Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONOMIO 10 by jquimelli
24 de março de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/deuteronomio/dt-capitulo-10/

Deus escreveu os Dez Mandamentos em pedra com Seu próprio dedo – algo que nós não podemos fazer! Mas, por que pedra? Escrever em pedra simboliza que os Dez Mandamentos são eternos. A lei do amor de Deus é adaptada às necessidades da humanidade caída. Nossa maior necessidade é que o Espírito Santo a escreva em nosso coração (cf. Ez 36:26). Então a lei vivenciada em nossas vidas  pode tornar-nos sensíveis, simpáticos, razoáveis, amorosos e amáveis. Isso é algo que merece nossas orações, não é?

Já vimos nos livros anteriores de Moisés grande parte do conteúdo do Deuteronômio, mas há uma diferença: desta vez Moisés está pessoalmente falando ao seu povo. É o fim de sua vida. Ele está reflexivo e cada palavra que ele fala está cheia de emoção. Ao longo do livro de Deuteronômio, Moisés se refere à lei e à obediência. O interessante é que vemos no Novo Testamento Jesus se referindo várias vezes às palavras de Moisés a respeito dos detalhes e da essência da Lei.

Seja nossa a oração: “Deus, tira de mim este meu coração egoísta de pedra e escreva Suas leis de amor no fundo de minha mente e coração para que hoje as minhas palavras e conduta se harmonizem com a Sua vontade.”

John Ash
Missionário aposentado da União Missão Chinesa

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=409
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



DEUTERONÔMIO 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
24 de março de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 10 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
24 de março de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Perder o foco é invadir o futuro sem destino, principalmente em relação à religião!

Neste capítulo observamos que…

1. Quando o povo que Deus ama se rebela contra Ele, quebra o compromisso firmado com Ele e O trai com deuses inferiores, graciosa e amorosamente Deus oferece a oportunidade de renovar a aliança (vs. 1-3).

2. Devido à ingratidão e incredulidade do povo, Deus não complica as coisas; Ele escreveu os Dez Mandamentos novamente sem alterar ou acrescentar nada. Deus não é ruim, nem carrasco, nem autoritário; Ele é misericordioso, perdoador, compassivo, embora seja o Santo, Todo-poderoso e Soberano do Universo (vs. 4-11).

3. Apesar dos erros do passado, Deus salienta o procedimento correto ao povo que Ele privilegiou. Moisés relembrou os princípios do relacionamento com Deus (vs. 12-13):

• Temer ao Senhor,
• Andar nos caminhos do Senhor,
• Amar e servir ao Senhor de todo coração e com toda a alma,
• Guardar todos os mandamentos e estatutos do Senhor.

4. Uma teologia correta auxilia o pecador a corrigir sua rebeldia: Deus é o Criador e tudo pertence a Ele, e, embora Soberano, Sua forma de agir e reagir é com amor incondicional. Por isso, Ele quer mais que formalidades religiosas, anseia um compromisso que vai além do legalismo (vs. 14-18).

“O mais interessante aqui é a preocupação de Moisés, quando diz ao povo: ‘Circuncidai, pois, o prepúcio de vosso coração (10.16). Dessa forma, temos já em Deuteronômio que a verdadeira circuncisão é feita no coração e não se resume a uma simples incisão na carne. A lei deve ser, em primeiro lugar, posta no coração e, então, nãos mãos, nos olhos, nas portas e nos umbrais” (Victor P. Hamilton).

5. A essência da verdadeira religião é refletir o caráter de Deus impresso no coração. Assim como Deus ama incondicionalmente, Seu povo deve incluir a todos em seu coração. Tal prática é a essência do servir e louvar ao Senhor que liberta da escravidão do pecado (vs. 19-22).

Este capítulo apresenta o âmago da verdadeira religião. Deus mostra que Ele quer um compromisso de coração, não apenas práticas exteriores. Que nosso louvor e serviço a Ele seja revelado na prática do bem ao próximo.

Não se perca em tua religiosidade, foque aquilo que Deus quer! – Heber Toth Armí.



DEUTERONÔMIO 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
24 de março de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de março de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Circuncidai, pois, o vosso coração e não mais endureçais a vossa cerviz” (v.16).


Segundo tudo quanto o Senhor havia escrito na “primeira escritura”, assim Ele escreveu nas segundas tábuas “os dez mandamentos” (v.4). Tendo lugar de honra dentro da arca no lugar Santíssimo, a Lei de Deus poderia até ser quebrada pelo homem, mas jamais perderia o seu vigor. Jesus mesmo afirmou: “até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra” (Mt.5:18). A Lei proclamada no Sinai é a mesma que permanece “no céu, [no] santuário do tabernáculo do Testemunho” (Ap.15:5).

“Agora, pois, ó Israel [de Deus dos últimos dias], que é que o Senhor requer de ti, [hoje]? Não é que temas ao Senhor, teu Deus”? (v.12) “Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo” (Ap.14:7). Não é que “andes em todos os seus caminhos, e O ames, e sirvas ao Senhor, teu Deus”? (v.12) “Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos” (Jo.14:15). Não é que guardes “os mandamentos do Senhor… para o teu bem?” (v.13). “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Ap.14:12).

Quando permitimos que o Espírito Santo retire de nosso coração a cobertura que nos impede de ouvir com clareza a voz de Deus e de conhecê-Lo como de fato Ele é, compreendemos que a Sua Lei nada mais é do que a transcrição do caráter de Cristo, que não fez acepção de pessoas, que não aceitou suborno (v.17), que fez “justiça ao órfão e à viúva”, que amou o estrangeiro e o cobriu e o alimentou (v.18) e que afirmou: “Se guardardes os Meus mandamentos, permanecereis no Meu amor; assim como também Eu tenho guardado os mandamentos de Meu Pai e no Seu amor permaneço” (Jo.15:10).

A circuncisão da carne era uma atitude externa, mas a circuncisão do coração simboliza a verdadeira obra de transformação que o Espírito Santo deseja realizar em nossa vida. Portanto, antes de qualquer reforma, deve haver o reavivamento. Se permitirmos que o Espírito Santo  realize esta boa obra em nós, ela será completada no Grande Dia do Senhor. Pois “a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Pv.4:18). Que o Senhor nos ponha “como as estrelas dos céus em multidão” (v.22) rumo ao Lar eterno. Vigiemos e oremos!

Feliz semana, circuncidados de coração!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio10 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100



DEUTERONÔMIO 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
24 de março de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1185 palavras

Lavra. Deus providenciou as primeiras tábuas de pedra (Êx 24:12) e Moisés, as segundas. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 1080.

Escreverei. A lei de Deus é ineficaz até que se permita que Ele a escreva de novo “em tábuas de carne, isto é, nos corações” (2Co 3:3; ver também em Rm 8:3, 4). Só quando o mundo contemplar o reflexo da lei escrita no coração dos servos de Deus é que poderá ser instruído e edificado. Deus escreveu nas tábuas de pedra, e elas testemunharam de Seu caráter e vontade. Assim também a igreja leva a inscrição feita pelo Espírito Santo, para que a humanidade a contemple (2Co 3:2). Uma vida assim se torna em monumento da graça de Deus, memorial de Seu poder que opera na vida do ser humano. CBASD, vol. 1, p. 1080.

ali estão. As tábuas da lei estavam ainda na arca cerca de 500 anos após, quando Salomão a colocou no recém construído templo (1Rs 8:9). A arca é citada pela última vez na história dos israelitas durante o reinado de Josias, cerca de 300 anos após Salomão (2Cr 35:3). Life Application Study Bible Kingsway.

Não há registro de que tenham sido alguma vez retiradas da arca. Elas estão ali ainda hoje (PR, 453) e “serão apresentadas diante do mundo como a norma da justiça” (ME1, 225; RH 28/01/1909, 8). CBASD, vol. 1, p. 1080.

ribeiro de águas. Neste lugar, havia abundância de águas, o que sem dúvida acentuou a falta dela em Cades logo depois (Nm 20:3, 4). CBASD, vol. 1, p. 1081.

Por esse mesmo tempo. Isto é, no Sinai (ver v. 5, 10). É uma referência ao retorno de Moisés ao acampamento após a segunda permanência de 40 dias na montanha. CBASD, vol. 1, p. 1081.

o SENHOR separou a tribo de Levi. Assim como um dia da semana e o dízimo dos bens de Israel eram consagrados ao Senhor, assim também uma dentre as doze tribos foi separada para servir no Santuário. Bíblia Shedd.

para estar diante do SENHOR. Esta frase indica devoção consagrada ao serviço do Senhor no ministério público. Eles ministravam perante Deus, como oficiais da corte o faziam perante um rei. CBASD, vol. 1, p. 1081.

para o servir. Os levitas deviam auxiliar os sacerdotes (Nm 3:6) e cuidar do tabernáculo (Dt 10:8). O nome “levita” designava os membros da tribo de sacerdotes que não eram descendentes de Arão. Os filhos de Arão não eram tecnicamente “levitas”. Os levitas eram consagrados aos deveres do serviço do santuário que não tinham que ver com o culto e o sacrifício. CBASD, vol. 1, p. 1081.

não tem parte. Pelo fato de os levitas serem “separados” para o serviço sagrado (v. 8), não podiam ganhar a vida mediante ocupações comuns. Por essa razão, a eles não se atribuiu território, com exceção de algumas cidades espalhadas entre outras tribos (Nm 18:20; Js 13:14, 33; 18:7). CBASD, vol. 1, p. 1081.

12 que é que o SENHOR requer de ti? Essa pergunta retórica assemelha-se à passagem muito citada de Mq 6.8, que requer justiça, misericórdia e humildade em nosso andar com Deus (cf Mt 23.23). Para andarmos com Deus, torna-se mister que O amemos de todo o nosso coração e guardemos os Seus mandamentos – o amor e a obediência caminham juntos (Jo 14.23). Amar a Deus de todo o nosso coração é o maior de todos os mandamentos (Dt 6.5; Mc 12.29-34). Bíblia de Genebra.

Cada palavra da magnífica instrução do versículo 12 merece cuidadosa ponderação. Descubramos o que Deus requer de nós e, depois lhe peçamos para criar tais coisas em nósComentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer, Ed. Betânia.

Literalmente, “reverenciar”, “ter respeito piedoso”. Nesse caso, requer-se reverência como um princípio básico no coração. Uma atitude correta para com Deus é o fundamento da verdadeira religião (ver com. de Dt 6:2). CBASD, vol. 1, p. 1081.

temas … ames O verdadeiro temor e o verdadeiro amor são complementares e inseparáveis. Bíblia Shedd.

andes. Ver com. de Dt 8:6. Este é um caminhar diário com Deus no poder do Espírito Santo, em busca de caráter perfeito (ver Gn 5:22). O apóstolo Paulo declara a mesma verdade, usando palavras diferentes (Rm 6:17, 18, 22)CBASD, vol. 1, p. 1081, 1082.

Frequentemente nos perguntamos: “O que Deus quer de mim?” Aqui Moisés fornece um resumo que é simples na forma e fácil de lembrar. Aqui está a essência: 1) Tema a Deus (tenha reverência por Ele). 2) Ande em Seus caminhos. 3) Ame-O. 4) Sirva-O com todo o seu coração e alma. 5) Observe seus mandamentos. Quão frequentemente nós complicamos a fé com regras, regulamentos e requisitos feitos pelo homem. Está você frustrado e esgotado de tentar duramente agradar a Deus? Concentre-se no que Ele realmente requer e encontre paz. Respeite, siga, ame, sirva e obedeça.  Life Application Study Bible Kingsway.

e O ames. Quando no coração há amor verdadeiro a Deus, o ser humano não se entrega por fraqueza à tentação (ver Gn 39:9; Dt 13:4; 1Rs 8:23, 48; Jo 15:10). CBASD, vol. 1, p. 1082.

14 os céus. Isto é, o céu atmosférico. CBASD, vol. 1, p. 1082.

os céus dos céus. A morada de Deus (ver 1Rs 8:27; Sl 86:32, 33; 148:1-4). O apóstolo Paulo fala do “terceiro céu” (2Co 12:2) e de Cristo subindo “acima de todos os céus” (Ef 4:10). CBASD, vol. 1, p. 1082.

16-19 Circuncidai, pois, o vosso coração. Deus ordenou que todos os homens israelitas fossem circuncidados, mas queria que eles fossem além de executar a cirurgia, entendendo o seu significado. Eles deviam se submeter internamente a Deus, em seus corações, assim como exteriormente, em seus corpos. Então, eles poderiam começar a imitar o amor e a justiça de Deus em seus relacionamento com outros. Se nossos corações estão corretos com Deus então nossos relacionamentos com outras pessoas serão também corretos. Life Application Study Bible Kingsway.

16 Este versículo (juntamente com Dt 30.6; Jr 4.4) serve de resposta eficaz para aqueles que imaginam que o Antigo Testamento ensina meramente uma religião de formalidades externas. A circuncisão era um símbolo, … um sinal externo de uma graça interior. Bíblia de Genebra.

e não mais endureçais a vossa cerviz. Literalmente, “não mais endureçais o vosso pescoço” [cervical]. … Esta expressão pode vir do uso de bois para o trabalho no campo, que, às vezes, encolhiam os ombros e o pescoço numa tentativa de se libertar do jugo da carga (ver Ne 9:29; Zc 7:11; ver as palavras de Estêvão aos judeus, At 7:51. CBASD, vol. 1, p. 1082.

17 Deus dos deuses. A grandeza de Deus permeia o livro inteiro e é a tônica de seu ensino. Bíblia Shedd.

18 órfãos e viúvas. Ver também 24:17-22; Êx 22:22. A preocupação e cuidado pelos membros fracos da sociedade, que são vulneráveis à opressão, é um importante tema na lei bíblica e nos códigos legais não israelitas através dos quais os reis do antigo Oriente Médio proclamavam sua justiça. Andrews Study Bible.

19 o estrangeiro. Uma tradução literal seria “transeunte”. O termo se refere a estrangeiros residentes de forma temporária ou permanente (ver Gn 12:10; 19:9; 47:4; Is 52:4). CBASD, vol. 1, p. 1082.

20 a Ele te chegarás. De um verbo que expressa a união mais forte possível ou a adesão entre duas coisas. É usado para se referir ao homem e à mulher que se tornam uma só carne (Gn 2:24)CBASD, vol. 1, p. 1082, 1083.

pelo Seu nome, jurarás. Significa que Deus, somente, deve ter nossa fidelidade. Life Application Study Bible Kingsway.

22 como as estrelas dos céus. Este aumento da população ocorreu apenas mediante as bênçãos de Deus. Nesta passagem, Moisés se refere à promessa feita a Abraão (Gn 15:5; cf Êx 12:37; Nm 26:51, 62). CBASD, vol. 1, p. 1083.




%d blogueiros gostam disto: