Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 23 by jquimelli
12 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Neste capítulo, Isaías se concentra em uma cidade muito popular na sua época, Tiro.

Ezequiel fala da queda de Tiro durante o reinado de Nabucodonosor (Ezequiel 26-28). O rei de Tiro tinha o espírito de rebelião de Lúcifer (Ezequiel 28:11-19). Tiro era como um polvo com tentáculos em todos os países (v. 1b), com navios espalhados em cada porto comercializando mercadorias de todos os lugares (v. 2b). Ela era “o mercado das nações”, a Wall Street dos tempos antigos (v. 3c). Seus “pés a levaram até longe” (v. 7c).

A profecia de que Nabucodonosor viria e destruiria Tiro e que esta ficaria “despojada” (v. 13 NVI) ou “arrasada” (ARA) por 70 anos se tornou realidade. Isaías fala de Tiro como uma “prostituta esquecida” (v. 16 NVI), mas que ao final de 70 anos seria restaurada (v. 17).

A principal mensagem de Isaías sobre a queda de Tiro encontrará seu clímax no próximo capítulo, que tratará também da queda da Terra. O Senhor é Aquele que derruba impérios e capitais de impérios. Ele estende a mão e faz tremer os reinos (v. 11). A queda de Tiro pode ser comparada ao desastre global que ocorrerá durante o julgamento executivo de Deus no tempo do fim.

Querido Deus,
há uma Tiro em cada um de nós que apela fortemente a nossas paixões e emoções. Ajuda -nos e libertar-nos do espírito de Tiro para que ele não destrua nossa espiritualidade e relacionamento conTigo. Amém.

Koot Van Wick
Coreia do Sul

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/23, https://www.revivalandreformation.org/?id=948 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/23/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/18
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 23 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 23– COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
12 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 23 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
12 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 23 – O significado do nome do profeta Isaías dá o tom de suas mensagens de julgamento. Isaías significa “Salvação de YHWH” ou “YHWH salva”.

Portanto, quando uma profecia de Isaías é interpretada indicando frieza, dureza e indiferença de Deus para com qualquer nação do mundo, pode ser que esteja desfocada, distante de sua proposta verdadeira.

Para uma interpretação correta da mensagem divina através de Isaías é importante observar seu desenvolvimento e objetivo. Disto isto, avance na leitura deste comentário com a Bíblia aberta no capítulo em questão. Observe os seguintes pontos:

1. Deus alerta por meio de Seu profeta aos mercadores que o comércio e os negócios findarão em Tiro – é uma advertência mais do que uma ameaça, um meio de despertar os pecadores de suas desgraças pela rejeição da graça e submissão ao pecado (vs. 1-7).

2. Deus disciplinará por meio dos exércitos babilônicos mais uma vez após a disciplina operada pela Assíria visando a destruição dos bens materiais dos habitantes de Tiro, mas não o povo (vs. 8-18).

3. Deus fará com que a cidade de Tiro seja esquecida por 70 anos visando reavivar seus moradores espiritualmente, querendo despertar-lhes para o abandono dos pecados e para a aceitação do perdão (vs. 15-17).

4. Deus faz o máximo e consegue o mínimo, mas não deixa de fazer tudo para salvar pelo menos um pouco – embora Sua intenção seja salvar cada habitante de todas as nações em todas as eras (v. 18).

O Comentário Bíblico Africano observa: “Da mesma forma que fez com Jerusalém, Deus demonstrará misericórdia a Tiro ao final de setenta anos (23:15,17; Jr 25:11; Dn 9:1-2). Apesar da gravidade e persistência do pecado, o Senhor permanece misericordioso. É possível que desta vez o termo ‘meretriz’ não se refira a um comportamento pecaminoso, mas ao comércio de Tiro com várias cidades. É por isso que o Senhor se alegra ao prever que a riqueza dessa cidade será utilizada para demonstrar a glória de Deus (23.18)”.

Deus tinha um plano positivo para Tiro, assim como tem maravilhosos planos para o Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, e todos os outros países que não falam português.

Deus quer te salvar. Deus quer salvar teus familiares, amigos e país! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 23 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
12 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR dos Exércitos formou este desígnio para denegrir a soberba de toda beleza e envilecer os mais nobres da terra” (v. 9).


Tiro e Sidom eram as principais cidades da Fenícia e ali se encontravam grandes portos marítimos de onde eram comercializados diversos produtos com outras nações. Os fenícios tinham muito orgulho de seu próspero comércio, ostentando muitas riquezas. Mas o seu império estava prestes a ruir e seus navios às vésperas de realizar a última viagem. Fazendo referência à “terra dos caldeus” (v. 13), ou seja, Babilônia, o profeta relata um dos juízos que sobreviria à Fenícia por meio desta nação. Um período de setenta anos também foi relatado: “Não é possível especificar quando os 70 anos começaram nem quando terminaram. Alguns creem que o período corresponda aos 70 anos do cativeiro judaico em Babilônia” (Comentário Adventista, vol. 4, p. 196). Uma coisa é certa: O juízo aconteceu e conforme o desígnio do SENHOR, o soberbo império foi aviltado.

Quando, em maio de 1911, o famoso “Titanic” foi lançado ao mar como a mais inovadora, luxuosa e segura embarcação que já haviam construído, ninguém poderia imaginar que ao subir naquela grande e imponente construção estavam a bordo de um navio que não encontraria “ancoradouro” (v. 1). O supostamente “inafundável” não completaria nem a sua primeira viagem. Algumas curiosidades me chamaram atenção neste episódio:

  1. O capitão da embarcação havia marcado um treinamento de emergência para os passageiros, mas este foi cancelado. Se tivesse acontecido, muitas vidas teriam sido poupadas;
  2. A maioria dos botes salva-vidas não estavam com a sua capacidade total preenchida e o navio tinha capacidade de levar praticamente o triplo de botes, mas só levava 20. Ou seja, a maioria das pessoas ou mesmo todas poderiam ter sido salvas;
  3. A embarcação manteve a sua velocidade máxima mesmo sabendo que estava numa região de icebergs;
  4. Se houvesse recebido o sinal de que aquele iceberg estava à frente 30 segundos antes, o navio não teria afundado;

Amados, na embarcação de nossa vida só existe espaço para um capitão: Jesus Cristo, ou Satanás. Assim como o “Titanic”, o inimigo das almas promete fazer de nossa vida uma embarcação luxuosa, supostamente segura e repleta de atrativos. Entretanto, como passageiros de uma viagem fatal, seus adeptos navegam para no fim perceber que não há um porto os esperando. Não há “ancoradouro” (v. 1).

Porém, sendo Cristo o Capitão de nossa vida, podemos nos valer de todos os “procedimentos de segurança” que Ele nos deixou em Sua Palavra para que não venhamos a naufragar. Não há possibilidade de superlotação quando Cristo está no comando. Os Seus desígnios são perfeitos e Ele não permite que Seus filhos sejam colocados em situação de perigo que não possam suportar. Ele nos deixou escrito todas as advertências que precisamos saber para que alcancemos o único porto seguro. Continue estudando a Bíblia, ela é o seu Guia de instruções para que faças uma “viagem” segura mesmo em meio aos “icebergs” do mar da vida. Permita que Jesus lhe conduza e certamente encontrarás o “ancoradouro” da eternidade!

Bom dia, embarcações de Cristo!

Desafio do dia: Louve ao SENHOR e medite neste louvor! Entregue cada atividade de seu dia nas mãos do Capitão Jesus Cristo!

https://www.youtube.com/watch?v=bJB8RBVxV6k

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías23
#RPSP

DEIXE SEU COMENTÁRIO…




%d blogueiros gostam disto: