Reavivados por Sua Palavra


Ezequias – exatamente agora em Crede em Seus Profetas by jquimelli
26 de junho de 2017, 13:47
Filed under: Sem categoria

Caríssimos,

estamos vendo agora, em Isaías, a batalha de Deus por Ezequias, cumprindo Sua promessa.

Graças à sensibilidade espiritual de Ezequias, em escutar os conselhos de Isaías, o que restava de Israel, o reino de Judá, ao sul, o SENHOR pôde exercer Seu poder ao livrá-los, de forma miraculosa, de Senaqueribe.

Que lição para nós! O SENHOR quer nos livrar de muitos males e, muitas vezes, perdemos a oportunidade de viver experiências que, em muito, fortaleceriam nossa fé e a de nossos familiares e amigos, tendo mais efeito de testemunho do que toda a eloquência do mundo.

Por outro lado, ao esquecer-se de Deus na hora de celebrar seu sucesso com os embaixadores da Babilônia, Ezequias perdeu a grande chance de mudar a história de Babilônia e do reino de Judá. Que advertência para nós!!!

Caso você queira mais informações históricas e lições espirituais das experiências de Ezequias, não deixe de ler os textos do projeto Crede em Seus Profetas, que, exatamente nestas semanas está focalizando a vida de Ezequias.

Coincidência? Eu tenho certeza que não.

Abraço,
Equipe Reavivados

 

Veja mais em:

https://credeemseusprofetas.org/2017/06/16/profetas-e-reis-cap-27-acaz-e-28-ezequias/

https://credeemseusprofetas.org/2017/06/17/blog-da-semana-18062017-sobre-profetas-e-reis-cap-27-28/

https://credeemseusprofetas.org/2017/06/24/profetas-e-reis-cap-29-os-embaixadores-de-babilonia/

https://credeemseusprofetas.org/2017/06/25/blog-da-semana-sobre-profetas-e-reis-cap-29/



ISAÍAS 37 by jquimelli
26 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Como podemos ver neste capítulo, Rabsaqué procurou assustar Ezequias através de uma carta blasfema (verso 14). No entanto, ao invés de tentar reunir seu exército ou buscar ajuda nos homens sábios do mundo, Ezequias buscou a Deus.

Esta deve ser uma lição para nós hoje, quando confrontados com alguma dificuldade, grande ou pequena. Assim como o rei Ezequias apresentou aquela carta ameaçadora diante do Senhor, nós também devemos apresentar nossas cargas (grandes e pequenas) diante do Senhor e reivindicar Suas promessas (Sl 50:15).

“Exponde continuamente ao Senhor vossas necessidades, alegrias, pesares, cuidados e temores. Não O podeis sobrecarregar; não O podeis fatigar. Aquele que conta os cabelos de vossa cabeça, não é indiferente as necessidades de Seus filhos. … Levai-Lhe tudo quanto vos causa perplexidade. Coisa alguma é demasiado grande para Ele, pois sustém os mundos e rege o Universo. Nada do que de algum modo se relacione com a nossa paz é tão insignificante que o não observe. Não há em nossa vida nenhum capítulo demasiado obscuro para que o possa ler; perplexidade alguma por demais intrincada para que a possa resolver.” Caminho a Cristo, p. 100.

Quando confrontados por dificuldades ou desafios insuperáveis, a oração deve ser sempre a nossa primeira linha de defesa. Assim como o rei Ezequias apresentou aquela carta ameaçadora diante do Senhor, nós também devemos apresentar nossas cargas (grandes e pequenas) diante do Senhor e reivindicar Suas promessas.

Melodious Echo Mason
Coordenadora do programa Unidos em Oração [United in Prayer]
Sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Washington, DC – EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/37, https://www.revivalandreformation.org/?id=962 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/37/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/04/02
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 37 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 37 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
26 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 37 – Se estamos do lado de Deus, quem poderá derrotar-nos? Nem mesmo uma máquina de guerra aparentemente insuperável, nem mesmo o diabo e seu exército!

Com Deus, somos invencíveis! Observe a história deste capítulo…

Cerca de 45 km de onde estava Ezequias, Senaqueribe havia conquistado Laquis. Seu exército era extremamente poderoso e habilidoso. Suas estratégias eram lógicas e racionais. Aparentemente, não aceitar a proposta de Senaqueribe seria ousadia ignorante que causaria o inevitável desastre.

“Se Deus não viesse em resgate de Judá, as ameaças do rabsaqué se teriam cumprido literalmente. Esta era uma ocasião de profundo exame de coração e oração para Judá. A calamidade com que eles se defrontavam os levou para mais perto de Deus… Se Deus não os tivesse protegido, muitos teriam morrido, e outros teriam perdido a esperança na vida de um Messias. Então, qual teria sido o futuro do povo de Deus?” (Roy Gane).

Deus entrou em cena, Ele agiu a fim de responder aos argumentos do inimigo, para:

1. Provar que Ele não era como os demais deuses derrotados dos outros povos conquistados;
2. Revelar que as súplicas por ajuda, libertação e salvação são, graciosa e bondosamente, respondidas;
3. Mostrar que a confiança nEle faz total diferença diante das ameaças impostas pelas circunstâncias que conspiram contra nossa fé.

Aos piedosos que se humilham e buscam ao buscar a Deus estendem perante Ele seus problemas e oram com fé em Seu poder, serão surpreendidos com a resposta divina. A graça de Deus faz por nós o que não merecemos, e muito mais do que imaginamos.

Ao enfrentar desafios que aparecem e ameaçam, considere estes pontos:

• …busque ao Senhor em oração sincera, humildemente, mas fervorosamente (v. 1);
• …consulte aos profetas de Deus, busque orientação nas Sagradas Escrituras (vs. 2-13);
• …deixe Deus tomar conta de tudo; não exija o quê fazer, ou como deve agir (vs. 14-20);
• …atente para o profeta que Deus usa para te orientar, incentivar e fortalecer a confiança nEle (vs. 21-35);
• …observe atentamente o magnífico e poderoso livramento de Deus em resposta a tua entrega total (vs. 36-38).

Com apenas um anjo Deus nos surpreende ao mostrar que Ele está no controle e pode atender qualquer um de nossos clamores! Queira torná-lO conhecido como desejou Ezequias! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 37 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
26 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Agora, pois, ó SENHOR, nosso Deus, livra-nos das suas mãos, para que todos os reinos da terra saibam que só Tu és o SENHOR” (v. 20).


Eu não sei você, mas fico maravilhada todas as vezes que a Bíblia diz: “Assim diz o SENHOR” (v. 6). O que vimos no capítulo de ontem não foi uma afronta de Senaqueribe a Judá, mas ele zombou do Deus vivo (v. 17). E “de Deus não se zomba” (Gálatas 6:7)! Ezequias, seguindo a orientação dada por Deus ao Seu povo (II Crônicas 7:14), entrou na “Casa de oração para todos os povos” (Isaías 56:7) e ali rasgou o coração perante o SENHOR da Casa (v. 1).

O abrir de um coração a Deus expulsa dele a corrupção da carne (Jeremias 17:9) para dar lugar à ação do Espírito. A primeira atitude de Ezequias deve ser também a nossa diante de qualquer dificuldade. A oração deve ser SEMPRE a primeira ação do cristão. Então, tudo o que fazemos depois, o fazemos guiados pelo Espírito Santo. Ezequias orou e depois pediu oração. Mas ele não saiu pedindo oração a todo mundo. Ele foi específico. Mandou mensageiros para pedir oração ao profeta Isaías (v. 4). Precisamos ter amigos de oração. Ezequias reconheceu em Isaías um homem que tinha intimidade com Deus e que com sinceridade intercederia pelo povo. Isso não se chama julgamento, amados, mas discernimento por parte do SENHOR. Pois, “muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tiago 5:16). Mesmo que os inimigos afrontem os justos do SENHOR, um só destes a suplicar, move o zelo de Deus a por eles guerrear (v. 32).

Como fez Ezequias, o SENHOR nos chama a estendermos perante Ele as “cartas” que nos afligem (v. 14). O Deus Criador (v. 16) Se inclina para ouvir e para contemplar (v. 17) tudo o que se passa neste mundo. Se tão-somente reconhecermos o SENHOR como fez o rei de Judá (v. 16) e a Ele confiarmos todos os nossos temores, Ele mesmo nos dirá: Eu te ouvi! (v. 21). Quando alguém afronta ou maltrata um justo de Deus, não é este que recebe a afronta, mas o SENHOR (v. 23).

Se diante de nós estiver algum inimigo, precisamos ter a mesma postura de Ezequias, nos calando diante da afronta e abrindo o coração ao Único que pode agir em nossa defesa. Então, a justiça virá e o “Anjo do SENHOR” (v. 36) será enviado em nosso favor. Não conheço teus inimigos e nem as “cartas” que eles têm te enviado. Mas eu conheço o “SENHOR dos Exércitos, Deus de Israel, que está entronizado acima dos querubins” (v. 16) e que faz o inimigo voltar pelo mesmo caminho por onde veio (v. 29 e 34). Porque “o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto” (v. 32), por amor de Seu próprio nome e por amor de todo aquele que como Davi torna-se segundo o coração de Deus (v. 35).

Portanto, “não temas por causa das palavras que ouviste” (v. 6), pois todo aquele que a si mesmo se exalta será humilhado; e todo aquele que se humilha diante do SENHOR, Ele exaltará (Mateus 23:12). Se você tem sido perseguido por ser um cristão, és um bem-aventurado:
Bem-aventurados sois quando, por Minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus” (Mateus 5:11-12). Não perca o seu tempo revidando, mas ganhe tempo orando.

Decida, HOJE, seguir os passos da vida cristã vitoriosa: ore, confie, persevere, espere e verás!

Desafio do dia: Seja um amigo de oração e tenha amigos de oração também. A oração intercessora é o meio mais eficaz na batalha contra o mal. Cadastre-se no site www.EuOro.com e beneficie pessoas por meio de suas orações.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías37
#RPSP
#IASD



ISAÍAS 37 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
26 de junho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 37 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
26 de junho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

11 A todas as terras. Ver com. de 2Rs 19:11. Os reis assírios eram desalmados e cruéis, orgulhavam-se de sua crueldade. Com o horror de seus feitos sangrentos esperavam aterrorizar o coração dos homens e das nações, a fim de submeter o mundo ao seu controle. CBASD – Comentário Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 246.

18 Assolaram todos os países. A Assíria estava no auge de seu poder. CBASD, vol. 4, p. 246.

22 A virgem. Como uma virgem, Sião foi ameaçada por Senaqueribe, que estava determinado a humilhá-la perante o mundo. No entanto, Sião corajosamente se negou a se submeter à Assíria, e Deus a recompensou por sua fidelidade (ver com. de 2Rs 19:22). CBASD, vol. 4, p. 246.

29 O Meu anzol no teu nariz. Ver com. de 2Rs 19:29. Ezequias e o povo de Judá foram assegurados de que Deus lhes daria um sinal, como fazia com frequência (Is 7:11, 14; 38:8), como garantia do cumprimento da predição. A invasão assíria tinha paralisado todas as atividades agrícolas normais, mas assegurou-se ao povo que haveria alimento suficiente. CBASD, vol. 4, p. 247.

33 Levantar tranqueiras. Ver com. de 2Rs 19:32. Os soldados de Senaqueribe já estavam acampados ao redor da cidade, mas não procederiam com as operações usuais de um cerco. CBASD, vol. 4, p. 247.

36 O Anjo do SENHOR. Ver com. de 2Rs 19:35. Em geral, os anjos são enviados para salvar e não para destruir. Nada se sabe do método empregado pelo anjo nesta ocasião, mas qualquer que tenha sido, a visitação foi repentina e arrasou com a força dos sitiadores. Em harmonia com a antiga relutância de registrar informações desfavoráveis nas crônicas nacionais, os registros assírios não mencionam esta catástrofe. Várias explicações lendárias carecem de valor. CBASD, vol. 4, p. 247.




%d blogueiros gostam disto: