Reavivados por Sua Palavra


AMÓS 1, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
7 de dezembro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Ele disse: O SENHOR rugirá de Sião e de Jerusalém fará ouvir a Sua voz…” (v.2).

Mais um profeta menor surge nas páginas finais do Antigo Testamento. Amós foi chamado para a missão específica de advertir não só Israel, mas as nações vizinhas de que seus pecados haviam, literalmente, passado dos limites. “Por três transgressões… e por quatro, não sustarei o castigo” (v.3) é uma expressão que indica um juízo inevitável.

A disciplina de Deus possui etapas tal qual a disciplina de um pai para com um filho. Funciona na seguinte ordem: orientação, advertência, disciplina corretiva, castigo definitivo. A orientação está contida na Bíblia. Tudo o que precisamos saber para ter uma vida de acordo com a vontade de Deus está escrito na Palavra Inspirada. Mas, diante da rebeldia do povo, Deus enviava os Seus profetas para advertir quanto às consequências da desobediência. Fosse a rebeldia persistente, a disciplina corretiva era aplicada por meio dos povos aos quais se misturavam. E, não obstante, fosse a correção um meio de trazer de volta os filhos rebeldes, aqueles que endurecessem o coração caminhavam, por escolha própria, para o castigo definitivo.

Ainda hoje esta é a ciência da educação divina. De uma maneira insistente e misericordiosa, o Espírito Santo nos aponta a Palavra de Deus como o nosso manual de sobrevivência. Mediante uma busca sincera e desprovida de sentimentos egoístas, o estudante das Escrituras torna-se mais e mais semelhante à imagem outrora maculada, como está escrito: “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (1Co 3:18).

Infelizmente, apesar de ser o livro mais vendido no mundo, a Bíblia tem sido usada não como fonte de vida, mas como um meio de justificar escolhas equivocadas ou até mesmo distorções de sua verdadeira interpretação assim como o diabo usou as Escrituras no deserto quando tentou a Jesus (Mt 4). A pior mentira que existe é um coração malicioso que usa a Bíblia para aparentar ser o que não é. E por mais que engane pessoas, jamais conseguirá enganar Aquele que esquadrinha as intenções humanas (Sl 139:2).

Percebam que cada castigo não sustado (confirmado) possuía um único motivo: a quebra “da aliança de irmãos” (v.9). Deus não admite ações que sejam realizadas com o fim de prejudicar pessoas, ainda que revestidas com o “véu” da sutileza. Cada povo citado “perseguiu o seu irmão à espada e baniu toda a misericórdia” (v.11), rompendo assim os limites da longanimidade divina por seus atos de desamor. A espada não significa apenas a violência física, mas algo que pode ser ainda pior: “Alguém há cuja tagarelice é como pontas de espada” (Pv 12:18). Ou seja, falar com o objetivo de ferir, diante de Deus, equivale a uma tentativa de homicídio.

Uma das maiores necessidades que temos de aplicar diariamente à nossa vida é o exame do nosso coração; clamar para que o Espírito Santo nos aponte nossos pecados e invocar o nome do Senhor por socorro. Por mais que a nossa vida represente, diante dos homens, algum tipo de exemplo a ser seguido, enquanto não entendermos que a nossa débil condição e a opinião pública não garantem a nossa salvação, a santificação fica estagnada e retrocedemos iludidos com os aplausos errados.

Você e eu temos um débito com o Céu, débito este que foi perfeitamente pago por Jesus. Todo aquele que compreende este princípio e deseja viver em harmonia com a natureza de Cristo, não precisa de subterfúgios para mostrar que está vivendo uma nova vida, mas a aprovação do Céu já lhe é o bastante. Foi assim com os maiores nomes da Bíblia, que foram rejeitados, perseguidos, mal compreendidos e humilhados por seus contemporâneos, mas que serão glorificados por Jesus no grande Dia de Sua volta. Portanto, que possamos dar ouvidos às orientações de Deus, aceitar as Suas advertências e, quando necessário, ser moldados por Sua disciplina, para que não participemos do castigo que foi “preparado para o diabo e seus anjos” (Mt 25:41).

Bom dia, filhos do Pai de amor!

Jornada de oração, dia 21/21: Rasgue o seu coração diante de Deus e humilhe-se perante Aquele que, hoje, deseja lhe salvar.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Amós1 #RPSP

Deixe seu comentário:


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: