Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 25 by jquimelli
14 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Isaías continua a falar sobre o fim dos tempos. Satanás e o exército do céu serão “presos” pelas circunstâncias do milênio e a seguir, juntamente com os governantes da terra, serão punidos no julgamento executivo de Deus, quando serão destruídos (24:22). Então o Senhor “reinará no monte Sião” (24:25b NVI).

Um povo forte, glorificará ao Senhor (v. 3a-b) porque durante todo o tempo, e em especial no tempo de angústia (Daniel 12:1), Deus foi “a fortaleza do necessitado” (v. 4b ARA), “refúgio contra a tempestade e sombra contra o calor” (v. 4c). O Senhor, neste tempo, subjugou os cruéis e silenciou o triunfo dos tiranos (v. 5a -b).

O mal em todas as suas formas estará, então, totalmente exterminado quando Jesus retornar.

Querido Deus,
Isaías nos faz almejar fortemente pelo nosso resgate e maravilhoso banquete no Monte Sião. Concede-nos o privilégio de participarmos desse grande evento. Amém.

Koot Van Wick
Coreia do Sul

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/25, https://www.revivalandreformation.org/?id=950 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/25/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/21
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 25 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 25– COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
14 de junho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 25 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
14 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 25 – Cantar é a expressão da gratidão do coração. É o louvor ao Senhor que opera em favor de Seu povo. É a manifestação incontida de adorar ao bondoso e misericordioso Deus.

A partir deste capítulo Isaías apresenta um “Livro de Cânticos” do remanescente fiel que provou da graça divina. Esta primeira canção refere-se aos acontecimentos narrados anteriormente:

1. Destruição das cidades iníquas que oprimiam ao povo Deus (v. 2; conferir 24:10). Profeticamente pode se referir à destruição da Babilônia histórica e escatológica (21:9; Jeremias 51:37; Apocalipse 18).
2. A conversão de pessoas do mundo inteiro e o reconhecimento da ação de Deus pelos incrédulos (v. 3; 24:14-16). Todo joelho se dobrará reconhecendo ao Senhor como reto Juiz (Filipenses 2:10-11; Apocalipse 15:2-4).
3. A vitória divina sobre os arrogantes, orgulhosos e indiferentes (vs. 2, 4-5; 24:21-22). Deus retribuirá aos opressores o mal que eles fizeram; assim, Ele manifestará auxílio aos oprimidos (Apocalipse 6:9-11).

Os atos de Deus em prol de Seus filhos fieis são como a de um pai que vê um cachorro feroz avançando sobre seu filhinho indefeso. O pai pega um pedaço de pau e corre atrás do cachorro que avança ferozmente no filho. Ele acerta a cabeça do cachorro, mata o cachorro que queria matar seu filho. O filho é salvo! Assim faz Deus com Seus filhos, porém, muitos não entendem o agir de Deus e O interpretam como um Deus duro, irascível e vingativo. Se Deus não fizesse nada seria negligente.

O bebê salvo das presas do cachorro é a alegria da família, assim como os filhos de Deus salvos das garras do mal é a alegria do Universo. A morte do cachorro trouxe alegria assim como a eliminação do mal do Universo impulsiona os salvos a cantar altos louvores (v. 1).

• Deus prepara uma festa aos salvos para celebrar a vitória (vs. 6-7; Salmo 23:5);
• Deus ressuscitará mortos, matará a morte, enxugará as lágrimas dos salvos e retirará tudo o que lhes aflige (v. 8).
• Deus será o centro e a alegria das canções dos redimidos (v. 9);
• Os ímpios serão destruídos para sempre deixando o Universo sem qualquer perigo (vs. 10-12; Malaquias 4:1-2).

Deus não é indiferente, por isso Ele não é negligente! Seu cuidado é evidente! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 25 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
14 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Tragará a morte para sempre, e, assim, enxugará o SENHOR Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará de toda a terra o opróbrio do Seu povo, porque o SENHOR falou” (v. 8).


Ontem à noite eu estava muito cansada e com dor de cabeça enquanto arrumava o meu filho mais novo para dormir. Ele sempre foi muito musical e começou a cantar um de seus louvores favoritos. Quando me dei por conta, já estava rindo e cantando junto com ele. O louvor, além de ser um ato de adoração, é uma dádiva de Deus para o nosso benefício. Ele promove bem-estar, alegria e tem funções terapêuticas. O louvor, também como uma forma de gratidão a Deus, eleva os nossos sentidos a uma atmosfera sagrada e desperta em nós a necessidade de estar na presença do Único que é digno de toda honra, toda glória e todo louvor.

No capítulo de hoje, o motivo do louvor é a misericórdia divina. Pela renovação diária das misericórdias de Deus (Lamentações 3:22-23) recebemos uma oportunidade após outra de sermos testemunhas oculares de muitos de Seus milagres contemporâneos e a confirmação de que Seus “conselhos antigos” permanecem “fiéis e verdadeiros” (v. 1). Israel tinha o costume de transformar a sua gratidão em canção. O livro de Salmos é um exemplo disso, além dos demais cânticos espalhados pelo antigo testamento. Mas, certamente, o louvor mais esperado pelos justos de todos os tempos é o da vitória final; aquele que abrirá os portais da eternidade: “Entoavam um novo cântico diante do trono” (Ap. 14:3).

O hino triunfal dos tiranos será aniquilado” (v. 5), diante da glória do Cordeiro de Deus. Ele foi “a fortaleza do pobre e a fortaleza do necessitado na sua angústia; refúgio contra a tempestade e sombra contra o calor” (v. 4). E selará a Sua obra destruindo “a morte para sempre” (v. 8). Toda altivez será abatida (v. 11), toda vergonha dissipada, todo choro cessado. Como o véu do santuário (Mateus 27:51), o céu será “rasgado” e contemplaremos a completa “Shekinah” do Unigênito do Pai. Diante de tal cena cuja finita mente humana ainda não consegue vislumbrar, dos lábios dos salvos soará em uníssono: “Eis que Este é o nosso Deus, em Quem esperávamos, e Ele nos salvará; Este é o SENHOR, a Quem aguardávamos; na Sua salvação exultaremos e nos alegraremos” (v. 9).

Muito em breve não haverá mais cansaço e nem dor de cabeça. Dentro em breve nossos ouvidos ouvirão os perfeitos louvores angelicais e sons que nos eram desconhecidos (I Coríntios 2:9). Uniremos nossas vozes às hostes celestes e em uma harmonia indescritível, exaltaremos e louvaremos o nome do SENHOR para todo o sempre. Tenha certeza disso, “porque o SENHOR falou” (v. 8)!

Bom dia, coral de adoradores do SENHOR!

Desafio do dia: Em seu culto matinal, eleja o hino do dia e passe o dia louvando ao SENHOR em seu coração. E não se esqueça de nosso dia especial de jejum e oração às quartas-feiras.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías25
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: