Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 14 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
5 de janeiro de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO EZEQUIEL 14 – Primeiro leia a Bíblia

EZEQUIEL 14 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

EZEQUIEL 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



EZEQUIEL 14 by Jeferson Quimelli
5 de janeiro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/ez/14

Este capítulo trata de dois aspectos importantes da vida espiritual: ouvir a palavra de Deus e orar. A mensagem neste capítulo é dirigida aos anciãos e à nação de Israel que tentam usar essas duas vias para alcançar e agradar a Deus. Mas tanto os anciãos quanto Israel estavam longe da verdadeira experiência de ouvir a Deus e se comunicar com Ele através da oração.

Os anciãos vêm a Ezequiel com a proposta de ouvir a palavra do Senhor enquanto seus corações estavam cheios de ídolos – aquelas coisas que os impedem de ouvir e aceitar a palavra de Deus. Eles apresentaram apenas uma fachada de interesse em ouvir o que Deus tem a dizer. A exibição exterior não permite que alguém realmente ouça a Deus. O coração deve estar limpo e puro do pecado ativo antes que alguém esteja pronto para receber a palavra de Deus. Deus apresenta o remédio: arrependa-se e desvie o rosto do pecado (14:6). Deus adverte os falsos profetas a respeito da punição severa que lhes aguarda por afastarem Seu povo do verdadeiro arrependimento. Ele garante, porém, que se Seu povo se arrepender e voltar-se para Ele, continuará a ser Seu povo e Ele seu Deus (v. 11).

Roy Jemison Injety
Spicer College, Índia

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1062
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



EZEQUIEL 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
5 de janeiro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

1034 palavras

Juízo sobre os anciãos ligados à idolatria e sobre os falsos profetas, continuação do cap. 13, em forma de processo judicial. Bíblia de Estudo Andrews.

1 Anciãos de Israel. O objetivo da consulta a Ezequiel não é mencionado, nem mesmo é expressamente declarado que os anciãos foram para uma consulta. Parece que era costume deles se assentar diante do profeta, aguardando qualquer mensagem que o Senhor pudesse enviar (ver Ez 33:31). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 680, 681.

3 Ídolos. Do heb. gillulim, … A LXX diz dianoemata, “pensamentos [de seus corações]”, talvez para expressar o anseio deles pela idolatria de tempos passados. … Provavelmente não estivesse se referindo à idolatria aberta entre os cativos, mas sim à condição pecaminosa e à alienação do coração deles. CBASD, vol. 4, p. 681.

O pior é que o povo no cativeiro babilônico continuava com atitudes pecaminosas e idolatria no coração. Mesmo afastados de seus ídolos (6:9), não aprenderam a lição. Necessitavam passar por um intenso processo de conversão. Bíblia de Estudo Andrews.

No cativeiro, não havia ensejo para construir templos, seja para adorar a Deus, seja para a idolatria; mas quem amava a Deus construía no seu íntimo um templo do amor do Senhor para adorá-lO em espírito e em verdade (11.19-20; Jo 4.23-24). E quem não amava a Deus, trazia a idolatria no seu íntimo, seja na forma de superstição, seja na forma de apego às coisas materiais. Bíblia Shedd.

4 Vindo ele. Ninguém pode esperar conhecer plenamente o que Deus quer que ele ou ela faça, a menos que seu coração seja verdadeiramente submisso à vontade divina. Isto se deve ao fato de que o coração não regenerado, não controlado pelo Espírito Santo, não pode entender as coisas de Deus (1Co 2:14). Mesmo que a mente carnal fosse instruída, ela iria entender mal, aplicar mal e distorcer as coisas divinas, pois os seres humanos creem apenas no que desejam crer. Deus, que nunca coage a vontade humana, permite que essas criaturas obstinadas se apeguem a seus enganos (ver Jo 7:17; 2Ts 2:11, 12). CBASD, vol. 4, p. 681.

6 Convertei-vos. Os anúncios dos versículos anteriores formam a base para o solene chamado ao verdadeiro arrependimento. Não pode haver esperança para Israel em qualquer reforma meramente externa. A nação tem de tratar com o Deus que esquadrinha os corações, e o único arrependimento aceitável é o que alcança os mais profundos recessos da alma. CBASD, vol. 4, p. 681.

7 Estrangeiros. Ver Lv 17:10; 20:1, 2; etc. Os estrangeiros residentes haviam partilhado da luz e dos privilégios confiados a Israel, e seriam considerados igualmente culpados. CBASD, vol. 4, p. 681.

8 Sinal. Sua punição seria um exemplo que serviria para impedir que outros seguissem curso semelhante. CBASD, vol. 4, p. 681.

9 O profeta. A referência aqui é aos falsos profetas cujas práticas são reprovadas no cap. 13. CBASD, vol. 4, p. 681.

Eu, o SENHOR. Isto é, o Senhor permite que o mau profeta seja enganado no mesmo sentido em que Ele endureceu o coração do faraó, ao permitir que a semente da obstinação brotasse e produzisse frutos (ver com. [CBASD] de Êx 4:21; 1Rs 22:22). CBASD, vol. 4, p. 681.

E o eliminarei. O pecador traz destruição sobre si mesmo por sua impenitência (ver T5, 120). Quando deixa de dar ouvidos aos convites, reprovações e advertências do Espírito de Deus, a consciência da pessoa se torna parcialmente cauterizada e, na ocasião seguinte em que for admoestada, será mais difícil prestar obediência do que antes. Ela é como alguém que está sucumbindo à doença, mas se recusa a tomar o remédio. Contudo, nas Escrituras, Deus, o médico, muitas vezes é figurativamente descrito como se enviasse também os resultados da doença sobre os que rejeitam o remédio. Por exemplo, a Bíblia O representa como se Ele tivesse colocado um espírito mentiroso na boca dos profetas para que aconselhassem determinado rei a escolher um caminho que, na verdade, ele já estava determinado a seguir (1Rs 22:19-23). … Não se deve considerar isso como se Deus, alguma vez, pudesse ser o autor do pecado e do engano; o que ocorre é que, em Seu plano, Ele simplesmente não opera o milagre que seria requerido para impedir os resultados do pecado. Ele retira Seu espírito do coração que O rejeita, entrega aquela pessoa a seus próprios enganos e permite que o pecado produza seu inevitável fruto: a morte. “A tua ruína, ó Israel, vem de ti, e só de Mim, o teu socorro”(Os 13:9; ver GC, 36, 37; ver com. [CBASD] de 2Cr 22:8). CBASD, vol. 4, p. 681, 682.

11 Não se desvie mais. Um raio de esperança na noite escura da apostasia: o povo de Deus andaria uma vez mais na verdade. Aqui pode ser discernido o objetivo da disciplina: que Israel fosse ao verdadeiro arrependimento, fosse reunido e recebesse de volta seus antigos privilégios. CBASD, vol. 4, p. 682.

13 Quando uma terra pecar … estenderei a mão contra ela. Este comunicado parece ser dirigido contra uma crença corrente entre o povo de que Jerusalém seria poupada por amor aos justos que estivessem nela, como poderia ter ocorrido som Sodoma e Gomorra. CBASD, vol. 4, p. 682.

14 Noé, Daniel e Jó. Esses homens foram exemplos de uma vida verdadeiramente justa. Foram íntegros em sua geração (ver Gn 6:9; Jó 1:1; Dn 1:8; 6:22). … É significativo que esses três homens foram instrumentos para salvar outros. Por amor a Noé, toda a sua família foi poupada (Gn 6:18). Por meio de Daniel, seus companheiros foram salvos (Dn 2:18). Jó evitou a punição de seus amigos por meio de intercessão (Jó 42:7, 8). Embora pudessem salvar alguns, eles foram impotentes para salvar a geração na qual viviam. CBASD, vol. 4, p. 682.

Mais uma vez estamos percebendo a doutrina da responsabilidade pessoal do indivíduo perante Deus. Nenhum lugar, nenhum rito, nenhuma organização, nem mesmo pessoa alguma pode substituir a relação pessoal do indivíduo com Deus. Bíblia Shedd.

21 Quatro maus juízos. A presença de homens justos não poderia evitar um só desses quatro juízos mencionados; quanto menos poderiam fazê-lo em vista de que os quatro cairiam sobre Jerusalém. CBASD, vol. 4, p. 682.

22 Ficareis consolados. Quando os que estavam no exílio observassem o comportamento e os atos dos recém-chegados, saberiam que Deus não havia feito o que fez em Jerusalém sem motivo. Por outro lado, a mudança de atitude por parte de alguns dos que escaparam, evidenciando seu arrependimento (ver v. 11), ajudaria os cativos a verem que o objetivo dos juízos de Deus tinha sido a disciplina e não a vingança. CBASD, vol. 4, p. 682, 683.



EZEQUIEL 14 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de janeiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos dentro do seu coração, tropeço para a iniquidade que sempre têm eles diante de si; acaso, permitirei que eles Me interroguem?” (v.3).

Catástrofes, fenômenos misteriosos, doenças físicas e emocionais, violência exacerbada, têm composto o cenário mundial de uns anos para cá com uma intensidade assustadoramente crescente. A natureza geme e as pessoas clamam por alívio. Ao mesmo tempo, a ciência expande seus horizontes e oferece a uma sociedade doente e aflita o que diz ser uma solução. Às vésperas do lançamento mundial de uma tecnologia jamais vista, 2021 foi despertado com o maior massacre de civis no Níger; na Itália, as ruas de Roma amanheceram repletas de pássaros mortos “misteriosamente”; a Europa sofre com o mau tempo e com deslizamentos pelo acúmulo de neve; no Brasil, Manaus atinge recorde no número de internação por Covid e de covas abertas em plena véspera de Ano Novo; no mundo, é estimado que 2021 seja o ano da fome, com mais de 230 milhões de pessoas em condições de extrema pobreza.

O capítulo de hoje é praticamente um grito de Deus à humanidade. Sofrendo os reveses do exílio, os “anciãos de Israel” (v.1) procuraram o profeta de Deus em busca de respostas. Contudo, não visavam ouvir a voz de Deus, mas acalentar seus corações corruptos com o que desejavam ouvir. Mas Aquele que sonda os corações conhecia muito bem o seu conteúdo. Seus ídolos ocupavam o lugar que devia pertencer somente ao Senhor. Seu tempo era preenchido com tudo o que alimentasse a sua idolatria, menos com Deus. E sua alegria era ouvir profecias e palavras falsas, “segundo a multidão dos seus ídolos” (v.4), que os fizessem permanecer em sua condição de comodidade e apostasia. Sua infidelidade não podia ser questionada, mas ousavam interrogar ao Senhor por causa de seus sofrimentos.

Meus amados irmãos, o que está acontecendo conosco, hoje? Como ousamos interrogar ao Senhor acerca do que tem acontecido ou afirmar que os sofrimentos acontecem pela vontade de Deus? Somos teimosos e demasiado lentos para confiar em Deus e obedecer ao que Ele nos deixou escrito por intermédio de Seus profetas. “Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede em Seus profetas, e prosperareis” (2Cr.20:20). A verdade é que o que pregamos, nós mesmos somos tardios em confiar. Desde o início da pandemia, há uma longa discussão acerca de ir morar no campo ou não, por exemplo, lançando sombras e dúvidas na palavra profética. A serva de Deus é muito clara: você tem uma família, principalmente com filhos pequenos, o plano divino é a vida no campo. Você tem condições de tomar tal decisão, por questões espirituais, a fim de moldar o caráter, então vá. Mas tudo deve ser feito com ordem, decência e oração. Simples assim. É uma vida que requer mais esforços e renúncias? Sim. Mas também foi o plano divino para nos proteger e a nossos filhos das influências deste século e nos preparar para a crise final que há de vir. (No final do texto e da descrição do vídeo no YouTube, deixo para vocês o link de uma mensagem muito coerente com o pastor Josanan Alves sobre o assunto).

Os sinais que têm acontecido no mundo natural e no mundo social, apesar de catastróficos e assustadores, não chegam nem perto dos sinais que definirão “o que serve a Deus e o que não O serve” (Ml.3:18): “Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt.24:10-13). Noé, Daniel e Jó foram usados como exemplo pelo próprio Deus quando o assunto é fidelidade e perseverança. Foi fácil para Noé passar 120 anos ouvindo de todos que ele estava louco? Mas ele confiou no Senhor e empregou tudo o que tinha na construção da arca e salvação de sua casa. Foi fácil para Daniel contrariar as ordens do monarca mais cruel de sua época? Mas ele decidiu firmemente ser fiel a Deus. Foi fácil para Jó suportar tanta dor e sofrimento? Mas ele permaneceu com sua fé inabalável em seu Redentor. Mesmo com as recompensas que aqui receberam, nenhum dos três olhava ou almejava as coisas corruptíveis, mas seus corações desfaleciam de saudades de Deus e da pátria superior.

Salve a sua vida e a sua casa! Precisamos nos mover antes que seja tarde! Jesus pode voltar daqui a 10, 30 ou 50 anos. Não sabemos o dia em que Ele virá. Mas também não sabemos se estaremos vivos amanhã e, para os pais que ainda possuem filhos pequenos, nossos filhos não estarão congelados na infância até lá. Por isso, o Senhor nos apela, agora: “Convertei-vos, e apartai-vos dos vossos ídolos, e dai as costas a todas as vossas abominações” (v.6). Por favor, consideremos essas palavras com temor e oração! Está chegando o tempo em que, por mais que os pais sejam justos e verdadeiros adoradores diante de Deus, a Terra estará tão corrompida, que “não salvariam nem a seu filho nem a sua filha; pela sua justiça salvariam apenas a sua própria vida” (v.20). Ainda existe esperança! Pois “eis que alguns restarão nela, que levarão fora tanto filhos como filhas” (v.22). E saberemos “que não foi sem motivo tudo quanto” o Senhor fez na Terra, “diz o Senhor Deus” (v.23). É tempo de vivermos pela fé. E quando o Senhor declarar: “quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na Terra?” (Lc.18:8), que sejamos o Seu consolo, “o fruto do penoso trabalho de Sua alma” (Is.53:11). Vigiemos e oremos!

Bom dia, justos do Senhor!

Rosana Garcia Barros

Link do vídeo “Há tempo profético para sair das cidades?”: https://youtu.be/wd4ve8uOpT8

#PrimeiroDeus #Ezequiel14 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



EZEQUIEL 14 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
5 de janeiro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 14 – Ídolos não são apenas pessoas ou objetos visíveis; quaisquer coisas ou pessoas que venerarmos tornam-se ídolos, até mesmo pessoas ou coisas invisíveis.
Ezequiel 14 oferece-nos dois pontos principais:

1. Ídolos do coração, invisíveis, porém reais (vs. 1-11):
• Ninguém consegue esconder-se de Deus, ou ocultar o que escondemos no coração: Amor por riquezas/jogos/novelas/seriados/filmes/fama/vícios/trabalho/etc.
• Nenhuma posição, por mais elevada, impedirá Deus de avaliar nosso coração.
• Nem o mais alto posto espiritual isenta Deus de observar ídolos secretos guardados em nosso íntimo.
• Os ídolos do coração…
…são obstáculos à verdadeira adoração;
…interferem na comunhão com Deus;
…interceptam a prática do serviço fiel a Deus.
• Deus…
…utiliza profetas para confrontar líderes espirituais que abrigam ídolos invisíveis.
…não pode conviver em corações entupidos com ídolos inúteis.
…quer restaurar pessoas que desgraçaram sua espiritualidade e consequentemente vivem as desgraças resultantes do adultério espiritual.

2. Juízo, salvação e esperança – a real intenção de Deus no julgamento (vs. 12-23):
• Rebeldia e rebelião em relação a Deus obstaculizam a possibilidade de salvação.
• Quem rejeita a mão estendida de Deus, em vez de salvação colherá tribulação.
• Esquecer-se do Criador fará o pecador buscar segurança material, ignorando o valor da busca pelas delícias espirituais.
• As terríveis consequências resultantes do pecado não destruirão ao remanescente fiel, independente da situação.
• Três exemplos de remanescente fiel devem despertar aos crentes infiéis:
…Noé, justo numa geração injusta, brilhava na sociedade de trevas antediluvianas;
…Daniel, fiel numa geração infiel, contemporâneo dos ouvintes de Ezequiel.
…Jó, sábio e rico, piedoso numa sociedade deprimente, exploradora e decadente.
• A salvação é individual, não é por procuração. Os fieis permanecem firmes ainda que caiam os céus; não terão por destino a condenação.

O juízo divino limita o pecado, e visa revelar quem é fiel e consagrado. A salvação é pessoal, individual. Entretanto, Deus almeja salvar multidões, povos e nações; por isso, apresenta-nos tais revelações.

Remanescente não é quem pertence ao grupo dos fieis, mas quem verdadeiramente é fiel. Estar entre o povo de Deus não é garantia de salvação, é preciso ter sua própria comunhão com Cristo, eliminar ídolos do coração, e perseverar na revelação da prática da verdadeira religião.

“Cada um é responsável por si diante de Deus” (Bíblia Andrews).
Portanto, afaste-se de tudo aquilo que te afasta de Deus! Reaviva-te! – Heber Toth Armí.




<span>%d</span> blogueiros gostam disto: