Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 31 by jquimelli
20 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Os judeus podiam obter no Egito cavalos velozes (v. 1b), carros de batalha (v. 1c) e fortes soldados mercenários (v. 1d). Ao invés de buscarem ajuda no “Santo de Israel”, eles estavam confiando na ajuda humana contra a Assíria. Isaías lembra que os egípcios são apenas seres humanos, mas Deus é eterno e todo-poderoso; os cavalos são apenas carne, mas Deus é Espírito (v. 3a-b). Foi pela Sua Palavra (v. 8) que o exército de Senaqueribe foi derrotado (Is 37).

Deus consumirá os Seus adversários (Is 24:22; Is. 26:11), mas não tem prazer nisso. Por isso, Ele suplica aos rebeldes: “voltem para aquEle contra quem vocês se revoltaram” (v. 6).

O assunto mais importante enfocado aqui por Isaías não é o Egito ou Judéia, mas Deus, a “Rocha de refúgio” (v. 9a). Em quem iremos colocar nossa confiança? No “Santo de Israel” (v. 1 NVI) ou nos ídolos que criamos para nós mesmos, idolos carnais, tecnológicos ou ideológicos que nos levam a pecar? Nossa escolha hoje determinará se estaremos protegidos por Deus no dia do acerto de contas final ou se seremos consumidos pelo fogo do Senhor (v. 9b).

Querido Deus,
Conceda, Senhor, que nossa confiança esteja sempre centrada em Ti. Amém.

Koot Van Wick
Coreia do Sul

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/31, https://www.revivalandreformation.org/?id=956 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/31/

Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/27

Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli

Texto bíblico: Isaías 31 NVI

Comentário em áudio Pr Valdeci

Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 31 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUAREZ by jquimelli
20 de junho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 31 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
20 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 31 – Querer saber mais que Deus é o cúmulo da loucura. Acreditar e confiar em qualquer pessoa ou coisa em lugar de Deus é o cúmulo do orgulho e da arrogância.

O orgulho impede as pessoas enxergarem sua real condição e necessidade de um salvador divino. O profeta Isaías, neste capítulo…

1. Reitera a tragédia que sofreria aqueles que depositassem sua confiança no Egito e não na Palavra de Deus (vs. 1-3);
2. Demonstra que, apesar do fracasso e descaso de Deus que resultaria em tragédia nacional do povo escolhido, Deus promete resgatar Seu povo (vs. 4-9);
3. Apresenta um Deus apaixonado insistindo com pessoas negligentes, indiferentes e rebeldes a voltarem a comprometer-se com Ele (vs. 6-7);
4. Mostra a esperança de salvação/restauração que toda e qualquer deformação causada pela desgraça do pecado aconteceria mediante a graça e o poder manifestados pelo Messias, o Salvador (vs. 8-9).

No tempo do fim, nenhum poder humano restará. Como todo o poder no Céu quanto na Terra fora dada a Cristo por Ele ter vencido a Satanás, aos demônios, ao pecado e à morte, quando instituir Seu reino não permitirá que outros poderes concorram com Ele (Mateus 28:18).

Adão e Eva perderam seu posto de governantes deste mundo ao cederem espaço ao diabo (Gênesis 1:26-28; Salmo 8:5-8). Satanás lutava para preservar tudo em Suas mãos, mas Cristo veio e reconquistou tudo o que o mal tinha tomado (Lucas 4:6: Atos 2:14-36).

De acordo com o evangelista Lucas, o diabo tem a seu poder muitos governos que intentam impedir que o reino de Deus seja estabelecido; entretanto, todo esforço satânico e toda guerra diabólica serão extintos pelo poder do Messias.

Porém, como Deus quer salvar; Ele, certamente, usará todo recurso para atrair até inimigos do Seu povo. Caso eles rejeitem Sua estratégia, não há nada mais a ser feito. O orgulho é um obstáculo à fé tanto para os crentes como para os incrédulos. Confiar nas próprias opiniões parecem mais atraentes que confiar no Senhor.

O orgulho é o “Eu” em evidência. Todos tem orgulho, exceto aqueles que morreram para o eu para que Cristo viva no lugar desse eu, como demonstra Paulo em Gálatas 2:20.

Reavivemo-nos! Sejamos súditos do reino de Deus! “Senhor, guia-nos sempre. Amém!”– Heber Toth Armí.



ISAÍAS 31 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
20 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Convertei-vos, pois, ó filhos de Israel, Àquele de quem tanto vos afastastes” (v. 6).


Uma das histórias mais lindas da Bíblia é a de José do Egito. As mais terríveis aflições não fizeram sucumbir a sua fé em Deus e a sua fidelidade a Deus. E mesmo a autoridade máxima do Egito, que era considerado um deus, teve que reconhecer que José servia ao Deus infalível e sobremaneira poderoso. Porém, desde que o SENHOR livrou Israel da escravidão do Egito, a ordem permaneceu sendo a mesma: “Ai dos que descem ao Egito em busca de socorro” (v. 1). Sob a acusação de que “não atentam para o Santo de Israel, nem buscam ao SENHOR!” (v. 1), receberiam a mesma sentença de seu “auxiliador” (v. 3). Tornaram em “status” de deuses, àqueles que não passavam de meros mortais (v. 3).

E, novamente, o SENHOR manifestou a Sua longanimidade e benignidade, amparando, protegendo, salvando, poupando e livrando a Jerusalém (v. 5). Mas eles precisavam, antes de tudo, se converter (v. 6). A palavra “conversão” significa “quando uma coisa passa a ser outra” ou “transformação”. É um ato de amor, confiança, mas também de completa mudança. O povo havia se afastado de Deus e somente mediante genuíno arrependimento poderia encontrar segurança na verdadeira Rocha de refúgio.

O afastamento de Deus não é algo repentino, mas paulatino. Através de pequenas e “inofensivas” concessões, muitos têm perdido o SENHOR de vista sem nem se dar conta. Os “ídolos de prata” e os “ídolos de ouro” (v. 7) ganham novas e modernas roupagens, conquistando seguidores que facilmente trocam o ASSIM DIZ O SENHOR pelo O QUE IMPORTA É SER FELIZ. Não há limites para a satisfação própria, e, como no Egito, adoram coisas e pessoas. O mundo tem oferecido uma gama de “deuses” que, com fantasia de alegria, tem contagiado a todos os que têm desertado a “Bandeira” da salvação (Êxodo 17:15). Estar neste mundo é um perigo iminente, por isso que Cristo orou por nós desta forma: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal” (João 17:15). Estar no mundo é inevitável, mas SER do mundo é afastar-se dAquele que não é do mundo (João 17:16).

A boa-nova é que Jesus perdoa todo pecador que se arrepende! A mensagem dada à igreja em Éfeso é a chave de acesso ao perdão divino: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras” (Ap. 2:5). Israel havia abandonado o seu primeiro amor (Ap. 2:4) e precisava reavê-lo. E você? Ainda mantém acesa a chama do primeiro amor ou precisa reacendê-la? O tempo que temos se chama AGORA para atender ao apelo divino: “Converta-se, pois, ó________________, Àquele de quem tanto te afastastes”! Aceite o convite do Pai e acredite que naquele Dia Ele vai lhe amparar, proteger, salvar, poupar e livrar (v. 5)!

Bom dia, conversos do SENHOR!

Desafio do dia: Vamos abrilhantar a nossa semana de oração especial com o seguinte tema: “Eu, __(coloque seu nome)__, na presença de Deus”. Separe um tempo especial para estar a sós com Deus. Ore, louve e estude um texto bíblico. Grandes coisas o SENHOR fará por nós esta semana!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías31
#RPSP
#IASD

DEIXE SEU COMENTÁRIO…




%d blogueiros gostam disto: