Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 35 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
26 de janeiro de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO EZEQUIEL 35 – Primeiro leia a Bíblia

EZEQUIEL 35 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)  

EZEQUIEL 35 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



EZEQUIEL 35 by Jobson Santos
26 de janeiro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/ez/35

Ezequiel fechou o círculo em suas proclamações contra as nações. O monte Seir e Edom foram mencionados na primeira mensagem de Ezequiel, no capítulo 25. Agora Seir e Edom voltam ao foco. O objetivo desta mensagem é mostrar o futuro livramento de Israel.

Os edomitas foram impiedosos quando Israel e Judá foram invadidos pelos assírios e babilônios, unindo suas espadas aos dos invasores. Agora eles mesmos serão perseguidos pela espada.

No passado, em diversas ocasiões, os edomitas derramaram sangue inocente. Agora o sangue deles é derramado. A injustiça pode governar por um tempo, mas no juízo final ela se voltará contra a pessoa que não se arrepender.

Quando o Senhor voltar, como Ele julgará aqueles que são chamados pelo Seu nome? Somente poderemos encontrá-Lo em paz se tivermos buscado a paz e a justiça em nossa vida terrena (Mt 5:9).

Qual é a minha resposta quando os inocentes sofrem? Faço parte da multidão que os oprime, assim como aqueles que condenaram e crucificaram a Jesus? Ou me coloco ao lado da justiça e da verdade? No final das contas, é isto que o Juiz de toda a terra está procurando: pessoas que amam a paz e a bondade.

Apesar das doutrinas certas terem a sua importância e o seu lugar, no juízo final não ajudará em nada termos apenas aceitado intelectualmente as doutrinas corretas. O que realmente importará é como eu tratei meus companheiros seres humanos.’

Ross Cole
Avondale College, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1083
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



EZEQUIEL 35 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
26 de janeiro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

720 palavras

Uma profecia contra Edom, símbolo tipológico de uma longa oposição ao povo do SENHOR. Deus defenderia seus seguidores, e Seir (palavra sinônima para Edom) seria destruída por causa de seu ódio, seu orgulho e violência. Bíblia de Estudo de Andrews.

Ezequiel está provavelmente usando Edom para representar todas as nações opositoras ao povo de Deus. O capítulo 36 diz que Israel será restaurada, enquanto este capítulo diz que Edom (os inimigos de Deus) serão feitos “uma terra desolada”. Life Application Study Bible Kingsway.

1 A palavra do SENHOR. É ordenado ao profeta que apresente outra profecia contra Edom (Ez 25:12-14). Por que mais uma condenação no meio de promessas de restauração? O profeta anota os obstáculos para a reocupação da Palestina. Os edomitas tinham invadido parte do sul da Palestina depois de Israel ter sido levado cativo. Babilônia, provavelmente, tenha permitido isso porque Edom parece ter tomado partido contra Israel no cerco de Nabucodonosor a Jerusalém (ver com. do v. 5). O profeta prediz a completa remoção desse obstáculo. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 762.

Seir. Edom (v. 15), parente de Israel (uma vez que Jacó e Esaú eram gêmeos, Gn 25.21-30) e seu inimigo constante, da parte de quem a fraternidade era muitas vezes procurada, mas raramente achada (cf. Am 1.11). Era necessário lidar com Edom antes de Israel poder achar paz (cf. Gn 32, 33). V. 25.12 e nota [BEV]; Is 63.1-6). Bíblia de Estudo NVI Vida.

[O monte Seir] é o maciço central do território dos edomitas, e representa Edom. … Tanto durante as invasões dos assírios, como durante as de Nabucodonosor, os edomitas aproveitaram para se estender sobre o território conquistado. Bíblia de Estudo de Andrews.

Do heb. Se’ir, que vem de uma raiz que significa “ser cabeludo”. Este era o nome do cabeça de uma família de horeus que se ligou por matrimônio a Esaú, de quem descendem os edomitas … Também designa uma cadeia montanhosa a leste da Arabá, que se estende desde o Mar Morto, ao sul. Aqui o termo, poeticamente, representa Edom (ver Gn 36:8, 9; Dt 2:1, 5; 1Cr 4:42). CBASD, vol. 4, p. 762, 763.

5 Inimizade perpétua. Este ódio vinha desde o tempo de Jacó e Esaú (Gn 27:41; cf. Gn 25: Na época do êxodo, Edom se recusou a dar passagem a Israel por dentro de seu território (Nm 20:14-21). Dentro do [processo de ] estabelecimento [de Israel] em Canaã, os edomitas assistiram com inveja ao crescente poder de Israel. Edom se unira a Amom e Moabe contra Judá, nos dias de Josafá (2Cr 20:10, 11; cf. Sl 83:1-8; ver introdução ao Sl 83). Parece que, quando os babilônios tomaram Jerusalém, ocupando os portões e colocando-se nas estradas que levavam ao campo, para impedir o escape dos fugitivos (Ob 11-14). No dia da calamidade de Jerusalém, os edomitas de forma maldosa e vingativa exclamaram: “Arrasai-a, arrasai-a, até aos fundamentos”(Sl 137:7). CBASD, vol. 4, p. 763.

na hora da desgraça. Edom saqueou Jerusalém em 586 a.C. (v. Ob 11-14). Bíblia de Estudo NVI Vida.

6 Eu te fiz sangrar [… visto que não aborreceste o sangue, o sangue te perseguirá]. Ou, “te preparei para o sangue”(ARC). Isso lembra as palavras de jesus: “Todos os que lançam mão da espada à espada perecerão”(Mt 26:52). CBASD, vol. 4, p. 763.

8 Montanhas … outeiros … vales … correntes. As características físicas aqui mencionadas descrevem a topografia de Edom. CBASD, vol. 4, p. 763.

9 Perpétuas desolações. Ao exultar de forma selvagem pela destruição do rival, e ao pretender superioridade sobre Israel, Edom ficou, contudo, em desvantagem. Para Israel haveria uma restauração; para Edom, apenas perpétuas desolações. CBASD, vol. 4, p. 763.

10 As duas terras. Isto é, Judá e Israel. CBASD, vol. 4, p. 763.

os possuirei. Contrastar com Dt 2.2-6, passagem que proíbe Israel de tomar o território de Edom, porquanto Deus o deu aos descendentes de Esaú. Bíblia de Genebra.

Ainda que o SENHOR Se achava ali. Deus designou o território de Israel como a herança peculiar de Seu povo. Embora Israel estivesse momentaneamente ausente de seu território, Deus ainda tinha interesse na terra e a preservava para o retorno dos exilados. … Na verdade, a terra pertencia a Yahweh (ver Lv 25:23; Os 9:3; Jl 2:18). CBASD, vol. 4, p. 763.

11 Serei conhecido deles quando te julgar. O juízo sobre Edom serviria para convencer Israel de que seu Deus não o havia abandonado. CBASD, vol. 4, p. 763.

15 Como te alegraste com a sorte da casa de Israel, assim também farei a ti. Assim como Edom havia se regozijado com a queda de Israel, outros se alegrariam com a eventual derrocada de Edom. CBASD, vol. 4, p. 763.



EZEQUIEL 35 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
26 de janeiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Vós vos engrandecestes contra Mim com a vossa boca e multiplicastes as vossas palavras contra Mim; Eu o ouvi” (v.13).

Como primogênito de Isaque, Esaú tinha por direito a primazia das bênçãos terrenas e espirituais. Crescendo como um forte caçador e líder, seu futuro parecia promissor, de sorte que seu pai estava disposto a lhe conceder tudo o que sua posição lhe garantia. Ao contrário de seu irmão Jacó, dedicado à pacata vida doméstica, Esaú era dado à vida pública e seus interesses visavam a riqueza e o poder. No entanto, sua força física e suposta autoridade eram facilmente derrotadas quando confrontadas com a fraqueza de seu caráter. O que desejava e pensava ser seu por direito, a bênção de não apenas herdar as posses corruptíveis, mas um nome que faria parte da tríade dos patriarcas de Deus, trocou pela satisfação de seu apetite (Gn.25:27-34).

Semelhante à troca feita no Éden, Esaú trocou a bênção pela maldição, de sorte que sua vida revelou o cumprimento da profecia dada a Rebeca em sua atribulada gravidez gemelar: “Respondeu-lhe o Senhor: Duas nações há no teu ventre, dois povos, nascidos de ti, se dividirão: um povo será mais forte que o outro, e o mais velho servirá ao mais moço” (Gn.25:23). Não era necessário que Rebeca usasse de mentiras para que fossem cumpridas as palavras do Senhor e sua astúcia custou caro para Jacó, que teve de enfrentar um caminho sobremodo difícil. Nem tampouco Isaque agiu com sabedoria intentando conceder ao mais velho o que Deus reservara “ao mais moço”. Mas ainda que o homem faça planos, mesmo que sejam com a intenção de “ajudar” nos propósitos divinos, Deus, em Sua infinita misericórdia, usa até mesmo as frustrações e sofrimentos a fim de nos levar para mais perto dEle.

Não era propósito do Senhor que Esaú fosse o pai de uma nação inimiga de Seu povo. A profecia dada a Rebeca não era um futuro predestinado, mas a revelação de um Deus onisciente. Se Esaú tivesse se humilhado perante o Senhor como fez Jacó, certamente sua descendência também seria herdeira das mesmas promessas. Seir, ou Edom, se refere à descendência de Esaú, que se tornou uma terrível inimiga e perseguidora da nação de Israel. Infelizmente, o emocionante reencontro dos irmãos há tantos anos separados (Gn.33:4), não destronou o orgulho do coração de Esaú, que continuou perseguindo, por suas próprias forças, a bênção que havia perdido.

A experiência de Esaú nos é apresentada como uma importante e urgente exortação, como está escrito: “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. Pois sabeis também que, posteriormente, querendo herdar a bênção, foi rejeitado, pois não achou lugar de arrependimento, embora, com lágrimas, o tivesse buscado” (Hb.12:14-17).

O que para os homens é uma aparência promissora, para Deus pode ser a causa determinante do fracasso. Esaú se apegou a um direito nominal, enquanto rejeitou o seu dever de submissão ao governo divino. Vivemos hoje sob o constante desafio de não cair na mesma armadilha: “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu” (Ap.3:17). Esaú reclamou as promessas de Deus como se fosse delas merecedor. Jacó lutou com Deus com o coração contrito e quebrantado reconhecendo o seu demérito. Oh, amados, quanto necessitamos daquela noite de santa luta! Quanto necessitamos do toque corretivo de Deus em nossa coxa! Para que mancos, possamos reconhecer a nossa total dependência de Deus e necessidade de mudança.

Sobre a nossa necessidade atual, há uma promessa a todos nós:
A história de Jacó é também uma segurança de que Deus não lançará fora aqueles que, arrastados ao pecado, se voltam a Ele com verdadeiro arrependimento. Deus enviará Seus anjos para confortá-los no tempo de perigo. Os olhos do Senhor estão sobre Seu povo. As chamas da fornalha parecem prestes a consumi-los, mas o Refinador os apresentará como ouro provado no fogo” (Ellen G. White, “O Grande Conflito”, edição condensada, p.270). Clamemos pelo Espírito Santo e invoquemos o nome do Senhor, e Ele nos dará a herança de Jacó para sempre! Vigiemos e oremos!

Bom dia, herdeiros da promessa!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Ezequiel35 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



EZEQUIEL 35 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
26 de janeiro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 35 – Ódio é uma arma apontada para quem odeia, não para o odiado. Precisamos tomar cuidado quanto a isso!

Medite:
1. Deus está atento a tudo. Ele age sabendo de cada detalhe, não por impulso ou por capricho. Ele não faz nada sem antes revelar aos Seus servos. Não somente o que fará, mas até mesmo as razões de Suas ações (vs. 1-5).
2. Edom era uma nação irmã de Israel. Ao ver a oportunidade de fazer o mal a Israel, quando foi à execução da disciplina provida por Deus, Edom exagerou e executou uma verdadeira chacina. Assim como um irmão que se alegra de outro ao vê-lo de castigo e zomba dele (v. 5).
3. A inimizade, o ódio e a raiva não agradam a Deus. Tais sentimentos entorpecem os que os abrigam no coração, obliteram a visão e deturpam a percepção da ética, da moral e da compaixão. O resultado de abrigar estes inimigos na alma é vergonha, desolação e destruição (vs. 6-7).
4. A lei do plantio se aplica na ética, na moral e na espiritualidade humana. Edom vai colher o que plantou. Considerando que a colheita é maior que a quantidade do plantio, os corpos dos assassinos edomitas serão ajuntados em montes de mortos (vs. 8-9).
5. Ignorar a Deus e tentar usurpar o que Lhe pertence significa planejar o impossível. É projetar a própria destruição. Apropriar-se da Terra Prometida a Israel após os judeus serem levados ao cativeiro, difamar o povo de Deus – sinônimo de atacar ao próprio Deus -, significa perder o respeito pelo Juiz do Universo; é a encarnação da rebeldia demoníaca. Deus não cruza os braços diante disso; Ele age para defender Seu rebanho (vs. 10-15).

O ódio de Esaú por Jacó se transmitiu a seus descendentes. Esaú vendeu sua primogenitura, depois ficou irado contra seu irmão (Gênesis 25:19-34) por desprezar o que lhe era por direito.
Vários profetas intentaram alertar edomitas para seu fim caso não mudassem de atitude (Isaías 34; 63:1-6; Jeremias 49:7-22; Ezequiel 25:12-14). Mas, infelizmente eles perseveraram em abrigar sentimentos negativos (Ezequiel 25:15; Amós 1:11-12; Obadias).

Inimizade, ódio e raiva…
• …não prejudicam o alvo desses sentimentos, mas o coração onde eles estão.
• …são autodestrutivos; o melhor é eliminar esses explosivos antes que eles nos destruam.
• …não traz benefício algum para ninguém, somente muitos malefícios.

Portanto, deixe Deus substituir os sentimentos negativos que matam pelo fruto do Espírito que vivifica (Gálatas 5:16-26).
Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: