Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 4 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
5 de julho de 2020, 8:50
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 4 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 4 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 4 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. TEXTO MARIA CAROLINA FERREIRA

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



PROVÉRBIOS 4 by Jeferson Quimelli
5 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/4

“A Vereda do justo é como a luz da alvorada, que brilha cada vez mais até a plena claridade do dia” (v. 18, NVI) – ou “até o meio-dia” ou de forma mais poética e emocionante, “até o dia perfeito” (ARA).

Por outro lado, “O caminho dos perversos é como a escuridão; nem sabem eles em que tropeçam”. (v. 19, ARA).

Estes dois versos contrastam escuridão e luz – a ignorância, a falta de entendimento, o vaguear sem noção no escuro, em contraste com … o que seria sabedoria e discernimento.

O “princípio da sabedoria” é desejar obtê-la, por isso o conselho: “com tudo o que possuis, adquire o entendimento” (v. 7). Mas isto é uma jornada, não um destino. A sabedoria é infinita – porque compreende a Verdade. É como o valor de Pi. Na escola, aprendemos que a razão entre a circunferência de um círculo e seu diâmetro é 3,14, o que é verdade – mas 3,1415926… é mais preciso, mas mais números decimais poderiam ser acrescentados – sempre mais, com um infinito além.

“O caminho dos justos” é uma vida inteira de entendimento, de intencional apreciação pelo discernimento, da graça e do poder do amor que supera e substitui a rebelião e a auto-ilusão – e a única maneira de tornar esse infinito mais longo é iniciá-lo o quanto antes, comprometendo-nos com Deus.

Então, o “dia perfeito” descreve a presença eterna face-a-face com Deus, onde aprenderemos e cresceremos para sempre. Onde nunca conheceremos a verdade completamente, mas conheceremos a verdade de verdade.

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Spokane Valley, Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=878
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 4 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
5 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

697 palavras

3 Filho em companhia de meu pai. Ao usar esta expressão, Salomão parece sugerir mais do que um relacionamento comum. Era ele quem correspondia às esperanças e à aspiração do pai. CBASD, vol. 3, p. 1079.

4 Ele me ensinava. Neste versículo, Salomão parece citar as palavras de Davi das quais se lembrava. CBASD, vol. 3, p. 1080.

5 Adquire a sabedoria. See este era um conselho típico de Davi para seu filho preferido, não surpreende que Salomão tenha pedido sabedoria quando recebeu a oportunidade de solicitar uma bênção especial (1Rs 3:5-15). CBASD, vol. 3, p. 1080.

12 Não se embaraçarão. O caminho estreito é amplo o suficiente para quem segue sempre em frente. A sabedoria ensina os seres humanos a seguir o caminho direito (Mt 7:14). Se Salomão houvesse dado ouvidos a este conselho o tempo inteiro, seus pés nunca teriam se desviado para caminhos com pedras de tropeço, que o levaram à desgraça diante de Deus e dos homens (1Rs 11:1-13). CBASD, vol. 3, p. 1080.

14 Não entres. Comparar com Sl 1:1. Permanecer na presença do pecado e de pecadores é tirar o verniz da consciência, tornando mais fácil se assentar com os escarnecedores. Por isso a advertência de se manter à distância é repetida seis vezes (Pv 4:15, 16). CBASD, vol. 3, p. 1080.

16 Pois não dormem. A diversificada carreira de Davi o colocou em contato com muitas pessoas más, e ele conhecia muito bem a sinistra compulsão dos pecadores em induzir os outros a se unir a eles em seu pecado. CBASD, vol. 3, p. 1080.

18 A vereda dos justos. Quanto mais perto de Deus o ser humano está, mais tempo e esforço dedica a obter o conhecimento do Senhor, por meio do estudo da Bíblia em espírito de oração – assim a luz brilha cada vez mais. … A transladação colocará a aparência exterior em harmonia com o brilho interno dos santos sem pecado (ver GC, 470, 476). CBASD, vol. 3, p. 1080.

19 O caminho dos perversos. A escuridão que cega os que insistem em seguir os próprios caminhos é tão enganosa que eles pensam ser os que encontraram a verdadeira luz. Tropeçam e caem sem saber. Para elas, as revelações do juízo chegarão como uma temerosa surpresa (ver Mt 25:44; GC, 640, 654). CBASD, vol. 3, p. 1080.

22 Saúde. A relação íntima entre mente e corpo parece ser apontada neste versículo.  A sabedoria e o entendimento levam cura tanto ao corpo quanto à alma. A insensatez, a falta de compreensão, a ansiedade e a culpa são causas comuns de problemas mentais e físicos (CBV, 241). CBASD, vol. 3, p. 1080.

23 Guarda o coração. Ou seja, “guarda a mente” (ver com. de Pv 2:10). A purificação da mente é o primeiro requisito para uma vida sem pecado. O bem e o mal vêm daquilo que enche o coração, ou a mente (ver Lc 6:45). O pecado é a indulgência aos desejos  de um coração pecador e enganoso (Jr 17:9), daí a necessidade de vigiar a mente, para mantê-la submissa a Deus, o único capaz de conservá-la pura (ver Ef 4:17, 23). CBASD, vol. 3, p. 1080, 1081.

24 A perversidade dos lábios. A língua é o órgão mais difícil de se controlas (Tg 3:1-12). Somente com a pureza da mente e a vigilância constante da língua se consegue subjugar este órgão perverso. Aquilo que a língua fala é um bom indicativo do estado da mente. A fofoca, em especial sobre assuntos desagradáveis, revela uma mente ainda repleta de interesses terrenos. Palavras iradas mostram que o orgulho e a vontade própria dominam. Todo desvio da língua deve nos levar a buscar o Senhor, pedindo a purificação da mente (Sl 101:5; Pv 6:12; Mt 12:34; Pv 12:2). CBASD, vol. 3, p. 1081.

25 Olhem direito. Quando o coração está firmado no caminho da retidão, os olhos deixam de vagar sem rumo. A vida moderna das cidades cerca o transeunte de milhares de tentações de todos os tipos. Não há proteção melhor do que seguir em frente, com os olhos fixos no alvo final. Na caminhada cristã, deve-se manter os olhos fixos em jesus, a fim de se obter salvação (Hb 12:2). CBASD, vol. 3, p. 1081.

26 Pondera. Pesar mentalmente. Este procedimento levaria de todos os obstáculos que poderiam fazer os pés tropeçarem. A pureza de coração, a verdade no falar e a singularidade de propósito tornam possível a conquista de uma vida de paz. Estas qualidades trazem a própria recompensa, e a esta Deus acrescenta Sua bênção. CBASD, vol. 3, p. 1081.



PROVÉRBIOS 4 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida” (v.23).

Não há nada mais confuso e delicado do que o coração humano. Somos movidos por sentimentos e emoções que muitas vezes nos fazem perder a razão. As emoções fazem parte de nossa vida, mas não devem ser colocadas acima da capacidade racional que o Senhor nos dotou. E a nossa única segurança está em obedecer ao conselho sagrado: “Filho Meu, atenta para as Minhas palavras; aos Meus ensinamentos inclina os ouvidos” (v.20).

Salomão enfatizou a importância do relacionamento pais e filhos e a bênção que há na obediência. O relato das palavras de seu pai, justifica o seu pedido ao Senhor quando visitado por Ele em sonhos. A sabedoria está em querer adquirir mais sabedoria a cada dia até que recebamos de Cristo “uma coroa de glória” (v.9). Até lá, o nosso caminho deve ser “a vereda dos justos… que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (v.18). “Ouvi” (v.1), amados, e “não entres na vereda dos perversos, nem sigas pelo caminho dos maus” (v.14). Não troquem “a luz da aurora” (v.18) pela “escuridão” (v.19) da ignorância.

Filho meu”, assim nos diz o Senhor, o que sentimos está intimamente ligado com o que falamos (v.24), com o que vemos (v.25) e por onde andamos (v.26). Por isso que, sobre os olhos, Cristo disse: “São os olhos a lâmpada do corpo” (Mt.6:22); que, sobre a boca, sentenciou: “porque pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado” (Mt.12:37); e que, sobre o caminho em que devemos andar, nos apresentou o Seu chamado: “Segue-Me” (Lc.5:27).

Seguir a Jesus requer de nós a renúncia do “eu” e uma completa entrega do coração para que o Espírito Santo realize a Sua mais linda obra salvífica. É extremamente perigoso expor o nosso coração. Notem que o sábio disse: “guarda”, isto é, não deixe à vontade, cuide, esconda, vigie. Disto depende a nossa vida e a vida de muitos. O nosso coração deve ser morada do Altíssimo e um condutor para que muitos também façam a mesma sábia escolha.

Deus deseja habitar “no mais íntimo do teu coração” (v.21). Ele é teu Pai, e deseja estabelecer um relacionamento pessoal contigo. Basta abrir a porta: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, Comigo” (Ap.3:20). “Retém [esta] instrução e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida” (v.13). Vigiemos e oremos!

Bom dia, filhos do Pai Celeste!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios4 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 4 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
5 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 4 – Uma das mais importantes missões dos pais é ensinar seus filhos a viverem a sabedoria desde a infância, para que, ao chegar à idade adulta, estes, por sua vez, ensinem seus netos a serem sábios.

O viver sábio não acontece de uma vez por todas, é um processo. Está atrelado à educação provida na infância, continuada em uma busca individual durante a vida inteira.

O capítulo em análise visa o amadurecimento moral do indivíduo, o qual deve prender nossa atenção caso valorizamos tal desenvolvimento. As três partes deste capítulo dividem-se pelos três versículos semelhantes (1, 10, 20):

1. Os pais devem conduzir seus filhos no caminho da sabedoria para que eles não descambem cada dia mais pelos obscuros caminhos do mundo. A base do ensino deve ser a “instrução” (Torá), ou seja, a Bíblia. Somente assim, o pai conseguirá inculcar na mente dos filhos que, adquirir sabedoria é o principal negócio da vida (vs. 1-9). Consequentemente, a existência dos filhos de pais que assim procedem será pautada pela…
• Segurança: Quem guarda a sabedoria no coração será guardado por ela das agruras da vida: aids, divórcio, prisão, assassinato, drogas, corrupção, imoralidade, etc.;
• Honra: Quem valoriza a sabedoria, verá que ela torna a vida gloriosa;
• Beleza: Quem preza pela sabedoria experimentará elevados prazeres, pois seus dias serão marcados pelas coisas mais belas da existência.

2. Nós, seres humanos, pecamos; consequentemente definimos nosso destino: A sepultura. Somos culpados, portanto, condenados. Contudo, a graça divina ofereceu-nos opção imerecida: A vida. Deste modo, hoje podemos escolher: O caminho da vida ou o da morte. Somente a sabedoria celestial pode-nos conduzir pelo caminho da vida (vs. 10-19).
• Os caminhos do pecado são caracterizados pela impaciência, problemas, estresses, perversidades, trevas, ignorância, violência, ingenuidade, misérias, tristezas, insignificância e amarguras até a morte;
• O caminho da vida é um confiante avançar das penumbras do pecado à luz da Palavra divina, ou seja, aproximar-se de Jesus que conduz à eterna felicidade (João 14:6).

3. Para ser verdadeiramente feliz (vs. 20-27) cada jovem deve…
• Relembrar sempre os ensinamentos da Palavra de Deus;
• Afastar-se de toda forma de corrupção;
• Manter o corpo e a mente em excelentes condições;
• Escolher excelentes amigos;
• Rejeitar constantemente a loucura para depender da sabedoria.

Atenção: Escolha, hoje, teu destino: Vida ou morte! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: