Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 17 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
18 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

414 palavras

4 O malfazejo. Os malfeitores se deleitam em ouvir quem pensa como eles. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1134.

5 O que se alegra da calamidade. O contraste sugere que o tipo de calamidade mencionado no texto se refere à que leva a pessoas à pobreza. Aqueles que prosperam com a aflição dos pobres ganham um alto retorno de seu investimento, mas tamb;em uma medida esmagadora de remorso no dia que se enxergarem como Deus os vê. CBASD, vol. 3, p. 1134.

8 O suborno. O suborno faz brilhar os olhos do indivíduo que o recebe com tanta intensidade que ele trabalha duro para se tornar digno do presente ou para obter ainda mais benefícios. Ao declarar este traço do comportamento humano, Salomão não está, por este motivo, aprovando-o. CBASD, vol. 3, p. 1134.

9 Encobre a transgressão. Aqueles que insistem em repetir relatos de males feitos por outros costumam criar inimizade entre amigos, mesmo que a transgressão original tenha sido pequena (ver Pv 16:28; 1Co 13:6, 7; T2, 54; T4, 607). CBASD, vol. 3, p. 1134.

12 Uma ursa roubada. A notória ira da ursa de quem se tiraram os filhotes não é tão perigosa quanto a adversidade obstinada do insensato (ver Os 13:8). CBASD, vol. 3, p. 1135.

16 Não tem entendimento. Isto é, não tem cabeça ou compreensão. O dinheiro gasto na educação de uma pessoa assim é desperdiçado. CBASD, vol. 3, p. 1135.

19 Faz alta a sua porta. Alguns acham que o texto se refere à construção de uma passarela elevada que faria uma casa pequena parecer uma mansão. Esse tipo de ostentação tola só serviria para atrair a atenção de coletores de impostos e ladrões, convidando, assim, a destruição. Não se sabe, porém, se havia esse costume nos tempos antigos (ver Pv 10:14; 16:18). CBASD, vol. 3, p. 1135.

23 Suborno. O suborno de qualquer tipo faz pecar tanto quem o dá quanto quem o recebe. A Bíblia tem muito a dizer contra esta prática perversa, que tende a tornar o rico ainda mais rico e o pobre cada vez mais pobre (ver Êx 23:8; Dt 16:19; Is 1:23; Ez 13:19). CBASD, vol. 3, p. 1135.

26 Príncipe. Do heb. nevibim, referindo-se talvez à nobreza do indivíduo, não à sua posição no reino. CBASD, vol. 3, p. 1135.

27 Sereno. Todo o conteúdo dos escritos de Salomão é contrário à fala apressada, sem pensar (ver Pv 15:23; 18:6; 25:11; 29:20; Ec 5:2, 3; 10:14; 12:10). CBASD, vol. 3, p. 1135.

28 Até o estulto. Aquele que duvida da própria sabedoria … se sente compelido a demonstrar sua inteligência, falando demais. Só quem tem firme confiança no próprio entendimento consegue permanecer em silêncio até chegar o momento de dizer poucas palavras sábias. CBASD, vol. 3, p. 1135.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: