Reavivados por Sua Palavra


Dez Dias de Oração – Promessas BÍBLICAS a reivindicar ao orar by jquimelli
2 de março de 2019, 15:00
Filed under: Sem categoria

Promessas BÍBLICAS a reivindicar ao orar

Resumimos aqui, pela sua relevância, os versos bíblicos com as promessas a reivindicar em oração de cada dia dos Dez Dias de Oração. Cada grupo representa uma bênção relativa a um aspecto espiritual em especial, prometida por Deus.

Dia 1 – O Amor de Deus

  • “Porque o próprio Pai vos ama, visto que me tendes amado e tendes crido que eu vim da parte de Deus” (João 16:27).
  • “De longe se me deixou ver o SENHOR, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí’” (Jer. 31:3).
  • Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo (1 João 3:1).

Dia 2 – Verdadeira Conversão 

  • “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Cor. 5:17).
  • “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade” (Lam. 3:22, 23).
  • “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos,
  • não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3:4-6).
  • “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ez. 36:26).
  • “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” (Gal. 2:20).

Dia 3 – Vitória Espiritual

  • “O SENHOR firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o SENHOR o segura pela mão.” (Sl. 37:23, 24).
  • “Os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Isa. 40:31).
  • “O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, nele fui socorrido; por isso, o meu coração exulta, e com o meu cântico o louvarei.” (Sl. 28:7).

Dia 4 – Abra o Coração a Deus – Rendição

  • “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.” (1 João 5:14, 15).
  • “Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a Minha ira se apartou deles” (Os. 14:4).
  • “Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento.” (Lucas 5:32).
  • “Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR, vosso Deus, porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade.” (Joel 2:13).

Dia 5 – Transformação

  • “Porque o Espírito Santo vos ensinará, naquela mesma hora, as coisas que deveis dizer” (Lucas 12:12).
  • “Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”(Isaías 55:11).
  • “Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós” (1Pe 3:15).

Dia 6 – Arrependimento

  • “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. (1 João 1:9).
  • “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1).

Dia 7 – Testemunho

  • “Fazei justiça ao fraco e ao órfão, procedei retamente para com o aflito e o desamparado. Socorrei o fraco e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios” (Sl. 82:3, 4).
  • “Mas assim diz o SENHOR: ‘Por certo que os presos se tirarão ao valente, e a presa do tirano fugirá, porque eu contenderei com os que contendem contigo e salvarei os teus filhos'” (Isa. 49:25).
  • “A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” (Tiago 1:27).

Dia 8 – Crescimento Espiritual

  • “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” (Fil 4:19).
  • “[Ele] sara os de coração quebrantado e lhes cura as feridas” (Sl 147:3).
  • “Diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Pois ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa” (Sl 91:2, 3).
  • “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Cor. 5:17).

Dia 9 – A Conquista da Paz

  • “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” (Mat. 11:28).
  • “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel” (Isa. 41:10).
  • “Confia os teus cuidados ao SENHOR, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado.” (Sl. 55:22).

Dia 10 – Certeza da Vitória

  • “Se meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me acolherá” (Sl. 27:10).
  • “Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rom. 8:31).
  • “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” (Isa. 49:15).


NÚMEROS 24 by jquimelli
2 de março de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/numeros/nm-capitulo-24/

Antes de Balaão profetizar, ele pediu a Balaque que construísse sete altares e preparasse sete touros e sete carneiros para sacrifícios ao Deus dos israelitas. Esse mesmo procedimento foi feito em quatro locais diferentes com vista para o acampamento dos israelitas. Ao fazer isso, Balaque esperava que  Deus pudesse ser aplacado pelos sacrifícios caros e extravagantes. Em cada um dos quatro lugares selecionados por Balaque para as ofertas de sacrifício, Balaão novamente informava a Balaque que após ele buscar ao Senhor, Balaão teria que dizer exatamente o que o Senhor lhe dissesse.

A maldição que Balaque esperava que saísse da boca de Balaão foi qualquer coisa menos uma maldição. Quatro vezes Balaão profetizou, e toda vez a profecia proferida era de bênção aos israelitas.

Ó Querido Senhor, mantenha-nos sempre fiéis a Ti. Que nossas palavras representem corretamente a Tua Palavra e sejam bênçãos a todos. Que sejamos obedientes, humildes e honestos em qualquer situação, não importa as consequências. Que compartilhemos o conhecimento do Teu reino celestial e breve retorno.

Merlene Olmsted
Coordenadora de Ministérios Pessoais
Otis Orchard, Estado de Washington, EUA
Instrutora Voluntária do Programa Permanecendo Ativo e Independente para a Vida: aulas de exercícios físicos e equilíbrio para idosos (Staying Active and Independent for Life – SAIL)

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/num/24/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



NÚMEROS 24 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
2 de março de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 24 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
2 de março de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Este é o terceiro capítulo em que Moisés descreve o fracasso do profeta Balaão. A mensagem clara é que por mais que se invista de várias formas possíveis é impossível atingir ao povo que tem a Deus como Senhor, guia e protetor.

É loucura pensar que lutar contra Deus obterá alguma vitória. Cegado pelo pecado com coração ambicioso, Balaão seguia seu destino tortuoso. O destino do caminho da ambição é a destruição! Ambição/ganância leva à independência de Deus – isto é, demência!

Percebendo a invalidez dos encantamentos (sete altares) Balaão desistiu deles; então passa a falar diante de todo o povo de Deus (vs. 1-2). “Desta vez Balaão abençoa todo o Israel (24.3-5), prediz que um dia terão um grande rei e um grande reino (24.6,7) e vincula o poderio deles à obra de Yahweh a seu favor (24.8,9). O oráculo final de Balaão prediz que Israel derrotará todos os seus adversários (vs. 15-24)” (Paul R. House).

• As promessas de Deus de enviar um Messias para erradicar o pecado do mundo poderiam sofrer oposição, mas certamente seriam cumpridas.

Intentando amaldiçoar, Balaão abençoou. Intentando enfraquecer o povo de Deus, Balaão profetizou sua total vitória com base na obra do Deus verdadeiro. “Balaão pronunciou, portanto, a palavra de Deus, e Deus disse que verdadeiramente se cumprirão as promessas de herança, aliança e terra. Essas são palavras de Deus, e elas são infalíveis mesmo apresentadas por um adivinho estrangeiro, mercenário e incapaz de enxergar como Balaão” (House).

De profeta, Balaão decaiu para adivinho (Josué 13:22).

• Para abençoar Seu povo Deus pode falar através de quem Ele quiser; Suas palavras a você podem vir de qualquer pessoa, até de alguém apostatado.

Balaão e Balaque representam a união religiosa com a política. Esta relação sempre foi perigosa. No tempo do fim o Armagedom significará união da política mudial com a religião mundial contra o remanescente de Deus. Entretanto, não tenha medo…

“Na verdade, os crentes sofrem certa oposição à medida que se dirigem à Terra Prometida por Deus. Essa oposição pode criar uma verdadeira e séria dificuldade. Mas, ‘nos últimos dias’, os nossos inimigos é que serão derrotados pelas mãos de Deus” (Lawrence O. Richards).

Para quem está com Deus, até maldição torna-se bênçãos. Portanto, agarremo-nos a Ele! – Heber Toth Armí.



NÚMEROS 24 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
2 de março de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“… Benditos os que te abençoarem, e malditos os que te amaldiçoarem” (v.9).

Diferente das duas primeiras vezes, Balaão não saiu a fim de cumprir seus agouros e rituais supersticiosos. Ao avistar as tribos de Israel e o santuário de Deus, todos em perfeita organização, seus olhos foram abertos não apenas para o que via naquele momento, mas, vindo “sobre ele o Espírito de Deus” (v.2), contemplou o futuro glorioso de um Reino que não terá fim. A “palavra do homem de olhos abertos” (v.3) foi uma profecia de inspiração divina acerca das bênçãos do Senhor sobre o Seu povo ao decorrer da história e de sua vitória “nos últimos dias” (v.14).

Irado com o que ouviu, Balaque repreendeu a Balaão e lançou sobre Deus a culpa de dispensar o adivinho sem as honras prometidas. Balaão, porém, voltou a falar em profecias, reforçando a vitória de Israel sobre todos os seus inimigos. Ao dizer: “de Israel subirá um cetro” (v.17), profetizou o reinado de Davi, mas também o reinado eterno de Cristo. Contudo, apesar de ter sido movido pelo Espírito Santo ao proferir aquelas palavras, Balaão não entregara ao Senhor o governo de sua vida, e sua contribuição para a obra de Deus se resumira àquele episódio.

A bênção trina sobre Israel representa o caminho sobremodo excelente de Deus para os Seus filhos em todos os tempos. A primeira bênção fala de perdão, de santificação e do sono (morte) dos justos. A segunda, fala do fiel cumprimento das promessas divinas, da constante presença de Deus com o Seu povo e de Seu zelo para com ele. E a terceira, da vitória do povo de Deus contra os seus inimigos, de suas moradas abençoadas e da vitória final através do reinado de Cristo.

Não sabemos até quando o nosso tempo de graça irá durar. Cada um de nós é chamado a tomar uma decisão pessoal e definitiva. Deus deseja nos perdoar, nos santificar e, ainda que apanhados pela morte, nos guardar no descanso dos justos para a primeira ressurreição: “Porquanto o Senhor mesmo, dada a Sua palavra de ordem, ouvida a voz do Arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro” (1Ts.4:16). O Senhor é fiel e nenhuma de Suas promessas jamais falhou (Js.21:45). Ele prometeu estar conosco “todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20) e Ele tem cuidado de nós (1Pe.5:7). E, “por fim Se levantará sobre a Terra” (Jó 19:25), nos levando para as eternas moradas do Pai (Jo.14:1-3).

Ao longo das gerações, Deus tem lançado ao mundo o Seu terno convite: “Vinde a Mim” (Mt.11:28). Muitos têm acreditado em Sua existência e atuação, mas, como Balaão, apesar de ouvir a voz de Deus e de experimentar encontrá-Lo, não permitem que Ele realize o milagre da transformação que todos nós necessitamos. O mundo lhes é mais atrativo. Suas inclinações não são lançadas diante do Oleiro dos corações. São aqueles que ficam fascinados diante das bênçãos de Deus, mas que não desejam fazer parte do povo eleito, antes, escolhem o caminho de Balaão: “eis que vou ao meu povo” (v.14).

Que “Israel fará proezas” (v.18) é uma promessa que continua em seu cumprimento e culminará no triunfo final do “Israel de Deus” (Gl.6:16). Deus não nos chamou para vivermos com Ele apenas uma experiência passageira, mas uma vida com Ele aqui para que possamos desfrutar de uma vida eterna no porvir. Aproveite esses dias de pausa para fortalecer a sua vida com Deus e clamar pela unção diária do Espírito Santo.

Feliz sábado, Israel de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Números24 #RPSP



NÚMEROS 24 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
2 de março de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 24 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
2 de março de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

359 palavras

1 Não recorreu à magia, como nas outras vezes. [Os sacrifícios de Balaão em Nm 22:40; 23:2, 14, e 29 não foram…] sacrifícios ao Senhor. Os pedaços dados a Balaão teriam incluído os fígados, e Balaão, como adivinho pagão, era especialista na adivinhação por meio do fígado. Balaão depois deixou de praticar seus atos de magia quando o poder da palavra do Senhor veio sobre ele (24.1). Bíblia de Estudo NVI Vida, sobre Nm 22:40.

as tuas tendas. A ordem na disposição do acampamento impressionou sobremaneira o profeta. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 991.

Como vales que se estendem. Literalmente, “se esticam”. Trata-se de uma provável referência às longas fileiras de tendas com amplos espaços entre elas. CBASD, vol. 1, p. 991.

Agague. É provável que o nome Agague fosse uma designação genérica dos reis dos amalequitas, como o faraó dos egípcios e Abimeleque dos filisteus (ver com. [CBASD] de Gn 20:2). CBASD, vol. 1, p. 992.

Benditos os que te abençoarem,… Israel faz parte da bênção dada a Abraão, Gn 12.3, e tudo se cumpre finalmente em Cristo (Gl 3.16). Bíblia Shedd.

A teologia da Bênção e da maldição nas promessas feitas a Abraão (Gn 12.2, 3) agora faz parte desse oráculo de bênção. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 bateu ele as suas palmas. Uma expressão de desprezo e sinal de grande ira (ver Jó 27:33; Lm 2:15; Ez 21:17). Balaque pode ter pensado que Balaão tinha uma aliança com Israel e estava zombando dele. CBASD, vol. 1, p. 992.

17 estrela. O rei Davi conquistou Moabe e Edom (2 Sm 8). Vários intérpretes tem aplicado esta profecia a Jesus Cristo, o filho de Davi. Andrews Study Bible.

O futuro Libertador de Israel será semelhante a uma estrela (cf Ap 22.16). Bíblia de Estudo NVI Vida.

A estrela procedente de Jacó é sempre vista como se referenciando ao Messias vindouro. Foi provavelmente esta profecia que convenceu os magos a viajarem a Israel a buscar pelo bebê Jesus (ver Mt 2:1, 2). Life Application Study Bible Kingsway.

25 voltou para a sua terra. Ver v. 11. Ao chegar a sua casa, tramou uma artimanha para produzir a queda de Israel e buscou de imediato a Moabe, a fim de revelar seu plano ao rei (PP, 451). Morreu pouco tempo depois, em batalha (Nm 31:8). CBASD, vol. 1, p. 994.




%d blogueiros gostam disto: