que é pedido com calma merece consideração. A providência de Deus colocou no coração de Ester que ela deveria adiar a sua petição por mais um dia. Ela não sabia por que, mas Deus sabia: o que aconteceria naquela noite de espera favoreceria a sua intenção e abriria caminho para seu êxito, pois Hamã alcançaria o ápice da maldade contra Mardoqueu e começaria a cair diante dele. Bíblia de Estudo Mathew Henry.

As táticas de adiamento usadas por Ester não somente demonstram a sua sabedoria e senso de controle, mas também aumentam o suspense da história. Bíblia de Genebra.

8 Por que Ester não falou naquela mesma hora? Será que ela perdera a coragem? Possivelmente este segundo banquete fazia parte do seu plano. Ela precisava preparar bem o coração do rei porque o seu pedido seria ambicioso. Ela iria pedir ao rei para reverter um decreto irreversível, desistir de uma soma enorme de dinheiro, reconhecer que seu braço direito era um assassino manipulador, e ao mesmo tempo admitir que ela o havia enganado sobre sua origem durante os últimos 5 anos. Uma boa noite de sono e um pouco mais de tempo eram sua única esperança de suavizar o que ela tinha a certeza que seria um duro golpe. (Jean Boonstra, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/06/21/)

Você já convidou o próprio Rei para sua mesa de banquete? (Comentário Bíblico Devocional VT, FBMeyer).

9 não se levantara, nem se movera. Ou, “não se levantara nem tremia” (AA). (CBASD, vol. 3, p. 530).

Hamã enfurece-se tanto com o fato de uma única pessoa não lhe prestar homenagem, que as demais, que lhe tratam com reverência e honra, não lhe servem como consolo algum (cf 13) (Bíblia Shedd).

Hamã está inflado pela honra pela de ter sido convidado ao banquete de Ester. Ele teria, com prazer, sacado a sua espada e perseguido Mardoqueu por tê-lo afrontado; mas ele esperava vê-lo cair junto a todos os judeus e, assim, com dificuldade, absteve-se de apunhalá-lo. A pequena afronta que ele recebeu do judeu era como a mosca morta na vasilha de precioso unguento. Bíblia de Estudo Mathew Henry.

O ódio e a amargura são como ervas daninhas com raízes profundas que crescem no coração e corrompem toda a vida. Hamã estava tão consumido pelo ódio contra Mordecai que não podia nem mesmo desfrutar a honra de ter sido convidado para o banquete de Ester. Hebreus 12:13 nos adverte que não “haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados.” Não permita que o ódio e sua consequente amargura se estabeleçam em seu coração. Como Hamã você terá este fogo virando-se contra você (ver 6:13; 7:9,10). Se a simples menção do nome de alguém provoca a sua ira, admita que a sua amargura é pecaminosa. Ignorar a amargura, escondê-la de outros ou fazer mudanças de aparência não são suficientes. Se a amargura não é totalmente eliminada, ela voltará a crescer, tornando as coisas ainda piores (Life Application Study Bible).

11 muitos filhos. Hamã tinha dez filhos (9.7-10). Heródoto (1.136) relata que os persas davam mais valor a ter muitos filhos que a qualquer outra coisa, a não ser o heroísmo na batalha; o rei persa mandava presentes ao súdito que tivesse o maior número de filhos (cf. Sl 127.3-5) (Bíblia de Estudo NVI Vida).

13 tudo isso não me satisfaz. A alegria que este mundo dá está à mercê de circunstâncias desfavoráveis, “aquele, porém, que beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede, para sempre” (Comentário Bíblico Devocional VT, FBMeyer).

14 lhe sugeriram: ”Mande fazer uma forca de mais de 22 metros de altura…” (NVI). Eles queriam que todas as pessoas da cidade vissem a morte de Mordecai e fossem lembradas das consequências de desobedecer a Hamã. Ironicamente, este mesmo cadafalso permitiu que todos vissem a morte de Hamã (Life Application Study Bible).




%d blogueiros gostam disto: