Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 13 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
14 de julho de 2020, 5:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 13 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 13 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 13 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



PROVÉRBIOS 13 by Jeferson Quimelli
14 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/13

Palavras dão significado às coisas e são surpreendentemente poderosas. Palavras ferem ou curam. Palavras constroem ou destroem. E, sim, línguas soltas ainda afundam “navios” de todos os tipos: parcerias, namoros, amizades, aprendizagem e posses, para citar apenas alguns. Línguas soltas e sem controle afundam casamentos, famílias, governos, reputações e carreiras.

O conceito de que as palavras devem ser controladas por Deus, expresso por Salomão em Provérbios 13 (v. 2-5, 15), não era novo para ele. Provavelmente ele o recebeu de seu pai Davi porque repete o conceito de Salmos 141:3: “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios” (ARA). Salmo 39:1 fala de um focinho ou um freio para controlar a língua. Antes disso, em Jó temos referências ao poder da língua e à necessidade de controlá-la (Jó 5:21, 15:3 e 5, 20:12, 27:4). Cuidar do que dizemos é tão importante que também é mencionado várias vezes no Novo Testamento. Tiago 3 fala sobre o poder da língua e a necessidade de controlá-la e usá-la para o bem.

Senhor, hoje, eu dedico minha língua a Ti. Que ela esteja sob o controle do Espírito Santo. Use-a como desejas para construir o Seu reino de bondade, amor, graça e misericórdia para com todos os que me rodeiam. Amém.

David A. Steen
Professor Emérito
Universidade Andrews
Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=887
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 13 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
14 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

794 palavras

3 Quem guarda a sua boca guarda a sua vida (NVI). A capacidade de controlar a língua é uma das marcas mais nítidas da sabedoria. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Salomão repete muitas vezes a importância de vigiar os lábios (ver Pv 12:13, 14, 22, 23; etc.). Embora esse conselho seja proclamado repetidamente e demonstrado com clareza ao longo da história humana, ainda são poucos os que conseguem vigiar a todo tempo os próprios lábios. Muito sofrimento seria evitado se as pessoas dessem ouvidos a essa admoestação, mas parece que elas precisam aprender a verdade por meio de amargas experiências pessoais. Infelizmente, muitos nunca conseguem aprender. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1116.

5 Aborrece a palavra de mentira. A mentira abala a confiança e destrói amizades; no entanto, muitas pessoas usam a falsidade quando acham necessário, para se ver livres de alguma dificuldade ou escapar de problemas mais graves. Só é possível se proteger desse mal quando se desenvolve forte repulsa por pecados de todo tipo. Essa repulsa se faz mediante a presença do Espírito Santo no coração. Aquele que condescende com a mentira se identifica com o pecado, tornando-se, assim, repugnante e vergonhoso (ver Sl 101:7, 8; Jo 8:44; Ap 21:27). CBASD, vol. 3, p. 1116.

o perverso faz vergonha e desonra. Quem não está ligado a Deus na mais profunda harmonia, não tem paz consigo mesmo, e muito menos com o mundo ao seu redor. Bíblia Shedd.

6 A malícia subverte ao pecador (ARA). NVI: “A impiedade derruba o pecador”.

9 A lâmpada dos ímpios apaga-se (NVI). Sua vida terminará (v. 20.20; 24.20; Jó 18:5; 21.17). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Cf. a Parábola das Dez Virgens (Mt 25.1-13). Bíblia Shedd.

10 Da soberba só resulta a contenda (ARA). NVI: “O orgulho só gera discussões”.

Soberba. O contraste do versículo é entre o orgulhoso demais para pedir conselhos, que se sente insultado quando alguém sugere algo de que ele necessita, e o sábio, que dá ouvidos ao conselho de experientes. O soberbo, além de contender com aqueles que os instruiriam, entra em brigas de vários tipos em consequência de seguir os próprios caminhos imprudentes (ver Pv 11:2; 12:15). CBASD, vol. 3, p. 1117.

11 Facilmente. A riqueza obtida sem esforço real logo é dissipada. Aquilo que o indivíduo se esforça para ganhar é, de modo geral, gasto com cuidado, e aos poucos ele junta uma reserva (ver Pv 20:21; 21:25). CBASD, vol. 3, p. 1117.

12 A esperança que se adia. Pode ser que, para alguns, a longa demora da vinda do Senhor pareça uma esperança que se adia. No entanto, aquele que está pronto para esse dia e ora para que o retorno de Jesus seja apressado caminha tão perto de Deus que vivencia a todo instante o cumprimento de seus desejos e a renovação da confiança (ver Gn 5:22). CBASD, vol. 3, p. 1117.

13 A palavra. A referência é à própria Palavra de Deus. Bíblia Shedd.

14 Ensino. Do heb. torah, que significa “instrução” (ver com. de Pv 3:1). O ensino do sábio guia os que lhe dão ouvidos ao longo da vida, impedindo que caiam nas armadilhas do pecado e da morte, as quais atacam por todos os lados. CBASD, vol. 3, p. 1117.

16 Procede com conhecimento. O insensato exibe sua tolice em público, porque não a reconhece ou por não se importar (ver Pv 15:2). CBASD, vol. 3, p. 1117.

17 O mau mensageiro se precipita no mal, mas o embaixador fiel é medicina (ARA). NVI: “O mensageiro ímpio cai em dificuldade, mas o enviado digno de confiança traz a cura”.

19 Abominável. O insensato, justamente por sua insensatez, odeia deixar seus caminhos maus, mesmo para ter vida eterna. CBASD, vol. 3, p. 1117.

20 Mas … se tornará mal. É possível conhecer a pessoa por suas companhias. O “companheiro dos insensatos”se torna cada vez mais parecido com seus associados. … Aquele que se torna como suas más companhias também deve estar disposto a compartilhar do destino que elas terão (ver T4, 589). CBASD, vol. 3, p. 1118.

21 Serão galadoardos com o bem. Assim como o perverso colhe os resultados das próprias escolhas egoístas, a pessoa de bem tem recompensa garantida (ver Sl 11:5-7; Ec 2:26; Ap 2:23; 22:12). CBASD, vol. 3, p. 1118.

22 Herança. A pessoa bondosa pensa nos outros e ajunta uma boa herança para transmitir a seus filhos, ao passo que o pecador gasta consigo aquilo que deveria poupar. CBASD, vol. 3, p. 1118.

Não somente os bens honestamente acumulados, mas ainda mais, um bom exemplo, uma boa reputação, uma cultura espiritual. Bíblia Shedd.

24 A vara. A vara pode ser considerada um símbolo de ação disciplinar de várias formas. CBASD, vol. 3, p. 1118.

A “vara” é provavelmente figura de libguagem para qualquer tipo de disciplina. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Cedo. O termo hebraico se refere à diligência de levantar cedo [disciplina aplicada desde o início do dia]. CBASD, vol. 3, p. 1118.

25 Para satisfazer. Os desejos da pessoa de bem são equilibrados, e Deus promete que serão satisfeitos (ver Is 33:16). Os desejos do pecador costumam ser desprovidos de temperança. CBASD, vol. 3, p. 1118.



PROVÉRBIOS 13 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
14 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina” (v. 24).

Eis a nossa geração: “nos últimos dias sobreviverão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus… Foge também destes” (2Tm.3:2-5).

Vivemos em um tempo em que dar uma palmada em um filho virou crime, mas permitir que sua inocência seja destruída por filmes e desenhos inapropriados tornou-se normal. Um tempo em que a educação na justiça (2Tm.3:16) foi trocada pela “deseducação” da televisão e da internet. Um tempo em que pais e mães estão tão ocupados em prover o sustento do lar que não têm tempo de evitar a ruína dos filhos. Tempo onde a mente das crianças nunca obteve tanta informação e nunca foi tão vazia do que realmente é importante. Uma geração que nunca teve tantos “amigos”, mas que nunca se sentiu tão sozinha. O que, afinal, está acontecendo? Porque tudo o que o apóstolo Paulo escreveu a centenas de anos está se cumprindo com tanta precisão?

No início do capítulo de hoje lemos o seguinte: “O filho sábio ouve a instrução do pai” (v.1). Filhos obedientes, de acordo com a Bíblia, são filhos sábios que alegram o coração de seus pais (Pv.10:1). Este é o verso que inaugura o tema central de Provérbios. Ou seja, Salomão enfatizou a importância de uma família bem estruturada. E o que é uma família bem estruturada? É aquela cujos pais entendem e praticam os princípios bíblicos e cujos filhos são ensinados por preceito e por exemplo a seguir-lhes os passos. Satanás sabe que não há instrumento mais poderoso a favor de Deus do que uma família bem ordenada, cuja luz “brilha intensamente” (v.9). Por isso que faz de tudo para que os pais estejam ocupados demais para instruir seus filhos e os filhos desocupados demais para que ele mesmo os destrua.

O ensino de pais que buscam a sabedoria do Senhor “é fonte de vida” (v.14) para os filhos, herança que é deixada “aos filhos de seus filhos” (v.22). Filhos que são ensinados nas sagradas letras, desde a infância, tornam-se sábios “para a salvação pela fé em Cristo Jesus” (2Tm.3:15). Você percebe que a única forma de salvar a nossa família daquele quadro caótico descrito por Paulo é fazendo dela o nosso primeiro ministério?

Nunca houve um tempo tão oportuno para jejum e oração pelas famílias, como neste tempo de quarentena. Para deixarmos de lado as coisas vãs e passageiras deste mundo e cuidar da “herança do Senhor” (Sl.127:3); para deixar a companhia dos insensatos e andar com amizades que nos edifiquem (v.20). O nosso lar é alvo do mais puro amor de Deus. Mas também é o principal alvo da mais terrível cólera do inimigo (Ap.12:12).

Que o seu lar seja um pedacinho do Céu na Terra! Não há sermão mais eficiente do que este. Que sejamos salvos para salvar! Vigiemos e oremos!

Bom dia, famílias justas do Senhor!

Desafio da semana: Deus conhece a sua realidade e quer lhe ajudar. Separe um momento diário para interceder por sua família.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios13 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 13 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
14 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 13 – Ao nos levantarmos bem de manhã (melhor de madrugada) para ler, meditar e absorver na alma as pepitas de sabedoria do livro de Provérbios, enriquecemos nossa vida e orientamos nosso coração a uma vida de grandes realizações. Sobre este preciosíssimo livro, Ellen G. White destacou:

“Seus princípios de diligência, honestidade, economia, temperança e pureza, são o segredo do verdadeiro êxito. Esses princípios, como o livro de Provérbios apresenta, constituem um tesouro de sabedoria prática”.

Merrill F. Unger afirma que Provérbios, “é uma biblioteca de instrução moral e espiritual para os jovens, com o intuito de garantir uma vida piedosa e feliz e a recompensa da vida futura”. Portanto, quanto mais tempo passarmos estudando estas sínteses de sabedoria, mais estaremos investindo em nosso futuro.

No capítulo em apreço, podemos destacar os seguintes pontos:
1. A vida disciplinada não é regida pelas circunstâncias, mas pelos princípios de sabedoria em todas as situações, sejam elas favoráveis ou conspiratórias; porém, o viver, falar e agir disciplinadamente começam no lar. O lar que não tem disciplina gera filhos para o fracasso, sem amor e sem pudor (vs. 1-3).
2. Ser disciplinado no trabalho é essencial para o sucesso. Não existe crescimento em disciplina, tampouco pode haver promoção ao acomodado, que faz o mínimo, fraudulento; somente para o dedicado, esforçado, íntegro e proativo (vs. 4-8).
3. Aqueles que se dedicam a aplicar os princípios divinos em seu coração, a tal ponto de refletir cada um deles em todas as suas ações, não serão frustrados; todavia, quem confia em sua suposta sabedoria, enfrentará sérias consequências (vs. 9-16).
4. Quem aceita a correção e a disciplina do sábio que vem do Senhor será recompensado e honrado; entretanto, quem se recusa a aceitar orientações divinas, verão as desgraças de suas próprias decisões ingênuas (vs. 17-22).
5. Os pobres e os ricos, os filhos e os pais e, os ambiciosos e insatisfeitos, todos precisam ser corrigidos a fim de amadurecer o caráter e não deixá-lo apodrecer na injustiça, no pecado e na imoralidade (vs. 23-25).

Todos nós que somos atacados pelos pecados de todos os lados, precisamos deixar-nos influenciar pelos princípios de sabedoria de Provérbios!

Sejamos sábios! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: