Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 12 by jquimelli
1 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

“Naquele dia você dirá: “Eu te louvarei, Senhor! Pois estavas irado contra mim, mas a tua ira desviou-se, e tu me consolaste” (v. 1, NVI). É maravilhoso saber que além de justo, Deus é também misericordioso.

Esse verso de Isaías faz parte de um belo hino de louvor a Deus pelo seu plano de libertar Seu povo dos cativeiros assírio e babilônico. Pena que as 10 tribos que foram levadas para a Assíria não se arrependeram e desapareceram da história. Deus, então, cumpriu esse plano com duas tribos: Judá e Benjamim. Por ser Justo, Deus ficou irado contra os pecados de Seu povo e permitiu que ele fosse para o cativeiro. Mas não os esqueceu lá. Moveu o coração de Ciro, rei da Pérsia, o qual decretou que os judeus cativos na Babilônia voltassem para sua terra natal, a Palestina. Assim, a ira de Deus foi desviada, dando lugar à Sua misericórdia.

É importante compreender essas duas facetas do caráter de Deus. Ou seja, que Ele é justo e odeia o pecado. Mas é confortante também saber que Ele é misericordioso e não nos deixa de amar quando erramos. Tão logo nos arrependamos, Ele, tal qual pai amoroso, está de braços abertos para receber-nos de volta e dar-nos nova chance.

Pr Ozeas Caldas Moura
Coordenador do Curso de Teologia do UNASP
São Paulo, Brasil.

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/12, https://www.revivalandreformation.org/?id=937 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/12/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/08
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 12 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 12 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
1 de junho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 12 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
1 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 12 – A verdadeira religião produz salvação para quem está sentenciado à condenação. A libertação, obviamente, produzirá alegria e adoração.

“Este capítulo 12 é uma conclusão poética da primeira grande divisão do livro de Isaías […]. É uma conclusão apropriada das mensagens dos primeiros onze capítulos, e especialmente de 11:1-10. Expressa com força e clareza a esperança do profeta de que Israel, apesar da sua infidelidade como nação, tem um grupo dos fieis ao Santo de Israel que cumprirá a sua missão messiânica” (A. R. Crabtree).

Tanto no capítulo anterior, como neste, percebe-se o plano de Deus contemplando toda a terra. Portanto, “Isaías revela que o Messias é um grande missionário de Deus, que deseja se tornar um ponto de ligação não só para seu povo escolhido, mas para todo o mundo” (Comentário Bíblia de Estudo Andrews).

“O cântico apresenta-se em duas porções. Os versos de 1 a 3 expressam a gratidão individual, talvez da assembleia congregada no culto. Os versos 4 a 6, no plural, falam da gratidão ao Senhor, e da proclamação das suas grandes obras em toda a terra” (Crabtree).

Jesus disse: “E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo” (João 12:32).

Jesus é o Messias, o Salvador da humanidade. Assim como Israel seria restaurado, pecadores são salvos da escravidão resultantes do pecado. Quem realmente experimenta a graça do plano da salvação, exulta em louvor e adoração: Gratidão a Deus inunda o coração do pecador.

• Prevendo a futura libertação do pecado e suas consequências, o profeta declara como reagirá o povo de Deus e até mesmo o que dirá quando experimentar a salvação (v. 1);
• Os salvos reconhecem que a salvação não está fundamentada em coisas ou filosofias, mas em uma pessoa, o Messias – O Senhor é força, salvação e cântico do condenado pecador. A música comum difere do louvor ao Senhor! (v. 2);
• Os miseráveis pecadores resgatados exploram as bênçãos da conversão. Os salvos são beneficiados com o refrigério espiritual e se tornam fontes de bênçãos aos outros (vs. 3-4);
• Quem experimenta realmente o milagre da graça em sua vida desgraçada, proclamará alegremente ao mundo os divinos atos salvíficos (vs. 5-6).

A presença de Deus é nossa única esperança (v. 6)! Com tal mensagem, resta-nos reavivarmo-nos! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 12 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
1 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Cantai louvores ao SENHOR, porque fez coisas grandiosas; saiba-se isto em toda a terra” (v. 5).


Um coração agradecido, cheio de louvor, entende que a sua principal motivação para isso não deve ser pelo que Deus faz, mas pelo que Deus É. Ao chamar Moisés para a grande obra de sua vida, este temeu por sua incapacidade e pela rejeição do povo. Então, ao pedir que o SENHOR revelasse o Seu nome, ouve a seguinte declaração da boca de Deus: “EU SOU O QUE SOU” (Êxodo 3:14). Ou seja, Deus É Aquele que subsiste pelo Seu próprio poder. Como diz a letra de uma canção, a nós, “basta aceitar que Deus é Deus”. O verso cinco não se trata de uma contradição a tal pensamento, mas uma confirmação de que É Ele quem realiza todas as coisas em favor daqueles que O buscam, o “restante do Seu povo” (Isaías 11:11).

Creio que o grande desafio da fé é crer que DEUS É. Que Deus não tem a salvação, “DEUS É a minha salvação… Ele se tornou a minha salvação” (v. 2). Que Deus não tem a força, “o SENHOR DEUS É a minha força” (v. 2). Deus não tem a grandeza, mas “grande É O SANTO DE ISRAEL no meio de ti” (v. 6). Compreendem? Se Deus não for o EU SOU em nossa vida, corremos o risco de viver uma fé baseada apenas em condições favoráveis, ignorando que neste mundo também passamos por aflições (João 16:33). Apesar da grande tribulação sofrida pelo povo, Deus consolaria o Seu remanescente. Para um cristão verdadeiro, as provações não são obstáculos que o afastam de Deus, mas são degraus que o fazem chegar mais perto dEle (Leia Tiago 1:2-4).

Em João 8, por três vezes, Jesus declarou enfaticamente: “EU SOU” (João 8:24, 28 e 58) e de forma clara afirmou ser o mesmo Deus que falou com Moisés na sarça ardente. O nosso louvor e adoração deve ser ao único Deus: “Aquele que É, que ERA e que  de vir” (Apocalipse 1:8). E a nossa adoração deve ser conhecida “em toda a terra”. Temos o privilégio de sermos atalaias do Deus Todo-Poderoso e permitirmos que o poder atuante e constante do Espírito Santo faça de nossa vida um cântico de louvor ao SENHOR para que o último sinal que antecede a volta de Jesus seja cumprido: “E será pregado este evangelho do Reino por todo o mundo, PARA TESTEMUNHO A TODAS AS NAÇÕES. Então, virá o fim” (Mateus 24:14).

Seja a minha e a sua vida um cântico de louvor em testemunho do Deus EU SOU, e certamente faremos parte “naquele dia” (v. 4) do grupo de salvos que entoará o cântico de abertura dos portais da eternidade! “Exulta e jubila, ó habitante de Sião, porque grande É o Santo de Israel no meio de ti” (v. 6)!

Bom dia, “habitante de Sião”!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías12
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: