Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 35 by jquimelli
24 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

No capítulo anterior, vimos o que acontecerá com os ímpios e que desprezam o seu direito de primogenitura espiritual: sua terra aparentemente próspera será transformada em desolação. Em Isaías 35, encontramos o oposto.

Apesar de anteriormente mortos em pecado, com a vida como um deserto ressequido, sem Deus, os justos que, como Jacó, se agarraram ao seu direito de primogenitura e ao seu Deus, dizendo, como Jacó: “Não Te deixarei ir, a não ser que me abençoes” (Gn 32:26 NVI), recebem uma promessa maravilhosa. A eles é dito que seu deserto se alegrará como as flores (v. 1), e que verão, com regozijo, a “glória” e o “esplendor do nosso Deus” (v. 2 NVI).

Ellen White, no livro O Desejado de Todas as Nações, nos diz: “O Senhor fica decepcionado quando Seu povo se estima a si mesmo como de pouco valor. Deseja que Sua escolhida herança se avalie segundo o preço que Ele lhe deu. … Podem esperar grandes coisas, se têm fé em Suas promessas.” p. 472.

Entreguemos o deserto de nossa vida para Deus hoje, reconhecendo que aquEle que nos redimiu tem os melhores planos para nós.

Melodious Echo Mason
Coordenadora do programa Unidos em Oração [United in Prayer]
Sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Washington, DC – EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/35, https://www.revivalandreformation.org/?id=959 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/35/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/31
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 35 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
24 de junho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
24 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 35 – O Éden perdido precisa, e será restaurado. Mas, como? Isso é impossível ao ser humano, mas não para Deus. O caos deste mundo terá fim! Deus está trabalhando para restaurar o Éden.

O capítulo anterior enfatiza a erradicação do mal e dos efeitos do pecado na natureza. O capítulo em questão mostra os privilégios dos poucos pecadores que aceitarem e se submeterem ao plano de salvação. Enquanto Edom é destruído, o Éden será restaurado.

1. A terra amaldiçoada devido ao pecado (Gênesis 3:17-18; 4:12) será abençoada com o reino messiânico (Isaías 35:1). Toda a criação geme e aguarda o dia da restauração, a qual beneficiará aos remanescentes redimidos, submissos ao Espírito Santo (Romanos 8:18-23).

2. A beleza da natureza perdida pela deterioração do pecado voltará quando Deus a restaurar para os Seus restaurados filhos (v. 2):

a) Deus dará a glória do Líbano até ao árido deserto;
b) Deus dará o esplendor do monte Carmelo e de Sarom;
c) Pois, a glória e o esplendor do Senhor se farão presentes.

3. A restauração da terra desgraçada pelo pecado trará alegria imensurável aos libertos do pecado. “O uso de vários termos que expressam alegria é notável: ‘alegrar’, ‘exultar’, ‘florescer como narciso’, ‘florescer abundantemente’, ‘jubilar de alegria e exultar’ (v. 1, 2)” (Bíblia Andrews).

4. A promessa de restauração visa abençoar psicologicamente. Desperta esperança, motivação, determinação, unidade e companheirismo nos crentes (vs. 3-4).

5. A promessa envolve bênçãos físicas, tais como cego enxergar, surdo passar a ouvir, aleijado ser restaurado, mudo começar a cantar; pois, tudo na natureza será reparado (vs. 5-6). “A linguagem destes versículos foi usada por Jesus para relatar suas realizações a João Batista, apresentando-lhe evidências do amanhecer da era de salvação anunciada pelo profeta Isaías (ver Mt 11:2-4; Lc 7:18-23)” (Bíblia Andrews).

6. O cumprimento desta profecia poderia ter sido completado na primeira vinda do Messias (ou antes); entretanto, o povo não correspondeu à expectativa divina (vs. 8-10). Conquanto, “o cumprimento final das profecias deste capítulo ocorrerá na segunda vinda de Cristo e na nova terra” (Bíblia Andrews).

Apesar da desobediência dos judeus, as promessas de Deus se cumprirão plenamente (ver Apocalipse 21:1-5). É possível estarmos todos inclusos nelas, caso nos entreguemos 100% ao judeu Jesus reavivando-nos diariamente!

Anime-se! Alegre-se! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
24 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes” (v. 3).


A vitória sobre os inimigos é relatada neste capítulo como a promessa de um tempo em que o povo de Deus não teria mais que preocupar-se com guerras. Mas a mensagem profética vai além, e descortina os séculos até o dia em que “verão a glória do SENHOR” (v. 2) e a “retribuição de Deus” (v. 4). Se o povo houvesse aceitado o “bom caminho”, de modo algum teria errado e de forma alguma teria rejeitado “o Caminho Santo” (v. 8). Teria sido tão real a felicidade da Sião terrestre quanto o será da Sião celeste.

A promessa da primeira vinda do Messias era o evento mais esperado entre o povo de Deus, ou pelo menos era o que deveria ser. Porém, a realidade mostrou que “o esplendor do nosso Deus” (v. 2) “veio para o que era Seu, e os Seus não O receberam” (João 1:11). O “Caminho Santo” (v. 8) tornou-se um de nós, fez cegos enxergar, surdos ouvir, coxos saltar, mudos cantar (v. 5-6), e, ainda assim, foi desprezado. A maior prova do amor de Deus pela humanidade foi em ter Cristo vindo para morrer em nosso lugar, garantindo-nos a salvação eterna por intermédio de Sua segunda vinda. Isto deve fortalecer e firmar a nossa vida na certeza de que é só uma questão de tempo até que tudo se cumpra e possamos dizer: “Eis que Este é o nosso Deus, em Quem esperávamos, e Ele nos salvará; Este é o SENHOR, a Quem aguardávamos; na Sua salvação exultaremos e nos alegraremos” (Isaías 25:9).

Infelizmente, a nossa situação não dista da situação do antigo Israel. Deus tem nos provado através de toda a história que Ele cumpre as Suas promessas e nenhuma JAMAIS falhou. Sua aliança eterna permanece em seu curso e o segundo advento de Cristo será tão real quanto o fato de você estar lendo este comentário agora. Mas realmente temos almejado este Dia? Você sente saudades de Jesus? O conflito dos séculos tem revelado toda a fúria do inimigo de Deus e toda a maldade do coração humano, fazendo com que os filhos do Reino fiquem “desalentados de coração” (v. 4), de “mãos frouxas” e “joelhos vacilantes” (v. 3). Contudo, há um recado especial para estes: “Sede fortes, não temais. Eis o vosso Deus… Ele vem e vos salvará” (v. 4).

Há um lugar de eterna paz reservado para “os resgatados do SENHOR”. Ali, “alegria eterna coroará a sua cabeça; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido” (v. 10). “Os remidos” (v. 9) de todas as nações “verão a glória do SENHOR” e irão maravilhar-se com “o esplendor do nosso Deus”. A força que lhes sobrevirá nos instantes finais será o resultado do que praticaram até então. Pela fé, contemplaram aqui a glória de Deus e hão de vê-la no Dia da manifestação do Unigênito do Pai. Da fraqueza extrairão força e do desalento, esperança.

Somos todos chamados a fazer parte deste rebanho de um só Pastor. Está prestes a se cumprir na vida dos salvos o anseio de Davi: “e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre” (Salmo 23:6). Não troque os “mananciais de água” do SENHOR pelas ilusões desta “terra sedenta” (v. 7). Preparemos o nosso coração, “resgatados do SENHOR”, estamos quase chegando em casa!

Feliz sábado, amados!

Desafio do dia: Semana de oração especial: “Eu, __(seu nome)__, na presença de Deus!” (6o dia). Hoje cante hinos que falem sobre a Nova Terra e peça ao Espírito Santo que continue a lhe conduzir no “Caminho Santo” (v. 8).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías35
#RPSP
#IASD



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
24 de junho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: