Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 14 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 14 – Primeiro leia a Bíblia

PROVÉRBIOS 14 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. TEXTO MARIA CAROLINA FERREIRA

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



PROVÉRBIOS 14 by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/14

“A sabedoria do prudente é entender o seu próprio caminho, mas a sabedoria dos insensatos é enganadora” (Pv 14:8).

De tanto contar mentiras para enganar outras pessoas, o mentiroso engana a si próprio, desconectado da realidade. Ele se torna incapaz de discernir a diferença entre o que é verdadeiro e o que é falso. Pior, ele chega ao ponto de nem se importar com isso. A verdade não é importante para ele, nem a realidade – desde que ele consiga o que deseja. Ele não para pra perceber que “Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte” (v. 12, NVI).

Em contraste, a pessoa sensata quer entender a realidade – quer conhecer sua própria realidade e o “porquê” mais profundo de seus motivos. Quando focamos na realização de nossos desejos, podemos saber que com o tempo alcançaremos o que queremos; por isso é bom saber o que realmente queremos.

Por isso é bom levar nossos desejos Àquele que pode conceder um novo coração e um espírito correto, e teremos mudados os nossos desejos – mas isto Ele faz apenas com nossa permissão.

Deus não está interessado em nosso comportamento correto como um fim em si mesmo. O que Ele realmente quer é o nosso coração! A verdadeira obediência será o resultado natural.

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Spokane Valley, Estado de Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=888
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

917 palavras

1 A [mulher] insensata. Seu comportamento suscita inimigos de fora e brigas dentro do lar (ver Pv 24:3; 31:10-31). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1119.

2 Teme ao Senhor. Ou seja, reverencia a Deus. O temor de um justo é bem diferente do assombro e do terror que tomará conta dos pecadores quando perceberem com clareza para onde estão indo e o destino que os aguarda. CBASD, vol. 3, p. 1119.

Esse O despreza. Como é estranho, mas verdadeiro, constatar que o minúsculo ser humano, uma mera partícula de pó na escala do universo, ouse desprezar o Criador e Sustentador das esferas poderosas e dos planetas em rotação ou mesmo a tomar Seu santo nome em vão! CBASD, vol. 3, p. 1120.

4 O celeiro fica limpo. Ou seja, “vazio”. O estábulo e o armazém cheios exigem trabalho duro do fazendeiro e a força de bois para arar e debulhar os grãos. Quem não se importa com o solo não pode esperar grande retorno. CBASD, vol. 3, p. 1120.

6 Para o prudente o conhecimento é fácil. A pessoa com conhecimento se humilha e ouve os instrutores. Não aceita cegamente tudo que lhe é dito, mas ouve para, depois, provar todas as coisas. Como resultado, encontra muito conhecimento aceitável. CBASD, vol. 3, p. 1120.

10 Amargura. A primeira frase diz, literalmente: “O coração conhece a amargura de sua alma”. Embora amigos e amados aprendam a compreender um pouco de nossas alegrias, nunca serão capazes de entrar em nosso coração e experimentar tudo que estamos sentindo de amargura e sofrimento. De igual modo, são alheios a nossas alegrias. Jesus, em contrapartida, conhece nossas angústias mais profundas e compartilha de nossas mais elevadas alegrias (DTN, 327). CBASD, vol. 3, p. 1120.

12 Caminhos de morte. Não se entra nos caminhos de morte aqui mencionados de forma cega ou impensada. Eles são escolhidos com a certeza de que parecem, no mínimo, adequados, dadas as circunstâncias. A advertência é contra a confiança na orientação da consciência, sem conferir se esta é contrária aos ensinos da Palavra de Deus. Muitas pessoas se convencem de que o Senhor aceita um substituto para Suas claras exigências, mas logo descobrem  que tudo está perdido. Pilatos, governador romano, é um exemplo a ser evitado. embora não fosse familiarizado com a Palavra escrita, a própria Palavra viva o instruiu por voz e exemplo. O governador pensou que poderia transigir com o mal e, ainda assim, manter sua riqueza e posição, mas a concessão levou à desgraça e à morte (Mt 27:11-26; DTN, 738). CBASD, vol. 3, p. 1120, 1121.

14 Do seu próprio proceder. A LXX traduz este versículo como: “O homem de coração resoluto se encherá com os próprios caminhos; o homem de bem, com seus pensamentos”. CBASD, vol. 3, p. 1121.

17 O que presto se ira faz loucuras, e o homem de maus desígnios é odiado. A LXX preserva [o paralelismo antitético característico], traduzindo assim: “O homem apaixonado age sem pensar; mas o sensível se mantém firme diante de muitas coisas”. CBASD, vol. 3, p. 1121.

18 Os simples. Os simples se recusam a aprender; portanto, por escolha deliberada, se tornam herdeiros do pai de toda a loucura. Os prudentes buscam sabedoria e recebem o conhecimento, como coroa de honra e vitória. CBASD, vol. 3, p. 1121.

19 Junto às portas. Nem sempre o cumprimento deste versículo se dá na vida presente; contudo, mesmo aqui, às vezes, os perversos veem a sorte se virar contra eles e são forçados a se inclinar perante os justos. CBASD, vol. 3, p. 1121.

24 Estultícia. “Enquanto os sábios usam sua riqueza como um ornamento para eles, a elevação dos insensatos, longe de honrá-los, serve apenas para revelar sua insensatez”. Hipotética interpretação apresentada em: CBASD, vol. 3, p. 1122.

25 A testemunha verdadeira. Quando há vidas em jogo por uma acusação falsa, o testemunho corajoso de uma pessoa honesta pode salvá-las. Quando a evidência dos mentirosos é aceita sem investigação detalhada, todo o sistema judicial deixa de merecer confiança. CBASD, vol. 3, p. 1122.

29 O longânimo. Já foi dito que quem tudo entende, tudo perdoa. Grande parte da natureza humana se deve à herança genética e ao ambiente. Quando entendemos os fatos que levaram à falta de confiabilidade ou ao temperamento explosivo de alguém, nossa exasperação é amenizada. … Quem tem o ânimo precipitado exibe uma insensatez que todos podem notar. Demonstra sua falta de entendimento e domínio próprio, algumas das características do insensato. Até a pessoa mais sábia abre mão de sua sabedoria quando perde a compostura e, naquele momento, se torna tola. CBASD, vol. 3, p. 1122.

30 O ânimo sereno é a vida do corpo. Muitas doenças e deformidades reais ocorrem por causa de inveja, culpa e ira; e curas tem sido operadas quando se restaura a tranquilidade e a confiança da alma. CBASD, vol. 3, p. 1122.

33 Repousa. Este versículo pode ser traduzido assim: “A sabedoria mora tranquila no coração do sábio, mas os insensatos alardeiam em alta voz o pouco de sabedoria que possuem”. CBASD, vol. 3, p. 1122.

35 O servo prudente goza do favor do rei, mas o que procede indignamente é objeto do seu furor. Vez após vez, as verdades declaradas no v. 35 encontraram espaço nas parábolas e em outros ensinos de Jesus. Este contraste é enfatizado, de forma particular, na parábola das minas (Lc 19:11-27) e na dos talentos (Mt 25:14-30). Aquele que finge servir, mas age sem discrição, recebe censura e desprezo. CBASD, vol. 3, p. 1123.

Favor do rei. Estas afirmações, ou qualquer outra afirmação de uma verdade geral, não devem ser distorcidas e usadas para condenar pessoas ou nações específicas e acusá-las de pecar por estarem em dificuldades, nem para provar que alguém que desfrute bênçãos e facilidades seja necessariamente justo (ver DTN, 470, 471). CBASD, vol. 3, p. 1123.



PROVÉRBIOS 14 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (v.12).

Estamos examinando conselhos que, se seguidos com humildade, redundam em uma vida de paz e de bem-estar. Cada capítulo deve ser estudado com minuciosa atenção, pois cada versículo traz uma reflexão diferente e de particular importância para a edificação do caráter. Portanto, não se contente com um estudo rápido e descuidado, mas procure absorver palavra por palavra clamando ao Senhor que o ajude a compreendê-las e a viver os Seus sábios ensinamentos.

O capítulo de hoje inicia com a diferença entre a mulher sábia e a mulher insensata. Dizem as Escrituras: “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos a derriba” (v.1). Quando paramos para pensar em quantos avanços as mulheres conquistaram na sociedade, percebemos que temos sido voz ativa em todo lugar. E isto nos concedeu direitos e deveres que antes não faziam parte do universo feminino. Porém, nem toda mudança produz somente pontos positivos. Com a modernidade e com o capitalismo desenfreado, o homem deixou de ser o único provedor da casa, passando a dividir com a mulher este encargo. Mães têm feito um esforço descomunal para desempenhar seu papel dentro e fora do lar. Outras têm deixado a cargo de terceiros a responsabilidade de educar os filhos que Deus as confiou. Longe de ser um discurso contra a mulher que trabalha fora, a Bíblia apresenta qual deve ser a nossa prioridade: a família.

Estamos diante de uma sociedade banalizada e praticamente destituída do que seja fazer diferença entre o certo e o errado. A voz da insensatez tem falado mais alto e o resultado inevitável é a destruição. Muitos têm seguido pelo caminho que lhes parece justo. Caminho largo (Mt.7:13) que aparenta ser bom, porque a maioria segue por ele. Mas é aí onde entra o papel dos pais. O de orientar e instruir os filhos a serem prudentes e atentarem “para os seus passos” (v.15), a serem cautelosos e se desviarem do mal (v.16). Pois uma mãe sábia que instrui seus filhos os edifica para serem árvores que florescem (v.11) e dão bons frutos (Sl.1:3). E um pai temente a Deus “é refúgio para os seus filhos” (v.26).

A paz que tanto é aclamada pelo mundo seria alcançada se tão-somente começasse dentro de cada lar. A pobreza que tanto causa tristeza seria amenizada se não fôssemos tão egoístas dentro de nossa própria casa. A injustiça que tanto causa revolta seria evitada se a justiça fosse uma regra de ouro em cada família. Amadas mulheres, o Senhor nos faz um apelo hoje. O de sermos exatamente o que Ele nos chamou para ser: mulheres sábias que edificam suas casas sobre firme fundamento (Mt.7:24). Homens, Deus vos chama para o sacerdócio do lar, imprimindo o temor do Senhor no coração de seus filhos. Escolha fazer a diferença, mesmo que o sistema deste mundo diga que você deve permanecer onde está. “Amor e fidelidade haverá para os que planejam o bem” (v.22). Vigiemos e oremos!

Bom dia, mulheres sábias e homens tementes a Deus!

Deixe seu pedido de oração ou compartilhe conosco seu motivo de gratidão. #EuOroPorVocê

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios14 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



COMENTÁRIO PROVÉRBIOS 14 – Pr. Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 14 – Se trocássemos qualquer programa televisivo pelo estudo de Provérbios; ou se dedicássemos o mesmo tempo dedicados aos jogos eletrônicos a aprender Provérbios, seríamos muito mais bem sucedidos, teríamos nossos sonhos superados e um futuro maravilhoso para desfrutar em família.

É imensurável a importância de Provérbios para qualquer cristão. “Os provérbios nesse livro não são tantos ditos populares como a essência da sabedoria de mestres que conheciam a Lei de Deus e estavam aplicando os seus princípios à vida na sua totalidade… São palavras de recomendação ao ser humano que está na jornada e que busca trilhar o caminho da santidade” (W. A. Ress Jones e Andrew F. Walls).

Do capítulo em análise extraímos os seguintes pontos:
· A teologia é fundamental na vida da mulher a fim de que seja guiada pela sabedoria celestial (vs. 1-2);
· A sabedoria oriunda da teologia de Provérbios afeta as palavras, as quais deixam de ser hipócritas, falsas, ofensivas, insignificantes, estúpidas e negativas; e, tornam-se respeitosas, produtivas, sinceras, benignas e bondosas (vs. 3-9);
· A teologia de Provérbios traça um risco mostrando o gritante contraste que existe entre o estilo de vida do sábio e do tolo, do justo e do ímpio, do salvo e do perdido (vs. 10-19);
· A sabedoria angaria honestidade e fidelidade, resultando em prosperidade e honras; mas a loucura gera estupidez e miséria/vergonha em toda cultura (vs. 20-24);
· A vida regida pela teologia de Provérbios não é desenfreada, desequilibrada e autodestrutiva, pois o temor do Senhor é seu princípio; quem possui esse princípio não se torna escravo do pecado, da falsidade, da inveja, nem da ira nem da raiva (vs. 25-30);
· Uma existência pautada pela sabedoria resultante da teologia de Provérbios será vista no respeito ao Criador e ao necessitado, é uma bênção para qualquer sociedade em deterioração (vs. 31-35).

“A vida de quem pratica a maldade é como uma casa caindo aos pedaços, mas o viver santificado é como uma cabana bem construída, que nunca se abala” (v. 11).

Santifiquemo-nos pela sabedoria! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: